Casa dos Contos Eróticos

Meu marido corninho virou minha putinha e melhor amiga (segunda parte)

Um conto erótico de Geralda (predadora)
Categoria: Heterossexual
Data: 01/08/2014 02:23:27
Nota 9.50

Esse conto é a segunda parte do conto (Meu marido corninho virou minha putinha e melhor amiga), quem não leu a primeira parte é bom faze-lo para melhor compreensão do conto. Boa leitura.

Meu marido corninho virou minha putinha e melhor amiga (segunda parte)

Como citado na primeira parte Sueli tinha um casamento liberal, e conversava na cama com o marido sobre sua insatisfação com o amante.

Obs. O enredo da historia é contado por Sueli.

Marido – tudo bem amor, acho que você deve dá uma saidinha, estou te achando meio tristinha ultimamente, o que está acontecendo com você?

É o meu namoro com o Diego, faz algum tempo que acho que estou perdendo o amor por ele, não sei o que está acontecendo, continuo adorando transar com ele, acho ele um cara muito gostoso, e até me dou bem com ele no dia a dia, ele é engraçado, me faz ri, mas sei lá, antigamente ele me bastava, não sentia necessidade de procurar outro na rua, alguma coisa mudou em mim, o meu homem tem que ser muito mais que uma pica gostosa, tem que me completar, tem que ser um companheiro pra mim, e não estou vendo mais o Diego como um companheiro.

Ele – então arruma outro, você é linda e tem um monte de cara que faria tudo pra ser seu fixo.

Eu – Já pensei nisso, mas a coisa não é tão fácil como parece, pra ser meu fixo o cara tem que mexer comigo, tem que ser muito além de um pau gostoso, tem que ser um homem de verdade, um homem que me leve pros lugares, que tenha condições de ter um apartamento pra nossos encontros, um segundo marido, você está entendendo.

Claro que estou você quer segurança, e se sentir mulher.

Exato amor, você falou tudo, gosto em um amante à segurança que ele me dá, gosto de saber que ele não vai me deixar na primeira cara feia que a mulher dele fizer, e claro que o sexo também é importante, ter um cara gostoso, que me faça gosar todas as vezes que ficarmos juntos é primordial.

Então vamos mudar de assunto, você disse que tenho bom gosto pra roupas femininas, vou escolher uma roupinha pra você que vai ficar um arraso, tenho certeza que seu par vai ficar muito excitado com você.

Eu – tomara amor, quero muito que esse cara seja tudo que a Claudia está falando, estou precisando relaxar, estou precisando de um homem gostoso dentro de mim, e não pode ser o Diego, estou cansada dele.

Fomos pro banheiro e ele me ajudou a tirar as roupas, depois me ajudou a tirar a calcinha, entrei em baixo do chuveiro e ele só de cuecas começou a lavar minhas costas, sorri e perguntei por que ele estava de cuecas, ele sorriu e disse que não ia tomar banho, só ia me ajudar a tomar, passou a mão entre as minhas nádegas e começou a lavar meu ânus, ele sabe que adoro quando ele lava meu cuzinho, estranho que até nisso ele é meio feminino, o Diego lava meu cuzinho e já fica de pau duro e em poucos minutos já está querendo me enrabar, ele lava mesmo meu cuzinho, capricha na lavada, por dentro e por fora, não tenta me encoxar, nem me enraba no final, mas gosto muito de ser lavada por ele, me dá tesão em saber que meu marido está me lavando pra outro comer, depois ele lava minha buceta, e também capricha muito, lavando as partes internas e externas, me sinto uma rainha com um escravo muito obediente.

