Casa dos Contos Eróticos

Meu irmão me comeu a noite

Autor: Taina
Categoria: Heterossexual
Data: 05/09/2017 17:41:44
Nota 10.00
Ler comentários (13) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Depois do que rolou entre nós dois no parque, o resto do dia foi... estranho. Eu evitava andar perto de meu irmão, não ficava sozinha com ele e não mantinha contato visual. Vez ou outra, quando nos cruzavamos, ele sorria para mim de maneira maldosa. O gosto do seu leite parecia ainda estar vivo na minha boca. Mesmo depois de beber água e comer... minha boca ainda parecia melada. É claro que eu não quis beijar meu namorado o dia inteiro.

O dia passou, a noite chegou e fomos embora. Primeiro deixando a "peguete" do meu irmão em sua casa e depois meu namorado trouxe nós dois na porta de casa.

Meu irmão entrou na frente e eu fiquei para me despedir.

Quando finalmente entrei em casa e fechei a porta... lá estava meu irmão, sentado no sofa me encarando, com a mesma cara sadica.

Eu conhecia aquele olhar. Sempre que ele estava prestes a aprontar ou me sacanear de algum modo... ele lançava aquele sorrisinho maldoso. Só que dessa vez... tinha luxuria... desejo em seu rosto. Ele nunca me olhou assim antes (pelo menos, eu acho que nunca percebi), eu me sentia como se a qualquer momento ele fosse pular do sofa e me estuprar ali na sala mesmo. Talvez só não o fizesse por que nossos pais estavam dormindo logo no andar de cima.

Estavamos nos encarando pela primeira vez, desde o incidente. Nenhuma palavra foi dita, absolutamente nenhuma. Ficamos assim, nos encarando por quase um minuto, até que ele quebrou o silencio, mexendo na sua calça onde deveria ficar sua pica e fazendo um sonzinho com a boca, como se me pedisse pra ir mama-lo de novo. Fechei a cara, desviei o olhar e passei por ele, subindo as escadas pro meu quarto, o ignorando completamente.

Chegando no andar de cima, entrei em meu quarto, fechei a porta e fui diretamente pro banheiro. Escovei os dentes com a maior raiva e furia que eu já tive na vida, tentando a todo custo tirar aquele gosto de semen da minha lingua. Fiquei me olhando no espelho por alguns momentos, tentando entender o que pensar quanto aquilo tudo. Eu me sentia enganada, feita de boba, usada... mas o pior tudo é que... eu não me sentia verdadeiramente mal, eu estava mais irritada por ter sido passada pra trás pelo meu irmão caçula, do que realmente por ele ter "escovado meus dentes".

Meu irmão é apenas 2 anos mais novo que eu (eu tenho 21 e ele 19)

Sempre pegamos no pé um do outro, vivemos discutindo e se xingando. Em parte por que ele é muito imaturo, e gosta de ficar fazendo coisas pra me deixar irritada. Como comer meu chocolate que reservei na geladeira, roubar meus livros e amassar ou então os "trotes", como ter passado pimenta no meu aparelho movel.

Mas isso que aconteceu no parque era demais, ele tinha passados dos limites. Amanhã, eu iria conversar com ele seriamente, isso não ficaria barato.

Enxaguei a boca, tomei um bom e relaxante banho, vesti minha roupa de dormir: uma camisa, calcinha e meias, e cai na cama.

Quando eu acordei de novo, estava sentindo alguem cutucar meu rosto varias vezes, mas era uma "cutucada" familiar, fazia um sonzinho de "pi pi pi pi".

Abri de leve os olhos, o quarto estava bem escuro, mas dava para ver a silhueta dele do meu lado, ele tava sacudindo alguma coisa com a mão, e essa coisa tava dando toquinhos na minha bochecha. Eu levei acho que uns longos 10 segundos para raciocinar, quando eu acordo assim de meio da noite... eu simplesmente fico boba demais kkkk

Quando finalmente entendi o que tava acontecendo, arregalei os olhos de espanto e tentei levantar da cama, apenas para ser segurada com firmeza por ele, que pulou na cama encima de mim, nossos rostos estavam bem proximos, dava para ver ele sorrindo pra mim, com o olhar de quem vai aprontar que eu conhecia em decor, ele sempre fazia isso quando ia me dar um trote.

