Casa dos Contos Eróticos

UMA MASSAGEM MUITO ESPECIAL

Um conto erótico de DINO E CRIS
Categoria: Heterossexual
Data: 01/04/2011 12:28:12
Nota 10.00

Olá, queridos leitores. Somos um casal de «amigos» virtuais, que adoram passar bons momentos juntos. Temos uma química fantástica entre nós… e como não somos egoístas, resolvemos dividir os nossos bons momentos de prazer com vocês. Esperemos que gostem e que vos possamos dar umas dicas de como fazer um bom sexo online. Embora o que postamos não seja um conto, acreditamos que possa ser até mais excitante, pois tratam-se de momentos passados em direto. Ficamos esperando as vossas opiniões sinceras e se vos agradar… temos muito mais material para postar. Beijinhos e boa leitura.

DINO DIZ:

Oi amor, estou de volta... o clima aqui está mudando rápido, virando para a chuva, escurecendo

CRIS DIZ:

Bem-vindo, meu amor! Aqui está um sol ótimo... estive lá fora na rua carregando baterias, mas já está quase indo embora...

Fuja para cá se ficar mau tempo aí!

DINO DIZ:

Fica a me fazer inveja... vou amor... vou ficar do seu lado.

CRIS DIZ:

Vem que aqui está bom, só de noite é que esfria mais...

DINO DIZ:

Mas de noite você me aquece.

CRIS DIZ:

Sim, de certeza! Nem vai sentir o frio. Acendo a lareira, apago a luz... coloco uma manta no chão... e ficamos de frente à lareira... bem juntinhos, só com a luz do fogo...

DINO DIZ:

Hummmm... que vontade, amor!

CRIS DIZ:

Arranjo um chocolate quente para nós e ficamos bebendo em frente à lareira, bem abraçados... ouvindo o crepitar da lenha e sentindo o calor do fogo...

DINO DIZ:

Sabe uma coisa, amor? Vou te fazer uma massagem gostosa... aquela que eu lhe devo!

Vou preparar o material... os óleos... acender os incensos... as velas... a maca... ligar o som ambiente...

CRIS DIZ:

Então venha ter comigo... em frente à lareira...

DINO DIZ:

Vou deixar o ambiente a meia luz..

CRIS DIZ:

Traga tudo para cá… eu coloco o som a tocar... uma música bem calma... e te espero... vou despindo minha roupa e ficar só de calcinha e com um roupão fino te esperando...

DINO DIZ:

Vou abrir a maca na sala... o ambiente já esta preparado... abro um tecido sobre a maca... totalmente branco... peço para que você venha até a maca, retire o seu roupão e se deite de costas...você abre o seu roupão e o deixa deslizar pelo seu corpo gostoso.

CRIS DIZ:

Tiro o meu roupão na sua frente e o jogo no chão… ficando quase nua na sua frente... apenas a calcinha minúscula tapando a minha bucetinha... quer tirá-la? Ou quer que eu tire?

DINO DIZ:

Ainda não quero tirá-la… somente depois. Olho o seu corpo quase nu sobre a maca e admiro cada pedacinho dele...coloco um pouco de óleo em minhas mãos e começo a espalhar pelo seu corpo, primeiramente pelos seus ombros e suas costas.

Deslizo as minhas mãos em movimentos ritmados e lentos, dando pequenos apertos em seus ombros.

CRIS DIZ:

Hummmmm... que delícia, amor... adoro assim!

DINO DIZ:

Afasto seus cabelos e levo os meus dedos para próximo de sua nuca, fazendo com que meus dedos subam e desçam nessa região...

CRIS DIZ:

Aiiiiii, amor... está bom demais! Não pare, por favor!

DINO DIZ:

Espalho mais óleo em minhas mãos e desço agora para próximo de suas nádegas, fazendo movimentos lentos... passo a mão na lateral de seu corpo, tocando o contorno dos seus seios... sinto que sempre que toco em seus ombros você se contorce sobre a maca e aproveito para explorar esse ponto. Agora desço completamente com minhas mãos até os seus pés, que acaricio... massageio o solado de cada um e depois seus dedos.

CRIS DIZ:

Adoro sentir as suas mãos me tocando... me leva às nuvens!

