Casa dos Contos Eróticos

primeira vez

Um conto erótico de mineirinho
Categoria: Homossexual
Data: 01/08/2012 18:07:20
Nota 10.00
Assuntos: Homossexual, Gay

Olá pessoas, eu tenho 29 anos e vou contar o que aconteceu comigo quando eu tinha aproximadamente 15 anos.

Era uma pessoa tímida, sem muitos amigos, até através salas de bate papo, comecei amizade com um cara mais velho, ele devia ter uns 30 anos, era negro, meio forte, aproximadamente 1,70 de altura, que vou chama-lo de negão.

Começamos conversar muito, até que depois de um tempo passou a frequentar muito a minha casa, fez amizade com meus pais, ele era muito humilde, e sempre chegava na minha casa na hora do almoço e ficava la "batendo papo" até a tarde.

Sempre teve varios boatos que negão era gay, mas como ele nunca havia me cantado, nunca tivesse faltado com respeito comigo, não levava muita fé no que falavam, afinal, cidade pequena as pessoas sempre falam de mais.

As vezes final de semana sempre me chamava pra ir em sua casa, depois de algumas vezes que fui lá, uma casa muito humilde, pequena, tinha apenas uma cama, uma tv preto e branco, um guarda roupa, fogão e um banheiro pequeno e sujo. Negão morava sozinho e parecia nao ser muito asseado.

Em uma destas visitas, estava-mos assistindo domingão do faustão, e aquelas dançarinas gostosas começou me deixar exitado, e vi que o negão percebeu, e não parava de manjar minha rola.

a partir daí, as brincadeiras começaram a mudar, já brincava comigo de passar a mão no meu pau... ficava falando... seu pau ta duro? deixa eu ver... e levava a mão em direção ao meu pau, mas eu sempre levava na brincadeira e não deixava...

Um certo dia quando cheguei na casa dele, ele estava limpando o barraco, e ao arrastar a cama, pude ver algumas revistas pornô, e vendo aquilo nos meus 15 aninhos, meu pau ficou completamente duro, não era grande, devia ter uns 14 cm, eu sempre fui alto, devia ter 1,70, não era gordo nem magro. E vendo aquela revista o negão brincou, perguntando se eu estava de pau duro, e ao levar a mão, estava com tanto tesão que resolvi deixar para saber o que ele iria fazer, e para minha surpresa ele segurou meu pau e assustou quando eu deixei, percebi que ele ficou meio sem reação, e largou em seguida.

Depois desse acontecido fui embora, cheguei em casa toquei uma punheta pensando na revista. no outro dia voltei a casa do negão, peguei para ver a revista novamente, foi quando negão pegou meu pau de novo, deixei, e ao contrario do dia anterior, ele continuou segurando meu pau, com uma mão leve começou me masturbar por cima do short.

Eu não sou gay, nunca tive atracão por homens, mas aquele dia tava com muito tesão, deixei ele me masturbando fingindo que não estava percebendo, até que ele pediu para chupar meu pau. Sem responder, nada, negão abaixou meu short e começou a chupar bem gostoso, e enquanto me chupava, tirou aquele pau enorme e começou tocar punheta. pouco tempo depois gosamos, fui embora inconformado do que tinha acontecido, tava me achando uma bichona, porque homem que come homem também é viado.

Fiquei sem conversar com negão 2 dias, estava inconformado, mas também não parava de pensar naquela chupada gostosa, não me contive e voltei na casa do negão, e ele entendeu que eu queria outra chupada, ja dessa vez me deixou completamente pelado, e começou a chupar meu pau, e tocar punheta naquele charuto enorme e negro, chupava a cabeça, descia para o saco, eu deitado, olhos fechados, pernas meio aberta e ele bem no meio me chupando, uma delicia, foi quando ele desceu a lingua no meu cu, tomei um susto, mas tava gostoso, deixei, ele revesava em meu cu e meu pau. estava delicioso, gosamos como louco... fui embora

No outro dia voltei, tornou chupar meu pau, meu cu, foi quando pedi para segurar o pau dele, e naquelas chupadas bem gostosas no cu e no pau, pedi para ele colocar a cabecinha do pau no meu cu, ele prontamente começou rossar aquela pica grosa, dura com a cabeça sedosa na portinha do meu cu, ao mesmo tempo q me punhetava, eu forçava o cu no pau dele, até que começou entrar um pouco, ele percebeu e forçou um pouco, doeu, mas estava muito gostoso, e bem devagar ele conseguiu enfiar aquela tora dentro de mim. enquanto me punhetava comia meu cuzinho, sentia ele me rasgando, mas estava adorando. ate que gosamos, ele gosou dentro de mim, fui embora mais uma vez inconformado, mas nunca me esquecí, tenho amizade com ele até hoje, mas nao repetimos nossa aventura.

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
03/08/2012 21:40:47
Muito bom. Excelente conto...
02/08/2012 07:00:35