Depois de tudo lavado olhei pra ele com um olhar safado e falei: Vira a bundinha amiga, vou dá um trato nesse seu cuzinho, ele me olhou com uma carinha safada e falou: mas amiga nós acabamos de brincar juntas, ele me chamar de amiga quase me fez gosar, fiquei muito excitada com as poucas palavras dele, sorri excitada e falei: Faz o que mando putinha, você é minha melhor amiga, e vou te fazer gosar com meu dedo, enquanto você fica pensando no pau do Sergio, como eu vou ficar pensando no pau do Sergio se eu nunca vi o pau dele, eu já com a mão dentro da cueca dele e procurando o anelzinho falei: então pensa em um pau gostoso qualquer, pensa no pau do seu primo Juvenal, ele gemendo com meu dedo falou: isso é broxante amor, você sabe que tenho a maior raiva dele, eu já entrando e saindo com o dedo no cuzinho dele falei: não sei porque a raiva do seu primo, depois que você der a bundinha pro Sérgio, você tem que da também pro Juvenal, acho que todo esse ódio do Juvenal e vontade reprimida de da pra ele de novo, você tem que se soltar putinha, você tem que ser uma mulher moderna, e mulher moderna não guarda mágoas, mulher moderna prova de tudo.

Ele gemendo com meu dedo no cuzinho falou: coloca mais um amorzinho, está muito gostoso, então minha putinha ta gostando de meu dedinho, imagina quando for aquela picôna gostosa do Sergio, ele abaixou mais, e empinou mais a bunda e falou: você acha que depois que eu começar a da minha bundinha vou me desenvolver como mulher, vou me tornar uma mulher moderna assim como você.

Claro que vai querida, você já é mulher há muito tempo, se depila toda até a bundinha, só não tem pepeca, mas é mulher! Quando estivermos só nós duas, quero que você use minhas calcinhas, mas só por enquanto, depois eu compro umas calcinhas pra você, vou comprar também uma piroca com cinto pra te comer, vestidinhos e blusinhas pra você usar dentro de casa, sei que você não vai se sentir confortável vestindo essas roupinhas na rua, mas dentro de casa, só eu e nossos filhos não tem problema, você vai ficar gatinha, eu sei como te produzir legal.

Você está louca amor, Vou ficar perto do nosso filho e nossas filhas com roupas de mulher?

Você não vai usar vestido, só shortinhos, blusinhas, e por baixo calcinha, os nossos filhos já sabem que você é feminino, por isso não vão nem comentar isso, e depois você só usa essas roupinhas se quiser.

Ele – não posso negar que me sinto muito excitada em usar essas roupinhas, mas tenho medo da reação dos nossos filhos.

Eu – horas bolas amor, os nossos filhos já viram o Diego pegar na minha xoxota um monte de vezes, o Paulo já me viu sair do banheiro com o Diego, quando eu tomo banho com ele eles estão sabendo que você é meu corninho há anos e nunca falaram nada comigo nem com você, agora você acha que eles vão falar quando você usar uma roupinha feminina, eles só vão achar que finalmente você assumiu o seu lado feminino.

Ele – então você acha mesmo que sou gay?

Eu - Me responde uma coisa, você quer a rolona do Sergio na bunda?

Ele – Quero, você sabe que quero!

Eu – então você é no mínimo bissexual.

Fui ao meu encontro com a Claudia, seu namorado e o amigo do tal namorado, fiquei maravilhada com o cara, ele era moreno, quase negro, alto, jovem e bonito, o cara tinha uns 30 anos no máximo, tinha um corpinho maravilhoso, uma mãozona que me deixou sem folego, adoro homens de mão grande, quando vi o cara pensei, ele pode ser o cara mais babaca do mundo, eu quero esse cara dentro de mim, mas pra minha surpresa ele era um cara maravilhoso, tinha um papo cativante, era muito másculo o que me deixou com tesão, fomos pra uma boate e a toda hora eu olhava pro pacote dele, e por sinal ele tinha um pacotão lindo, ele notou as minhas olhadas e falou: as mulheres também olham isso nos homens, eu sorri e falei: mulher também é humana, e rimos muito, a Cláudia que voltava da pista de dança com o namorado falou:

Vejo que vocês estão se entendendo legal, que bom, amiga vamos até o banheiro comigo?

