Casa dos Contos Eróticos

O Loiro Tarado

Categoria: Heterossexual
Data: 19/09/2013 01:31:16
Nota 9.75
Ler comentários (6) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Olá queridos! Cá estou eu de novo!

Minha mãe havia me ligado e disse:

- Joy, o rapaz da empresa do seu pai tá indo aí entregar uns papéis. Receba-os por favor!

- ok. E desliguei o celular. Uns 10 minutos depois, a campainha tocou.

- já vai! Eu gritei. Cheguei e abri a porta. Me deparei com um loiro lindo, sarado, enorme! Ele me entregou os envelopes e disse:

- está aqui. Eu vou indo!

- hey! Eu segurei o pulso dele.

- sua gorjeta rapazinho! Tirei R$ 50 e o entreguei como meu pai sempre fazia. Ele me entregou um papelzinho com um n° de telefone e disse:

- me liga gostosa!

Ele disse sorrindo maliciosamente pra mim.

Os dias passaram e resolvi ligar para ele. Seu nome era Johnny.

- alô? Johnny?

- oi! Que bom que você ligou! Eu achei que não fosse ligar... mas diz aí... oque quer?

- te chamar pra saír hoje a noite... topa?

- topo!

- beleza! No shopping hoje às 20:00!!!

E fui me arrumar. Um vestido preto curto e colado, uma sandália preta de salto e cabelo solto cacheado... maquiagem leve. E lá estava eu. Esperando o Johnny. E logo o vejo, camisa vermelha, calça jeans preta e tênis. Cabelo teimoso jogado ao rosto. Seus belos olhos azuis pareciam duas safiras brilhando... estava lindo. Sua camisa colada deixava transparecer seu belo corpo. Bumbum grande e arrebitado. Sentou-se e me roubou um beijo. Eu o abracei e disse:

- você e uma delícia, Johnny... aaaahh... gostoso...

- vamos no cinema...

- vamos... vem! Ele me puxou pelo braço e me levou para o cinema do shopping. Entramos e procuramos um lugar bem no fundo e no canto, sem ninguém por perto. Johnny se sentou e eu me sentei ao lado dele, no canto da parede. Ele disse:

- eu não chamei você pra ver o filme!

- oque você quer, Johnny?

- isso! Ele falou enfiando a mão na minha calcinha. Eu disse:

- eu não vou transar com você! Tira a mão daqui! Eu falei chorando. Ele me pegou pelo pescoço e disse:

- ah vai! Vai sim! Eu mando aqui! Eu acho bom você me obedecer! Ele disse já com a mão na minha xoxota semi-desvirginada e disse:

- não vai ser difícil de te penetrar! Vamos sair daqui! Levanta e não chora! Se você chorar, vai ser pior!

- tá bom... só não me machuca Johnny... por favor...

Ele me olhou rindo maliciosamente e disse:

- sabe Joy, quanto mais você faz manha, mais você me excita? Ele disse beijando e lambendo meu pescoço. Eu disse:

- pra onde vemos?

- você dirige! Anda!

- eu tô de moto! Toma seu capacete (a moto e uma Kawasaki Ninja 300 branca) ele pegou o capacete e colocou. Eu coloquei o meu e subi. Ele subiu em seguida e me encoxou gostoso. Eu dei um gemido, e ele começou a apertar meus seios e disse:

- são macios... delicia...

Ao chegarmos em casa (moro num condomínio fechado) subimos de elevador até o duplex dos meus pais. Ao entrarmos, Johnny me segurou pelo pulso e disse: - vamos pro teu quarto, vou te foder gostoso na tua cama!

Eu disse chorando:

- não me machuca Johnny... por favor...

- eu sei que você deu essa xoxota linda pro Liu, o seu vizinho comer! (Quem leu o conto "Meu Chinês" sabe do que eu tô falando).

- eu dei pra ele sim!

- e vai dar pra mim também vadia!

Ele me empurrou pra cima da cama e disse:

- vou fazer uma coisa... ele puxou meu vestido pra cima, tirou minha calcinha e começou a me chupar, ora enfiava a língua, ora chupava e mordia de leve o meu grelinho. Eu estava indo às alturas com aquilo, Johnny disse:

- pode gemer amor... eu sei que você tá gostando...

Eu comecei a rebolar e a esfregar a xoxota na cara dele, e acabei gozando gostoso. Johnny disse:

- agora e sua vez de me chupar... ajoelhe-se! E lá fui eu. Quando eu vi aquele pau lindo, branquinho, todo depilado, aquela cabeçona rosinha pra fora, e aquele belo par de bolas,enlouqueci! Caí de boca! Eu lambia a cabecinha, chupava e depois punhetava, tornava a mamar aquela rola, depois brincava com as bolas... hummm... Johnny gozou gostoso na minha boca seu leite quentinho... eu cuspi fora e levei um forte tapa no rosto.

- vadia! Você devia ter engolido meu leite!

- eu não gosto de engolir porra!

Ele me deu mais um forte tapa no rosto e disse:

- da próxima, você vai engolir tudinho!

- tá bom Johnny... eu já entendi... eu falei triste. Ele se ajoelhou na minha frente e disse:

- olha, pequena, me desculpa... eu jamais machucaria você... eu vou embora!

- não! Me rasga... come minha xoxota...

Ouvindo aquilo, Johnny me deitou na cama e me beijou, chupou meus seios e disse:

- você vai sentir oque e bom... ele disse enfiando seu pausão em mim e me fazendo delirar de prazer, eu disse:

- teu pau e enorme, você e bem avantajado pra um loiro puro sangue! Ele disse:

- e tu gostou né! Ninfetinha!

- tô adorando... aaaaaaaahhh... gostosooooo... eu tô gozaaaaanndooooo caralhooooooo... eu berrei. Johnny gozou junto de mim e caiu exausto na cama. Dormimos juntos. Na manhã seguinte, Johnny me acordou para se despedir de mim e disse:

- da próxima, vou rasgar teu cuzinho!

Depois conto como foi... Johnny e Liu... meus dois machos realizam todas az minhas fantasias sexuais...

Comentários

23/11/2013 20:20:49
Agradeço o comentário no meu conto. Adorei o seu conto, é o primeiro conto seu que leio mas gostei muito, vou ler os outro assim que puder. Nota 10.
11/11/2013 15:19:03
minha nota: 10
02/11/2013 16:15:20
Excelente Só tenho que fala uma coisa Lótus Ninja Quando eu cresce quero se como você ;-)
03/10/2013 00:01:56
Obrigada Yuzo. Eu me descrevi no conto "Meu Chinês". Se você tiver facebook, procura esse e-mail lá kahenninhajackson@hotmail.com
20/09/2013 18:21:08
Obrigada, Lorde Caio, vou Tentar melhorar. Grata...
20/09/2013 13:32:37
Bom...Mais muito rápido, minha opinião.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.