Casa dos Contos Eróticos

apaixonado por um pit boy

Autor: Rafinha
Categoria: Homossexual
Data: 29/12/2011 13:13:15
Última revisão: 03/01/2012 16:48:52
Nota 9.60
Ler comentários (54) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Olá me chama Rafa tenho 18 anos, 1,80m, 75 kg, 18 cm de pau, corpo definido, bem branquinho, sem pelos, cabelos castanhos claros e olhos verdes, resumindo sou um cara bem bonito e sempre chamei atenção. Sou de Maringá Paraná e moro em uma área bem privilegiada da cidade. Bom mas vamos ao que interessa... Tudo começou no inicio deste ano de 2011, estou no primeiro ano da faculdade, e sempre fui meio nerd na escola, tiro boas notas e sou muito querido pelos professores, e devido a isso às vezes os caras mais valentões pegavam no meu pé, e um deles em particular era o que mais me perturbava, o nome dele é Bruno e é um verdadeiro pit boy, o cara já levou varias suspensões e sempre esta metido em confusão dentro e fora da facul. Bom... Nunca me considerei veado, pois nunca me liguei em homens, sempre namorei mulheres. Porem sei admitir quando um cara e boa pinta. E esse Bruno era realmente boa pinta, acho que deve ser ate por isso que muitas vezes ele se safa das confusões que causa, tem 19 anos, mais ou menos 1,90 de altura e deve pesar uns 85 kg, tem cabelos loiros e arrepiados, olhos azuis e é bem sarado, bom sei disso porque já o vi sem roupa (c/ cueca) no vestiário. Certa noite acabamos nos esbarrando em uma festa que estava acontecendo em um clube da cidade e eu acabei ficando com uma guria bem bonita, e ele devia estar afim dela, pois quando passou por mim me deu um esbarrão, e veio todo macho querendo caçar briga...

- Porra muleke num olha por onde anda – perguntou ele já estufando o peito, como se eu tivesse culpa kkkk...

- qual é bruno? Você que trombou em min – bom na verdade eu queria ter dito ate mais coisas, mas foi só o que eu consegui dizer, pois o murro que eu levei me calou na hora... Cai no meio da festa meio desnorteado e nisso os meus amigos vieram me ajudar e uns dois foram pra cima do bruno porem não tiveram êxito e apanharam também, o cara é um trator... Bom resumindo virou um uma pancadaria no meio da festa. Acabei nem conseguindo ficar mais com a menina e passei a noite com uma bruta dor de cabeça.

No outro dia o comentário da facul era o meu olho roxo e como o bruno era o foda. Só não foi ainda pior porque varias gurias vieram me consolar e fazer carinho no meu rosto kkkk

Alguns dias depois eu estava no intervalo e um dos amigos do bruno passou por mim e soltou um comentário sobre a porrada que levei, nisso fiquei furioso, e cansado das piadinhas acabei brigando com esse cara. Bom pelo menos nessa briga não sai de olho roxo. Definitivamente essa não era uma boa semana pra mim.

Na segunda feira quando chego à escola, fico sabendo que o Bruno havia socado esse amigo dele, e que ninguém sabia o motivo.

Algum tempo passou e as férias de julho chegaram e eu acabei ganhando do meu pai uma viagem de oito dias em um cruzeiro, para poder descansar.

Mais dois amigos meus acabaram indo também, então com certeza eu iria me divertir muito.

Chegamos ao navio e fomos para os nossos quartos, cada um com seu quarto. E no primeiro dia foi muita festa, pois conhecemos varias outras pessoas e acabamos nos enturmando logo e já tinha umas duas garotas que me chamaram muita atenção. Com certeza essa viagem iria render muita coisa boa. Nesse mesmo dia à noite estávamos bebendo em um bar dentro do navio e eu acabei deixando meus amigos e fui me deitar em uma espreguiçadeira do lado da piscina que estava vazia e também não tinha ninguém ali por perto. Acho que por causa da brisa e falta de barulho como estava meio escuro eu acabei cochilando, quando sinto um monte de água caindo em mim. Assustado sentei e já soltei um monte de palavrão, quando olho pra piscina pra ver que tinha jogado água em mim fico surpreso quando vejo ninguém menos que o Bruno atravessando a piscina e meio que olhando pra mim e dando um sorrisinho de deboche pra mim. Cara fiquei muito fulo da vida, pois não estava acreditando que ele estava também no navio. Parece que minhas férias não seriam tão perfeitas assim...

