Casa dos Contos Eróticos

O Yuzo morreu!

Categoria: Heterossexual
Data: 25/11/2013 08:56:29
Última revisão: 26/02/2015 00:08:00
Nota 9.87

AGRADECIMENTOS DO FUJI NOBUHIKO)

Aos leitores, muito obrigado. Ontem voltou a chover. A sobrinha da cunhada da minha prima, esqueceu o guarda chuva e tomou aquele banho, na saída da faculdade. Fiquei sem escrever por uma semana. Estive no medico e ele diagnósticou pneumonia, este resfriado que me assola há seis meses. Emagreci 9kg. na ultima semana. E apareceu um monte de manchas escuras no corpo, parecendo câncer de pele. O tal do sarcoma de Karpozi. Fiz exame de HIV e estou aguardando os resultados. Enquanto isso, mando uma bitoquinha ao ¨Samurai¨ pelo lindo comentário. Vou adorar ver a sua ¨espada¨. Ao ¨Kamikaze¨, se você está a pé, faça como os amigos do Bin Laden. Sequestre um avião. He, he, he. Leitora ¨Kaguei Navara¨, amei o que você escreveu. Prometo não demorar para postar a continuação, tá? Valeu galera!

(PRÓLOGO)

Para quem não leu os capítulos anteriores, não tem problema. Você não perdeu nada. Foram só baboseiras introdutórias, para encher linguiça e esticar a história. Apenas imitei a intermináveis novelas de TV, que vai se arrastando enquanto estiver dando Ibope. Em dias sem inspiração, tive de rechear os capítulos com poesias de autores renomados e copiar letras de músicas na net, até algumas traduções de músicas que nunca ouvi e nem sabia que existia. O legal é que muita gente achou o máximo e me encheram de nota dez. Mas, conseguimos chegar até aqui. Ah, o conto? É mesmo, tinha esquecido. Vamos lá!

(O CONTO - 6a.Temporada, Capítulo MLCXVIII)

Não sei o que está ocorrendo. Sinto que estou flutuando, observando as coisas do alto. Lembro que estava lendo um conto erótico, meu ¨secretário¨ duro como ferro e agora esta sensação paradoxal. De vazio relaxante pós ejaculação.

Sofri um acidente? Estarei intacto? Tento tocar em meu bem mais precioso. Não sinto as mãos. Nem o corpo e muito menos o pênis. Me desespero. Olho em volta. Vejo uma multidão de cabeças sem corpo a pairar. Algumas acima, outras abaixo da minha linha de visão.

Procuro um rosto conhecido. Não acho ninguém. Inclino a cabeça para trás. Não sinto os músculos do pescoço. Mas consigo ver melhor as cabeças acima da minha. Acho a cabeça de uma morena linda. Pairando a mais de 1,80m. Imagino seu corpaço (Oh, tara maldita!).

Me aproximo. Mesmo aflito, dou um sorriso de japa desamparado e pergunto:

- Por favor, você pode me dizer onde estamos?

- Oi. Pelo jeito você é novo aqui. Chamam de limbo, uma espécie de centro de triagem.

- Limbo? Então...então é o que estou pensando?

- É sim, querido. É para onde todos vão depois que morrem.

Pensei comigo: ¨Estou sonhando, ou melhor, estou tendo um pesadelo¨. O suor frio escorria pela face, fazia a curva do queixo, descia mais e pingava no chão. Chão? Olhei para baixo e só vi a bruma branca que ocultava o solo. ¨Acorde! acorde!¨, tentei mentalmente despertar, já que não tinha mãos e nem dedos para me beliscar. Exasperado, perguntei:

- Mas...mas... e depois?

- O depois? Sei lá! É o que eu quero saber também. Só sei que devemos passar primeiro pela triagem e depois somos encaminhados para um outro lugar. O breguete aqui tá meio congestionado, depois que o ditador da Síria resolveu usar armas químicas. Já desisti de ficar na fila e tô dando um tempo aqui fora.

Apesar da morena ser bonita, me afastei, já que sem corpos, iríamos ficar só nos beijos e meu tempo de namorado de virgem já tinha passado há muito. No meio do caos, pedindo desculpas por alguns encontrões involuntários de cabeça, fui me adiantando para saber mais das coisas.

Achei um grupo que pensei serem de brasileiros. Me infiltrei entre eles, sem saber que estava entre portenhos. Nisso um deles voltou, e foi perguntado:

- Por qué usted tomó tanto tiempo asi?

