Casa dos Contos Eróticos

Vanessa, minha Esposa

Autor: LimaC
Categoria: Heterossexual
Data: 03/12/2014 17:52:24
Nota 9.87
Ler comentários (18) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Era uma terça feira e eu estava para ir viajar, então fui ao sítio dar as últimas instruções a Jorjão, meu caseiro:

-O pessoal vem instalar o novo filtro da piscina e dar uma manutenção na hidromassagem do meu quarto vc por favor fique de olho Jorjão.

-Pode deixar patrão o senhor pode confiar em mim.

-Outra coisa: a patroa vai passar uns dias aqui, certifique-se que está tudo certo e tome conta dela

-Sim Sr. Patrão, pode viajar tranqüilo.

-Acabei de olhar as últimas coisas e me despedi do meu caseiro. Jorjão era meu funcionário de confiança, sempre cuidava de tudo. Ele é um negro alto, com braços fortes, resultados da lida na roça. Ele é sempre muito educado, fala baixo e é sempre prestativo. Tenho plena confiança nele.

Do sítio fui direto pra casa almoçar com a minha mulher Vanessa. Ela é uma loira natural, branquinha, de seios médios pra grandes, magra, bunda grande e pernas torneadas, um tesão de mulher.

Encontrei Vanessa chegando da academia. Ela vestia uma blusinha verde e um shortinho preto bem curto e apertadinho. Na frente dava pra ver o contorno da sua bucetinha que anda sempre depilada, e atrás era fácil perceber sua minúscula calcinha enfiada no seu belo rabo. Ela me viu e logo me deu aquele sorriso maravilhoso que combinava com seu cabelo bem loiro e me disse:

-Amor que surpresa, chegamos juntos! – Ela falou ao mesmo tempo que me deu um delicioso beijo na boca. Subimos juntos pro elevador e assim que chegamos ela me disse:

-Querido, só o tempinho de uma ducha e almoçamos juntos tá bom?

-Eu concordei e a beijei na boca sentindo aquele gosto de suor e perfume que me inebriou por alguns momentos. Enquanto Vanessa tomava seu banho aproveitei para fazer umas ligações. Depois fiquei pensando na roupinha que a Vanessa usava e como ela tinha ficado gostosa. Eu sempre desconfiei que ela devia ter alguma coisa com o personal training dela mas ela me jurou de pé junto que não, e como eu nunca tive provas, só desconfiança, deixei de lado. Meus pensamentos foram interrompidos quando ela me chamou pra almoçar. Nessa hora ela vestia uma batinha branca linda com um belo decote, um short jeans curto e salto alto.

Almoçamos juntos e eu me encaminhei pra minha firma (que por motivos óbvios não direi qual é), para resolver as últimas pendências antes da minha viagem.

As 18hs em ponto Vanessa me esperava no estacionamento da firma. Ela me levou ao aeroporto e se despediu de mim com um beijo gostoso e ardente. Eu fiquei em São Paulo até na segunda de perto do meio dia,quando retornei a minha cidade.

Peguei um taxi e cheguei em casa no fim da tarde . Vanessa não estava, mas tinha deixado instruções com a empregada que me serviu um belo café com tudo q eu gosto. Tomei o café e em seguida liguei pra Vanessa perguntando onde ela estava. Ela me disse:

-Amor, tô voltando do sítio, já estou na chegada da cidade, me espera q eu to morrendo de saudades!

-Sentei no sofá da sala e fiquei esperando por Vanessa. Em 20 minutos ela chegou. Usava um outro shortinho jeans ainda mais curto e bem surrado e um camisetinha branca. Ela me viu, abriu os braços junto com um sorriso e falou:

-Amor, que saudades meu querido, como foi a viagem?

-Ela nem me deixou responder, me beijou logo n boca, um beijo diferente, com sabor de sexo, sabor de pica de outro homem. Ela estava suada e com cheiro de sexo. A devassidão que emanava dela impregnava o ar da sala. Eu então a chamei pro nosso quarto. Assim que fechei a porta tirei a blusa e o shortinho de Vanessa, deixando só com sua calcinha micro fio dental.

A cena era de arrepiar: Vanessa tinha tomado bastante sol e estava com marquinhas pequenas de seu minúsculo biquíni. Ela tinha também marcas de chupões nos peitos e no pescoço, e sua bunda estava bem vermelha,. Na verdade ela devia ter tomado vários tapas ali. Na mesma hora agarrei e comecei a beijá-la com muito tesão. Ela correspondia a todos os meus carinhos, me despindo e segurando meu pau com vontade.

Eu a deitei na cama e retirei sua minúscula calcinha. Na mesma hora pude ver sua bucetinha vermelha e bem inchada de tanta vara que havia levado. Imediatamente começou a escorrer um líquido branco dela. Claro que era porra de macho. Então ela forçou minha cabeça de encontro a sua bucetinha me pedindo:

-Me chupa amor e me faz gozar gostoso!

-Eu comecei então a chupar e bucetinha enquanto dedava seu cuzinho q estava também muito vermelho e aberto. Alternava lambidas no seu cuzinho e na sua bucetinha fazendo Vanessa delirar de prazer. Ela gemia e pedia:

-Isso meu corninho delícia, chupa sua putinha, chupa o leite do macho que ta saindo da minha bucetinha. Dei agora, antes de vir embora só pra voltar meladinha pra vc!

-Ouvindo minha puta falar daquele jeito só aumentou meu tesão. Minha pica estava dura como rocha, e foi só acabar de limpar que eu imediatamente enfiei meu pau naquela bucetinha já bem arregaçada.