Fomos ao banheiro e lá ela perguntou-me: e ai vai meter com ele?

Eu sorri e falei: O que você acha?

Eu acho que você vai chegar toda assadinha em casa de tanto levar rola, e seu maridinho vai ter que passar hipoglos, nós duas sorrimos muito e ela me perguntou: o que você acha de nós irmos os quatro pro mesmo quarto no motel?

Eu acho uma coisa excitante, mas tenho medo de assustar o moreno, quero muito dá pra ele hoje, e por isso não quero assusta-lo.

Deixa comigo amiga, sei como fazer isso e não assusta-lo, vou falar com meu namorado, ele faz o que eu mando, vamos fazer uma surubinha básica.

Eu – amiga eu nunca participei de uma suruba, não sei, é que nunca transei com mulher.

Ela – não se preocupe, confesso que adoro chupar xoxota, mas se você não quiser tudo bem, chupo só a rolona do meu namorado e do irmão dele.

Eu – amiga vou te confessar uma coisa, o Thiago (nome do irmão do namorado da Claudia), mexeu comigo, o cara é muito gostoso, ele é lindo, charmoso, casado, tem um papo delicioso, é muito inteligente, em fim, o cara é tudo de bom, não sou chegada em mulher, mas notei que você está muito mais interessada em mim do que nos caras, então faço um acordo com você, se você não tocar nesse assunto com eles, depois a gente se encontra e podemos brincar, já brinquei com mulher e gostei, não é minha praia, mas é bom.

Ela sorriu e me olhando falou: cara você sabe tudo, não vou analisar as tuas intenções, mas você tem razão, sempre tive muito tesão em você, te acho muito linda e gostosa, quero sim brincar com você, não precisa ser hoje, e se for só nós duas é ainda melhor.

Voltamos pra mesa e depois de alguns minutos dei o primeiro beijo no Thiago, minha calcinha ficou toda molhada, queria muito aquele homem dentro de mim, e tinha de ser rápido, por isso falei no ouvido dele: Vamos sair daqui, odeio lugares lotados, ele pegou na minha mão e fomos até a mesa, e sorrindo ele falou:

Mano, Claudia, nós vamos da uma voltinha e depois eu vou levar a Sueli em casa.

A Cláudia sorriu e falou: Tem um excelente motel no fim da rua, os quartos são lindos! Todos nós rimos muito e depois eu e ele saímos e fomos direto pro tal motel, ela tinha razão, o quarto era lindo mesmo, e ficou ainda mais lindo quando ele tirou a roupa, o cara era deslumbrante, era lindo, coxas, abdome, peitos, que moreno lindo!

O pau era grosso, uns 18 cm, estava muito duro, me deu um tesão incrível, nunca tinha sentido tanto tesão, tirei o vestido e fiquei só de calcinha, ele me pegou pela cintura e encostou meu corpo no dele, senti a dureza do pau dele na minha barriga, depois o cheiro gostoso do pau dele, era cheiro de excitação, minha menina também devia está exalando o seu cheirinho, por que a dona dela estava muito excitada, ele me agarrou pela cintura e eu cruzei minhas pernas ao redor da cintura dele, depois senti a ponta da rola dele na entrada da minha buceta, ele colocou a mão lá embaixo e ajeitou o pau na entrada e enfiou forte, vi estrelas, mas que estrelas lindas, que pau gostoso, só uma mulher que já sentiu um pau desse sabe do que estou falando, depois ele ficou movimentando o pau dentro de mim e eu estava nas nuvens, beijava a boca daquele deus grego, me sentia a mulher mais sortuda do mundo, quantas mulheres não ficariam loucas pra ter um homem gostoso daquele dentro delas, e eu estava tendo aquela sorte, depois deitamos na cama, ele em cima de mim, e fudendo ritmadamente, a minha xoxota, não tinha jeito, qualquer uma gosaria numa situação daquela, e não sou de ferro e gosei muito naquela rola e beijando aquela boca, logo depois ele vendo que eu tinha chegado ao orgasmo, gosou também, ficamos alguns minutos deitados depois fui ao banheiro me lavar e aproveitei pra falar com meu marido, peguei meu celular e quando ele atendeu eu falei: amiga nem te conto o que aconteceu, o cara era mesmo tudo de bom, estou com ele em um motel, o cara já me comeu e tem um pau delicioso, você não sabe o quanto estou feliz, quero esse pau muitas vezes, vou dormir com ele aqui no motel, amanha é sábado e devo chegar em casa umas 10 horas.

