Casa dos Contos Eróticos

Fui ao restaurante e acabei sendo a comida do "Chefe"

Categoria: Homossexual
Data: 12/01/2018 16:38:22
Nota 10.00
Ler comentários (2) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Voltei! Desculpem o sumiço, tenho trabalhado agora como designer de iluminação por conta própria, desde que perdi o emprego, e esta tenso a coisa...rs Mas vamos ao relato de mais uma de minhas aventuras...

Quem já me conhece sabe bem como eu sou putinha, apesar de viver presa dentro de um homem discreto, mas que quando se solta...rs Tenho 34a, sou branca, 1,79m, 69kg, falsa magra cintura fina e bumbum pequeno redondo e arrebitado, dou de dez em muita mulher por ai...rs

No mês de novembro eu tive o meu primeiro grande serviço como designer, tive de fazer o projeto para um cliente na Barra da Tijuca, então tive de ficar lá por quase um mês acompanhando o andamento do projeto. Minha esposa ficou em casa, sempre super atarefada com o trabalho dela. Para mim isso é muito bom, pois é quando posso me libertar e ser eu mesma...rs

No corre corre do inicio do projeto não tive muito tempo, mas na segunda semana resolvi me dar uma folga, estava tudo bem adiantado. Então coloquei uma calça justinha, sapatinho rasteiro e uma blusa meio decotada, coloquei o sutiã com enchimento e estava pronta, coloquei a peruca e resolvi sair a noite. Onde me indicaram um bom restaurante em Ipanema, ao que resolvi me presentear e ir ao tal restaurante, que era um luxo. Lá jantei tranquilamente, e gostei muito da comida, ao que disse ao garçom que desse minhas congratulações ao chefe, ele disse: Fique a vontade, ele esta aqui ao lado. Me apontando o Chefe, um coroa muito bonito, de cavanhaque e que veio ate minha mesa ao ser solicitado pelo garçom, fiquei meio que sem ar...rs estava nervosa com aquele macho lindo, e eu elogiei seus pratos, ele sorriu e agradeceu, me deu um sorriso e elogiou meu sorriso, eu agradeci, ele pediu licença e se retirou. Fiquei doida de tesão, mas achei que não passaria daquilo.

Paguei minha conta e sai do restaurante, eram cerca de 23hrs, caminhava para o meu carro quando ouço alguém me chamar, e quando olhei para trás era o "chefe",:

- Pois não? eu disse

- Oi, fico feliz que tenha gostado dos meus pratos, também fiquei encantado com seu sorriso...rs Disse ele

- Imagina...rs

- Vai fazer o que de bom? perguntou

- Ai, eu não sei... Tenho certo meio de andar aqui no Rio, estou desacostumada e como sou crossdresser tenho também medo do preconceito das pessoas...

- Olha eu sei de uns lugares muito bons, com musica e boa bebida, e você é uma gatinha. Não me importo com rótulos, já namorei homem, mulher...rs

Eu sorri e perguntei se ele estava de carro, ele disse que estava de moto, e me convidou a subir na moto dele, disse que depois me traria até meu carro. E eu já cheia de fogo aceitei, subi na moto e ele me levou na Lapa, nada que eu não conhecesse, mas era um barzinho super requintado, discreto e aconchegante, onde conversamos muito, contei que era casada com uma mulher que nem desconfiava que eu era cdzinha, e que sempre que eu podia saia como mulher, pois me sinto as vezes mais mulher que homem, e a cada dia essa vontade cresce. Ele se apresentou, chamava-se Carlos, disse que tinha um namorado, mas que ele vivia viajando e que pouco se viam. A conversa fluía, ate que me tirou para dançar, e eu sou péssima dançarina...rs, rimos muito, ai ele me apertou de um jeito contra seu corpo que eu senti uma sensação gostosa, aproximamos nossos lábios e me entreguei...

Ficamos ainda um bom tempo ali como um casal, saímos dali umas duas da manhã, e ele disse que me levaria a um lugar especial antes de me levar ao meu carro. Paramos num prédio em Botafogo, ele me convidou para conhecer seu apartamento, eu já cheia de segundas intenções aceitei. Entramos no elevador e ele me beijou e abraçou de um jeito muito gostoso, até que a porta do elevador se abriu e partimos rumo ao apartamento dele. Entrei e ele logo fechou a porta, me mandou ficar a vontade, foi até seu bar e pegou uma garrafa de vinho, disse que continuaríamos a noite ali, ligou o som com uma balada gostosa, eu ja estava meio altinha por conta da bebida...rs e tentei sensualizar...rs

Carlos sorriu e sugeriu eu ficar mais a vontade, eu então já bem safadinha tirei os sapatos e desabotoei a calça...rs virei de costas e fui abaixando as calças rebolando e rindo para ele...rs O safadinho se aproximou e sentou no sofá, eu tirei a calça e fiquei de calcinha e blusa, ele me chamou para próximo dele, ao chegar ele me puxou e beijou minha barriga, alisando suavemente minhas costas e minha bunda, então me fez virar de costas, beijou a poupa da minha bunda e chegou a calcinha pro lado, onde abriu minha bunda e senti a lingua quente no meu cuzinho, eu estava tomada de tesão e meu cuzinho piscava enlouquecidamente...

