Casa dos Contos Eróticos

A vida deu voltas...ah, se deu...

Um conto erótico de Nando Mota
Categoria: Homossexual
Data: 06/08/2014 00:54:54
Última revisão: 06/08/2014 14:14:35
Nota 10.00

A noite sempre foi minha companheira. Foi justamente numa noite de lua cheia que eu me ferrei, melhor, ferrei com minha vida de classe média burguesa e como prêmio ganhei 12 anos de prisão. Aí meus amigos, eu lamentei e chorei copiosamente por mim, por minhas perdas e por não saber um décimo do que teria que fazer para não morrer numa cela minuscula que tinha por fronteiras só concreto e grades.

Aquela velha lembrança que sempre vem só pra ajudar a machucar, me fez companhia nos três primeiros meses de minha vida nova, na casa nova, com novos familiares e muitos inimigos. Sabe aquele papo que diz assim: Bem que a mamãe falou? , pois é turma a minha também falou pencas e sabe quando eu ouvi, nunca. E sabe quantas vezes me arrependi de não ter ouvido? Todo santo dia que tive de seguir em frente.

Eu era um cara muito, mais bota muito bonito nisso, eu era realmente lindo, não que tenha deixado de ser, só que mudei muito. Era modelo fotográfico e de passarela também. Várias foram as grifes que me contrataram para divulgação de seus produtos e com isso ganhei dinheiro puxando no rodo. Tava com 19 anos e era bem desenvolto no andar, no agir, no acreditar e foi dessa forma que conquistei o eixo Rio-Sampa que passou a ser meu caminho seguro na vida. Fiz 20 anos no auge . Fiz 21 consagrado no mundo da moda, foi quando o exterior passou a me chamar e meu coração pulsou com as novas descobertas que eu as vezes nem precisava buscar tanto. Fiz 22 em Paris. Fiz 23 em Londres. Fiz 24 em Milão. Fiz 25 em Tóquio e voltei pelo Rio de Janeiro, onde mais alguns trabalhos me aguardavam.

Tava num engarrafamento desgraçado na avenida Vieira Souto. A rádio falava em arrastão na Zona Sul do Rio novamente, parecia que já era coisa corriqueira e todo mundo tava apavorado. A violência tava demais e pra variar nada era feito. Eu acho que as autoridades não tinham a formula mágica para fazer nada para deter isso, como ainda hoje não tem. E foi justamente nesse bendito dia de engarrafamento voltando de uma sessão de fotos para a nova coleção Armani com o mais badalado fotografo de moda do País, que conheci o cara que mudaria minha vida de ponta cabeça, Samuel Palhares da Silva, o Gigante.

Como não tive muito o que fazer enquanto estava preso na porra do engarrafamento, esperei pacientemente e uma boa alma que estava louca pra sair do acostamento pediu passagem pra poder entrar no louco trânsito e assim que uma brecha se fez milagrosamente na minha frente eu consegui estacionar o carro que havia alugado por 10 dias enquanto eu estivesse na Cidade Maravilhosa. Fechei tudo, acionei o alarme contra roubo, pelo menos era esse o nome quando o atendente da loja de aluguel de carros me mostrou quando me deus as chaves, e resolvi descer para tomar uma água de cocô. Fim de tarde, muita gente nem aí pro que acontecia na cidade ou mesmo no resto do mundo. Peguei a água e sentei num dos bancos da praia e comecei a relaxar.

A cidade bem lembrava a Sodoma e Gomorra, já cantada pela Beija-Flor de Nilópolis, mas que era linda ao por do sol, com certeza era. Eu tava perdido em pensamentos quando alguém senta a meu lado no banco e olhando diretamente pra mim fala:

_ Não quero te fazer mal, fica na paz e passa a carteira , o celular e esse relógio bonito que tu tem.

O que diabos estava acontecendo? pensei comigo mesmo... Assalto nessa altura do campeonato era foda, né? Quis olhar pro lado e a voz falou novamente:

_ Se me olhar, fica aqui mesmo. Não vacila não vagabundo. Teu sangue só vai borrar a calçada. Anda logo que tô com pressa.

Comecei a cumprir o que a porra da voz havia falado pra eu fazer e entreguei tudo na maior camuflagem para que ninguém notasse.

_ Deixa eu ficar só com a identidade cara, por favor, amanhã vou precisar dela. Alivia pelo menos ela, vai lá... Dizia isso enquanto cumpria o que me havia sido ordenado.

Do nada o cara que já estava com tudo o que era meu disse:

_ Teu carro ta onde, bacana?

_ Quase aqui em frete.

