Casa dos Contos Eróticos

Circuitos do amor Segunda Temporada.4

Um conto erótico de liahbook
Categoria: Homossexual
Data: 11/12/2014 15:48:35
Nota 9.75

Diego ficou preocupado com sua desconfiança com Fabiola cuidar dos bebês. Ele marcou uma consulta com o psicólogo que está "cuidando" de Camila. O consultório fica em outro local e não no prédio onde funciona sua clínica psiquiátrica.

- Eu marquei essa consulta porque eu não entendo o que está acontecendo. Eu não consigo confiar na minha mulher com meus filhos.

- Ela tem histórico de agressividade?

- Não, que eu saiba. Tive uma crise quando fui levar eles no hospital, não quis permitir que a Fabiola levasse minha filha até o mercado do outro lado da rua. Eu tive que ir junto.

- Como você se sente agindo assim?

- Não estou bem. O que aconteceu com a Camila me deixou super protetor com os bebês.

- Uma terapia de casal para vocês exporem os sentimentos pode contribuir para você trabalhar sua confiança com sua esposa.

- Hum. E a Camila, como está?

- Sendo tratada da melhor forma possível. Está sobre medicamentos adequados e estou trabalhando as emoções dela em sessões.

- Quando posso vê-la?

- Ela tem se mostrado muito agressiva, inclusive se machucou tentando fugir quando estava no jardim.

- Eu quero vê-la. Falar com ela sobre os filhos. É necessário.

- Vou preparar a paciente para este contato com você, ela o culpa por sua "prisão na clínica". Me dê uns dias, eu entro em contato.

Diego achou a conduta do médico muito estranha, mas resolveu esperar para ver Camila quando o médico achasse adequado.

___________

___________

Gabriela encontrou Radsha terminando de arrumar a mala. Radsha ignorou completamente sua presença, continuou colocando suas coisas na mala em silêncio.

- Você não pode ir embora.

- Pensei que você ia vir comigo. Não se esqueça que nós estamos casadas e o justo é compartilharmos uma vida juntas.

- Rad, por favor não faz assim. Não me trata com essa frieza.

- Eu só quero entender Gabriela, me explica. Eu vi você e sua prima na cachoeira.

- Ela foi a primeira garota. Ela me machucou como nunca mais eu quero ser novamente.

- Ela ainda mexe com você, eu vi. Está no seu olhar, não precisa nem falar. Eu tenho uma cirurgia importante para fazer, eu preciso voltar. Se você não quiser ir comigo, tudo bem.

- Vamos sair um pouco, não posso ter essa conversa aqui. A Amanda é perigosa, não quero que você se machuque de novo.

- Sua mãe deixou a caminhonete à nossa disposição. Estou com fome, vamos almoçar no restaurante do Joca.

- Eles tem uma feijoada ótima.

___________

No caminho Gabriela tentava pensar em uma forma de ser menos impactante com o que ela tinha para contar. Camila conseguiu destruir uma parte de sua vida, agora Amanda iria destruir completamente.

Nem tudo que você faz no passado fica no passado com o passar do tempo.

Escolheram uma mesa afastada na varanda atrás do restaurante, Joca cumprimentou Gabriela pelo casamento e disse que a sobremesa preferida dela (pavê) seria por conta da casa.

A comida foi servida; arroz branco, feijoada, purê de batatas com legumes, farofa à parte e suco de laranja.

- Você quer saber do modo fácil ou do modo difícil?

- Sem rodeio.

- Amanda e o namorado dela mataram o padrasto dela e eu ajudei a esconder o corpo. - Falou quase aos sussurros Gabriela, depois pegou o copo de suco e bebeu quase todo.

- Isso é brincadeira não é?

- Não. No começo eu achava que era porque ele tentava abusar dela e por isso eles decidiram matá-lo, depois eu descobri que ele tem uma pequena fortuna guardada em um banco na Europa.

- Se eles tem o dinheiro porquê ela está aqui? Há alguma chance de ela te amar e ter vindo te raptar?

- Não. Eles não conseguiram pegar o dinheiro. Suspeitando do comportamento da enteada ele escondeu o dinheiro em outro lugar. Eu não sei onde. Amanda deve achar que eu sei.

- Vamos embora daqui o quanto antes, não vou deixar ela te fazer algum mal. Também não quero saber a história completa, já fiquei perturbada o suficiente. Vou marcar o vôo para no máximo amanhã.

- Rad eu te amo. Amanda é passado. Um passado bem sombrio da minha vida.

- O que importa é agora. E agora, você é minha esposa e nós vamos sair dessa juntas. - Segurou a mão de Gabriela em cima da mesa.

_________

_________

Maira cuidava de um animal quando viu Amanda se aproximar com um rapaz, ele tinha uma arma na mão, ela se colocou de pé diante da cerca.

- Tia, esse é meu namorado, Judas. Coloque a algema nos pulsos tia, colabora e não vai te acontecer nada.

- Amanda, isso é uma brincadeira?

- Ô minha tia cala boca e faz o que minha princesa pediu ou eu vou te machucar.

Maira pegou a algema da mão de Amanda e apertou em volta dos pulsos.

- Agora anda, velha. - Ordenou Judas.

_________

Gabriela encontrou seu pai abatido, bebendo durante o dia, na hora do trabalho com a roça.

- Pai, aconteceu alguma coisa?

Antenor estendeu uma folha de caderno para a filha.

"Estou com a sua mãe, traz a chave, eu sei que está com você Gabriela. Você sabe do que eu sou capaz. Ass: Amanda."

- Desgraçada! - Gritou Gabriela.

Radsha leu o papel.

- E agora, Gabi?

- Agora fudeu tudo. Mas eu já sei o que fazer...

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
12/12/2014 12:44:46
Oloco liah sai uma vilã e entrou outra assim fica tenso bom mto cuirosa ...cont
12/12/2014 12:35:27
Caraca liahh... agora lascou... bjooo e cont o qnt antes
11/12/2014 20:06:18
Loool !! Curiiosaa akii .. lii todos hojee .. parabéns, escrevee muitoo bem ..