Casa dos Contos Eróticos

minha mulher tem amante fixo e é muito autoritária.

Um conto erótico de geraldo
Categoria: Heterossexual
Data: 25/03/2014 22:49:00
Nota 9.33

Meu nome é Roberto e fui casado por seis anos com uma mulher chamada Mônica, ela é descendente de japonês, mas, não tem aquele olhinho puxado de japonesa, só tem cabelos muito lisos e é magrinha e branquinha, tem um metro e sessenta de altura, e uma bundinha linda, ela é uma mulher muito bonita.

Ela tinha terminado um relacionamento recentemente com um cara chamado Carlos, ela estava muito apaixonada por ele, e na época chorou muito com o fim do relacionamento, mas o tempo é o melhor amigo desse tipo de situação, e depois de uns seis meses ela parecia ter esquecido o amante, observação: diferente de muitos nessa pagina, não curto minha mulher ter amantes, continuando, um belo dia ela me pediu pra sair, queria ir a uma churrascaria, depois a uma boate, disse que estava cansada de ficar deprimida e que a vida tinha de continuar, adorei vê-la animada de novo, um dos atrativos da minha ex-esposa é sua animação, e desde o ocorrido ela estava sempre cabisbaixa, dava até pena, por mais que eu conversasse com ela e tentasse anima-la, ela não era mais a mesma de sempre, alegre sorridente, nossas relações sexuais tinham se restringido a um papai com mamãe de vez em quando, fiz tão pouco sexo com ela que até recorri a uma amiga de faculdade que costumava pegar quando estudávamos juntos, minha esposa sabia que eu comia essa amiga, mas nesse ponto ela sempre foi egoísta, ela não aceitava que eu tivesse outros relacionamentos, ou seja, ela tinha amante fixo e tudo mais, e eu não podia nem comer uma bucetinha fora de vez em quando, já chegamos a brigar feio por isso, ela chegou a me agredir com um tapa na cara, disse que homem dela tem que ser só dela, e que ela tinha amantes porque mulher é diferente de homem, disse que mulher tem mais libido que os homens, por isso tem mais necessidades sexuais, eu achei tudo isso uma besteira, desculpas de quem gosta de botar chifre e não gosta de levar, mas ela disse que todas as amigas dela tem amante, e que os maridos aceitam na boa, normal é mulher ter amantes e homem não, dizia que nunca ia me deixar sem sexo, justamente pra eu não precisar ter uma amante, coisa que ela jamais aceitaria.

Claro que acho tudo isso uma besteira, mas não queria discussões com ela, mesmo porque ela é uma pessoa muito agressiva, e já tinha me dado uma surra, que fui parar no hospital. Ela luta muito bem, sabe lutar Box e judô, e apesar de magrinha, tem uma força impressionante, o dia que ela me bateu tentei me defender, mas foi inútil, não a denunciei pra policia, fiquei na minha, ela me pediu desculpas e disse que tinha perdido a cabeça e que nunca mais isso aconteceria, mas de vez em quando ela me dava um tapa na cara, depois pedia desculpas, vocês devem está pensando, porque esse banana não dava umas porradas nessa mulher, a resposta é simples: primeiro não tinha coragem de bater em mulher, segundo, se for tentar sair na porrada com ela, iria apanhar mais que mulher de malandro, minha ex-esposa briga como uma profissional do mma, ela sabe bater, e bate forte, não luta puxando os cabelos como a maioria das mulheres, ela dá é soco na cara e na barriga, ela bate pra valer mesmo, não tem medo de ninguém, enfrenta homem de igual pra igual, teve até outra vez, que uma mulher muito mais forte que ela, resolveu encara-la por causa de uma discussão no transito e foi pra cima dela, essa pobre apanhou mais que cachorro sem dono, deu até delegacia de policia, minha mulher quebrou a cara dela, e foi autuada por lesão corporal, tinha muito medo dela quando ela estava nervosa, mas continuava com ela porque a amava, e ela era muito carinhosa comigo na maioria do tempo.

Mas voltando a historia, minha esposa me pediu pra irmos a uma churrascaria depois a uma boate dançar, ela adora dançar, e claro eu topei, estava detestando vê-la triste, ela se arrumou toda, vestiu um vestido preto, de tecido fino, que ia até os joelhos, cabelos bem lisos um colar de perolas e um sapato preto de salto alto, ela estava linda.

Na churrascaria, como sempre ela comeu bastante, tomou cerveja, e ainda comeu uma sobremesa de pudim com ameixas, depois fomos pro shopping e ficamos namorando e ela quis assistir um filme brasileiro que estava passando, não lembro o nome do filme, sei que era com a Ingrid Guimarães, filme muito chato que ela adorou, depois fomos pra uma boate e ficamos dançando, bebendo cerveja e nos agarrando, já estávamos há umas 3 horas na boate, já era mais de uma da madrugada e minha esposa me falou que ia ao banheiro, depois de uns 20 minutos ela voltou e me falou que tinha demorado um pouquinho porque tinha ficado conversando com um cara no balcão e disse que o cara era muito simpático, eu olhei pra ela com um pouco de raiva e disse que nós tínhamos saído pra curtir como um casal e ela ficava paquerando um desconhecido, e que era uma tremenda falta de consideração dela comigo, ela me beijou e disse que eu tinha razão e que tinha pegado o telefone do cara e que não tocaria mais no assunto, pois aquela noite seria só nossa, depois ficamos nos beijando e de vez em quando ela pegava no meu pau e ninguém nem olhava, acho que naquela boate aquilo era normal.