Levantei-me e fui saindo quando escuto o Bruno falando:

- se molhou manezão, não aguenta um pouco de água? – e soltou uma gargalhada.

- o que não agüento na verdade é ter que ficar no mesmo lugar que você – virei às costas e fui saindo.

- calma ae muleke, num vai virando as costas assim não – falou ele com um tom de voz bem bruto, que chegou me arrepiar.

Na hora já imaginei que acabaríamos brigando de novo.

Virei de frente pra piscina e vejo-o saindo dela vindo em minha direção, nunca fui muito de reparar em homens porem aquela visão me deixou meio estranho. O bruno estava usando uma sunga preta que contrastava com sua pele clara, e como estava de noite a luz da lua dava certo brilho no corpo molhado, e a forma como ele saiu da piscina e se movimentava na minha direção, parecia uma pantera, ágil e feroz. Na hora várias coisas se agitaram no meu estomago, talvez um misto de adrenalina, medo e tesão? Tesão? Fiquei meio sem intender, mas... Bom...

Ele chegou bem perto de mim e ficou me encarando bem nos olhos, seu rosto era uma mascara, demonstrava raiva.

Eu disse:

- Bruno num to afim de confusão, fica de boa ae na piscina... E você já conseguiu uma vez me deixar com a cara roxa, to de boa.

Ele continuou me olhando e perguntou:

- eu acertei em que lugar do seu rosto? Machucou muito?

Ele só podia estar me zoando, porra o cara me deixa umas duas semanas de cara roxa e depois pergunta se machucou? Meio pasmo com a pergunta fui dando meia volta e saindo sem responder, quando ele segura meu braço e fala:

-Ei... Serio, machucou muito?

- qual é a sua Bruno minha cara ficou roxa umas duas semana e você ainda pergunta, e com certeza você deve... – tive que parar a frase no meio, pois do nada ele levanta a mão e toca de leve com as pontas dos dedos o meu rosto bem abaixo do meu olho aonde ele havia batido.

Na hora fiquei mudo e sem reação, porem ele, fechou ainda mais a cara e me deu um leve empurrão no peito e disse:

- bom manezão é bom você ir mesmo, vai logo antes que perco a paciência com você... - virou as costas e pulou novamente na piscina.

Ainda em choque fui para o meu quarto... Fiquei rolando na cama por um bom tempo... Não queria pensar muito no que tinha acontecido porem foi inevitável... O que foi aquilo? O lance de me tocar ou... O lance do meu estomago, o frio, aquele tesão repentino...

Affff comecei ficar meio enjoado remoendo o que tinha acontecido, então decidi tomar um banho e assistir algum filme. Ate que acabei dormindo.

... Revejo aquela cena no meu sonho, porem o bruno vem na minha direção, mas dessa vez ele nem fala e nem me deixa falar nada... Simplesmente me beija... Sinto aquela boca carnuda tocando a minha uma de suas mãos vem por trás das minhas costas e a outra na minha nuca... Tento me soltar, mas... A boca dele é tão gostosa...

Acordo assustado, suado, de pau duro, meio confuso com meu sonho. Vou novamente tomar um banho, e dessa vez bem gelado. Perguntando-me que merda é essa de sonhar com aquele babaca e acordar de pau duro?

Tirando a noite mal dormida e os sonos perturbadores... E ereções ridículas... O restante do dia foi ótimo, não tive o desprazer de encontrar o Bruno em nenhum lugar, não que eu quisesse saber onde ele estava ou o que estava fazendo, pois pra mim pouco importa...

Acabei ficando com uma guria que eu havia paquerado, mas não foi tudo aquilo que eu imaginei e acabei caindo fora...

Chegou à noite e eu estava meio angustiado, estomago embrulhado... E acabei dando uma desculpa e escapei dos meus amigos e fui a mesma piscina de ontem já que era quase o mesmo horário , e quando vou chegando vejo o Bruno nadando , fiquei meio escondido atrás de umas plantas só observando... Ele era realmente boa pinta... Hoje a sunga era vermelha... Vermelho fica bem pra pessoas loiras... Bom nele estava legal até... Caramba ele realmente era bem forte, o peitoral malhado e forte, os ombros...

