Casa dos Contos Eróticos

Myla minha Doce Ninfeta por Maximus0357

Um conto erótico de Maximus0357
Categoria: Heterossexual
Data: 07/10/2011 12:38:01
Última revisão: 07/11/2016 15:29:36
Nota 9.60

Myla - Minha Doce Ninfeta .

Antes por muito adormecida a dor

retorna agora e dilacera meu coração.

Imaginava que findo estava o alcandor

perdido em meus devaneios...- oh sensação!

-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x

Mas - bela ninfeta - a tua bela imagem

me assombra nas noites de paixão e cheias de ardor

por mais que tente, acreditar ser miragem,

tu sempre me persegue. Vivo em estado de torpor.

-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x--x-x-x-x-x-x

Myla...Myla...Myla!... o fundo de minh´alma teu nome povoa,

sofro pelo teu toque, pela distância, por teu bem querer!

- Oh paixão cruel que dilacera e em meu coração ecoa

a vontade cruel, de por amor, querer viver e morrer.

-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x-x

Teus olhos meigos que de longe me fitam

me acalentam a alma, por muito perdida.

Ainda que por um momento os segundos levitam...

- Amar você é o sentido de uma vida!Nossa estória tem inicio há algum tempo, quando recebi um email desta gatinha super manhosa e engraçadinha. Ela havia lido alguns contos meus postados na CASA DOS CONTOS e me disse que se identificava muito com um deles.

Começamos a nos conhecer aos poucos, trocando mensagens por msn, fotos, confidências e quando dei por mim estava perdidamente apaixonado por essa guria!

Quantas madrugadas teclamos por noite a dentro trocando juras de amor... a quase impossibilidade de vê-la, me fazia sofrer de vontade. Em minha mente criei universos paralelos onde poderia te-la só para mim. - Só para mim!

Conheci muitas mulheres em minha vida, mulheres sensuais, independentes e maravilhosas, mas por mistério do destino, justamente as duas ninfetas que conheci conseguiram criar esta metamorfóse de menina-mulher, unir a ingenuidade de uma criança ao “sex apeal” e sensualidade de uma mulher adulta.

As coisas transcorriam normalmente, até que um dia recebi um email desta menina me convidando para ir visitá-la. Eu simplesmente não podia acreditar que isso era verdade. Finalmente iria conhecer a ninfeta que povoava os meus desejos mais eróticos!

Cheguei em sua cidade, me hospedei no hotel e lhe envie um torpedo dizendo: - acabei de chegar!

Passados alguns minutos de agonia, obtenho a resposta: me aguarde que eu vou te encontrar.

Aproveitei e fui tomar uma ducha, para tirar o cheiro de aeroporto!

Ao terminar o banho meu celular toca:

- oi!

- oi Myla!

- estou no lobby te esperando, não acreditei que você vinha...

- pois é! Eu vim... me espera que eu já vou descer!

Vesti-me correndo, passei um perfume e voei pra dentro do elevador! Meu coração parecia que queria sair pela boca!

Não podia acreditar no que estava fazendo...

Andar térreo. A porta demora uma eternidade pra abrir, quase que de um salto me projeto para fora do elevador procurando Myla.

No “lounge” a vejo entretida com uma revista. Cabeça baixa com os cabelos castanhos e lisos caidos ocultando-lhe a face. Uma pequena faixa lilás no topo da cabeça segurava sua franja. De longe não lhe daria mais do que 15 aninhos...

- Myla...

- oi....meu lindooo!

Me envolveu num terno abraço e me beijou a face..

Senti um arrepio em minha espinha e um calor percorreu toda a minha face!

- Vamos sair daqui, vamos passear um pouco!

Segurei em sua mão e de maõs dadas atravessamos o “lobby”.

A sua cidade – capital do estado-, apesar de grande era agradável, com grandes alamedas sombreadas. Como o dia estava ensolarado era muito aprazível andar pela sombra das árvores.

Assim que nos afastamos do hotel, parei e a olhei no fundo dos olhos. Que rosto de boneca possuía, grandes olhos castanhos emoldurados por longos cílios e uma boquinha vermelha que parecia um moranguinho.

