Casa dos Contos Eróticos

Eu, minha esposa e a melhor amiga...- parte 1

Um conto erótico de Papabrioco
Categoria: Heterossexual
Data: 01/12/2013 22:54:56
Última revisão: 06/01/2014 13:33:59
Nota 9.78

Eu, minha esposa e a melhor amiga...

A melhor amiga da minha esposa, Cristina ou Tina como realmente a chamamos , era muito próxima a nós dois, pois ela passava muito tempo conosco, porque seu namorado, Pedro, trabalhava em manutenção de plataformas de petróleo. Seu trabalho muitas vezes não tinha uma data certa de ida e muito menos de retorno, pois dependia do problema encontrado. Francamente, eu não sei como Tina lidava com isso, pois certamente eram muitas noites solitárias para ambos.

Assim, quando Pedro estava longe, Tina estava em nossa casa. Ela e minha esposa , Cláudia , se conheciam desde que começaram a faculdade. A presença de Tina era tão constante que eu me sentia a vontade com ela e nossas conversas cobriam tudo, até mesmo sobre sexo. Muitas vezes, o tema da conversa abrangia a frequência com que fazíamos, posições favoritas , que realmente gostávamos de sexo oral e masturbação. Algumas vezes , alugávamos filmes porno para assistirmos juntos.

Normalmente, nestas noites , eu ficava tão excitado falando sobre os detalhes íntimos de nossa vida sexual com Tina que era difícil ficar lá sentado tentando esconder o tesão , ansioso para ela ir embora para poder lavar Cláudia para a cama.

E quando eu tirava-lhe as roupas encontrava sua xana molhadinha. Ela aparentemente também gostava do assunto. Confesso que mais de uma vez , eu fantasiei sobre ter sexo com Tina . Eu a tinha visto diversas vezes em um biquíni, por isso dava para imaginar seu corpo nu.

Quando Pedro estava na cidade , Tina nem aparecia, pois estava ocupada na cama com ele . Nós não víamos os dois tão frequentemente como víamos apenas Tina quando Pedro viajava.

Uma vez, fizemos planos para passarmos uns dias em Búzios e Pedro que estava trabalhando em Macaé iria nos encontrar lá, pois teria alguns dias de folga. Nós reservamos dois quartos na praia e tivemos a sorte de pegá-los , pois foi numa semana com feriado prolongado. Arrumei o carro e pegamos Tina em seu apartamento . Ela estava pronta, ansiosa para ver Pedro . Ele tinha ido embora há duas semanas e ela estava com tesão .

Para passar o tempo, Tina trouxe um livro para ler, que na realidade era um guia de sexo e do banco de trás abriu o livro e começou a ler . Em meio a risos e comentários, lentamente através do livro estávamos todos pensando que, em poucas horas , teríamos a chance de experimentar essas coisas e meu pau estava ficando desconfortável dentro minha bermuda . Eu peguei minha mulher olhando para o meu colo. Ela sorriu e levantou as sobrancelhas . Ela se inclinou e sussurrou:

" Aproveitando o livro? " Eu balancei a cabeça . " Eu também. Eu não posso esperar até mais tarde . "

Ao verificar o espelho retrovisor , notei que os mamilos de Tina estavam quase furando sua fina t-shirt. Aparentemente, não éramos os únicos afetados pelo livro.

Tina não estava usando sutiã e me perguntei se ela estava usando calcinha e me veio a mente Tina nua e meu pau ficou ainda mais duro. Cláudia, uma vez ao falar sobre Tina, disse que ela era uma ruiva natural e seus pelos eram do mesmo tom dos cabelos. Isso me fascinou.

Cláudia soltou o cinto de segurança e deslizou para perto de mim . Ela colocou a mão direita na minha coxa nua. Olhando de soslaio para mim, ela me deu um pequeno sorriso e lambeu os lábios quando sua mão escorregou sob a perna da minha bermuda . Um gemido escapuliu sem controle pelos meus lábios

" Ei, o que vocês dois estão fazendo ali , afinal? Você deveria estar dirigindo ", disse Tina com um sorriso.