Novamente fui tomado por um sentimento estranho... Ahhhhhh merda meu pau esta duro de novo... Que porra é essa...

Fiquei tentando ajeitar a pica de um jeito que não ficava muito aparente na bermuda...

Quando olho novamente pra piscina vejo que o Bruno já não esta mais lá, vou me aproximando da piscina ate ficar na sua borda me perguntando como ele saiu dali tão rápido... Bom deixa pra lá...

Então quando viro pra voltar quase trombo com aquela muralha de músculos todo molhado... Porra quase caiu de susto:

- Porra velho que susto – digo meio sem jeito.

- está assustado? Por quê? Pergunta ele meio serio me olhando novamente com aqueles olhos azuis

- Não... Claro que não... Por que... Porra tu aparece do nada... – caramba percebo que to muito nervoso, e ele num para de me olhar, fico meio sem jeito, e fito aquela boca carnuda e vermelha... Fico mais nervoso ainda.

Então meio que respiro fundo e digo:

- Bom... Vou nessa então... – espero pra ver se ele vai sair da frente porem ele num move um músculo, e continua me encarando.

- Não precisa ir não... Se você quiser ficar aqui... Tranquilo... – diz ele ficando meio corado.

- ahh... Tipo sei lá... Esta tarde... – digo porem percebo um ar de tristeza passando pelo seu rosto. Sinto meu peito apertando.

- por favor... Rafa... Fica ae – diz ele ficando ainda mais vermelho e olhando pra baixo

Que merda é essa penso comigo, o cara é um otario, eu odeio ele, e não consigo dizer não... Pelo contrario... Fico mó satisfeito com o pedido.

- tah bom... - respondo

Ele sai da minha frente e vai ate uma cadeira e coloca a toalha que ele estava segurando e diz:

- então Rafa... Esta a fim de nadar? Curte nadar a noite?

- claro... Curto sim... Por isso vim aqui – respondo e vejo que ele da um meio sorriso, fico ate besta de ver, o cara e mesmo muito boa pinta, e seu rosto é lindo quando sorri.

Ele então pergunta:

- ta afim de uma cerveja? Apesar de que você deve ser mais do tipo que curte umas bebidas mais chiques... Eu vou ali ao bar pegar umas cervejas... Então você quer o que? – diz ele passando a mão nos cabelos molhados.

Fico observando, demoro um pouco pra responder, e quando ele me pergunta que eu quero olho direto pra sua boca, então respondo:

- Não... Pra min esta legal... Cerveja mesmo... Pode ser cerbeja... Quero dizer cerveja – viro rápido de costas e continuo – enquanto você vai lá eu vou nadando.

Começo a tirar minha camiseta e não olho pra trás, mas escuto-o passando por trás de mim e seguindo pro bar.

Sinto uma corrente elétrica por todo meu corpo, então termino de tirar a bermuda e me jogo na água. Penso comigo... Relaxa... Relaxa... Isso é só o seu medo... O cara te socou há uns tempos atrás então deve ser algum tipo de reflexo a isso.

Fico meio nervoso enquanto ele não volta, um sentimento meio que de abandono... Porem quando o vejo voltando com um balde de cervejas. Meu coração da um salto. Sinto meu peito inflar e queimar.

Ele vem bem na beirada coloca o balde e sempre olhando pra mim, será que ele num sabe que as pessoas ficam sem jeito quando são encaradas assim? Ele deve conquistar muitas mulheres com essas olhadas.

Observo ele se jogar na água mergulhando e submergindo próximo a mim, ele passa a mão no rosto e da um sorriso, não um meio sorriso, mas... “o” sorriso pra mim. E Diz:

- Adoro nadar... Ainda mais a noite... Em casa sempre vou pra piscina no meio da noite... Então você ta curtindo o cruzeiro? – percebo que estamos naquele momento em um primeiro encontro em que a gente sempre tenta puxar papo kkkk... Porem não é primeiro encontro e não tem nada haver com encontro.

