Casa dos Contos Eróticos

O primeiro amor a gente nunca esquece. #05

Um conto erótico de Henry
Categoria: Homossexual
Data: 29/07/2014 21:02:25
Nota 8.40

Oi pessoal, agradeço a todos por comentar e aos que vivem nas entocas, bom conto.

Matheus- hoje não tivemos todas as aulas então de ultima hora o pessoal fez uma festa e me chamaram para ir eu fui, bebi um pouco sei que não devia ter bebido com você doente e ainda mas sem lhe falar.

Eu- sim, não deveria ter bebido e grande consideração você teve sair para uma festa e me deixar aqui sozinho.

Matheus- desculpa amor, lá um garoto bebeu de mais que queria puxar briga com os outros e então dei uma lição nele por isso.

Eu- você ta louco, além de sair para uma festa você arruma briga com estranhos.

- meu Deus, só pode ser castigo.

Matheus- eu já pedi desculpas.

Eu- minha mãe disse para eu lhe convidar para passar uns dias aqui comigo enquanto estou doente, mas pensando melhor acho que não.

Matheus- amor me desculpa, por favor.

Eu- eu te desculpo, mas...

Matheus- mas?

Eu- não sei mas o que fazer.

Matheus- me deixe ficar e posso demonstrar para você que eu estou arrependido.

Eu- ta faça o que quiser só me deixe pensar um pouco.

Matheus entrou no banheiro para tomar um banho e eu desci para almoçar, fui para a sala de jantar e vi minha mãe pondo o almoço para meus irmãos.

Eu- oi mãe. (teve um pequeno detalhe que esqueci de dizer o nome da minha mãe é Luiza, não vejo muita necessidade em usar, mas caso venha uma necessidade vocês já sabem o nome).

Mãe- oi filho, já ia levar seu almoço.

Eu- resolvi almoçar com vocês hoje.

Dei um pequeno sorriso.

Julia- eba, maninho senta ai logo.

Sentei-me de frente a Julia e minha mãe me serviu, o cheiro estava ótimo. Terminamos de almoçar e disse a minha mãe que não estava me sentindo muito bem então resolvi ir me deitar. Quando entro no meu quarto vejo o Matheus deitado em minha cama e resolvo deitar junto a ele e então dormimos de conchinha.

Acordo com a vista escura e procuro o Matheus com minhas mãos e não o encontro sai andando ate a sala para ver se o acho procuro em todos os cômodos e não o encontro.

Mãe- esta procurando alguma coisa querido?

Eu- sim, onde está o Matheus?

Mãe- está lá fora na quadra com o seu irmão.

Eu- obrigado.

Fui ate a quadra e vejo de longe os meninos jogando futebol, sem camisa e só com bermudas todos suado, volto e preparo algum lanche para eles e suco de laranja. Voltei para a quadra e fui ao encontro dos meninos com uma bandeja de lanches.

Eu- Ei, tem lanche e suco aqui.

Gritei, os meninos vieram correndo ate mim.

Pedro- valeu maninho pelo visto você sabe cozinha está ótimo.

Disse meu irmão de boca cheia.

Matheus- obrigado amor.

Disse Matheus me dando um beijo e comendo uma fatia de sanduiche.

Pedro- aew, não sabia que vocês estavam namorando.

Eu- sim nos estamos, mas por enquanto é segredo.

Pedro- hmm...

Eu- então vocês não vão jogar não?

Matheus- sim, vamos.

Os meninos voltaram a jogar e eu fiquei só observando o jogo, minha irmã logo chega e diz:

Julia- mano?

Eu- sim?

Julia- eu queria um conselho.

Eu- ok, qual?

Julia- o que você faria se dois meninos estivessem brigando por você?

Eu- bem, não sei direito em qual situação você se encaixa, mas fique com quem você mais gosta, não vou dizer a você para seguir seu coração, pois ele não tem seta e também nem sempre nos leva a um bom caminho.

Julia- obrigado, você sabe mesmo o que diz então quanto esta o jogo?

Eu- Matheus está ganhando.

Eu e Julia nos entreolhamos e começamos a torcer, gritamos feito duas sirenes.

Já de noite o Pedro e o Matheus foram para os quartos tomar um banho e eu subi com o Matheus e a Julia ficou na sala. Já no quarto comecei a encarar o Matheus.

Matheus- porque o olhar intimidador?

Continuei olhando sem dar nenhuma palavra.

Matheus- em? Porque o olha intimidador?

Com um susto agarrei o Matheus e começamos a nos beijar entramos no banheiro e tomamos um banho juntos com muitos beijos. O Matheus com roupa é um incêndio sem é uma bomba nuclear, terminamos o banho e nos trocamos.

Eu- theus?

Matheus- sim?

Eu- amanha não seria o futebol?

Matheus- sim, mas disse ao pessoal que você estava doente e eles entenderam.

Eu- hmm...

Beijei o Matheus novamente e começamos com toda a pegação na cama.

O que será que vai rolar com esses dois? E muitas surpresas estão por vir. Bem, sei que disse no conto anterior que vocês teriam uma surpresa, mas não deu para colocar neste conto, então até a noite vou ver sexta parte.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
30/07/2014 20:43:24
Iuhul, surpresaa
29/07/2014 22:58:13
Estou adorando seu conto.... Continue o mais rapido possivel... Abraço!!! Se puder me add no face ou skype, eu adoro conversa(se for me add, fala alguma coisa no chat pra mim saber que é vc) Face:::: https://www.facebook.com/uzumaki.kadu Skype:::: brcednc (Eduardo Nascimento)
29/07/2014 22:41:22
muito bom.
29/07/2014 21:36:13
Esse bobo da familia adora dar notas baixas para todos, merece levar uns tapas, não ligue para a nota dele querido, seu conto é ótimo, vc merece 10 e não essa merda que ele dá parabens =]
29/07/2014 21:29:33
é legal esse conto, existe ocasioes que nem a pessoa sendo intimida pela policia ela se preocupa porque ninguem intimida alguem por nada qual é o motivo de ameças, eu conheço um cara que foi intimido e hoje falei com ele, ele disse que pra aliviar a tensao ele ia levar uma mina na casa dele hoje e transar na cama da mulher dele e ia dar umas calsinhas novas de presente pra menina que mora na mesma rua a mae dela é enorme desengonçada e ja denunciou meu sogro por pedofilia eu vi que era verdade mas nao confirmei hoje serei testemunha dela com maior prazer, depois de come-la