DINO DIZ:

Vou subindo pelos seus tornozelos, chegando nas batatas de suas pernas, onde dou leves apertões com a ponta dos meus dedos, fazendo pressões em sua carne...

CRIS DIZ:

Hummmm... que delícia...

DINO DIZ:

Chego em suas coxas e espalho mais óleo em minhas mãos, de forma que elas deslizem melhor em contato com a sua pele... faço primeiro, movimento em uma delas. As mãos sobem e descem em sentido contrário uma à outra... de onde estou tenho uma visão perfeita de sua bunda, envolta pela sua minúscula calcinha… bem como tenho uma boa vista de sua bucetinha, protegida pelo pano fino da calcinha... essa visão faz com que eu tenha uma leve excitação e me concentro um pouco mais nos movimentos.

CRIS DIZ:

Pano esse, que está já molhado de tesão.

DINO DIZ:

Com os meus movimentos um pouco mais fortes, consigo perceber que o fundo de sua calcinha já esta úmido, denunciando que você tambem está excitada...

CRIS DIZ:

Muito excitada, meu amor... muito...

DINO DIZ:

Aviso a você que vou fazer alguns movimentos mais próximos de onde está a sua calcinha e te digo que vou retirá-la... você assente com a cabeça e empina um pouco o seu bumbum, me dando uma visão deliciosa e fazendo o meu pau pulsar dentro de minha calça... você percebe a minha excitação, vê com o canto dos olhos quando tento ajeitar meu pau duro dentro da calça e morde levemente seus lábios...

CRIS DIZ:

Tira ela... me deixa nua, para eu sentir melhor suas mãos...

DINO DIZ:

Seguro as laterais de sua calcinha e vou puxando ela para baixo, desnundando sua bunda gostosa e sua bucetinha molhada...você não percebe, mas quando tiro toda a sua calcinha, levo ela às minhas narinas e aspiro ela... sinto seu cheiro, gostoso, inebriante...

CRIS DIZ:

Hummmmm... estou concentrada no volume que estou vendo entre as suas pernas... tem um aspecto delicioso...

DINO DIZ:

Espalho uma boa quantidade de óleo nas mãos e começo a massagear as partes internas de suas coxas, subindo com meus dedos até próximo a sua bucetinha, que já está meladinha... conforme os meus movimentos vão chegado próximo a ela, você empina sua bundinha, fazendo com que meus dedos cheguem a tocá-la… massageio agora as suas nádegas… seu bumbum... meu pau pulsa dentro da calça branca que eu uso e não consigo mais disfarçar o meu tesão por você... viro-me na maca, ficado ao seu lado, enquanto massageio sua bunda, explorando cada pedaço dela... deixando meus dedos escorrerem até sua bucetinha e voltarem, alisando os contornos do seu cusinho...

CRIS DIZ:

Aposto que está olhando para o meu cuzinho, imaginando seu pau dentro dele... confessa para mim...

DINO DIZ:

Confesso amor, esse cuzinho ainda vai ser meu, mas na hora certa...

CRIS DIZ:

Minha mão alcança o seu pau duro por cima da calça e faz um carinho nele... fazendo você fechar os olhos... lançar um gemido e apertar os lábios...

DINO DIZ:

Minhas mãos agora são mais atrevidas, são mais diretas... tocam sua bucetinha e meus dedos escorregam dentro dela... acaricio a sua bucetinha com meus dedos e sinto sua mão apalpar meu pau e seus dedos abrirem o botão de minha calça... você libera o fecho de minha calça, ainda deitada e fica frente a frente com meu pau duro, dentro de minha cueca... sua mão desliza sobre ele, acariciando, enquanto meus dedos vão te penetrando fundo, arrancando pequenos gemidos seus...

CRIS DIZ:

Ponho a mão dentro da cueca e fico medindo seu volume… acariciando ele... ouvindo seu gemido junto com o meu...

Aiiiiii, amor... está bom demais... não pára! Estou apertando os meus dedos mais forte à volta do seu pau... aumentando a pressão...

DINO DIZ:

Sinto o quanto você está excitada, aproveito e acaricio o seu cusinho, fazendo ele se contrair ao contato com o meu dedo... agora já estou com dois dedos dentro de você, fazendo movimentos cada vez mais rápidos e profundos... enquanto o meu polegar acaricia seu clitóris... brincando com ele

CRIS DIZ:

Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiadoro assim... não pára amor, não pára!