- És que non achei San Pedro y mandaron hablar con San Pablo! Yo dice no queiro hablar com Sanpaulino. E asi, yo sólo puede hablar con San Jorge. El non creditou que el Papa és argentino ya que Francisco és gaucho de Passo Fundo y peor, incluso dice que el Rivelino, el Reizinho do Parque, La Patada Atômica fué mejor que Maradona y Messi!

Aproveitei o silêncio indignado e interrompi:

- Vocês podem me informar onde encontro brasileiros?

- Ih, muchacho, vá a ser difícil. Casi todos brasilenõs dio uno jeitito de perfurar la cola y ya si fueran.

¨Putz grilo! Estou mais ferrado que ferradura em pata de cavalo manco¨, pensei. Minha porção nipônica fez com que eu seguisse as regras. Peguei a senha numero 62 milhões, qualquer coisa e final noventa e seis. Noventa e seis? Fiquei tentado a procurar um bicheiro para jogar na centena final. Ou no grupo 24.

O problema é que eu estava excitado. Com vontade de transar. Quando desencarnei, não cheguei a me ver no caixão. Espero não ter dado vexame, com o pinto duro, armando uma barraca nos meus trajes fúnebres. Ainda bem que teria a desculpa da rigidez cadavérica.

Meu lado brazuca fez com que eu furasse uma longa fila, até um dos guichês. E estava uma balburdia total. Todos reclamando da demora. Me lembrou os velhinhos da Fifa, angustiados com o andamento dos preparativos brasileiros para a Copa do Mundo de 2014. E algum dirigente carioca sabe que em 2016 teremos Olimpíada no Rio? Bom, problemas mundanos dos vivos. O meu é deixar o limbo quanto antes.

O desânimo tomava conta do meu ser, quando vi a placa ¨Despachante - Acesso rápido aos outros níveis¨. Conversando com eles, soube que esse grupo de lobbistas conseguiam mudar a sua senha. Como pagamento, aceitavam dólares e euros depositados num banco suisso, a favor de seus filhos e netos. Me garantiram que o serviço era rápido e limpo, feito por almas com larga experiência em Brasília. Ensinavam até como assombrar os parentes vivos para fazerem a transferência do dinheiro.

Perguntei se não havia algum guichê preferencial. Meu entrevistador disse que até uns tempos atrás, os japonêses e seus descendentes, tinham cotas especiais de acesso ao paraíso, projeto do incansável Buda. Porém, após as bombas atômicas em Hiroshima e Nagasaki, houveram por bem cancelá-las.

Como corinthiano, tentei apelar a São Jorge. O santo estava muito ocupado, já que o numero de corinthianos se tornara numero um entre os vivos e até entre os mortos, após a conquista do Mundial de Clubes 2012. Por ser advogado quando vivo, poderia tentar o julgamento preferencial, que ocorria a cada cem anos, porém, o ultimo havia sido há dez anos e eu teria de esperar mais noventa.

Já estava desistindo quando souberam que eu havia publicado alguns contos. E que o julgamento preferencial dos escritores estava para acontecer e dependendo da propina, poderiam encaixar meu caso nêle. Foi assim que fiz contato com meu amigo medium, o qual conseguiu que outro amigo meu, Montaru Nagrana pagasse a taxa.

Fui ao local onde os julgamentos eram realizados. O tribunal me fez lembrar o Conselho de Segurança da Onu, onde a decisão de centenas de países não valia nada, podendo ser vetado por qualquer um dos cinco membros permanentes.

No meio da roda, dois vultos eram diferentes daquele mar de cabeças. Além da cabeça, tinham uma auréola luminosa pairando sobre ela e no corpo, pudica camisola branca, sem braços e nem pernas. O apelante era Sir Willian Shakespeare, que havia contratado Rui Barbosa, o águia de Haia para defendê-lo.

Rui Barbosa, aproveitando o preferencial por ser advogado, tinha ido para o céu em rápidos trinta anos. Shakespeare, depois de quatrocentos anos, também conseguira chegar lá. E estava tentando modificar a sentença, pleiteando a transferência para o inferno.

