Casa dos Contos Eróticos

TORMENTOS DE UM JOVEM PADRE - CAPITULO 5

Marcelo hesita durante breves momentos, mas a tentação é grande demais para conseguir resistir. No ponto em que chegou, não tem mais retorno, impossível virar costas. Ver Aninha ali deitada, toda entregue, deixa-o arfante, sem rumo.

Arranca a roupa apressadamente, meio atrapalhado, tropeçando enquanto tenta tirar as calças sem antes descalçar os sapatos. Aninha dá uma risada provocante.

Já sem roupa, avança para a cama e cola o seu corpo no dela, beijando-a. Primeiro delicadamente, depois aumentando a intensidade do beijo, até ficarem ambos meio loucos, línguas enroscadas, mãos querendo se tocar, apertar cada pedacinho de pele do outro. Aninha empurra-o e fica por cima dele, os seios macios espalmados no seu peito, os bicos durinhos roçando e fazendo mil sensações percorrem seu corpo inteiro. A sua boca macia mordisca o seu pescoço e desce, explorando o seu peito, a sua barriga...enfiando a língua no umbigo. O seu desejo dispara, como se nem tivesse gozado à bem pouco tempo. Já só pensa em entrar dentro dela, senti-la por inteiro.

- Aiiii....Aninha. Cuida de mim, vem!

Empurra a cabeça dela para baixo, ansioso para sentir as mesmas sensações que sentiu de manhã cedo, quando estava meio dormindo.

Aninha lambe-o como se estivesse lambendo um sorvete, em lambidas longas, desde a base até à cabeça. Carinha de menina-mulher, anjo e demónio misturados. Quando começa a chupar a pontinha da cabeça, a morder levemente, Marcelo perde o controle. e puxa-lhe a cabeça...

-Aiiii...safadinha, que boca gostosa. Engole ele, vai...engole tudo....aiiiiiii...

Aninha engole aquele naco de carne dura e pulsante, até se engasgar e sentir as lágrimas nos olhos. As mãos dele afastam o cabelo dela do rosto, para ter uma visão melhor. A boquinha pequena sobe e desce, primeiro lentamente, mas acelerando aos poucos. A sua técnica vai melhorando, os gemidos dele vão ficando mais intensos... Marcelo empurra-a, temendo não resistir e gozar assim, naquela boca tentadora. Desta vez, quer estar dentro dela quando explodir.

-Pára, querida...senão eu não aguento!

Marcelo deita-a, beijando cada pedacinho dela, deixando-a relaxada, molinha, toda entregue. Segura no seu imponente membro, que lhe parece maior e mais duro que o habitual e roça da entrada da grutinha dela. Ela contrai-se involuntáriamente, com um pouco de medo.

-Calma, amor... deixa... eu vou devagarinho, para não te machucar!

Aninha confia e abre mais as pernas, tentando recebê-lo dentro. Marcelo vai roçando para a frente e para trás, forçando os lábios a abrirem-se para ele, como as asas de uma borboleta se abrindo ao sol... deixa a cabeça penetrar um pouco, de olhos fechados. A sua vontade é empurrar tudo de uma vez, até entrar todo, mas morde os lábios e deixa entrar bem devagarinho. Sente o hímen ainda intacto, tentando barrar a sua entrada, mas com um empurrão mais forte, faz seu pau avançar mais. Aninha geme:

-Aiiii... dói... mete devagarinho, por favor!

-Calma, já vai passar, meu anjo... relaxa... já rompeu!

Marcelo segura um bico durinho do seio dela na boca e suga-o, como um bébé faminto. Aninha geme e sem perceber, vai rebolando... procurando um maior contacto, segurando-o pela bunda, fazendo-o enterrar-se mais, palmo a palmo. Marcelo dá a estocada final e enterra o pedaço que faltava. Beija-a para calar os seus gemidos, e fica quieto, até ela relaxar. Os seus olhos cruzam-se com os dela, toldados pelo desejo que sente por ela:

-Está pronta? posso mexer-me?... deixa, vai... quero você.

-Estou... vem... me faz mulher! Mete bem gostoso, Marcelo.

Marcelo vai se movimentando, primeiro lentamente, sentindo-a por inteiro... acelerando aos poucos. O prazer é maior do que imaginava, intenso, arrasador. Agora sim, ela pertence-lhe, é sua fêmea...naquele momento só isso importa. Esquece de tudo o resto, ali, naquele quarto, são apenas um homem e uma mulher, que se querem muito.