DINO DIZ:

Vou acelerar os movimentos para você, amor... quero sentir você gemendo de prazer como agora...

CRIS DIZ:

Não vou aguentar muito mais... aperto mais seu cacete... quase arrancando ele...

DINO DIZ:

Sente meus dedos dentro de você... sente... sente seu grelinho sendo acariciado… agora mais forte...

CRIS DIZ:

Sinto amor... aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii.....é bom demais!... vou explodir na sua mão!

DINO DIZ:

Então venha, meu amor... venha explodir na minha mão… sinto seu corpo balançar sobre a maca.

CRIS DIZ:

Não consigo segurar mais.....aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii......vou gozar, amor...vou gozar… muitoooooooooooooooooooooooo

DINO DIZ:

Goza, minha amada... goza bem gostoso... quero sentir sua bucetinha apertando meus dedos... quero sentir o espasmo de seu corpo, tremendo com o prazer alcançado... quero sentir meus dedos melados pelo seu mel

CRIS DIZ:

Sinta, amor... estou apertando seus dedos dentro de mim... agarrando seu pau na minha mão... gritando alto o quanto estou adorando o que você faz comigo... sinta o meu mel escorrendo em sua mão... enquanto os espasmos percorrem o meu corpo... deixando-me desfalecida por momentos.

DINO DIZ:

Isso, meu amor... grite alto... assim... sinto o seu corpo todo tremer, minha amada... sinto sua bucetinha apertando os meus dedos... retiro meus dedos de dentro dela e levo-os a minha boca, sentindo o gosto do seu gozo enquanto seu corpo descansa, inerte, sob a maca. Faço pequenas carícias nele, sentindo a sua respiração ir voltando ao normal e retiro a minha roupa, ficando nu, enquanto você apenas me olha.

CRIS DIZ:

Você me deixa sem forças... mas ao mesmo tempo com vontade de mais... vem cá... chega mais para mim...

DINO DIZ:

Shiiiiiiiiiiiiiiiiiii... apenas descanse mais um pouco… ainda não acabei.

CRIS DIZ:

Está bom, amor... você manda! Adoro seu corpo... me deixa sem ar olhar para você assim... nu... na minha frente...

DINO DIZ:

Enquanto você me olha nu e admira meu corpo, vou até onde estão os seus pés... acaricio as suas pernas... dou pequenos beijos em suas coxas e vou subindo até chegar próximo a sua bucetinha... seguro forte em suas coxas e afasto uma da outra, abrindo espaço para minha boca.

CRIS DIZ:

Hummmm... amor... está me deixando acesa de novo!

DINO DIZ:

Entro com minha boca no meio delas e dou uma mamada forte na sua bucetinha, arrancando de você um gemido alto.

CRIS DIZ:

Aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiadoro sua boca... e você sabe disso.....

DINO DIZ:

Puxo seu corpo mais para baixo da maca, e faço você empinar a sua bunda. Você segura nas bordas da maca e morde seus lábios, sentindo a minha língua invadir a sua bucetinha... mergulho fundo a minha língua e sorvo todo o seu mel...brinco com minha língua dentro dela, subindo e descendo, arrancando gemidos cada vez mais altos seus.

CRIS DIZ:

Adoro isso... aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii.....tão bommmmmmm

DINO DIZ:

Está gostando, meu amor??? Adoro o seu gosto... quero sentir ele na minha língua, na minha boca... continuo explorando você… agora uso meus dedos e abro sua bucetinha, deixando seu clitóris exposto... prendo ele nos meus lábios e começo a lamber bem rápido... passando a minha língua nele... deixo você louquinha… quero te dar muito prazer ainda.

CRIS DIZ:

Adoro tudo o que você faz comigo... você me dá muito prazer... sabe bem o que fazer para me deixar bem louca!

DINO DIZ:

Você gosta assim, minha amada? Sente prazer comigo? Vou te dar mais ainda, muito mais...

CRIS DIZ:

Sinto muito prazer com você... mais que isto é impossível!