Ele – que bom amiga, você já está esfoladinha, como tinha dito que queria chegar em casa?

Eu – claro que não sua bobinha, demos só a primeira, ainda tem muita noite a frente pra fuder, mas amiga ele é perfeito, quando chegar em casa te dou detalhes. Um dia você vai ter um moreno desse dentro de você!

Ele – acredito amiga, ainda tenho que dá pro Sérgio, depois a gente vê se vou continuar dando ou se vou parar de dá.

Eu – tenho certeza que você vai continuar, dar a bunda é tão gostoso quanto da à buceta, e como já lhe disse: O pau do Sérgio é perfeito pra comer uma bunda, mas agora eu tenho que ir, meu moreno está me esperando, não quero te fazer inveja, mas, que cara gostoso amiga, hoje vou morrer encima dessa pica, beijos, a gente se fala em casa.

Ele – beijos amiga, mas quanto a eu está com inveja, reconheço que você está falando tanto no moreno que estou mesma morrendo de inveja de você.

Eu – bobinha, não tenha inveja, daqui a poucos dias você vai está dando gostoso pro Sérgio, quem sabe ele não se torne seu amante fixo, mas depois a gente conversa, agora quero sentar na pica do meu moreno.

Voltei pro quarto e o Thiago já estava de mastro duro me esperando, foi uma noite memorável, como trepava gostoso o moreno, ele me comeu de todas as maneiras, comeu cu, buceta, chupei, coloquei o pau dele entre os seios, (coisa que acho muito boba), mas os homens gostam, então eu faço pra agradar o comedor.

Cheguei às dez horas em casa, meu marido estava deitado de costas e só vestia uma cueca, fiquei com muito tesão na bunda dele, minha xoxota muito usada a noite toda deu sinal de vida, peguei meu consolo de 4 por 16, uma calcinha vermelha e o tubo de vaselina, dei um tapinha na bunda dele e falei, não levanta putinha, vou comer esse cuzinho agora, estou com muito tesão nesse cuzinho, mas primeiro quero que você vista essa calcinha, você emagreceu e tenho certeza que ela vai caber em você, ele virou de frente pra mim e eu tirei a cueca dele e vesti a calcinha, a bundinha dele ficou linda, mas o volume do pau dele na frente não ficou legal, mas isso não importava naquele momento, eu só queria enraba-lo com o consolo, e vi que a putinha do meu marido também queria, ficou todo excitado quando viu o consolo e até empinou a bundinha.

Eu – putinha safada, tenho que arrumar um macho pra você urgente senão você vai terminar dando pro primeiro entregador de pizza que aparecer na nossa porta, ele não falou nada, e depois de melar o cuzinho dele com vaselina, coloquei o consolo sem grandes dificuldades, e comecei a fazer movimentos de entra e sai, ele rebolava muito na rola de silicone, e vi que tinha criado um monstro, o meu marido ia sem duvidas virar a maior putinha do rio de janeiro, movimentei o consolo até a putinha gosar no forro de cama, reclamei com ele: amiga você gosou no forro da cama, não podia ter me avisado safadinha que estava quase gosando.

Ele – é que esse pau estava tão gostoso que não queria que você tirasse ele de dentro de mim.