Quando saímos da boate ela me falou que não queria ir pra casa, queria ir pra um motel e fazer amor até o dia amanhecer, fiquei muito excitado e fomos pro motel e fudemos muito, e dormimos de conchinha, no outro dia eu perguntei pra ela se ela tinha gostado da noitada, ela sorriu e disse que tinha adorado, perguntei se ela tinha esquecido o amante, ela sorriu e disse que não, mas com o tempo esqueceria, olhei nos olhos dela e perguntei o que o amante tinha de tão inesquecível, ela sorriu e disse que era difícil explicar para um homem, o que outro homem tem de especial, tinha de ser mulher pra sentir na pele e saber dessas coisas. Depois ela sorriu de novo e disse que estava doida pra sair com outros homens, conhecer homens interessantes, e o primeiro seria o cara da boate.

Olhei pra ela e falei que era um pouco perigoso sair com um cara que ela mal conhecia e que ainda tinha conhecido em uma boate.

Ela sorriu muito e disse que sabia se cuida, e que a boate era um lugar até família demais, que estava acostumada a ir a boates barra pesada, e que só tinha ido naquela comigo porque não queria homem dela em ambientes ruins.

Quando protestei falando que também não gostava que minha mulher frequentasse ambientes ruins, ela me olhou seria e disse que quem mandava em nossa casa era ela, e que eu tinha mais era que fazer o que ela mandasse. Fiquei com muita raiva e disse que eu não era propriedade dela, ela respirou fundo e me pediu desculpas, disse que eu tinha razão, mas, ela de vez em quando ficava com raiva porque eu tentava cantar de galo no terreiro dela, e quem era dona do terreiro era ela, depois ela me beijou na boca pra evitar que eu falasse alguma coisa, quando eu tentei falar de novo, ela botou a mão na minha boca é disse que não queria discussão, e que aquela conversa tinha acabado, pensei em retrucar, mas eu também não queria discussão com ela e deixei pra lá.

Três semanas se passaram e ela me avisou que ira sair à noite e que talvez só voltasse na manhã do dia seguinte, (que seria um sábado), perguntei aonde ela iria, e com quem, ela sorriu e disse que tinha marcado uma saidinha com o cara que ela tinha conhecido na boate e que já estava conversando com ele pelo facebook a mais de uma semana, e que ele parecia um cara legal.

Eu fechei a cara, e ela notando que eu não tinha gostado e falou:

Amor, eu ainda estou muito deprimida com o termino do meu romance com o Carlos, acho que se você me ama realmente, devia me apoiar e ficar contente por que eu estou voltando a viver a vida, voltando a procurar um novo relacionamento, você bem sabe que não gosto de ficar galinhando por ai, prefiro um amante fixo, uma coisa mais estável, gosto de ter o dia certo pra ficar com o amante, e não prejudicar nossa vida de casados.

E eu amor, como é que eu fico? Você está procurando um amante fixo, por que eu não tenho o direito de ter uma amante também?

Ela nervosa pegou no meu braço com força e disse:

Nós já discutimos essa porra, não quero saber de homem meu comendo outra buceta, se você insistir nisso vou quebrar tua cara.

Olhei serio pra ela e não falei nada, estava morrendo de ódio dela, ela foi pro nosso quarto e depois de uns 30 minutos, ela voltou pra sala e me pediu desculpas novamente, disse que eu não precisava me preocupar que ela, disse que falava aquilo de só boca pra fora, não tocaria mais a mão em mim, e que amanhã conversaríamos com mais calma.

Ás 17 horas ela chegou do serviço, saiu mais cedo, ela costumava chegar às 18h: 30min tomou banho, se arrumou toda, ficou linda, depois veio pro meu lado toda gentil, e falou que ficaria o sábado e o domingo comigo e faria o que eu quisesse, e até a bundinha que eu tanto gostava de comer e ela odiava dá, seria minha, não falei nada, estava com muita raiva, ela me beijou na cabeça e falou que eu devia assistir um pouco de TV e depois ir dormir, que não queria que eu saísse pra lugar nenhum.