Respondo:

- é... Quero dizer sim, to curtindo sim, vim com uns amigos... – ele mal espera eu terminar e já pergunta outra coisa, um pouco mais serio agora.

- com amigos? Legal... São os outros manes que sempre andam com você? – ele percebe que fico chocado com “os outros manes”, e se corrigi – quero dizer os caras... Os caras que estão sempre com você?

Ate pensei em brigar com ele por falar assim dos meus amigos, mas... Na verdade ver ele se corrigir assim me da vontade de dar risada kkkk. Contenho-me, mas respondo:

- só com“manes”... - num aguento e dou risada

Ele ri também e nada de volta pra beirada da piscina e pega uma cerveja, abre ela. Olha pra min da um sorriso... Lindo. E da um longo gole na cerveja. Fico só observando sua garganta se movendo sua boca, quando ele termina lambe os lábios e olha pra min de novo e diz:

-Vai ficar só olhando? Chega ae.

Mergulho em direção a ele, mas perco a noção do espaço e acabo me esbarrando nele, na verdade, minha mão encosta-se a sua sunga... Na parte da frente. Levanto-me rápido e nervoso digo:

- foi mau Bruno... Eu não queria... - paro de falar quando olho pra ele e vejo ele serio olhando pra mim , minha boca . E diz

- Não foi nada – ele pega uma cerveja, abre e entregam pra mim, meus dedos tocam sua mão que são bem grandes por sinal. Tem razão de ter quase me deixado em coma com aquele soco.

Percebo também que por mais que ele esteja na água e com uma garrafa gelada não mão, seus dedos e sua pele estão quentes. Pego a cerveja e bebo também, ficamos assim parados e bebendo em silencio por um tempo, e depois volto a olhar pra ele que esta olhando pra cima, percebo seu rosto e bonito, traços fortes, barba meio por fazer, seus cílios longos e mais escuros que o cabelo loiro, em contraste com os olhos azuis. Ele olha pra mim fica mais perto. Sinto sua coxa encostar-se à minha, seu rosto bem próximo ao meu, sua boca entreaberta e bem vermelha. Minha mão vai involuntariamente chegando perto do seu peito, quando encosto, sinto seus músculos firmes e... Bocas a centímetros... Seu hálito...

Do nada ele sai...

E eu fico ali no vácuo... Quase besta. Caramba eu fico desesperado... Pois... Afff... Acho que to apaixonado... Por um homem...

Vejo-o pular pra fora da piscina como se fosse um tigre, grande e musculoso percebo que sua sunga ta meio estufada, ele pega uma toalha, enrola na cintura e vai saindo, sem me dizer nada. Sua expressão é de desespero. Fico ali... Imóvel... Sozinho

Quase 2:00 da manha eu, em baixo do chuveiro, com um no na garganta. Parte por saber que gosto de homens, do homem mais filha da puta que eu já conheci, e parte por ter sido abandonado por ele.

Sinto a água gelada bater na minha pele... Sento no chão do Box e deixo a água escorrer por mim encosto a cabeça na parede, e tento relaxar, fico assim por um bom tempo ate escutar uma batida leve na porta. Agora? Bom deve ser coisa da minha cabeça, continuo sentado, ate escutar novamente porem agora foi quase um murro na porta... Bom devem ser meus amigos... Pego a toalha enrolo na cintura e vou atender.

Quando abro a porta, mal consigo olhar pra quem é só sinto uma muralha de músculos se chocando comigo me agarrando como se eu fosse fugir , sua boca esmagando a minha sugando meus lábios... Então meu cérebro liga beijo à pessoa... Ele... O Bruno.

Correspondo ao beijo com vontade, seu gosto é muito bom, sua boca firme, sua língua ágil, me agarro naqueles ombros e nuca, enquanto sinto suas mãos nas minhas costas e nuca, foi CPOR ser um pouco mais alto e mais forte ele quase me carrega, e cai comigo em cima da cama, sua boca nem me deixa respirar.

Porem escuto meus próprios gemidos, entrecortados entre os beijos, minhas mãos vão explorando sua cintura braços e peitoral cinto a pressão dele em cima de mim, seu pau duro na junto ao meu, super duro.