E depois disso, coloquei a mão no bolso novamente e já ia lhe entregar as chaves quando ele voltou a dizer:

_ Nada disso bacana, tu vem comigo.

E minhas pernas não quiseram me obedecer. Eu tava fodido. O carra ia me levar só Deus sabe pra onde e com certeza eu ia morrer. Cara, na hora me deu um nervoso filho da puta. Eu ia embora da porra do mundo e não teria mais direito nem de me despedir daqueles que eu mais gostava.

_ Não cara, por favor me deixa aqui. Olha só, leva tudo, você já ta levando mesmo, mas me deixa aqui. Eu juro que não abro a boca nas próximas duas horas até você estar bem longe, que tal?

_ Eu não sei dirigir porra e levanta logo que tu vem comigo.

Fui né, caso contrário não estaria aqui. Eu lembro que dirigi muito naquela noite e começo da madrugada. O cara falou um monte de coisa que pra mim não tinha ao menor sentido. Aí eu comecei a reparar nele. Era um moreno bonito e tinha uma cicatriz de responsa na face esquerda. O rosto com certeza agradaria a muitos dos meus empregadores de agência. O cara era alto pra caralho e tinha ombros largos, braços muito fortes, a jeans que usava tava tão justa que tenho certeza que ele pulou do beliche pra poder entrar nela e o pacote que ele exibia na cara dura na frente d corpo e dentro da jeans era bem farto.

Me fez um monte de pergunta. me disse um monte de parada em que estava metido e por fim me disse que eu era um cara muito bonito. Eu só falava com ele na base do monossílabo. Não tinha a menor ideia de onde estava e o pior como eu havia voltado pro Brasil a trabalho, estava num hotel da orla e poucas eram as pessoas que sabiam que eu estava na cidade. Até que o meu mais novo amigo e estranho disse:

_ Entra na próxima rua a direita. Você vai passar por uma construção no lado esquerdo da rua e vai entrar numa garagem aberta. Beleza?

_ Tudo bem cara, depois eu posso ir embora?

_ Vou deixara você mesmo responder essa pergunta, valeu?

Fiz tudo o que ele havia dito e assim que estacionei o carro ele me mandou sair sem fazer barulho e entrara direto na casa enquanto ele fechava o portão verde da tal garagem dessa casa em construção.

Assim que subi uma pequena escada de três degraus que dava acesso a varanda da tal casa, 2 garotos apareceram do nada com armas na mão. Gelei na hora e comecei a fazer uma pequena oração pois tinha certeza que tinha vivido meu último dia de vida. O meu raptor terminou de fechar o portão verde e ao ver a cena em questão falou com voz de poucos amigos:

_ O que minhas putinhas estão fazendo? Baixem a porra dessas armas, caralho. O Mauricinho aí é parceiro, porra.

_ Foi mal chefia, eu pensei que era algum otário que tava perdido e o senhor mesmo disse que a gente devia ficar de butuca sem vacilar...

_ Mais vocês viram também que eu fui o primeiro a descer da porra desse carro, não foi?

_ Desculpa aí chefia, isso não vai mais acontecer. E os dois fitaram o chão.

_ Avisa a rapaziada que já tô na área. manda todo mundo ficar ligado, beleza? Agora apodem ir, porra.

O tal chefia olhou na minha direção e disse:

_ Você quer entrar logo, ou vai precisar de convite?

Praticamente corri pra dentro da casa. No minuto seguinte ele também entrou e tratou de fechar a porta.

_ Toma seus pertences cara. Não preciso deles. E simplesmente me devolveu tudo. Eu claro, recebi sem questionar. Só que uma pergunta se fez na minha mente, mesmo eu estando morrendo de medo, O que diabos estava acontecendo comigo ali naquele momento? E outra, por que o ladrão estava me devolvendo tudo?

_ Eu posso saber o que você quer comigo, ou melhor, o que eu estou fazendo aqui?

_ Quer saber mesmo? Vem comigo.

Subimos dois lances de escada e para minha surpresa uma foto de tamanho natural em toda a extensão da parede mostrava uma foto minha numa rua de Paris, tendo ao fundo o Louvre.

_ Claro que tenho muitas outras. Essa é minha preferida. Seu olhar, seu sorriso, sua naturalidade, sempre me encantaram. Há dois dias atrás te vi na praia caminhando e não pensei duas vezes, bolei um jeito de ter você aqui comigo e simplesmente consegui.

_ Desculpa cara, mas não tô entendendo nada.

_ Tô vendo que você é mesmo lento, né manezão? Você vai ficar aqui comigo, só isso.