"Eu estou tentando conduzir, mas tá difícil - "

Tina estava agora olhando por cima do banco da frente e viu onde a mão de Cláudia estava.

"Ei , não é justo . Eu não tenho um desses para brincar, " lamentou.

" Você vai ter o seu em breve ", Cláudia respondeu , enquanto ela continuava a apertar meu pau.

Cláudia percebendo que Tina não se importava com o que ela estava fazendo comigo mesmo em frente dela, continuou. Respiro profundamente , aviso : "Se você não parar , vai ser uma bagunça para limpar, a menos que você esteva pensando em engolir tudo isso. "

Cláudia riu e respondeu: " No carro ? Só depois de escurecer. " Ela olhou diretamente para Tina e piscou. Eu quase gozei, mas ela retirou a mão. Tina percebeu que seus dedos tinham um pouco do meu líquido pré-ejaculatório. Cláudia viu a reação de Tina e lambeu os dedos limpos para provocar a amiga. Tina gemeu em frustração.

" Quer um gostinho ? " Cláudia brincou, segurando -lhe a mão na frente do rosto de Tina.

Tina riu e disse:

" Não, eu acho que vou esperar pela minha. " Ela se recostou-se no banco de trás de novo, então acrescentou: "Mas se você não se comportar , vou me masturbar aqui "

" Não me deixe pará-la ", sugeri . Isso trouxe uma nova rodada de risos.

" Ainda falta muito? " Perguntou Cláudia

" Se o trânsito permitir, cerca de uma hora", eu respondi. " Ficando ansiosa? "

" Nós todos estamos ", foi a resposta que veio do banco de trás.

"Talvez devêssemos mudar de assunto para aliviar a frustração, leia um pouco mais para nós. "

" Sim, isso é o que precisamos. ", disse Tina e ela continuou a ler .

No momento em que chegamos no hotel , o carro continha três pessoas muito tesão que não podiam esperar para começar a foder . A recepção estava lotada, com filas para atendimento. Quando chegou a nossa vez fomos informados que a reserva do Pedro havia sido cancelada e que não havia mais nenhum quarto disponível.

Pedro tinha deixado uma mensagem na recepção para Tina, . Ele foi deslocado para atender uma emergência e não poderia vir. Tina estava arrasada e chorava já querendo ir embora para casa. Olhei diretamente para Cláudia .

" Vamos para o nosso quarto conversar com calma, pois eu sei que é chato, mas não vamos encontrar passagem, eu duvido que ela vai encontrar um outro quarto em qualquer lugar aqui perto. Acho que ela pode ficar com a gente, pois eu não quero dirigir de volta agora. Eu não gosto disso , mas o que podemos fazer? Não podemos deixá-la dormir no carro. "

Chegamos no quarto, abri a porta . O interior estava escuro porque as cortinas estavam fechadas. Levou alguns momentos para os nossos olhos para ajustar.

"Hiiii".

Cláudia olhou por mim para ver o que eu quis dizer. O quarto tinha uma mesa, cadeira, armário, e uma ...cama king size. Uma cama king size. Nossos olhos se encontraram .

" Uma cama ", eu disse , afirmando o óbvio.

"Sim . Isso pode ser um problema., mas ela não está em estado de ficar sozinha esta noite. Nós vamos ter que compartilhar a cama. Como você se sente sobre isso?

"Eu acho que nós não temos muita escolha. Nós vamos conhecer um ao outro muito melhor ao longo dos próximos dias. " Agora eu estava sorrindo . "Pode ser divertido", eu adicionei …

"Nós vamos conseguir", disse Cláudia .Então vamos conversar sobre isso com Tina ".

Voltei ao carro. Eu abri o porta-malas, peguei as malas. Enquanto elas conversavam no quarto, a minha mente viajava... Duas mulheres, uma cama ... A preocupação com a Tina tinha cortado meu tesão, mas esses pensamentos agora acendiam novamente a chama.

