Casa dos Contos Eróticos

Mulher do patrão

Autor: Jones
Categoria: Heterossexual
Data: 09/11/2017 21:55:15
Nota 9.33
Ler comentários (4) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Na semana passada eu saí de casa e fui ao supermercado fazer umas comprinhas, quando estava de passagem pelo caixa uma mulher muito gostosa que também estava na fila do caixa me pediu que ajudasse ela a colocar as coisas que estavam no carinho na bancada para que agilizasse o atendimento, sem nenhum problema fiz isso como faria pra qualquer pessoa. No dia dia seguinte, por coincidência eu estava na fila da casa lotérica para fazer uma fezinha na loteria, e a mesma mulher também estava lá, ela me olhou, abriu um leve sorriso que imediatamente correspondi com um simples olá! Ao fazer o meu jogo da mega sena, saí imediatamente e ela também saiu. Então ela me perguntou onde eu morava, respondi que morava ali mesmo perto, então ela disse que estava a procura de um eletricista para fazer um pequeno reparo em uma tomada na sua casa, procurou se eu sabia de alguém que pudesse fazer isso pra ela. Mais uma vez, coincidência ou não, eu sou um profissional da elétrica aqui na minha cidade, e disse que eu poderia verificar qual seria o problema na sua tomada. Fui até a minha casa, peguei as minhas ferramentas de trabalho e fui até a casa dela, no endereço que ela me passou ali mesmo. Quando cheguei lá verifiquei que era apenas um fio desligado e rapidinho consertei a tal tomada, ela me ofereceu um suco com um pedaço de bolo, mas eu disse que estava sem fome, então ela perguntou quanto custava o meu trabalho, então lhe falei que não custava nada, mas se ela quisesse me dar qualquer valor eu receberia e ficaria agradecido, a final de contas não levei mais do que dois minutos para ligar o fio que estava desligado. Então ela entro no quarto e demorou uns sete minutos sem falar mais nada, foi então que eu disse de lá da sala, que ela não se preocupasse com pagamento, que de outra vez eu cobraria pelo serviço. Então ela saiu pra fora e me disse exatamente assim: Você não gostaria de receber pelo seu trabalho de outra forma? Como assim? Respondi pra ela. Você ficar comigo essa tarde aqui em minha casa, estou carente de amor, e você pode matar a minha vontade nesta tarde aqui mesmo em minha casa. Fiquei espantado com aquela situação, mas não disse nada, e ela foi até o portão, guardou a minha bicicleta que estava na calçada, trancou o portão e me disse: Vem, sou toda sua! Aquilo parecia um sonho, mas era pura verdade. Entrei no quarto meio desconfiado, porque poderia ser uma cilada, mas a gostosa estava mesmo sedenta de rola. Me abraçou bem forte e me beijou na boca e foi logo tirando a minha roupa, naquele momento eu passei a mão por cima da sua calcinha e senti que a danada estava toda molhadinha. Ai que delícia! Ela baixou a minha calça e caiu de boca na minha rola, chupava igual a uma bezerrinha desmamada. Depois de uns 10 minutos de chupada ela disse que agora era a minha vez de chupar sua buceta. Não pensei duas vezes, tirei toda a minha roupa e a dela e meti a língua naquela bucetinha rosada e depilada. Era muita areia pro meu caminhão estar com aquela gata, toda a minha disposição. Quando eu metia a língua na sua xoxota daquela delícia se contorcia com lagarta na areia quente, aí então é que mais eu metia a língua com mais vontade. Depois ela me pediu pra lhe penetrar bem fundo, Nossa! Meti gostoso naquela mulher durante umas três horas, na buceta e no cu daquela tesuda, sua bucetinha estava bem apertadinha, parecia até que já fazia uns seis meses que não via rola. Quando foi mais ou menos uma sete horas da noite eu saí de lá e foi pra casa, acho que gozei uma cinco vezes naquela delícia. Agora vem o mais interessante dessa história. Na segunda feira passada dia 06 de outubro, eu estava fazendo um trabalho em um escritório de uma empresa aqui mesmo na cidade, foi quando o dono serviço que é metido a comedor, estava conversando que um cara que também é sócio da empresa, os dois falando de mulheres, foi quando eu olhei no seu aparelho de celular e lá estava a foto da dita mulher que passou a tarde transando comigo.Então eu perguntei em um tom de brincadeira? Vocês são casados? E ele respondeu que sim, e me mostrou a foto da sua esposa. Meu Deus, naquela hora eu fiquei gelado, pois ela era a mesma que tinha trepado comigo há quatro dias atrás. Em outra ocasião eu conto mais sobre ela, porque hoje mesmo dia 09 de outubro ela me ligou dizendo que está com saudades daquela tarde gostosa.

Comentários

10/11/2017 06:52:49
Amei o seu conto, quero ler todos outros e ver fotos, amo sardas. Adoro fotografar, filmar e fazer book desses melhores momentos. Caso interessar é só retornar: fotografoliberal@ahoo.com.br
10/11/2017 06:50:59
Amei o seu conto, quero ler todos outros e ver fotos, amo sardas. Adoro fotografar, filmar e fazer book desses melhores momentos. Caso interessar é só retornar: fotografoliberal@ahoo.com.br
10/11/2017 04:34:05
Bom, muito bom, continue.
09/11/2017 23:22:18
Muito legal..

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.