DINO DIZ:

Passeio com minha língua por toda a sua bucetinha até chegar a seu cuzinho, onde brinco com ele… passo minha língua por ele, deixando seu corpo arrepiado.

CRIS DIZ:

Aiiiiiii.... amor... está me deixando cada vez mais louquinha...

DINO DIZ:

Sente minha língua nele, sente... sinto ele piscando de vontade de ser explorado... enquanto brinco com ele, levo meus dedos novamente para dentro de sua bucetinha, que já esta pingando de novo.

CRIS DIZ:

Simmmmm... aproveita o óleo, amor... está bem oleado!

DINO DIZ:

Sinto seu corpo todo tremer... deixo seu cusinho bem molhadinho...

CRIS DIZ:

Você sempre me deixa trêmula... de tanta vontade...

DINO DIZ:

E enquanto faço isso, mergulho meu dedo no óleo e vou acariciando ele... deixando ele mais relaxadinho... mais meladinho... até o meu dedo ir aos poucos, desaparecendo dentro dele.

CRIS DIZ:

Hummmmm... estou sentindo, amor.

DINO DIZ:

Páro, espero você se acostumar com meu dedo e depois de algum tempo, vou tirando e pondo o dedo, sempre espalhando mais óleo…

CRIS DIZ:

Estou relaxando meus músculos, amor... e me preparando para você!

DINO DIZ:

Você geme alto... seu cuzinho vai recebendo meu dedo bem fundo... agora passo mais um pouco de óleo e tento pôr dois dedos dentro dele…

CRIS DIZ:

É apertadinho... você sente?

DINO DIZ:

Sinto um pouco de dificuldade, mas levo minha boca a sua bucetinha… você vai relaxando e aos poucos e meus dedos vão entrando... você vai me recebendo... hummmm como é gostoso seu cusinho!

CRIS DIZ:

Mas com seu jeito... você vai conseguir!

DINHO DIZ:

Hoje, ele vai ser meu… minha língua trabalha ágil no seu clitóris e meus dedos já vão laceando seu rabinho gostoso...

CRIS DIZ:

Aiiiiiiiiiiiiiiiiii..... amor... que bom... me dá mais... assimmmmmm...

DINO DIZ:

Quer mais, meu amor?... Quer sentir meu pau no seu cuzinho, quer?

CRIS DIZ:

Quero, amor... aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii… quero seu pau no meu cuzinho... põe ele devagarinho...

DINO DIZ:

Pego meu pau e passo bastante óleo nele... enquanto meus dedos ainda estão dentro do seu cuzinho.

DINO DIZ:

Sou muito apertada aí... lubrifica bem e põe ele... quero senti-lo dentro de mim...

DINO DIZ:

Puxo você e deixo a sua bunda bem a minha altura... seu cuzinho está piscando de vontade... olho para você e pergunto se você quer ele, segurando o meu pau duro.

CRIS DIZ:

Simmmmm... quero seu cacete lá dentro.

DINO DIZ:

Encosto meu cacete no seu cuzinho, bem devagar e faço uma pequena pressão… seu cu resiste...

CRIS DIZ:

Sinto a pressão que faz na entrada...

DINO DIZ:

Vou brincando com ele na entrada... enquanto acaricio suas costas, para você ir relaxando

CRIS DIZ:

Vou relaxar, amor... para você conseguir...

DINO DIZ:

Sinto você forçar sua bunda de encontro ao meu cacete… aos poucos a pressão vai surtindo efeito e meu pau vai tentando abrir espaço.

CRIS DIZ:

Sim... estou fazendo pressão para fora, para você entrar melhor!

DINO DIZ:

Isso, amor... assim… sente meu pau no seu cuzinho, vou forçar só um pouquinho, amor...

CRIS DIZ:

Força, amor... está doendo só um pouco, mas vai passar... você é grande...

DINO DIZ:

Meu pau entra um pouco... você sente a cabeça entrar e pára um pouco... vou acariciando as suas costas... te falando o quanto você é gostosa, o quanto te adoro… o quanto amo fazer amor com você… e vou empurrando ele para dentro.

CRIS DIZ:

O pior já está... agora entra fácil...

DINO DIZ:

Uma pequena parte dele, já está dentro da sua bunda... sinto ela quente, me agasalhando.