Carlos se levantou e me fez ficar de quatro com peito apoiado no sofá, arrancou minha calcinha e pegou a taça de vinho, derramando no meu reguinho, quando tocou o cuzinho senti esquentar e logo senti a lingua dele solvendo o vinho, nossa eu gemi feito uma puta rebolando na cara daquele macho.... não demorou muito e senti o dedo dele invadindo meu cuzinho, nossa estava altinha pelo vinho e as bebidas e entrou gostoso, não senti nenhum incomodo, eu só gemia de prazer e remexia ....

Ele deu uns tapas na minha bunda e me fez levantar, beijou minha boca e me colocou de joelhos, abriu a calça e libertou uma rola linda, perfeita, retinha nem grossa nem fina na medida certa, tinha uns 20cm... eu que não sou boba cai de boca e engoli e mamei aquela rola deliciosa, mamei um bom tempo e as vezes ele forçava me fazendo engolir ate engasgar... eu fiquei louca de tesão...

O safadinho então tirou o restou de sua roupa e me pegou no colo, beijando minha boca e eu entregue... No quarto me jogou na cama dele, abriu a gavetinha e tirou uma camisinha e um tubo de KY, eu de ladinho mamava sua rola enquanto ele passava o KY no meu anelzinho que piscava louco para ser penetrado por aquela rola...

Coloquei a camisinha na rola e ele deitou atrás de mim, eu de ladinho e nos beijando como um casal apaixonado, senti a rola tocar a portinha e eu joguei contudo a bunda para trás, no que a vara me penetrou sem dificuldades, me tirando um gemido mais forte com a pontada, e logo estava sendo fodida por aquele macho, delicia demais!!!

logo ele tirou do meu cuzinho e eu tarada já fui sentando por cima e apontando a vara no meu rabinho, sentei com vontade fazendo ele gemer de prazer e eu gemia e rebolava com a vara atolada em mim, cavalgava como uma louca, era muito tesão e não conseguia me controlar...rs eu gemia e falava: Aiii come ... come vai... mete no meu cu porra... mete na sua puta... me da vara... ai mete, mete mete por favor!!!!

Ele dava tapas na minha cara e me chamava de puta, de vagabunda gostosa... mandava eu sentar com vontade na rola...

Então ele me jogou pro lado ja me colocando de 4, não deu tempo de nada e ja senti a vara invadir fundo meu rabinho, quando ele estocou a segunda vez eu gozei muito, molhando todo lençou com meu leitinho.... e cai com a cara no colchão e de rabo empinado implorando para ele continuar... eu sentia um prazer intenso, nossa que não queria parar de levar aquela rola no cuzinho...

Carlos depois me pegou no colo e encaixou me fazendo abraçar ele com as pernas , senti a vara entrar e sair do meu cu, nossa que gostoso, nos beijavamos e fodiamos, eu gozei novamente melando a barriga dele, depois de um tempo ele tirou de mim e me colocou na quina da cama, tirou a camisinha e gozou urrando, jogando muito leite na minha cara, eu solvi um pouco da sua porra e lambi minha porra na barriga dele, depois nos beijamos e fomos tomar banho.

Nossa, depois fizemos sexo a noite toda, sai do apartamento dele eram oito da manhã, meio sem jeito ainda montada, nunca tive coragem de andar montada de dia no Rio, mas nesse dia subi na moto dele e fui ate meu, carro, nos despedimos e ainda nos encontramos por quatro dias, com ótimas transas, o doido queria que eu largasse minha mulher e fosse ser a fêmea dele...rs Confesso que balancei, mas como ainda não tenho essa coragem eu não aceitei.

Depois do carlos tive outras duas aventuras no Rio e depois conto para vocês. bjos

dannysapequinharj@gmail.com

Comentários

12/01/2018 23:32:17
Nossa acho que deverias ter ido com ele e libertar a mulher que vive dentro de ti.
12/01/2018 17:10:56
Que babadooooo!!! Delicia!!!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.