Myla estava com uma camisetinha de alcinhas e de calça jeans toda puída na altura dos joelhos.

Apesar de ter quase 19 anos não aparentava realmente mais do que 15.

- Myla me diga com sinceridade você tem realmente 19 anos?

- hahahaha 19 não....quase...(risadas) ainda tenho 18, porque você não acredita também?

- Quer ver minha identidade? E dizendo isso quase que como um reflexo exibiu-me a carteira, num mixto de orgulho e vaidade...

- Você é mais linda pessoalmente do que na foto!

Myla aproximou-se e sem mais pensar me beijou a boca...demoradamente!

Nisso afastou-se e me disse: Você pode alugar um carro?

- Claro, mas para que?

- Surpresa....e continou sorrindo pra mim de maneira enigmática.

Voltamos ao hotel e pedi um carro a locadora, preenchidas as formalidade legais Myla sussurou no meu ouvido:

- hoje eu vou te sequestrar e você vai ser só meu!

Ela me fitava profundamente os olhos e sua expressão juvenil deu lugar a um olhar felino de predadora.

- Aproveita e faz uma pequena mala porque nós vamos viajar.

Meio que em transe subi ao meu quarto e coloquei dentro da valise algumas mudas de roupa.

Pegamos o carro e Myla prontamente assumiu o comando me dizendo, vira aqui, vira ali, até que pediu que parasse na frente de uma casa. Mais tarde soube tratar-se da casa de sua avó.

Myla entrou e saiu com uma pequena mala. Entou no carro e me disse: - Vamos!

- Myla onde vamos?

- já te disse: surpresa...você não confia em mim?

- Claro que confio, mas gostaria de saber onde vamos.

- Relaxaaaa...prometo que vou te levar aos céus!

E dizendo isso aninhou sua cabeça no meu ombro depois de beijar-me o pescoço com ternura.

Entrelaçou seus dedos nos meus e beijou minha mão.

- Agora você vai ser só meu!

Dirigi por aproximadamente uma hora em uma pequena estrada e a cidade cada vez ficava mais distante, até que Myla pediu-me para pegar uma pequena bifurcação lateral da estrada.

Entramos numa estradinha de terra, mas muito bem cuidada e ao final de uns cinco quilometros, me deparei com uma propriedade magnífica.

- Myla de quem é esta casa?

- Relaxa... é a chacara da minha avó. Meus pais estão viajando e falei pra minha avó que vinha aqui no fim de semana com umas amigas... agora você é minha amiga...disse sorrindo!

E assim dizendo saltou do carro com as chaves em punho abrindo o portão da propriedade.

Estacionei o carro na garagem. Desliguei o contato e abri a porta, quando tomei um susto danado.

Myla atirou-se em meus braços e me tascou um beijo de lingua de tirar o folego... meu pau ficou duro instantaneamente.

Sentindo meu membro enrijecer ela mais se contraiu contra o meu corpo. A sensação de abraçar aquela ninfeta mexia com os meus sentidos.

Peguei-a no colo e ainda beijando-a caminhei pelo gramado em diração a casa. Abri a porta da sala e me deparei com um amplo living muito bem decorado.

Sentei-me no grande sofá, ainda com Myla em meus braços e ela começou a beijar meu pescoço enquanto desabotoava minha camisa.

Insinuei minha mão por dentro da camiseta e toquei por cima do soutien seus lindos seios. Com os polegares podia sentir seus mamilos tesos e arrepidos.

Gentilmente alcancei o fecho do soutien e com um golpe certeiro o abri de uma só vez. Voltei-me a frente e pude sentir toda maciez daqueles jovens seios em minha mãos. Eles eram perfeitos duros e pontiagudos e respondiam aos meus estímulos imediatamente.

Myla levantou-se, tirou a camiseta de uma só vez e de frente para mim os exibiu, orgulhosa de seu corpo e seu domínio sobre mim.

Pegou em minha mão e disse:

- Vem aqui não... tenho um lugar melhor para isso.

Subimos as escadas e entramos num amplo dormitório com uma cama gigantesca no meio.