Aninha geme e vai falando coisas desconexas, sem perceber...

-Vai, meu tesão... vai... vem mais forte... ainnnnn... que gostoso.... delícia... vou morrer de prazer... vou gozarrr... ainnnn

As unhas dela fincam-se nas suas costas e o seu corpo se contrai por inteiro, enquanto goza... estremecendo. Ele faz um esforço para não ir junto, pois quer lhe dar muito prazer, quer que a primeira vez seja inesquecível para ela..

Espera o corpo dela amolecer e voltar ao normal. Espalha pequenos beijos e abraça-a. Quando a respiração dela volta ao normal e sente-a mais relaxada, vira-se de costas, puxando-a para cima. O seu membro pulsa de vontade de entrar novamente dentro dela e vai se roçando...insinuando, chamando-a:

-Vem, paixão... vem me cavalgar... bem gostoso. Procura seu ritmo... sou todo seu... vemmm...

Aninha desliza e encaixa o seu corpo sobre o dele, deixando enterrar todo, até a sua pélvis roçar a barriga dele.

-Ainnn... Marcelo... assim eu fico louca de novo... encaixamos tão bem... que loucura! Não devíamos, isto não está certo... mas sabe tão bem... ainnnn...

Ver a sua gatinha assim, de olhos fechados, os seios balançando ao ritmo da sua dança sensual, deixam-no cada vez mais perto do precipício... Agarra os dois seios durinhos, um em cada mão e empurra-se para cima, estocando-a mais forte, mais fundo. Aninha corresponde, acelerando os movimentos...

-Ainnnn...tesão...mais forte, vem... me dá tudo... me faz gozar de novo... isto é tão bom...

-Sim, Aninha... vem, goza comigo, minha delícia... aiinnnn... juntinhos... vc é tão quente, tão macia, não aguento mais....ainnnnn...vou gozarrrrrr...

O gozo vem junto, intenso, fazendo-os gritar alto. Marcelo perde a noção de onde está, nunca imaginou que fosse assim, tão forte, tão intenso, tão perfeita a junção de dois corpos...

A culpa que deveria estar sentindo, fica para trás... amanhã terá tempo para pensar nisso... para pensar e medir as consequência do que fez... agora só quer senti-la assim colada nele, quente, macia... tão menina e tão mulher... e nesse momento tudo lhe parece tão certo, tão natural...

Olha para ela, beija-lhe a testa e fala:

-Aninha, fica comigo esta noite... amanhã.... amanhã será outro dia... hoje o dia é nosso, só nosso!

Aninha desliza e mão no seu rosto... beija-lhe os lábios suavemente e escuta a sua voz rouca:

-SIM, MARCELO... EU FICO... HOJE, AMANHÃ... SEMPRE QUE VOCÊ QUISER!