Elas estavam sentadas na cama , ainda falando . Eu tinha trazido todas as malas. Sentei-me na cadeira em frente a elas e respirei fundo .

" Como você está , Tina ? " Pelo menos ela tinha parado de chorar .

" Sinto muito por todos os problemas que eu estou causando . Isto não era para acontecer . "

Eu levantei a mão para parar suas desculpas . Antes que eu pudesse dizer qualquer coisa , porém, ela continuou.

"Esta situação está bem para mim, se está tudo bem com vocês. Quer dizer, somos todos amigos . Vou dar- lhes toda a privacidade que eu possa. Finjam que eu não estou aqui. "" Ela sorriu .

" Isso vai ser difícil de fazer ", sugeri .

"Eu aposto que é difícil. Vou deixar vocês dois sozinhos por um tempo. Vou caminhar na praia "

Eu ia concordar quando Cláudia falou.

"Isso não é necessário. " Ela me lançou um olhar fulminante.

" Mais tarde ", ela murmurou para mim, propositadamente de costas para Tina .

" Vamos dar uma caminhada " Cláudia me deu um olhar indicando que eu realmente teria que dar um passeio com elas.

Então fomos caminhar. Tina parecia acalmar na caminhada. Então, Cláudia sugeriu irmos à praia. Voltamos para o hotel para mudar de roupa.

Tina tirou seu biquíni de sua mala e foi para o banheiro para se trocar . Cláudia despiu-se, e , em seguida, começou a vasculhar as malas atrás de trajes de banho. Despi-me enquanto eu observava minha esposa, nua , à procura de algo para vestir. A vista, juntamente com o pensamento de que Tina estava do outro lado da parede , também nua , e talvez a se masturbar naquele momento para aliviar a tensão me deixou o pau tão duro quanto o possível. Meu pau latejava. Cláudia encontrou o que procurava e quando ela se virou , e viu meu estado disse:

-"Parece que alguém pode ter um problema de adaptação em seu traje de banho ", disse ela olhando meu pau duro. Ela se aproximou e sua mão deslizou da cabeça do pau até o saco e eu respirei fundo . Ela olhou na direção da porta do banheiro antes de continuar.

"Eu tenho um impressão de que Tina vai estar lá alguns minutos, agora que ela se acalmou . Devemos ter tempo suficiente para cuidar do seu problema. "

Em seguida, Cláudia caiu de joelhos na minha frente e beijou a ponta do meu pau. Recuou um pouco e se formou um fino fio de saliva ligando seus lábios ao meu pau. Ela mostrou a língua e me lambeu . Eu gemi e cambaleie para trás . Ela sorriu, em seguida, abriu a boca e sugou meu pau para dentro. Senti seu nariz roçar nos meus pelos.

Eu não podia acreditar que eu estava ganhando um boquete da minha esposa, enquanto sua amiga estava se vestindo apenas alguns metros de distância! A qualquer momento, a porta ia abrir e Tina ia entrar no quarto . Ela ia nos ver nus e eu com meu pau na boca de Cláudia . O pensamento só me deixou mais perto de um orgasmo que já não estava longe . A proximidade de Tina mexia com minha cabeça.. Eu a imaginei nua na frente do espelho se masturbando.

Meu pau se preparava para disparar na boca da minha esposa. Cláudia olhou para mim com o meu pau ainda na boca e alisou meu saco. Meu pau latejava e finalmente jorrou . Cláudia estava de joelhos engolindo meu leite quando eu vi a mudança de expressão... seus olhos estavam agora olhado para a porta . Virei-me para ver o que a tinha alarmado . Eu vi que a porta estava entreaberta. Havia luz que entrava pela fresta entre a porta e o batente. Eu estava tão concentrado em Cláudia chupando meu pau que eu não percebi a virada maçaneta, ou o início da porta se abrir .