E dizia:

- Ser ou não ser, era a questão. Afirmei que não era e me enviaram ao Éden. Lá reencontrei Romeu e Julieta. Vivendo seu amor infortunado. Se aquilo pode se chamar amor. Amor sem sexo? Olhai para mim! Debaixo dessas vestes puras, inexiste um falo para concretizar meus desejos! Oh, destino cruel a que vós me condenastes! Seria eu um corvo, criatura tétrica de sinistro argurio? E nem as mulheres ali possuem vaginas para macular tal nirvana espurio! Retiro meu depoimento para dizer agora que sou! Fui um grande sacana, realizei todas as 100 tarefas libertinas e devo ir ao inferno para me empaturrar com a maçã do pecado!

Apesar do emocionante depoimento e argumentação de Rui Barbosa, a apelação não foi provida e nosso mestre das letras foi reconduzido ao paraíso. Observei um vulto escuro sozinho num canto, inconformado com tal decisão. Curioso me aproximei dele. Estava só, sem ninguem ao redor. Também pudera, o cheiro de enxôfre era insuportável.

E ele puxou conversa:

- E aí, Japa? Tu também serás julgado hoje? Qual o teu nome?

- Acho que sim. Sou o Yuzo, muito prazer.

- Prazer é todo meu, Yuzo. Eu sou...bem...sou conhecido por muitos nomes, alguns até impublicáveis, como Diabo, Satanás, Satã, Belzebu, Bêsta, etc. e tal, mas, eu gosto mesmo de Black Angel. Pode me chamar de Black. Soa mais chic, né?

E disse das vantagens de ir para o inferno. Teria sexo todos os dias com lindas mulheres. Só não garantiu que seriam virgens, já que todas elas estavam destinadas, 80 delas para cada um dos homens bombas prometidas por Maomé. Apesar do calor, o fogo não queimava ninguém. Não precisaria se preocupar com os demônios cutucando com tridentes, já que o departamento de torturadores não conseguiam atender nem mesmo os masoquistas.

Acabei ocultando minhas boas ações em vida, só contando as piores e mais sórdidas das coisas que tinha feito. E até inventei que tinha sido o co-autor intelectual do mensalão junto com o Lula, Dilma, PT etc (vem mais por aí), desviando bilhões de reais dos cofres públicos, dinheiro esse que faltou para médicos, equipamentos e remédios na saude pública, matando milhares de pessoas nas filas de espera para cirurgias e vagas em UTIs.

Acabei indo para o inferno. Assim como o poeta Virgilio tinha sido o cicerone de Dante Alighieri, este, por sua vez, foi quem me conduziu pelos circulos dos pecados capitais. E o safado do Dante, me confidenciou que sua grande obra, a trilogia ¨Divina Comédia¨, foi escrita para afastar as pessoas do ¨Inferno¨, a primeira parte. Fazer com que todos fossem ao menos ao ¨O purgatório¨, segunda parte e almejassem a terceira parte ¨O paraiso¨.

Dante caiu nas graças do mestre e era o gestor do segundo circulo, o da ¨Luxuria¨. Onde já estavam Cleópatra e Helena de Tróia. E onde eu ficaria! Oh, delicia! Ao recuperar meu corpo, a primeiro coisa que olhei foi para o meu ¨secretario¨, duro e alegria das alegrias, 10 cm. mais comprido e 5 cm. mais grosso!

No circulo da luxuria, a regra é todos treparem com todas 24 vezes por dia. Se soubesse que seria assim, teria morrido mesmo antes de nascer!

***************************

Continua... No próximo capítulo irei narrar como conheci duas scubus gostosas e insaciáveis de 1,85m. e 1,88m. Noventa e dois capítulos adiante, chegará na parte excitante da minha primeira vez no inferno. E prometo que haverá bastante sexo nos capitulos seguintes.

P.M.S. (Post Mortem & Scriptum):

* Recomendo a leitura dos comentários que são hilários, superando até o conto em si. O sexo e o humor formam um casal perfeito no mundo das anedotas. De cada duas piadas circulantes, uma tem fundo sexual.

