Casa dos Contos Eróticos

Nas ferias

Um conto erótico de deusim
Categoria: Heterossexual
Data: 16/09/2009 20:52:33
Nota 6.00

Nas ferias

Consegui pegar uma semana de ferias, levei minha mulher e meus filhos para a praia e voltei para tomar conta da casa e fazer alguns reparos de pintura, pouca coisa. Estava na garagem guardando o carro, chegou o meu visinho, aquele que pediu para eu consertar a torneira, e disse que também estava sozinho, sua esposa e filhos tinham ido ao sitio e só voltariam no final da semana. Estava mais do que bom para ser verdade, falei que iria tomar um banho, pois tinha acabado de chegar ele também foi. Fiquei entusiasmado e assim que sai fui olhar e o vi atrás da cortina, como a me esperar. Desci e fui a sua direção ele me recebeu passou a chave na porta e fomos para o quarto de hospedes onde tinha duas camas de solteiro. Ele mais do que depressa tirou a roupa e mostrou sua verga que eu já tinha experimentado, tirou a minha também e disse que hoje era ele que queria levar vara, pois no outro dia fui eu que estava ardendo de tesão, por ter perdido a viagem com o Juca. Sentou-me na cama, ajoelhou-se no meio de minhas pernas, pegou no meu pau e fez a mais deliciosa chupeta que já senti, abocanhou meus grãos em sua boca e espremia com os lábios, dando-me um prazer sensacional, engoliu todo meu cacete e bombava punhetando-o com a boca, não resisti e ejaculei, ele engoliu todinho e só tirou a boca depois que limpou o pau por inteiro. Nunca tinha sentido isso, fiquei pasmado de ver a capacidade de sucção que ele tinha com a boca. Cai de costas na cama e ele deitou-se em cima fazendo um 69, começou a chupar novamente meu pau e eu o dele, que já estava duro, chupamos um pouco e eu quis ser enrabado, fiquei de quatro na borda da cama e senti algo entrar no meu anelzinho que piscava e logo foi ate o fundo. Fui abraçado pela cintura e ele me estocava forte como todo bom macho sabe fazer. Eu ia às nuvens com aquele pau na bunda socando firme, massageando meu orifício e provocando um prazer enorme. Eu rebolava me contorcia bundava seu pau, e ele atarracado em mim enfiava tudo ate ejacular e encher-me de leite. Descansamos um pouco e logo ele sedento de pau veio chupar minha rola novamente, com a gula que estava fiquei ate com medo que mordesse, pois ele babava e engolia a vara toda e me olhava com o olhar de quero tudo isso e mais um pouco. Chupou a vontade meu pau que ficou dolorido e depois o encaminhou para seu rabo e socou sua bunda nele que entrou ate o meio, deu um gritinho de ai e ficou a espera das estocadas. Soquei o que pude e enfiei tudo e gozei como doido, lambuzando sua bunda. Fomos nos banhar, descansamos e combinamos que enquanto estivermos sozinhos iremos brincar e matar nossos desejos de vara. Depois eu conto mais

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
18/09/2009 15:48:31
Olha meu amigo...eu gostaria muito de ter um vizinho assim, não pra te comer, mas pra comer todo dia a espoza dele, é meu sonho....ter uma vizinhança assim...que o marido libera, a espoza goste e só ficamos sabendo....tudo em harmonia...abraços ....