A porta não abriu muito , apenas o suficiente para que Tina ser capaz de nos ver.. Eu não tinha percebido, até ser tarde demais, que estávamos sendo observados. Eu a podia ver parcialmente, em pé atrás da porta. Ela estava nos observando, assistindo um boquete .

Ela aparentemente não percebeu que podíamos vê-la . Ela só ficou lá e assistiu , em silêncio. Eu tinha fantasiado sobre ela algumas vezes, quando eu me masturbava , mas eu nunca imaginei nada igual. A novidade da situação intensificou meu orgasmo . Meus joelhos se dobraram . Eu terminei de gozar e tirei meu pau da boca de Cláudia que engoliu uma última vez e olhou para mim . Tina viu que tínhamos acabado e afastou-se da fresta da porta . Cláudia se levantou, beijou-me depois que ela terminou a deglutição. Ela cheirava a esperma, mas eu não me importei . Beijei-a de volta , agradecendo-lhe o que ela tinha acabado de fazer para mim. Nós não tivemos a chance de sequer começar a nos vestir quando Tina abriu completamente a porta e saiu. Eu estava alheio ao fato de que Tina estava agora olhando para o meu pau . Eu estava tentando descobrir uma desculpa para o fato de eu estar ali de pé, nu.

" Tina , eu sinto muito. Nós pensamos que você , eu quero dizer , uh, ... Cláudia ? "

Cláudia parecia ser melhor do que eu para levar tudo na esportiva ....

"Nós pensamos que você ficaria ocupada no banheiro um pouco mais. Desculpe. "

Tina corou em seguida .

" Bem, ... eu estava ocupada . Se eu soubesse que vocês estavam fazendo alguma coisa, eu teria levado mais tempo . "

Eu estava lento, porque eu não captei imediatamente. Então , eu entendi.

" Ohhh ".

Tina deu uma risadinha envergonhada em resposta ao que eu tinha dito .

Cláudia me entregou a minha sunga e eu comecei a colocá-la. Puxei-a para cima, mas ser observado por Tina me excitou e eu já estava tão duro que meu pau ficava acima da cintura da sunga . Tina estava me observando atentamente. Ela lentamente percorreu com o olhar, da ponta do meu pau exposto aos meus olhos.

"Você vai ficar em apuros se sair assim", ela avisou com um sorriso caloroso e uma única sobrancelha levantada.

Cláudia respondeu com : "Eu fiz a minha parte . "

" Sim, você fez. Você fez isso muito bem", foi a minha resposta .

Tentei dobrar meu pau e empurrá-lo para baixo. Ele não queria se dobrar. Era desconfortável assim, e bojo que fazia era bastante óbvio.

Tina falou em seguida , suas palavras me pegaram desprevenido.

"Então, vamos deixá-lo sozinho para cuidar de seu próprio problema , ou é a minha vez ? "

Ouvi, mas não acreditei no que Tina estava sugerindo . Eu acho que meu pau cresceu ainda mais.

Cláudia contornou a situação, me perguntando:

" Você não tem que fazer xixi ou algo assim? "

Eu tinha , então eu fui para o banheiro . Eu podia ouvir Tina rindo atrás de mim. A emoção estava passando, então eu fui capaz de fazer xixi e perder a ereção. Quando voltei, elas estavam conversando em voz baixa. Cláudia me viu saindo do banheiro e sussurrou: " Mais tarde", encerrando a conversa.

Fomos para a praia. Lá fora estava ensolarado e quente e havia uma grande multidão na praia. Com o pôr do sol se aproximando, nós estávamos com fome . Decidimos que iríamos trocar de roupa e encontrar um lugar para jantarmos. De volta ao quarto, Tina ofereceu para usarmos o chuveiro em primeiro lugar. Normalmente, isso teria sido estranho para nós dois, tomar banho juntos com Tina lá, mas nós tínhamos compartilhado muitos dos detalhes de nossas vidas sexuais que havia pouco a esconder.

