Casa dos Contos Eróticos

A gostosa do terceiro ano

Um conto erótico de Anjo Pecador
Categoria: Grupal
Data: 03/02/2002 23:05:30
Nota -
Assuntos: Grupal

O que contarei agora ocorreu a 3 anos atrás. Estava entrando na escola, primeiro ano do segundo grau. Era época de trote e eu não conhecia ninguém. Sempre fui nervosinho e isso me marcou bastante. Um belo dia cheguei na escola e me surpreendo com um grupo de veteranos do terceiro ano vieram em minha direção querendo que eu dançasse como a Carla Perez com uma peruca loura. Foi a gota d´água, parti pra cima, só que eram muitos. Me bateram e me pintaram me deixando todo jogado numa sala em que não tinha aula. Cheio de dor e envergonhado pela humilhação que acabara de passar, fechei meus olhos e pus-me a chorar. Só parei quando uma mão macia repousou sobre meu rosto perguntado o que acontecera. Abri os olhos e vi uma deusa a minha frente. Contei-lhe tudo o que havia acontecido. Ela, levando a mão molhada com minhas lágrimas à boca e chupando maravilhosamente, disse que era uma barbaridade. Disse que se chamava Priscila e que também era do terceiro ano. Disse que nem todos veteranos eram como aqueles e disse que sua turma, na qual era representante, organizara um luau para comemorar a volta às aulas, e que para se desculpar em nome dos veteranos e mostrar que nem todos são assim me chamou para ir também. Estava hipnotizado por aqueles olhos, aquela delícia vestida de colegial, me convidando com a mão na boca, fazendo a cara mais safada do mundo. Aceitei prontamente dizendo que já que não conhecera ninguém, passaria em sua casa para irmos juntos. Chegando no dia combinado corri para sua casa sendo atendido por ela em uma camisolinha (que ao contrário de outros contos não era transparente). Perguntei por que ela não estava pronta e ela falou que estava em dúvida sobre qual bikini usar. Me deu um copo de água e se dirigiu ao quarto me deixando sozinho no sofá da sala. Depois de um tempo me chamou ao quarto. Meio receoso, mas excitado fui, ao chegar quase caio pra trás. Priscila estava com um bikini azul de lacinho que revelava deliciosos seios, lindas coxas e uma apetitosa bunda. Fui ao céu e voltei. Pergunto como estava e eu, alucinado, disse que maravilhosa. Ela então disse que iria botar outro. Já me dirigindo pra sala ouço ela me chamando de novo, ao me virar, disse que havia dado um laço muito forte e que queria ajuda. Meio trêmulo mas com o pau duríssimo fui ajudar, me ajoelhei perto daquelas coxas, e dizendo que ia ajudar, virou deixando aquele rabão a milímetros do meu rosto. Enlouquecido de tesão, puxei aquele bikini pro lado metendo a lígua fundo naquelas nádegas. Priscila gemia alto e berrava, dizia que ía chamar a polícia, que eu estava maluco e quanto mais ela gritava mais eu lambia. Virei seu corpo de frente arrancando o bikini de vez e revelando a bucetinha mais linda que eu vi, Inchadinha e molhadinha de tesão, toda cabeludinha me desesperei, sugava aquela buceta com todas as minhas forças, e ela berrava, e gemia, e chorava de tanto prazer, joguei-a na cama e abaixei minhas calças para saborer de vez aquela sereia. Pulei em cima dela e tirando a parte de cima, vi dois belos seios que cai logo de boca, enquanto isso meu pau roçava gostoso em sua bucetinha. Estava já me preparando para meter naquela xoxota gostosa quando sinto duas mãos, que não eram de Priscila e sim de uma outra garota que eu nunca vi mais gorda. Me punhetando gostoso, essa garota, a quem Priscila chamava de Vanessa, perguntou se podia participar da festinha. Disse que viu a porta aberta e que ao ouvir os gemidos e gritos da amiga veio ao quarto ver o que havia, eram da mesma turma do terceiro ano. Priscila, já tomada pelo tesão e pela visão de meu pau (18 cm), disse que eu era um calouro e que estva me dando um trote particular. Ao tirar a roupa Vanessa revelou um puta corpo, um bucetinha gordinha com uma leve penugem em cima e dois belos seios durinhos. Sem mais cerimônias colocou sua bucetinha no meu pau, enquanto Priscila colocava sua buceta cabeluda em meu rosto. Lambia em uma e metia em outra. Quando fui meter em Priscila vi que era dona de um bucetão,meu pau entrou gostoso arrancando-lhe gemidos, enquanto Vanessa lambia-lhe os seios e tocava-se uma siririca. Estava nas nuvens quando Vanessa pediu para botar em sua bundinha. Coloquei minha pica na portinha e com Priscila por baixo lambendo minhas bolas e a xoxota da amiga, enfiei com vontade em Vanessa arrancando-lhe berros. Vanessa por sua vez, lambia a buceta de Priscila formando um 69 com meu pau em seu rabo. Que luau que nada, as duas passaram o dia inteiro a me dar "trotes" sexuais, um atrás do outro, fui o calouro mais feliz por ganhar trote, nunca mais reclamei. degpb@bol.com.br

Comentários

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.
16/11/2009 23:35:03
putz muita merda num conto so
Truco!
25/03/2002 03:09:18
Difícil de acreditar. Principalmente na parte que entra outra menina e pergunta se pode participar da festa. Ridículo.
Antonio
25/02/2002 23:36:37
Fala sééééééééério....
Veio da Roça
09/02/2002 20:48:39
Ah vá...Eu pensei que essa istoria era sobre uma gostosa da terceira idade
Anjo Pecador
06/02/2002 23:57:51
Se ficar com pessoas mais velhas, independente da escolaridade, é uma normalidade na minha vida... agora, o que é "mixaria"?????
Ju
06/02/2002 14:38:56
otimo,ate saiu aguinha da mixaria
O FALADOR
05/02/2002 15:22:40
Olha aí pessoal!!!! - Tem uma série que vale apenas ler -> VIVER de RIR I, II e III ---> Vá lá!!!!!!!!!!
LEONAM
05/02/2002 10:13:07
Não entendi o comentário de cima... Existe uma escala? As do quarto ano se envolvem só com os do segundo? As do quinto com os do terceiro??????
CRITI
04/02/2002 10:37:22
Acho difícil uma menina do terceiro ano se envolver com um calouro
Avassalador
04/02/2002 01:38:36
Conto muito bom. Excitante. Acreditável. Valeu, "anjo pecador"