_ Não cara, você só pode ser louco...

_ Isso mesmo cara, sou louco por você. E pode estar certo de que você também vai ficar louco por mim.

Eu apenas o olhei de cima a baixo e mesmo tendo gostado do que vi, fiquei com medo do que poderia me acontecer se negasse alguma coisa a esse completo e fascinante estranho.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Boa noite a todos.

Começo agradecendo a cada um de vocês pelo carinho e consideração que sempre tiveram por mim.

Quero lhes dizer também que sou suspeito pra falar do que sinto por vocês sem cair no repetitivo. Prometo que assim que uma nova palavra for inventada eu vos revelarei.

Sem mais delongas, adoro palavras mortas, saibam que a felicidade nessa nova caminhada só será plena se cada um de vocês estiver junto a mim para aquele bom afago que renova as forças.

Saibam do meu amor por vocês e acreditem pois ele é verdadeiro.

Nando Mota

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
22/06/2016 02:31:22
10
11/01/2016 11:49:08
10
21/09/2014 22:05:15
10.
12/08/2014 22:30:22
<3
ATP
06/08/2014 22:30:20
MENINO, VOCÊ TEM UM PIQUE MARA, NEM TERMINEI DE LER O OUTRO CONTO E VOCÊ JÁ POSTA OUTRO, TRES COISAS, EM RELAÇÃO AO OUTRO CONTO QUERIA QUE TIVESSE SIDO DIFERENTE COM O MARCO ANTONIO, SENTI NA PELE UM POUQUINHO DESSE NOVO CONTO, UM DIA TE FALO O QUE SUCEDEU... HOJE É MEU NIVER, COMEMOREI NA FACULDADE FOI MARA... ATE O PRÓXIMO...
06/08/2014 20:11:13
Ah e sobre o conto eh claro q eu ja amei neh kkk vc eh d+... :p
06/08/2014 20:05:47
Nando querido amigo tbm n tenho mas palavras p te demonstra o quanto eu amo vc q n nos abandona e seus otimos contos bjs
06/08/2014 20:02:44
Nando querido amigo tbm n tenho mas palavras p te demonstra o quanto eu amo vc q n nos abandona e seus otimos contos bjs
06/08/2014 19:55:44
Nando querido amigo tbm n tenho mas palavras p te demonstra o quanto eu amo vc q n nos abandona e seus otimos contos bjs
06/08/2014 19:53:12
Nando querido amigo tbm n tenho mas palavras p te demonstra o quanto eu amo vc q n nos abandona e seus otimos contos bjs
06/08/2014 19:17:32
Nando querido amigo tbm n tenho mas palavras p te demonstra o quanto eu amo vc e seus otimos contos e n nos abandona bjs
06/08/2014 18:44:27
Gostei bastante. E gostei tbm d ler sentindo uma linguagem normal d dia a dia mesmo,sem aqelas formalidades q dos outros contos.
06/08/2014 17:09:24
Meu lindo amigo, te amo de montão,este mês é o seu mês e quem ganha o presente somos nós, por ter uma pessoa especial em nossas vidas. Um tema novo e abrangente, ansiosa para saber mais dos nossos protagonistas. Bjs da sua Mama Rose.
06/08/2014 12:41:25
Tema novo continue logo
06/08/2014 12:19:11
Vai rolar tretaaa. Ja começou bem, acho q vc vai nos surpreender cara.
06/08/2014 12:14:21
tbm te amamoos!! continue, parece otima essa nova historia!!
06/08/2014 08:55:56
gostei cara.
06/08/2014 08:14:11
To animado com esse novo conto o inicio ja foi mara, adoreii.
06/08/2014 07:33:48
Meu amigo muito amado, primeiro quero te dar parabéns pelo seu dia e que deve sim ser muito comemorado, pois nessa data, Deus nos deu um cara tão legal, amigo, companheiro e me deu a felicidade de conhecer mais um pouco a cada dia. Você sabe, mas é sempre bom lembrar, tens o meu amor, me carinho, meu respeito e admiração e minha eterna amizade. Meu amigo, vc está simplesmente arrazando em cada novo conto, esse certamente será um deles. Bjos meu lindão!!
06/08/2014 06:56:50
volta rapida meu querido e amoroso amigo!!! esse conto promete.jà vi que ele vai ficar louco. de amor por ele.quero tbm te agradecer pelo carinho que voce tem por cada um dos seus leitores é esse carinho que demostra que torna uma pessoa especial e que faz toda a diferença na casa .posso afirma com toda a certeza que voce é um amigo muito especial beijo meu lindo