CRIS DIZ:

Aiiiiii... amor... adoro você... já quase não sinto dor... só prazer!

DINO DIZ:

Você vai sentindo meu pau entrando no seu cuzinho... abrindo ele... sinto seu calor por dentro… sinto seu cu envolvendo meu cacete... paro mais um pouco e você rebola na minha vara… meu pau desliza mais um pouco para dentro de você... está quase todo lá dentro.

CRIS DIZ:

Sim, amor... estou sentindo a pressão dele lá dentro.

DINO DIZ:

Você leva uma mão por baixo...e sente o quanto ainda falta entrar... e vai forçando o seu corpo de encontro a ele... até sentir meu corpo colar no seu... dou um gemido alto e forte… sinto todo meu cacete dentro do seu cuzinho gostoso.

CRIS DIZ:

Quando entrar todo, pára um pouco... para eu me acostumar com o seu tamanho.

DINO DIZ:

Páro um pouco para você se acostumar com ele

CRIS DIZ:

Ai, estou sentindo-o todo lá dentro... me preenchendo toda.

DINO DIZ:

Enquanto isso, acaricio suas costas... puxo seus cabelos, trazendo sua boca de encontro a minha.

CRIS DIZ:

Ai, amor... isso... faz isso… me beija forte... que eu me esqueço da dor e relaxo completamente

DINO DIZ:

Sinto sua boca colada a minha... nossas línguas se envolvem… sinto você rebolar o seu rabo gostoso… sinto seu cuzinho aperta e soltar minha vara dura

CRIS DIZ:

Sim, amor... quero sentir o seu pau no meu cuzinho… gosta do cuzinho da sua fêmea, gosta?

DINO DIZ:

Adoro seu cuzinho, meu amor... como esperei por esse momento… sente meu pau dentro dele sente... vai mexendo ele para mim... vou pegar pela sua cintura e ir metendo lentamente meu pau dentro de vc

CRIS DIZ:

Então me fode gostoso o cuzinho, meu macho... fode ele!

DINO DIZ:

Fazendo ele quase sair do seu cu e entrar de novo

CRIS DIZ:

Eu sei que você queria isto...

DINO DIZ:

Sente ele, meu amor... sente seu macho foder seu cuzinho… sim, amor, sabia que seu cuzinho seria meu... como agora ele é meu… sente como minha vara já desliza gostoso... bem fundo… nossa, amor... que cuzinho gostoso.

CRIS DIZ:

Estou sentindo amor, fica parado um pouco agora...

DINO DIZ:

Fico, amor... fico paradinho.

CRIS DIZ:

Deixa eu rebolar sozinha contra você... deixando você quase sair para fora... empurrando até ao fundo...

DINO DIZ:

Ahhhhhhhh… que bunda gostosa!

CRIS DIZ:

Vou rebolando gostoso, enquanto você delira… gemendo alto o quanto está gostando disto...

DINO DIZ:

Estou adorando, amor... rebola mais para o seu macho, rebola.

CRIS DIZ:

Aumento os movimentos... mordendo seu pau com os meus músculos... apertando-o com força... para dentro e para fora...

DINO DIZ:

Hummmmm… isso, amor... continue... tá gostoso!

CRIS DIZ:

Levo a minha mão por baixo do meu corpo, coloco-me de joelhos na maca e subo mais a minha bundinha... para entrar todo até ao fundo. Agarro as suas bolinhas com as mãos e fico massageando-as… ao mesmo tempo que você, já não aguentando ficar parado, me agarra pelas nádegas e investe com força dentro de mim.

DINO DIZ:

Hummmm… é isso que você quer, né minha safada?... quer que eu te foda com força...que eu foda seu rabo bem forte... para você sentir ele todo dentro de vc

CRIS DIZ:

Adoro sentir você assim... quero, amor... quero sentir você assim...me comendo do seu jeito.

DINO DIZ:

Sente… bem fundo...arrancando urros seus e meus… sente meu amor... sente meu pau todo dentro de seu cuzinho... sente como ele desliza todinho… indo lá no fundo... depois eu tiro quase todo ele e meto de novo... cada metida você geme mais alto...

CRIS DIZ:

Deito a minha mão ao clítoris e massageio-o, ao mesmo tempo que você investe contra mim... sinto você ficando desesperado... gemendo alto... sei que vou ficar toda dorida depois, mas não me importo... só quero sentir você agora...

