Casa dos Contos Eróticos

De santinha há uma putinha

Autor: Viva o sexo
Categoria: Heterossexual
Data: 01/10/2008 23:48:32
Nota 6.25
Ler comentários (5) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Bem após alguns anos me tornei relaxado na escola...

Quando dei por mim já tava no segundo ano, e as coisas mudaram muito me via tocando de quatro a cinco bronhas por dia, não agüentava mais aquela solidão sem mulher alguma do meu lado, bem, o tempo foi passando e tudo foi voltando ao normal, ate um dia que quando entrei pela porta da sala me deparei com um menina nova, muito tesuda e gostosa, muito gostosa, ora ela tinha cabelos e olhos castanhos, cabelos lisos sempre com suas trancinhas, e seu óculos que me dava sempre a idéia que uma aventura sexual, acho que ela tinha 1m 76cm...

Depois de um tempo comecei a trocar umas idéia com ela, todos zuavam comigo, mais nem liguei, aos poucos ficamos meiu amigos, mas a gente não se falava muito, ela sentava na frente e sempre sabia de tudo e eu ficava lá atrás no fundão, sempre cosando o saco.

Algum tempo depois já estávamos íntimos, e então na primeira aula de um certo dia, fomos avisados que iríamos no cinema, pois bem, ao chegar lá eu i ela sentamos juntos, no meiu do filme tive uma surpresa, a garota começou a acariciar meu pau, mais sem tira-lo da calça, fiquei muito exitado, mais ninguém podia perceber, no momento não fiz nada, pois fiquei em choque.

Alguns dias depois tive a melhor trepada da minha vida.

Fomos avizados de um trabalho pra fazer em dupla, como a garota que se chamava Carla, na tinha ninguém com quem fazer eu me ofereci em ir na sua casa e fazer o trabalho com ela, então marcamos os dias e tudo mais, no dia, cheguei em casa depois da escola, e como sempre almocei e tomei banho, e então fui a casa da ninfeta, mal pude esperar para entrar, mais então tive uma surpresa, a mãe dela abriu a porta pra mim, e como ela estava la não ia rola nada. Entrei e logo avistei a garota, com um shortinho muito sexo, era tão pequeno que dava pra ver todas as suas curvas, ela me chamou pra ir por quarto dela, não deu outra, fui e então começamos a estudar juntos, mas pra mim foi um pouco difícil ela cruzou as pernas bem na minha frente, eu não agüentei, fiquei muito exitado, mesmo com aquele top com os seios quase saltando pra fora, ela persebeu que estava olhando, “ o que foi “ disse ela , como sempre fui muito espontâneo falei “ vc me dexa exitado”, ela sorrio, e foi ai que fiquei mais louco ainda, imaginei ela de quatro segurando aquele cabelo dela, fiquei mais louco a cada minuto, não agüentava mais, acho que minha cueca tava ficando cada vez mais melada, ate pro meu gosto a mãe dela abriu a porta e falou “ Carla vou na casa de sua tia e não sei quando volto, talvez a noite, cuide bem do garoto, e juízo hemm” então minutos depois ela se foi. A barra tah limpa pensei, então me levantei pra esticar as pernas, e foi ai que tudo começou, a menina viu o volume na minha calça “ nossa que grosso” ela falou, não deu outro perguntei logo se ela queria ver, ela acenou com a cabeça dizendo que sim, abaixei as calças, e pronto, ela veio em direção, e começou a fazer uma chupeta pra mim, ela era de mais, fazia tão rápido que quase morri, depois ela ficou de pé, e então tirei suas roupas, “ se ela e uma putinha mesmo pra que fazer com amor “ logo pensei, então ela tava nua, a ninfeta ficou de quatro na cama e eu não perdoei, logo enfiei ate o talo nela sem dó, ela gemia muito, parecia uma vaca, e o movimento ia e vinha, eu tava segurando aqueles ombros dela, sua bucetinha era rapadinha, toda molhadinha, “ a vai vai vai “ ela gritava, logo não agüentei e gozei, cai exausto, mais ela queria sempre mais e mais, ela foi ao quarto do pai, todo nua e gozada, e me trouxe uma camisinha e uma pirula azul, logo tomei a pirula e coloquei a camisinha, ela tinha me dado viagra, meu pau não demorou a ficar ereto de novo, logo eu judiei dela, primeiro ela cavalgou, e depois ficou de quatro novamente, e então ate ela gozar umas 4 ou 5 vezes, “ ah ah ah vai “ ela gritava, chupou e fez de tudo, mais já estava ficando com cãibra, ela caiu e adormeceu, eu particularmente tava morto, coloquei minhas roupas e voltei pra casa, ( ainda com o pau duro ) e kra sempre que posso vo na casa dela, sempre no sábado pq ela fica sozinha, ( ah esqueci de falar, meu pau ficou duro por umas 3 meses, não me lembro ao certo )

Comentários

19/02/2015 00:37:58
Kkk mto bom
03/10/2008 17:26:00
KKKKKKKKKKKKKKKKKKKK 3 meses de pau duro!!!!!! KKKKKKKKKKKKKKK belo estilo, estilo humoristico.
03/10/2008 09:09:12
poxa essa ta sem nexo nenhum não gostei.
02/10/2008 14:47:26
kkkkkkkk Conto legal
02/10/2008 11:56:29
Realmente essas são as piores, as que mais fodem rsrsrsrs mas é bom assim, fuder rasgado..kkkk

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.