Fiquei em casa e não pensava em outra coisa, só pensava na minha mulher dando pra outro, estava com muito ciúme, com o antigo amante dela eu já tinha me acostumado com o tempo, mas nunca gostei dessa situação, e depois de pensar muito, resolvi pagar na mesma moeda, apesar de ter muito medo dela descobrir, liguei pra minha amiga da faculdade e perguntei se ela não queria sair, ela disse que estava com uma amiga de outro estado hospedada em sua casa e não poderia ir, mas me convidou pra ir pra casa dela, eu que não tinha nada o que fazer resolvi topar o convite, morrendo de medo do encontro da minha mulher não da certo e ela voltar mais cedo, fui pra casa da amiga e quando cheguei lá conheci a amiga da minha amiga de faculdade e adorei a mulher, ela era linda, divertida, muito safadinha, falava muita besteira, e ficou me dando a maior mole, minha amiga de faculdade me chamou na cozinha e disse que se eu quisesse podia dormir com a Cássia, (esse era o nome dela), dormi com ela e fudi muito, ela era muito safada na cama e até o cuzinho dela eu comi, no meio da noite fui ao quarto da minha amiga e comi ela também, sai de lá às 06 da manhã, pois sabia que minha esposa ainda não havia chegado do encontro, me enganei profundamente, ela já estava lá e me esperando, mal entrei no apartamento e ela começou a me agredir, tentei segurar os braços dela e levei uma joelhada no testículo, depois levei vários socos na cara e na barriga, cai no chão e ela só faltou me matar de tantos chutes que me deu. Depois foi pro nosso quarto e apagou a luz, eu fiquei tão machucado que fiquei ali no chão até de manhã, não dormi nenhum minuto, seis horas da manhã batem na porta e minha esposa abre, dois enfermeiros entram e ela aponta pra mim, eles me ajudam a levantar e ela me olha com cara de arrependimento, mas não fala nada. Fiquei internado duas semanas, tinha quebrado três costelas e o maxilar inferior, os olhos muito roxos e inchados, a boca rasgada no canto direito, e os testículos muito inchados, meu saco virou uma bola.

Depois de três dias ela veio ao hospital me visitar, com uma cara de choro e se dizendo arrependida, eu olhei pra ela e disse que ela era maluca e que nunca mais queria ver a cara dela, ela chorou muito sentada na cama ao meu lado e agradeceu por eu ter dito que tinha sido assaltado, eu olhei com muita raiva dela e disse que tinha dito que foi um assalto porque fiquei com vergonha de dizer que apanhei da minha esposa, ela chorou muito e prometeu nunca mais me agredir, disse que ia fazer um tratamento psicológico e que ficaria só comigo, não teria mais amantes. Eu falei que nunca mais ficaria com ela e que tinha perdido todo o amor por ela.

Ela me olhou seria e saiu com cara de raiva, ai vi que ela estava falando aquilo tudo de boca pra fora, e que se voltasse pra ela terminaria matando ela ou ela me matando, por isso decidi que nosso casamento tinha terminado mesmo, fui morar na casa de um amigo, onde fiquei dois meses, depois aluguei um apartamento pra mim, e durante esse tempo ela ligava pra mim todos os dias, e diversas vezes até me ameaçou dizendo que se eu não ficasse com ela não ficaria com ninguém, um dia cansado das ameaças dela, eu disse que tinha comprado uma arma, e que não brigaria com ela na mão, pois com certeza apanharia, mas se ela tentasse me agredir de novo eu a mataria com um tiro, ela chorou e disse que não me agrediria mais, que me amava e que estava desesperada, pois não via como viver sem mim, eu disse que não ficaria mais com ela por nada no mundo, e que ainda sentia dor nos testículos, ela chorou de novo e pediu desculpas, depois desligou o telefone.

Meses depois nos divorciamos e hoje vivo com outra mulher e tenho dois filhos com ela, sou muito feliz e vivemos muito bem.

Ela se casou com outro cara, vive no mesmo apartamento que vivíamos e há um mês ouvi dizer que ela tinha sido presa por agressão ao marido, não ficou muito tempo presa, mas continua vivendo com o cara.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
14/09/2015 15:35:03
realmente ela chutou seu saco quando estava no chão ? ou foi só a joelhada mesmo ? porque só uma joelhada nao iria deixar tao inchado como falou.. mas foi real mesmo ? gostaria mesmo de literalmente conhecer ela e quem saber apanhar mesmo dela, adoro mulher braba. entao amigo ?
01/09/2015 15:53:04
Excelente conto, mas confesso a você que senti tesão quando ela lhe bateu chutou etc. com todo respeito meu mano. Mas esse conto é real mesmo ? isso foi em qual cidade ? você usa whatsapp
05/08/2014 03:49:32
Geralda,
27/03/2014 14:51:02
Excelente relato, realmente sua situação era insuportável, vc fez muito bem .
26/03/2014 13:10:11
Gostei, relato bem diferente dos postados aqui. Realmente sua situação era insustentável, para ser corno submisso tem que ter vocação.
26/03/2014 09:50:20
Cara, que relato irado! Essa tua ex-mulher não existe. Já vi parceiros dominados pela esposa, mas, essa é passou dos limites. Inverteu tudo num relacionamento. O chute no saco doeu até em mim, brother! Por mais gostosa que ela seja, fêz o certo, mandando ela passear. Gostei da história, diferente e bem escrita. Leia os meus, dando um clique no meu nome. Nota máxima, valeu!!

Listas em que este conto está presente

Contos Lidos
Lista para manter o registro dos contos lidos por mim.