A buceta de Vanessa estava bem larga, eu tenho um pau médio, mas o macho que arregaçou ela tinha um pau muito maior do que o meu, dava pra sentir a buceta dela arregaçada e inchada de tanto levar vara.

Eu metia e a beijava na boca com vontade, sentindo seu delicioso hálito de puta casada chupadora de pau. Claro que eu não demorei a gozar. Assim que terminei de gozar nos levantamos e fomos aos beijos tomar um banho de banheira. Quando estávamos acomodados dentro da água e agarradinhos eu perguntei a ela como tinha sido a semana enquanto eu viajava. Como sempre Vanessa me conta tudo. Ela então disse:

-Aí amor, foi uma loucura! Vc sabe, o Jorjão tem uma pica enorme. Aquela jeba preta deve ter no mínimo uns 23 cm e vc sabe que eu sou gulosa e adoro. No primeiro dia mesmo eu fui tomar sol com aquele fio dental pequeno q vc me deu e ele não agüentou, já veio falar comigo perguntando se eu queria alguma coisa. Quando vi aquele pauzão duro debaixo da bermuda, não agüentei e logo liberei a pica pra eu mamar. Em seguida fomos pra dentro de casa e no nosso quarto lá do sítio me entreguei completamente praquele negão gostoso. Dali em diante ele fez o que quis comigo, transamos de todas as maneiras, inclusive fazendo anal que vc sabe q ele adora. Ele é educado mas muito rústico, ele tem um pegada forte que machuca mas ao mesmo tempo excita muito.

Eu fui quase todos os dias da semana lá pro sitio e no fim de semana fiquei lá o tempo todo só curtindo a piscina, o sexo e um vinho gelado.

-Ele cuidou bem de vc amor?

-Cuidou sim meu amor, inclusive ele dormiu comigo na nossa cama quando eu dormi lá. Foi bom pq ele sempre me acorda de noite pra transar gostoso.

-Aquelas palavras de Vanessa m acenderam novamente e acabamos voltando pra cama. Eu tentei comer o cuzinho dela, mas ela disse que tava doendo muito, pra gente deixar pra outro dia. Eu respeitei, mesmo sabendo que ela tinha dado aquele cuzinho gostoso pro meu caseiro a semana toda, e talvez por isso mesmo ela não queria me dar. Mesmo assim Vanessa fez uma deliciosa chupeta em mim como só ela sabe fazer. Gozei gostoso na boca dela que bebeu tudinho e depois veio me beijar.

No fim da noite dormimos abraçadinhos de conchinha. É muito delicioso Ser corno de uma mulher tão puta e gostosa quanto a Vanessa.

Esse é meu primeiro conto real publicado aqui. Gostaria que vcs deixassem comentários dizendo se gostaram ou não. Dependendo dos comentários, eu vou escrever mais de nossas várias aventuras.

Comentários

28/01/2017 05:31:03
Como adoraria ter uma gata assim na minha vida. Leia minhas aventuras e me adicione no skype: envolvente47@hotmail.com .
15/01/2016 15:25:32
esse conto é maravilhoso ….ser um corno assim tão submisso …tão humilhado tão casto eobediente …é tudo o que mais me excita na vida eu vivo situações parecidas com minha esposa,comecei incentivando ela a me trair foi difícil no inicio dela aceitar mas depois que aceitou agoraela não fica mais sem ter um amante e eu fico somente de marido no papel adoro isso ….adoroesses contos de maridos humilhados me delicio muito lendo parabéns ao marido autor dessaobra prima da cornice ….gostaria que os amigos que saibam de contos desse tipo em que o marido quase nem tocamais na esposa ,,que me indicassem o endereço dos contos pois eu ja tenho uma boa relaçãode contos maravilhosos assim e gostaria de dicas de amigos onde tem mais e mais dessesassim…eu indico também a quem me mandar contato e fotos daminha esposa eu mostrono skype.. silvio.silva231Abçs do amigo: SILVIOemail : historinhaslegais@outlook.com
05/08/2015 20:15:41
Assim que quero uma esposa pra mim!!!
01/08/2015 01:11:49
Delicia, tb quero a Vanessa ! rs
12/03/2015 16:48:33
parabéns, ADOREI
14/01/2015 20:22:48
Delícia de conto amigo,sua esposa é bem safadinha,entrar em contato através do Whatsaap
26/12/2014 10:41:55
Nossa que delicia deve ser ouvir um relato assim... parabéns.
20/12/2014 05:49:18
Muito bom
08/12/2014 16:20:18
Top
08/12/2014 11:37:17
Como dizem, onde come um, come dois. Muito bom este conto, Lima, nos apresentando tua esposa e contando esses momentos dela com o amante. Ainda bem que ela tem um marido compreensivo, não precisando fazer as coisas em segredo. Adorei o relato. Parabéns ao casal.
05/12/2014 19:20:18
tesão
04/12/2014 20:25:18
Show, você é um felizardo meu chapa!
03/12/2014 21:21:21
gostei muito do seu conto, acho que você devia ser mais descritivo, devia falar mais dos diálogos de você e ela, mas o conto está muito bom, parabéns.Beijos da Geralda.
03/12/2014 20:35:25
Amigo quer que eu seja teu caseiro?
03/12/2014 19:30:53
Superexcitante o seu conto! Parabéns pela esposa safada que te dá creampie de presente! Eu também adoro! Acho que V ocê vai gostar dos meus contos!
03/12/2014 19:18:37
Mas claro que você deve voltar a escrever. Este conto está ótimo. Ah, parabéns pela puta de qualidade que é sua esposa. Nota mil.
03/12/2014 18:16:47
Maravilhoso !!! Nada como ter uma esposa putinha e gostosa.
03/12/2014 18:00:18
asd

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.