Eu – safadinha, é como falei ainda a pouco, tenho que falar com o Sérgio urgente senão você vai terminar dando pro primeiro entregador de pizzas que bater na nossa porta.

Ele – mudando de assunto amiga, como foi a sua trepada com o moreno gostosão?

Eu - Foi a melhor da minha vida, o cara come uma mulher deliciosamente, nunca dei tão gostoso, acho que estou apaixonada amiga, que homem gostoso, como o cara fode bem uma buceta.

Ele – caralho, você ficou impressionada mesmo com o tal moreno, como é mesmo o nome do gostoso.

Eu – O nome dele é Thiago, o pau mais gostoso do rio de janeiro, mas agora que fiz minha amiga gosar gostoso, vou dormir, estou morrendo de sono, minha bucetinha está doendo, mas está uma delicia essa sensação de buceta bem comida que estou sentindo.

Já era umas 15 horas quando acordei, meu marido estava conversando com o caseiro da nossa chácara na sala e minhas filhas estavam no quarto da mais velha conversando, entrei no quarto e falei: bom dia minhas lindas, o que vocês estão fofocando ai? A mais velha, (Monica), respondeu: Nada mãe, a Leilinha estava me contando que a senhora foi muito legal com ela quando encontrou ela com o namorado no quarto.

Não fui legal coisa nenhuma filha, você já são mocinhas, o tesão nessa idade é uma coisa normal, lembro que quando tinha treze anos batia uma siririca todos os dias, as vezes até duas, nesse momento nós rimos muito e a Leila falou: eu bato todos os dias, adoro me masturbar!

Eu – E você Monica ainda bate uma de vez em quando?

Monica – pra falar a verdade tem algum tempo que não faço isso, já estou namorando com o Jerry a mais de um ano e transamos todos os dias, adoro transar com ele.

Eu – que bom você falar comigo essas coisas minha filha, acho que é minha culpa você nunca ter me procurado pra falar de sexo comigo, você transou a primeira vez e eu nem fiquei sabendo, eu estou sempre preocupada com minha vida sexual e esqueci de participar das coisas importantes pra minhas filhas.

Monica - Tudo bem mãe, a gente termina aprendendo sozinha, acho que aprendi direitinho, já tive vários parceiros sexuais e sempre me preveni contra doenças e gravidez, e olha que já dei muito pra minha idade.

Eu – sorrimos muito e falei: minha filhinha mais velha é tão putinha quanto a mãe, mas isso é normal minha filha, você tem ais é que provar de diversas frutas, se você gosta de transar como sua mãe, então tem mais é que dá essa bucetinha linda que você tem, e você dona Leila, é muito novinha pra ficar metendo com todo mundo, já tem um namorado lindo, tem que meter mas só com ele, quando estiver mais velha, da idade da sua irmã, pode procurar outros parceiros, mas por enquanto vê se só mete com ele!

Sorrimos e nos abraçamos, e a Leila falou: pode ficar tranquila mamãe, a rola do meu namorado me basta, mas se um dia nós deixarmos de namorar posso procurar outro?

Eu – claro que pode minha filha, a buceta é sua, mas por enquanto fica só com ele, tá certo?

Leila – Certo mãe, a senhora chegou tarde da noitada, aposto que o Doutor Diego andou visitando uma bucetinha!

Leila e Monica sorriram muito e eu falei:

Eu – que linguagem chula é essa menina, parece a sua mãe falando, mas você errou feio, não sai com o Diego, sai com um moreno lindo, o cara tinha uma pica maravilhosa, passou a noite toda me comendo, foi uma delicia!

Leila – então é por isso que a senhora tá andando meio mancando, nesse momento caímos as três na gargalhada, e falei: não estou mancando coisa nenhuma, apesar de está com o cuzinho e xoxota doloridos.

Monica – e o papai, mãe, ele não liga quando a senhora sai com outros, vejo o Doutor Diego passando a mão na buceta da senhora, e o Paulo disse que a senhora toma banho com ele, o papai aceita tudo na boa?