Ele vai beijando minha boca e agora meu pescoço, orelha, sua boca chega a ser violenta. Suas mãos pesadas em mim

Agarrando-me... Ele levanta rápido e fica em PE de frente pra mim, seus olhos estão ardendo, ele tira a camiseta e a calça junto com a cueca.

Fico deslumbrado com a perfeição, sou também todo definido, porem seus músculos inchados e grandes, e... Seu pau... Igualmente grande rosado curvado pra cima, duro como rocha. Deixa-me doido.

Vem pra cima de mim novamente me beijando, agora sinto sua pele nua junto a minha ardendo de desejo.

Ele me vira bruscamente de bruços, percebo que minha toalha já foi faz tempo.

Ele me coloca de quatro e Lambe minhas costas, e vai descendo sua língua ate minha bunda, beijando e lambendo. Ate chegar ao meu cuzinho. Nunca imaginei que seria tão boa uma língua no meu cu. Quase gozei de tanto tesão tive que respirar muito pra não gozar.

Sinto-o encostar seu pau no meu cu, ele vai forçando a entrada, fico tenso, porem o tesão e muito maio.

Quando a cabeça entra sinto muita dor, meu cu chega arder, ele para por um momento, sua expressão de preocupado por causa da cara de dor que fiz, e pergunta:

- Rafa? Se você quiser para essa é a hora, pois depois não vou agüentar parar.

- Não... Eu te quero... - Respondo

E é o suficiente, pois depois sinto suas mãos grandes deslizar pelas minhas costas e bunda e seu pau vai entrando cada vez, mas.

Sinto cada centímetro do seu pau rasgando meu cu, e quando ele o coloca inteiro dentro de mim escuto ele dar urro de prazer, apesar da dor que estou sentindo, a sensação de ter ele ali comigo me faz não desistir, coloco a mão em sua coxa num sinal para que ele vá devagar e com calma. Bruno entendeu e com calma começa o vai e vem.

Meu cu fica tão sensível a sua pica que sou capaz de sentir as veias da sua rola, aos poucos vou me acostumando e a dor vai se tornando prazerosa, ele vai aumentado o ritmo e... Ouço sua respiração se tornar mais forte, suas mãos seguram meu quadril me pressionando de encontro ao seu corpo, me preenchendo por inteiro.

Bruno me empurra para frente me fazendo deitar de barriga para baixo, sinto seu peso sobre mim, seus movimentos mais rápidos e frenéticos, sua respiração próxima ao meu pescoço. Bruno segura meus punhos próximo à cabeceira da cama enquanto manda suas estocadas, agora bem vigorosamente, seus urros perto ao meu ouvido me deixa mais louco de tesão.

Bruno tira seu pau de uma vez e segura minha cintura me fazendo virar de frente para ele, beija minha boca com força enquanto seu pau procura meu cu pra me comer de frango quando encontra coloca tudo de uma vez, meu grito é abafado por seus beijos.

Enquanto ele me fode com força, aproveito para explorar aquele peitoral aquela barriga, a cada investida seus músculos ficam mais rígidos assim como sua vara dentro de mim. Mais rígida mais solida e violenta, percebo que o suor escorre pelo seu rosto vermelho pelo calor, seu corpo molhado iluminado pela luz fraca do quarto é maravilhoso.

Ficamos assim por um bom tempo, e a dor já não existe mais, mas sim prazer. Bruno me faz levantar sem tirar o pau de dentro de mim fico sentado em seu colo, ele todo cravado. Volta a me beijar e me fuder meu pau encostado em sua barriga, latejando de tesao, abraço bruno com força, pois sinto meu corpo vibrar começo a cavalgar em sua rola, minha respiração se torna gemidos cada vez mais altos cravo meus dedos em seus ombros, minha barriga se contrai , quando sinto uma explosão, só posso estar morrendo, pois solto um urro de tesão, meu corpo da vários espasmos e meu cu se contrai, nisso bruno me beija com muita força e me empurra de encontro ao seu pau , como se fosse possível entrar mais, sinto seu corpo tremer sua pica latejar e sua porra entrar quente no meu cu.

Com a boca ainda colada a minha, bruno desmonta comigo na cama, seu corpo grande e forte em cima do meu, ofegante ele me abraça e eu aliso seu peito e sua barriga, sinto sua barriga toda melada cheia com minha porra, nunca imaginei ser possível gozar assim sem ao menos me tocar, só por ser comido.