FIM

Comentários

30/11/2017 16:28:01
Maninha cade vc !!
26/06/2017 22:20:15
Tenho enorme fetiche com padre e professor, também é a primeira vez que entro aqui e leio seus contos, meus parabéns, amei profundamente o conto poderia continuar lendo sem enjoar. Ganhou uma leitora fiel.
05/12/2015 21:15:53
Cara portuguesinha, de um portuguesinho que também escrevinha por estas bandas devo dizer que adorei todos os seus contos, o facto de só comentar aqui é para a elogiar por todos. 10 em todos, e beijos com um forte desejo de ler mais
29/08/2015 14:49:34
Narrativa maravilhosa... Só sinto por ter acabado...Estava tão bom... Conseguiria acompanhar capitulos interminaveis desta saga. Foi perfeita... Parabéns... Beijos da Michy
PF
20/05/2015 17:40:10
Olá qurida. Quanto tempo... Estou com saudades de nossas conversas. Como sempre seus contos continuam ótimos. Mas agora atacando de padre, está muito bom. Mande notícias,,, Paulo
19/05/2015 18:18:40
Que Delicia Ana....pena que acabou....rs....nota dezzzz! Max
25/01/2015 13:30:12
Ola, quanto tempo né? Estive ausente da cdc, mas vim aqui lhe fazer um convite; Estou pedindo aos amigos escritores que enviem o watss para podermos sempre estar em contato e trocarmos ideias, experiencias, contos novos, etc... E nem que eu quisesse poderia me esquecer de você rsrs. Caso não haja problemas me envie um e-mail com o seu watss. Estou pensando também em formar um grupo somente com amigos escritores da cdc para podermos conversar todos juntos, mas claro, somente para aqueles que quiserem e que não haja problemas... bjs e abraços anjinho (sou eu, rsrs)
28/12/2014 12:52:08
otimo sou de sp mim, add zap e email marcioadriano21@hotmail.com
18/07/2014 14:10:37
Oieee kerida, você realmente tem o dom pra escrever, excitante! Leia meus contos e comenta, esse é o último: http://www.casadoscontos.com.br/texto/
10/07/2014 09:52:50
Você tem que publicar mais! Adicionei aos meus favoritos, beijos.
02/07/2014 11:00:54
Portuguesinha linda, seu conto podia parar numa novela que ia fazer todo mundo babar de prazer. Assim como eu babei de prazer a cada capítulo. Passei pra dizer que já publiquei a continuação do meu conto e essa semana já coloco mais uma parte da continuação. Aguardo sua visita sempre calorosa. Beijos da leitora fiel.
30/05/2014 22:50:54
Oi sou nova ali, mais já lwio os contos faz tempo, inclusive os seu, comecei com o "Sexo Selvagem no Elevador" e não parei mais de ler. Gosto muito do jeito q escreve mais ainda depois q descobrir q sou descendente de português. Espero q poste mais contos pq, nota 10 pra todos os conto...
09/05/2014 10:36:49
Portuguesinha querida! Não me avisou dessa continuação secreta? (risos) Amei como de costume. Aninha conseguiu gozar na primeira vez? Garota iluminada essa, hein? Dá mais beleza ainda ao seu conto que é sempre cativante. Eu quase senti as sensações junto. Adorei como sempre e mesmo sendo mais curtinho eu consegui ficar excitada lendo no trabalho. Sua escrita é sempre mágica! Beijos, meu bem! PS: Postei um conto novo lá também, pra dizer que não avisei. Espero seus comentários! Beijos!
03/04/2014 17:12:07
Oi preciosa, você merece 10! Impossível ler seu conto e não ficar excitado! Please, leia meu conto e comenta vai? É só clicar no meu apelido, por enquanto é só um rsrs... Bejão!
03/04/2014 16:41:00
Retribuindo seu carinho vim dar uma lida, pra lá de atrasada no seu conto. Amei a estória, depois comento os outros contos. Além de ótima contista você é uma pessoa amabilíssima. Parabéns pelo conto e obrigada pelos comentários com os quais me agraciou. Beijos. 10
08/03/2014 08:20:10
Maravilhoso, como todos que você escreveu. Neste a narrativa do climax tão ansiado pelos dois e por todos nós leitores. E depois, me fez ficar pensando no amanhã dos pombinhos. Minha amiga, Emika Sumida, que estava desaparecida e apareceu (ainda não transei com ela), leu comigo a série inteira e juntos, ficamos imaginando como ficou a situação do Padre Marcelo e a Aninha, chegando às seguintes possibilidades: 1) Marcelo continuou padre, a Aninha cuidando da sacristia e inspirados no livro ¨Código Da Vinci¨ de Dan Brown, tal qual Maria Madalena serviu Jesus, o acompanhou até o resto de seus dias, felizes e em segredo. Para sobreviver, ela se prostituia e quem nunca pecou, ¨que atire a primeira pedra¨; 2) Numa das transas, o preservativo arrebentou e ela engravidou. Para piorar, flagraram os dois transando, no maior escândalo no vilarejo. O Bispo tranferiu Marcelo para outra paróquia e a familia da Aninha, arrumou para ela um bom homem, com quem ela casou e viveu conformada e infeliz. Teve vários amantes, entre eles um japa chamado Yuzo; 3) Marcelo renunciou à batina, casou com Aninha e hoje é um dos líderes do grupo ¨Padres casados¨, pleiteando junto ao Vaticano a autorização para continuarem exercendo suas funções sacerdotais, algo que não vai acontecer nunca. A não ser que um dos leitores da Casa dos Contos seja eleito papa. Prefiro sonhar com a opção 2. Valeu, linda. Beijão!
23/02/2014 12:32:22
Muito bom!! Parabens
20/02/2014 22:36:23
Oi amiga,nem me contou da quinta e ultima parte..Fiquei triste rsrs..Adorei e o Marcelo não resistiu mesmo..Tá certo..Adorei minha linda..
18/02/2014 05:58:53
Reli desde o primeiro. Tinha de terminar desta forma, um fico para sempre. Ótima saga, parabéns! Sexo e amor! Vale dez por todos os contos produzidos.
17/02/2014 18:32:27

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.