Eu – foi bom vocês tocarem nesse assunto, como vocês sabem eu e seu pai temos uma relação bem atípica, ele aceita meus casinhos, mas eu não aceito que ele tenha outra mulher, sou muito ciumenta com meus homens, e seu pai aceita que eu tenha um amante, no caso o Diego, nos damos muito bem, e nos amamos, mas eu sou uma mulher muito fogosa, sempre adorei sexo, por isso tenho amantes. Tem mais uma coisa, seu pai vai andar pela casa com shortinhos e blusinhas e sandalinhas de mulher, ele gosta de andar assim, e eu dou o maior apoio, queria que vocês fizessem o mesmo, não discriminasse ele.

Monica – então papai é gay mamãe?

Eu – claro que não, ele é o pai de vocês, e gosta muito de xoxota, mas ele tem um lado feminino que sempre quis desabrochar, e eu como amor muito ele, dou todo apoio.

Leila – por mim mamãe eu vou da todo apoio pro papai, sempre achei ele meio feminino mesmo, e acho que vai ser legal ele vestir o que ele quiser.

Monica – eu também acho o mesmo, e se a senhora quiser eu posso falar com o Paulo sobre isso.

Eu – tudo bem, é melhor você falar com ele mesmo, depois você me diz o que ele achou, mas já que você falou do seu irmão, queria falar sobre ele com você, sei que você tem intimidades com ele que eu não aprovo nem um pouquinho, quero dizer contato físico, tudo bem se já aconteceu, mas a partir de hoje não quero mais saber de vocês dois tendo contato desse tipo nenhum, sei que seu irmão é um homem lindo, você deve evitar esse tipo de contato, o incesto é errado, tem um monte de caras no mundo e você vai transar logo com o seu irmão, isso não é certo meu amor.

Monica abaixou a cabeça e falou: faz tempo que não transamos mamãe, foi só quando eu era adolescente.

Fiquei gelada, pensei que ela tinha feito como a irmã, só tirado um sarrinho com ele, mas ela tinha transado mesmo com o irmão, mas se já havia acontecido eu não podia mais fazer nada, e por isso falei: então fica longe daquela rola, não quero mais saber de você dando pra ele!

Monica – tudo bem mamãe, já disse que não acontece mais a muito tempo.

Eu – foi ele quem tirou o seu cabaço?

Monica – foi sim senhora!

Eu – e depois ele te comeu mais quantas vezes?

Monica – o ano todo, mas quando ele começou a namorar parou de me comer, e só fazíamos sexo oral de vez em quando.

Eu – é hoje em dia ele ainda faz sexo oral com você?

Monica – não, faz mais de um ano que nós não fazemos nada.

Continua

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
22/12/2014 02:30:03
Muito bom!!!
08/08/2014 12:50:14
delicioso, muito bom ter uma esposa assim...
06/08/2014 15:35:58
dudu_a você é um cara muito sincero e corajoso, te admiro por tanta sinceridade, espero que você encontre uma mulher tão amiga quando a personagem da do conto, e você posa repartir um macho bem gostoso com ela, já pensou que tesão vocês duas mamado o mesmo pau, é muito tesão, concorda comigo querido? beijos.
06/08/2014 15:21:14
agradeço ao Tchê pelas palavras gentis, e quanto as becetinhas do conto, como elas não existem porque o conto é obra de ficção, considero os beijos na minha bucetinha. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
05/08/2014 22:00:17
amei , louco pra ver a 3 parte, me vi no lugar de seu marido mesma vontade , só n tenho uma mulher como vc!! bjos escreve logo
05/08/2014 09:55:15
Muito excitante, bem escrito, envolvendo temas concatenados, são vários contos em um que nos fazem ler com atenção e todos chegando a um fecho plausível. Um beijo nas bucetinhas do conto.
01/08/2014 02:26:33
Sou a Geralda é agradeço a todos, beijos;