Myla sentou-se ao meu lado, enquanto eu jogava minha camisa pelo chão. Tirei a calça os sapatos e as meias enquanto Myla livrava-se de seu jeans.

Não podia acreditar... Aquela ninfeta linda estava com uma calcinha pequenina de renda toda branquinha que lhe emprestava um ar quase que infantil.

Deitei-a de maneira carinhosa sobre a cama e comecei a beijar-lhe os olhos... a testa, o lóbulo de suas orelhas e gentilmente aspirava o odor perfumado do seu pescoço... a pele nua da garota denunciava seu estado de excitação. Os bicos projetavam-se no ar como duas lanças duras e pontiagudas... Beijei sua boca e centímetro a centímetro, deixei meus lábios escorregarem em direção aos seus mamilos tesos... coloquei-os entre minha boca e comecei a chupá-los levemente e salivando abundantemente! Myla me dava água na boca...

Após alguns segundos mordisquei-lhe os mamilos e Myla gemeu feito uma gatinha no cio... ronronava... ronronava... a penumbra do quarto só fazia aumentar ainda mais o apelo erótico do momento.

Enquanto beijava seus seios, minha mão buscou por sua vulva delicada... Myla estava totalmente molhada e seus sucos lhe escorriam pelo vão das pernas! Aproveitei-me da lubrificação abundante insinuando meus dedos por dentre os grandes lábios! Myla gemeu forte e mordeu seus lábios quando toquei finalmente no seu clitóris... Seu corpo contraiu-se e ela arqueava-se a todo o momento, era visível seu grau de excitação!

Aproximei meu rosto da sua bocetinha e senti aquele aroma de fêmea que tanto aprecio...

O cheiro de mulher tesuda! Da fêmea a espera do abate! Toquei-lhe o clitóris com a língua gentilmente e foi o suficiente para que Myla começasse a ter pequenas convulsões... Era mais do que evidente que ela estava prestes a gozar. Desta maneira coloquei minha boca sobre os grandes lábios da vagina e comecei a castigá-la com minha língua, percorrendo cada dobrinha da sua bocetinha maravilhosa...

Lentamente eu ia até as pregas do cuzinho, brincando pelo períneo e percorrendo o caminho de volta ao clitóris pela lateral dos grandes lábios... assim fui fazendo enquanto observava a respiração da Myla cada vez mais ofegante... mais e mais entrecortada até que num determinado instante dentre os dentes trincados e o corpo retesado Myla forçou sua boceta em direção ao meu rosto e desabou num gozo interminável...ela nada dizia, mas seus sinais corporais eram mais do que evidentes do tesão que sentia...

Gozou uma vez, mas não parei de chupá-la, Myla então apertou minha cabeça com as suas coxas e falou: ahhh tesaummm, você me mataaaa! To gozaanndoooo de novoooo! Aiiiii delíciiiaaaaaa! Até que por fim desabou sobre ela mesma.

Percebendo o relaxamento do seu corpo, deitei-me ao seu lado e com a boca e o queixo melados pelos seus sucos, beijei-a ternamente, mordiscando-lhe levemente os lábios. Levantei minha cabeça e fitando-a nos olhos falei:

- Você é maravilhosa Myla...!

Ela aninhou sua cabeça no meu peito e senti naquele momento o quão frágil era aquela garota, tudo que ela precisava era de proteção.

Mesmo com o pau em riste, devido a toda excitação que eu estava não fiz menção alguma de possuí-la naquele momento, sabia que haveria tempo para isso...

Myla então como se acordasse de um estado de transe e torpor, escorregou por sobre meu corpo, aninhando-se em meio as minhas pernas e iniciou uma chupeta daquelas de tirar o fôlego. Aqueles lábios carnudos e vermelhos enlaçavam o entorno da minha glande a faziam a pressão certa dando passagem milímetro a milímetro para dentro da sua boca... a sensação era realmente indescritível, pois aquela ninfeta me chupava com maestria... alternava momentos de agressividade com momentos de extremo carinho numa chupeta molhada, toda babada que aos poucos devorava-me a rola inteira. Com calma e cuidado Myla colocava meu pau inteiro na boca, fodendo sua garganta de maneira quente e macia, aos poucos senti um calor no meu rosto e pressenti o inevitável... a segurei pelos cabelos e gentilmente fiz menção para que se afastasse ou levantasse quando de pronto fui repelido.