Já no banheiro vi minha esposa pelo espelho, quando ela inclinou-se para abrir o chuveiro. Eu pude ver os lábios de sua xana emoldurado por suas coxas e a visão foi rapidamente dando-me com força . Eu podia ver claramente a sua fenda , com os lábios cobertos por tufos de cabelo castanho. O boquete de mais cedo tinha feito pouco para acabar com todos os meus desejos . Cláudia levantou-se e virou-se. No espelho, ela podia ver o efeito que seu corpo tinha em mim . Vi quando ela se aproximou de mim e colocou os braços em volta de mim . Quando senti seus seios imprensados nas minhas costas , eu gemi. Eu também podia sentir os pelos acima de sua xana contra a minha bunda . Meu pau pulou um pouco. Cláudia deu uma risadinha quando viu isso. Suas mãos acariciaram minha ereção .

" Mmm , eu gosto de fazer isso, " ela me disse enquanto me acariciou delicadamente .

" Você não vai ter nenhuma queixa de mim", assegurei

"Ei , não é justo . Pelo menos você teve algo mais cedo. Eu não recebi nada o dia todo. "

"Quer que eu cuide disso agora? " Eu ofereci .

" Vamos tomar um banho primeiro. Estou toda suada , mas eu tenho certeza que você pode pensar em algo para fazer por mim no chuveiro. "

Entramos no chuveiro . Ela estava na minha frente neste momento. Como eu coloquei meus braços em volta dela para acariciar seus seios , meu pau enfiou em sua bunda . Agachei-me um pouco para que ele pudesse deslizar entre suas pernas , esfregando-o contra sua vagina .

"Eu disse que você poderia me ter depois do banho . "

"Eu não estou tentando nada . Estou apenas ficando confortável ", disse a ela.

" Uh- huh. Você está ficando muito confortável. "

"Você quer que eu pare? " Eu perguntei, enfatizando a pergunta deslizando meu pau para trás e para frente contra os lábios cabeludos.

" Oh , não", ela me assegurou , com voz lenta e sedosa. " Não pare ".

Ouvi a esponja que ela tinha ensaboado cair no fundo da banheira com um plop molhado. Ela abriu os lábios para que o meu pau pudesse deslizar xana a dentro. Ela gemeu . Eu segurei o fim do meu pau firmemente contra sua vagina com a mão esquerda e usei o meu direito para brincar com seu clitóris .

"Isso é tão bom", ela disse . " Não pense que você vai sair fácil, porém. Eu vou querer a coisa real hoje à noite . "

"Isso deve ser interessante com Tina na cama ao lado de nós", eu comentei .

"Nós vamos dar um jeito. Eu não vou ficar toda a semana sem sentir você dentro de mim "

"Bom, eu estava ficando preocupado. "

A mão de Cláudia substituiu a minha no meu pau , segurando o eixo firmemente contra seus lábios molhados.

" Nós vamos ter que esperar até que ela durma. Ou talvez possamos convencê-la a dar um passeio. "

"Dada a situação, vamos todos nos ver nu nesta semana mesmo. Acho que devemos relaxar. Ela pode ir para fora se ela quiser. Se não quiser... pode assistir. "

Cláudia riu, enquanto apertava meu pau duro contra ela.

"Mas eu não sei se eu posso transar com minha melhor amiga assistindo. " Sua voz não soava como se ela estivesse totalmente convencida .

Então, ela se inclinou mais para a frente.

" Bem isso veremos mais tarde. Agora basta me foder bem aqui. Bota tudo em mim. "

Eu não tive nenhum problema em atender com um pedido como esse. Sua xana estava tão molhada que eu entrei facilmente.