Bruno me beija de leve e deita atrás de min e me abraça forte me estico pra apagar as luzes na tomada na cabeceira da cama.

Quando o quarto fica só iluminado pela luz da lua que entra pela janela, percebo como estou exausto e satisfeito.

A respiração do bruno já esta lenta e a preção de seus braços diminuem, fecho meus olhos e adormeço.

Ali com meu valentão.

Espero que vocês gostem, pois esse é o principio da minha historia.

Continuo se vocês quiserem saber como foi o restante da minha viagem com bruno. Em como foi acordar do lado desse Deus grego.

Acabei descobrindo varias coisas sobre ele que responde muitas coisas nesse conto.

Quem quiser me contatar:

Rafinhaferrari2007@hotmail.com

Comentários

27/04/2017 03:03:36
De parabéns
14/11/2016 11:39:07
...
17/05/2016 02:35:54
Alguém sabe o que aconteceu com o rafa? se ele realmente morreu? Rafa se vc estiver lendo isso da uma explicação pra nós fãs pff, to chorando mt
22/02/2016 14:18:12
Gente, por favor Alguém me diz o face do rafa ou do Bruno, ou os dois, por favor mesmo, ameeei essa história. E eu li pelos comentários que o rafa morreu, li ontem é chorei pelo Bruno...mas por Fávero me digam o face deles.
24/09/2015 14:18:27
Otimo
01/06/2014 16:33:55
Gente, alguém aqui sabe o Face do Rafa ou do Bruno ? Se alguém souber pode comentar aqui mesmo, porque aqui no meu celular vai aparecer que alguém comentou, então eu posso ver. Quem souber o Face de um deles, ou talvez dos dois me diga por favor!
28/12/2013 15:57:12
Perfeito
29/11/2013 22:24:25
eu sempre lia seus contos mais não comentava pois não tinha conta aqui, mais agora que tenho posso comentar, e seu conto é o mais da hora eu sempre leio outros mais nunca me canso de ler o seu...eu me sinto feliz lendo sua historia eu não sei como explicar rsrsrs
22/09/2013 23:37:41
10
27/08/2013 21:10:32
CARALHO CARA.... PARABENS!!!!!!
21/08/2013 10:35:48
Incrível. 10.
19/08/2013 17:40:35
Gente por favor alguém poderia me passar o face do rafinha ou Bruno por favor ajuda ae quem sabe qual e o face delesPor favor
19/08/2013 17:39:52
Gente por favor alguém poderia me passar o face do rafinha ou Bruno por favor ajuda ae quem sabe qual e o face deles
08/06/2013 19:04:44
Qual eh o face do bruno?
08/06/2013 19:00:40
N acredito nisso. Como assiimmm? Aff q tristeza
29/05/2013 23:28:22
como assim explica direito isso sobre o rafa
29/05/2013 23:27:47
hgfgh
05/05/2013 23:06:35
sempre fui muito fã dos contos do Rafinha... o tenho add no msn e ja conversei algumas vezes com ele e sei que ele tinha contato com varios seguidores de seus contos e fiquei chocado ao saber que o Rafinha não esta mais entre nós. Certa vez ele havia comentado que estava doente e acho que a coisa ficou mais grave. Bom de qualquer forma tenho certeza que o Rafa conseguiu deixar sua marca conosco. Espero que bruno esteja bem mas pelo que vi no status do face dele eu duvido muito.
12/02/2013 06:40:23
12/02/2013 06:40:21
Mt bom
27/01/2013 02:29:27
Lendo tudo de novo!
24/12/2012 00:26:16
mtooo bom!!!!!!!
17/10/2012 23:10:57
Muito boom!
10/09/2012 21:56:37
Ótimo!!!
07/09/2012 22:03:23
Simplesmente sensacional. Um dos melhores contos, com certeza!
19/08/2012 13:36:49
Muito bom kara
17/08/2012 10:12:25
Faço as minhas palavras as do Sociologo.
10/08/2012 21:57:11
Muito bom, vc escre muito bem!
21/06/2012 09:43:17
Muuuuuuuuuito bom!!! Além de escrever muito bem, vc descreve bem as situações, o que faz do seu texto algo muito agradável de se ler. Ótimo, vou continuar lendo todos os demais capítulo pra ver como termina. Abraços