DINO DIZ:

Isso, amor... toca no clítoris, massageando ele… e sente ao mesmo tempo minhas mãos agarrando seu corpo, mais forte, puxando você contra ele... sente amor, como meu pau está ficando inchado... não vou aguentar segurar muito tempo, amor... que cuzinho apetitoso... que delícia… vem gozar com seu macho, meu amor, vem... geme alto para mim... diz que está gostoso.

CRIS DIZ:

Ai, amor… eu também não aguento muito mais... enfio dois dedos dentro de mim, sentindo o meu mel escorrer... está bom demais, meu amor... demais… aperto o clítoris entre os dedos e fico espremendo ele... gemendo mais alto.. sentindo as suas investidas cada vez mais fortes dentro do meu cusinho...

DINO DIZ:

Quer sentir meu leite? Quer sentir eu gozando dentro de você, minha amada?... enchendo seu cuzinho com meu leite, quer???

CRIS DIZ:

Sim, amor... me dá seu leitinho todo… enche o cuzinho da sua portuguesinha, enche!... Vou gozar, amor... não aguento mais... vem agora comigo… vem.

DINO DIZ:

Vou, amor... vou encher seu cuzinho com meu leite... sente, minha gostosa… sente ele explodindo dentro de você!

CRIS DIZ:

Junta teus gritos aos meus, e vem comigo... vem sentir o que eu estou sentindo agora.

DINO DIZ:

Sente meu pau derramando meu leite dentro de você, minha linda.....ahhhhhhhhhhhhhhhhh… que delíciaaaaaa...que tezão... que cuzinho delicioso, amor!

CRIS DIZ:

Me dá tudo, meu macho... aiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii... assim, meu amor... assim... que gostoso... sente meu cusinho espremendo você… segurando tudo...Aiiiiiiiii... amor... estou até trêmula e sem forças... você sempre me deixa assim...

DINO DIZ:

Nossa, amor.....assim você acaba comigo... que mulher deliciosa!

CRIS DIZ:

Adoro você!

DINO DIZ:

Cada dia te quero mais... cada dia te adoro mais!

CRIS DIZ:

Não me deixa nunca.

DINO DIZ:

Nunca, amor... nunca vou te deixar.

CRIS DIZ:

Adoro fazer amor contigo e adoro você! Te quero sempre do meu lado!

Para quem quiser deixar, críticas ou sugestões, fica aqui o nosso email.

dino.e.cris@gmail.com

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
28/04/2011 12:46:29
difeente e criativo. Pessoalmente prefiro mais como roteiro pra criar um clima, mas não tira seu mérito nota dez! maximus0357
08/04/2011 07:54:26
Que delícia de texto. Diferente do que se vê por aqui e muito excitante! Parabéns aos dois e continuem postando essas conversas deliciosas. Nota 10
04/04/2011 17:38:44
é sempre bom ter algumas boas novidades aqui no site. Apesar de não ser um conto, a transcrição do papo nos remete a uma realidade mais viva. parabéns pra vcs e continuem postando esses diálogos que ja esta agradando a alguns leitores. Quanto ás criticas, elas sempre são bem vindas pra fazer "crescer" o autor, porém quando criticas construtivas e não de pessoas que não comentam, so dão nota zero e ficam escondidas, detonando os contos de vários escritores( ex: Minx).
04/04/2011 10:29:16
Adorei, principalmente pelo comentário feito pela viuvinha: AQUELE LINGUAJAR DESMIOLADO (loko, akle, msm, tzaum e outras doideiras mais). O enredo faz o leitor ingressar no papo e na idéia. Muito bom.
02/04/2011 22:27:25
Não é um conto, é a possível transcrição de uma conversa em um chat de bate bapo que se trasforma em sexo virtual. É uma leitura agradável. Tem estilo de um texto para teatro, penso que você poderia ter criado um cenário, um ambiente tão teatral quanto o diálogo mas a falta disso não diminui nossa excitação, afinal, bom leitor deve ter boa imaginação. Eu, particularmente, achei válido e muito bom. Continue, escreva mais vezes, transcreva seus bate papos, parabéns!