Myla olhou-me no fundo dos olhos com aquele olhar felino de que já abateu a presa...agora ela iria se alimentar...

- Myla eu vou gozar se você continuar assim....

- hum hum...ela respondeu...

- Myla...ahhh por favoorrrr

- hummm hummm...com a boca atolada até o fundo no meu pau ela não parecia dar a menor importância ao que eu dizia...

Senti então aquela contração do pré-gozo... tentei segurar...mas foi pior...senti a porra subir forte e rápida dentro da uretra e explodi dentro da boca daquela garota... ejaculei uma...duas...três vezes e nada dela largar meu pau...

Por fim alimentada, mas não saciada ela lambeu meu pau e deslizou por cima de mim para beijar minha boca, mas não foi um beijo terno... foi um beijo esfomeado e selvagem...olhou-me nos olhos e disse:

- Teu fim de semana está apenas começando!

(continua)

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
28/04/2015 16:27:20
Muito bom, cara!
24/11/2014 10:33:20
Conto cheio de detalhes, bem erótico e romântico. Parabéns
27/09/2013 21:07:02
Só completando: Foi delicioso reler depois de uma longa ausência de ambos nós os dois.
27/09/2013 21:03:51
Delicioso conto! Leve, poético, erótico, doce, salgado, apimentado... tudo de bom. Falar do Maximus é redundar sobre a redundância embora, sinceramente, eu aprecie mais a Myla. Ou, melhor, façamos o seguinte: para não deixa-lo magoado eu mudo de opinião. Prefiro a Myla como mulher. E o Max como escritor. Assim dá empate. Nota dez par ela, dez para ele dá 20, dividido por 2... dá... fazendo as contas... nota dez e um grande abraço, amigo!
12/10/2012 09:04:25
Poxa muito bacana fiquei de pau duroMeu email. Sapinhobonzinho@hotmail.com
27/09/2012 14:04:32
31/08/2012 09:46:59
obrigado pelos comentários Adélia... aos amigos leitores obrigado pela atenção!
29/08/2012 18:54:17
sou de guarulhos e procuro amiga de foda de qualquer idade, tenho 16 anos meu msn é vickthor_freak@hotmail.com, me procure apenas se estiver interassada e se for de guarulhos ou sp
07/05/2012 14:54:32
Maravilosor seu conto...
14/01/2012 21:56:49
Oi maximus eu tenho vc add. No meu qual o horário q vc custam entrar? Naverdade já ate nos falamos por telefone...
12/01/2012 14:45:23
Dryca o hotmail tá dizendo que esse teu enderço não existe...confirma ele de novo ou me adiciona...maximus0357@hotmail.com
11/01/2012 23:45:28
Sou sua fã adoro seus contos e a li todos parabéns, espero ter contato com vc...
11/01/2012 23:43:48
Adorei... Sou sua fã... Me add. Dryka__voitovicz@hotmail.com
11/01/2012 14:22:33
Leozinha...menina...quanta contrariedade nesse coraçãozinho lindaaaa! deixa de frescura meu! seja macho...quero dizer...seja bixa assumida mona!
29/12/2011 10:25:39
Não achei tudo isso, mas é bom.
29/11/2011 14:24:42
Bom mesmo foi o cu da Biazinha
27/11/2011 19:02:10
Muito obrigado ao Lobo e a Safadinha pelos comentários! Maximus0357
25/11/2011 02:25:02
Muito bomm !
24/11/2011 11:36:03
Excelente, caro amigo. O clima se estabelece cadenciadamente, as nuances de sensações e personagens vão se construindo aos poucos, à medida em que a tensão aumenta. O sedutor seduzido. O cavalheiro maduro, levado pelo adolescente que vive dentro dele a aceitar os desafios desta aventura. Só pode ser obra de quem viveu muito...
18/11/2011 20:06:35
CONTO DELICIOSO!!!