* Agradeço ao Borghi, que escreveu uma divertida continuação ¨A MORTE DO YUZO E OS DESDOBRAMENTOS JORNALÍSTICOS¨. www.casadoscontos.com.br/texto/

* A Felipa, seguiu com ¨ENTÃO O YUSO MORREU? ACEITANDO O DESAFIO DO BORGHI¨. www.casadoscontos.com.br/texto/

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
11/02/2018 10:17:24
Excelente! Ler foi uma diversão só. Se depois de morrer for mesmo assim, que seja logo minha ida pro inferno. Rs.
10/02/2018 08:59:04
DENTRE MAIS DE CENTO E TRINTA MIL CONTOS, ESTE ESTÁ ENTRE OS 160 MAIS COMENTADOS DO SITE, COM 71 VOTOS. Bem escrito, merece a nota máxima.
22/11/2017 10:04:30
Ri horrores, amei... Beijinho
10/11/2017 05:15:43
muito doido sua imaginaçao e fertil parceiro vai dez
04/11/2017 22:06:04
Gosto dos teus contos, mesmo quando, como este, não me deixa excitada. Tua arte literária faz a imaginação voar. Nesse limbo, teria muitas cabeças que poderiam fazer sexo oral, porém, sem a perseguida, de nada adiantaria. Rsss. Um beijo!
18/01/2017 08:49:00
Surpresa em me deparar com esta comédia porno surrealista, recheada de ironias inteligentes. Talento e criatividade inegável. Fica aqui meu comentário e nota. Sem dúvida dez. Bjs babados.
Ly@
17/01/2017 20:19:33
Yuzo, seu senso de humor me sugou pra dentro do conto, vi todos os detalhes! Genial! Achei sexy essa diversão toda, mexeu com os meus pensamentos... Parabens querido!
02/03/2016 12:17:07
Caro colega, este conto é genialmente incrível, rsrsrs. Destaco, aqui, o prólogo que me fez rir a bandeiras despregadas, rsrsrsrs. Tão sarcástico que o público - assim como eu - só fez gostar ainda mais! Abraços e aplausos!
13/01/2016 12:59:00
Como até hoje, de forma cientificamente comprovada, ninguém que morreu voltou para contar, cada um acredita no que bem entender. Se do outro lado for assim, quero ir pro inferno. Qualquer lugar não vai ser pior do que aqui, governado pela quadrilha do PT. Rs.
06/12/2015 12:05:57
Não deu pra se excitar, mas, que foi divertido, foi. Muito boas as tiradas.
27/11/2015 12:23:42
Vc é hilário, cara. KKKKK.
J_P
10/11/2015 14:59:34
....
01/10/2015 07:52:45
E morreu feliz depois de enrabar a Helga, kkkkk. Bom demais!
04/07/2015 08:23:39
Kkkkkkk. Fala sério cara, quanto o Black te pagou pela propaganda? 10cm. no comprimento e 5 cm. a mais na grossura, vai faltar espaço no inferno.
26/06/2015 09:27:58
Kkkkk, ri horrores. Não sei se ri mais com o texto ou os comentários. O conto é verídico? Rsss. Não, claro que não. Vc não deve morrer ainda. Tem que continuar nos brindando com ensaios fantásticos como este. Sua veia humorística está fazendo escola e incendiando o pessoal aqui da casa. Sucesso, beijinhos de mais uma fã.
24/06/2015 09:27:22
Nem vou tentar ser eloquente...simplesmente Fantástico!
16/06/2015 08:08:59
Se for assim, quando espichar as canelas vou querer ir direto pro inferno. Kkkk. Mui divertido o conto, bem macanudo, tchê. Tu és um balaqueiro de prima. Rsss. Rsss.
25/02/2015 10:15:06
Muito bom e que humor...maravilhoso! Seus contos me dão prazer em ambos os sentidos e tem o poder de prender toda a minha atenção. Parabéns, genial. Muito obrigada pela sua visita e os votos, é uma honra, vindo de algum que escreve com tanta genialidade, beleza e originalidade, foquei muito feliz. Quanto a seu último comentário, rs... N se entristeça, não sou masoquista o tempo inteiro, digamos assim, o "gênero zen, adepto do ¨em mulher não se bate nem com flores¨ " me encanta e teria as melhores chances. Rs..beijos da também fã
26/09/2014 14:35:24
Muito louco, gostei!!
07/09/2014 23:14:24
Querido Yuzo, você tem o poder de me surpreender, kkkkk. Quando penso que já li e já ri de tudo, a tua louca genialidade nos presenteia com este conto surreal e divertidíssimo. Definitivamente, você nada tem a ver com o GPS da monotonia social, que leva as pessoas a se "entortarem", a fim de caber em convicções vazias, que não levam a nada. Já você, japanisis brasiliensis taradus erectus, infernalmente abençoado com um "secretário" 10cm mais comprido e 5cm mais grosso, é gente de verdade, porque você não imita: vive. Quem sabe, faz a hora. Você sabe e a faz esplendidamente. Adorei. Ri horrores. Muitos e muitos beijos. Nídia.