Casa dos Contos Eróticos

coração ferido III

Um conto erótico de Eri
Categoria: Homossexual
Data: 07/08/2013 01:19:26
Nota 9.00

- Ai Alex vc está me machucando-me larga

Não sei o que deu em mim dei um empurrão nele e gritei

- Me larga vc está me machucando

- haha e se não largar vai fazer o que?

Puxei o braço e dei um soco no rosto dele que o fez desandar um pouco

- vc vai se arrepender do que fez-disse Alex passando mão no rosto

Alex veio com uma raiva um ódio no olhar e deu o primeiro soco no estomago que cai no chão foi mesmo na hora que Julia entra na sala.

- O que está aconte. Alex pare com isso

Ele se distraio com Julia me levantei e voei no pescoço dele o fazendo cair sobre uma mesinha de vidro que quebrou na mesma hora rolamos pelo chão com socos e chutes ate Julia conseguir nos separar

- Parem com isso olha o que vcs fizeram e ainda quase se matam não quero isso dentro da minha casa escutaram os dois, Alex já pro seu quarto tome um banho e vc também Felipe já pro seu quarto.

Minha primeira briga em família rsrsrs Alex quando ia subindo a escada vi sua camisa toda suja de sague acho que foi da queda senti um pouco de remorso vai que seja algo mais grave já Julia quando viu

- Meu deus Alex vou ligar pro seu pai suas costas estão toda cortada

- A mãe não foi nada

- Nada suas costas estão toda ensanguentada vou ligar agora

Julia saiu da sala indo a cozinha ligar pra Henry, e eu ali me sentindo a pior pessoa do mundo subi pro meu quarto e me tranquei, não demorou muito e escuto o carro de Henry chegando e barulhos dentro de casa depois de um bom tempo escuto alguém me chamar.

-Felipe abre quero conversar com vc

A primeira coisa que veio na minha cabeça vai levar um carão e vão te devolver pra aquele inferno, me levantei e destranquei a porta fazendo com que a escada descesse e Henry subiu com um kit de primeiro socorros.

-vim conversar com e ver também como vc esta

Ele me examinou e disse que Alex estava com a boca e as costas cortadas

-como aconteceu essa briga de vcs por que pelo que vi o Alex saiu na pior- e começou a rir

Expliquei tudo a ele o que aconteceu e ele me disse que Alex já tinha dito tudo ao contrario

-ele disse que vc o agrediu e ele só fez se defender

-hahahaha e vcs acreditaram nele -falei isso já deixando cair à primeira lagrima- claro que vcs acreditaram nele né? Ele é filho de vcs

-eu acredito em vc não é preciso chorar mais não, eu vou sempre estar do seu lado

Ele falou isso passando a mão no meu rosto e limpando minhas lagrimas, cada dia eu estava me apegando mais, e sentindo uma coisa maior por ele não sei se é admiração pela pessoa boa que ele é ou amor.

-agora venha vamos jantar

Eu e o Henry descemos quando chegamos à cozinha onde Julia estava ajeitando o jantar, e Alex estava na sala.

-eita chegou lampião- Julia falou rindo- bom antes de jatarmos queria que os dois fizessem as pazes, vou chamar Alex e vcs vão pedir desculpas e ser amigo.

Julia chamou Alex que prontamente veio estava com o abdômen enfaixado por conta das costas

- Quero que vcs façam as pazes são irmãos e não é assim que se tratam

Concordei e ele também, fui na direção dele apertei sua mão e pedi desculpas, já ele com a falsidade

-desculpa, olha eu não queria fazer isso - e me deu um abraço quando ele me abraçou ele falou no pé do meu ouvindo -se vc pensa que vou parar vc está muito enganado vc vai sair dessa casa - depois de dizer isso saio com a cara mais cínica do mundo

-viu Alex não dói pedir desculpas agora vamos jantar

Todos estavam sentados na mesa conversando e meu pensamento "por que esse garoto me odeia tanto nunca fiz nada pra ele mais se ele quer briga ele vai ter briga"

O resto da semana foi o inferno eu recebia ameaças vindas do Alex todo tempo mais já estava me acostumando

Na segunda começaria na escola nova

Segunda feira

Levanto-me faço minha higiene matinal, troco de roupa e desço para tomar café, já estava me acostumando a chamar a Julia de mãe mais nunca o Henry de pai o que sentia por ele ainda era bastante forte dentro de mim mais me contenho não posso isso é errado, tomamos o café e Henry foi nos deixa na escola

- Olha Alex cuide bem do Felipe agora ele é seu irmão

- Tudo bem pai tchau

- Tchau Henry

Mais antes de passamos pelo portão o Alex empós algumas regras

- Primeiro não me chame de irmão , segundo vc não me conhece , e terceiro desaparece da minha frente agora

- calma extressadinho, não preciso de vc

Pra minha sorte não peguei a mesma sala de Alex, que fazia a mesma serie que eu, me dei super bem na nova turma, a aula transcorreu tudo bem. Quando acabou saí e fiquei esperando pelo traste do Alex e sua trupe já que não sabia voltar sozinho pra casa, seguimos caminho, a escola não era muito longe de casa o que dei graças a deus por que já não aguentava mais as criancices de Alex e companhia chegamos em casa fui direto pro quarto tomei um banho almocei e passei o resto do dia lendo romances adoro ate Henry entrar

- Oi esta ocupado?

- Não só estava lendo

- Hum lendo que bom posso ficar aqui com vc

- Claro

Ficamos conversados e rindo ate adormecemos, quando acordei senti aquela mão na minha cintura quando percebi ele estava agarrado do meu lado de conchinha me mexi um pouco e ele percebeu que eu tinha acordado e me soltou.

- Desculpa éééééé

- Não precisa pedir desculpas afinal só dormimos ne

- É sim agora deixa eu ir tomar banho

Tomei banho quando voltei pro quarto Henry já tinha saído, pensei comigo será que isso significa algo mais a deve ser só coisa da minha cabeça, desci e fui jantar depois do jantar sentamos todos na sala pra assistir um filme que acabou que só ficou eu e o Henry na sala assistindo, só acabei adormecendo no sofá e quando acordei estava deitado em um colchão na sala com Henry do lado ate o momento não estava ligando ate sua mão vir ate minha cabeça e alisar meus cabelos fiquei imóvel nessa hora.

- Garoto porque vc meche tanto comigo

Nessa hora me mexi e acho que ele percebeu que estava acordado

- Felipe?

- Oi

- Faz tempo que esta acordado?

- Um pedaço

O bichinho ficou todo sem jeito depois disso nos levantamos e fomos cada um para seu quarto, não consegui dormir pensando no que tinha ouvido. Bom no dia seguinte fui pra escola cheguei e passei o resto da tarde novamente lendo.

- Oi atrapalho?

- Claro que não ne

- Bom trousse um presente pra vc

- Presente oba

- Está aqui - falou ele me entregando uma caixa.

Quando abri era um tablete

- Que lindo obrigado Henry

- E eu não ganho abraço não é falou ele rindo

Abracei-o e sem querer com impulso ele caiu e eu por cima dele na cama e ficamos cara a cara ate que ele me puxou pela nunca e nossos lábios foram selados com um beijo, calmo, romântico, como era meu primeiro beijo fiquei meio sem jeito e meio acanhado. Ate eu retornar a terra e...

Continua ...

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
07/08/2013 10:36:38
Maravilhoso
07/08/2013 09:31:37
Teu conto é simplesmente incrível. de nota pra ti.