"Eu queria isso ", disse Cláudia , em uma espécie de gemido. "Desde que Tina começou a ler o livro em voz alta. "

Peguei a minha mulher pela cintura e comecei a empurrar com mais força. Ela gemia alto agora, mas eu não me importei. Se Tina podia nos ouvir, tenho certeza que não seria surpresa o que estávamos fazendo . Ela provavelmente estava se masturbando de qualquer maneira. Quando esse pensamento me atingiu , de repente eu comecei a gozar. Era tarde demais para detê-lo. Cláudia estava tão excitada que ela gozou comigo.

" O que fez você gozar tão rápido? " Cláudia perguntou.

Eu não sabia como responder. O medo de ser pego, fez meu pau encolher mais rápido que o normal dentro de sua vagina e ela notou.

" Ficou nervoso ? "

Na verdade, eu estava me sentindo em pânico . Como posso dizer a minha esposa que eu gozei rápido porque eu estava fantasiando sobre sua melhor amiga se masturbando ?

" Aposto que você estava pensando sobre Tina " , ela acusou e virou-se. Eu tentei olhar mais inocente possível . Ela me beijou e disse:

" Está tudo bem. Ela provavelmente está pensando em você agora. Ela estava tão excitada durante toda a tarde e ela sabe que estará compartilhando uma cama com a gente hoje à noite . "

Eu relaxei um pouco ."

Foi Tina que fez você gozar rápido, tenho certeza. " Ela me beijou novamente. Eu abracei minha esposa , tentando recuperar algum resquício de minha dignidade .

"Foi só um pensamento rápido. A sensação de seu corpo ao redor do meu pau é que me fez gozar . "

"Boa saída", ela me disse com um sorriso malicioso. Eu me sinto aliviada . " Agora vamos deixar Tina toma banho e aproveitar para brincar mais.

Enrolei a toalha em volta da minha cintura, ansioso para começar a " brincar " Eu rapidamente saí do banheiro para dizer a Tina que o chuveiro estava livre. Ao me ver, Tina grita

" Merda !! "

Continua... em http://www.casadoscontos.com.br/texto/briocopapa@yahoo.com

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
30/01/2014 13:11:06
poxxa , queria tbm tranzar com um casal,deve ser uma delicia
01/01/2014 11:06:50
Obrigado querida Rossa pelo comentário. Acho que não irá faltar candidatos a realizar seu desejo. Espero que vc goste da continuação desse conto. Bjs.
30/12/2013 23:03:09
Minha fantasia é ter um casal na cama que me iniciasse na arte de possuir e ser possuída por uma mulher. Delicioso conto!!! Fiquei molhada e cheia de vontade...Violetta - vrossa@ig.com.br
16/12/2013 20:52:39
Esqueci de deixar o endereço: www.rubiaebeto.comunidades.net
16/12/2013 20:51:31
Olá... Adoramos... Eu (Rúbia) e meu marido Beto transamos gostoso depois de ler este conto. Também temos um conto publicado aqui. " A procura de um amante" Visitem nosso blog com muitas fotos e nossas aventuras sexuais. Beijos molhadinhos... Rúbia
12/12/2013 19:50:48
SAMIR AFONSO e Adelia, obrigado pelos comentários. Este é o meu primeiro conto " longa-metragem" por assim dizer e o primeiro depois de uns 2 ou 3 anos. Caraca Samir, eu vi a sua lista de leituras e não sei como vc arranja tempo para escrever tanto conto. Vou começar a ler.
10/12/2013 15:10:57
Obrigado Michy e Negrogato. Vi que vcs escrevem também. Logo leio os contos de vocês.
09/12/2013 22:17:31
Que conto delicioso.... Amei, estou ansiosa pela continuação. Parabéns!!
09/12/2013 17:15:08
Muito bom!!! Vou correndo para a continuação....
04/12/2013 07:59:18
Obrigado amigos, a segunda parte já está no ar.
04/12/2013 04:13:33
Super!!!
02/12/2013 10:59:58
Verdade, bem excitante. Gostei do teu texto, boa narrativa, vou ficar aguardando a continuação. Mas vê se não demora muito a postar.
02/12/2013 09:06:19
Ansioso para esta continuação,pois estava bem excitante