06/06/2012 21:45:13
Cara o que que e isso, me perdir totalmente no tempo lendo o seu conto, parece que, sair do mundo, e so voltei muito triste quando acabou.Esta pearféito e otimo, começou muito quente, e deu um parecer que por ai vem um amor lindo e forte capaz de derrubau toda e qualquer barreira, assim como o BRUNO rsrsrsrsrs.
16/05/2012 14:18:45
Muito bom!adorei demais a historia!!maravilha Rafa!escrita boa,estoria melhor ainda!continue assim!
06/04/2012 10:32:21
dezzzzzzzzz leia o me e diz o q achou http://www.casadoscontos.com.br/perfil/139742
31/01/2012 21:55:49
31/01/2012 21:55:47
Muito bom adorei seu conto
29/01/2012 20:40:07
Cara, seu conto é simplesmente ENCANTADOR! A cada palavra, cada frase, você encanta e envolve como se eu estivesse ali na cena, assistindo tudo. Já li vários contos, porém, este é o melhor que eu já li. Diferente dos demais, este conto traz como foco não apenas as cenas sexuais, mas o envolvimento que você e seu parceiro tem. É incrível! É isso que eu procuro num conto, e não apenas as histórias de vizinhos, desconhecidos.. enfim! Muito bom! Você está de parabéns! Te desejo muita sorte e peço um favor: não pare de escrever! rs. Beijão!
29/01/2012 12:31:25
ACABEI DE CRIAR MEU CONTO, leiam por favor? =[
22/01/2012 18:48:18
Muito bom brother. Vc escreve bem, apesar de alguns erros. Sigo lendo... nota 10.
20/01/2012 03:29:43
qUANDO VI O TITULO TINHA LIDO ApaizonadA por um pitboy achei sexy rsrs depois que me toquei ahnnnn meu lerdinha mas sei estilo me conquistou e ja li e reli acho que umas 6 ou 7 vezes desde que comecei a te ler dez dez e dez em todos os contos teus
19/01/2012 19:04:13
nusssss cara parabens vey conto pra la de otimo ! (aplausos)
05/01/2012 00:51:44
Nossa muito bom, vc escre muito bem! nota 10
04/01/2012 14:48:17
NOSSAAAAA PERFEEEITOOOOOOOOOOOOOO
02/01/2012 11:52:44
CARA SORTUDO, QUERIA TER UM AMANTE ASSIMCONTINUE.
01/01/2012 16:57:17
Conto incrível!! adorei nota 10, e você hein garoto que sorte a sua!! parabéns pela história indo ver continuação.
31/12/2011 23:28:27
velho, de mais o teu conto. nota 10. se puder, leia e comente minha série, estou contando contigo!!!!
31/12/2011 05:24:35
Nossa seu conto me deixou cheio de tesão to co o pau duro ainda amei seu conto nota 10 ontinua logo que eu quero saber tudo super mega hiper anciosaço para continuação do conto e já te adionei no msn
31/12/2011 01:50:11
FANTÁSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSSTICO Rafa!!!!!!!!!!!!!!!!!
30/12/2011 07:26:07
Fiquei alucinado, cheio de tesão, com a pica imensa e com o cuzinho piscando. Leia minhas aventuras, meu e-mail está no final delas, e me escreva ou adicione.
29/12/2011 23:02:28
POSTA LOGO
29/12/2011 20:39:46
Muito legal, tinha tempo que eu não lia um tão bom. Continua logo! Abraços
29/12/2011 18:54:37
Perfeito cara ancioso pela continuação nota 10 pra vc
29/12/2011 17:27:37
Ótimo
29/12/2011 14:58:08
pra esse ser o seu primeiro conto ta muito bom.. se tiver um tempinho ai da uma olhado nos meus.. e nota 10 pq naum tem nota maior
29/12/2011 14:02:16
parabéns.continua logo.nota 10
29/12/2011 14:01:45
Bom conto. Se você também curte uma boa sacanagem entre machos de verdade, não perca tempo. Clique no meu nome, leia meus contos e não deixe de comentar. Até mais.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.