- Tiago, sai! - cochichei irritada - Vou gritar!

- Não vai - ele riu baixinho - imagina o que mamãe ia pensar? ela ia infartar.

- Então sai do meu quarto! - falei nervosa, eu tava sentindo a pica dura dele, roçando minha coxa, ela estava quente.

- Eu vou, prometo. Mas não antes de você me chupar.

senti meu rosto ficar quente, eu estava com vergonha

- Eu não vou!, somos irmãos, deixa de ser doente!

- Isso não impediu você de me pirulitar lá no parque - ele disse todo sacana - pensei que ia sugar até minhas bolas, meu saco ficou murchinho.

- Para! - falei um pouco alto de mais, eu tava muito brava kk - Eu não sabia que era você! - Tentei me justificar, tentando dizer até pra mim mesma - você me enganou!

- Ooooh sim - ele ria de leve - Disse a garota que tava chupando um desconhecido no escuro.

- Eu pensei que fosse o Henrique!

- Claro que pensou... não reconhece o pau do proprio namorado maninha? - Ficou um silencio constrangedor, até ele emendar - Foi o melhor boquete que já recebi na vida. Finalmente descobrimos pra que serve sua matraca em?

- Sai de cima de mim, agora. - falei advertindo. Ele sabia que eu tava ficando brava de verdade, então sua expressão mudou e ele se apressou

- Ta, falando sério - ele fez uma pausa dramatica, e então disse - Eu vim aqui, pra me desculpar.

- Desculpar? - eu tava incredula - o que você fez foiSim, foi horrivel, eu sou tão mal - ele disse ironico - mas agora vamos ficar quites.

- Mas o que... - não terminei minha frase.

Ele soltou uma de minhas mãos, só para com a mão livre, ele alisar minha calcinha, bem encima da minha xota

- Não! larga! - eu briguei, estiquei meu braço tentando afastar ele, mas Tiago jogou o corpo encima de mim.

Ele tampou minha boca com uma mão, enquanto com a outra, puxava minha calcinha de lado e enfiava o dedo dentro da minha xota, me fazendo suspirar de surpresa. Seu dedo metia em mim, entrando e saindo devargazinho, Tiago se inclinou por cima de mim, apertando e massageando meu peito esquerdo com a mão livre. Eu estava vencida, eu queria resistir lá no fundo... mas meu corpo já estava tomado pelo tesão rs. Ele aproximou o rosto bem proximo do meu, e quando achei que iria me beijar... ele só sorriu.

- Quer que eu pare? - ele disse inocentinho - talvez seja errado né?

Eu estava ofegante, meu corpo todo quente... devia estar escrito na minha testa que eu estava no fogo rs.

- Ou talvez, posso chupar sua xota, assim ficamos quites, que tal maninha?

Eu estava ofegante e confusa, soltei um "Não" invuluntario e automatico, mas é claro que ele ignorou rs.

- Então vamos lá! - ele disse.

Ele deslizou pra baixo, sumindo da minha vista. Fiquei olhando para o teto do quarto, eu não queria ver a cena rs.

Senti ele abrindo minhas pernas a força (eu estava resistindo de leve, por impulso), e cair de boca na minha xota. quando eu já estava a meio caminho, gemendo de leve e molhada... ele fez o inesperado: se levantou, puxou o shorts pra baixo e de uma só vez enterrou a pica na minha xota.

Eu dei um leve grito, tanto de surpresa quanto de dor, mas fui logo abafada pela mão dele tampando a minha boca, fazendo meus gritos serem mudos. Involuntariamente tentei empurra-lo de cima de mim, pedir tempo... sua pica era bem grossa e só entrou graças ao quanto eu tava molhada e lumbrificada, mas mesmo assim entrou me machucando inteira. Antes que eu pudesse me recuperar dessa surpresa, ele rasgou minha camisa de dormir de seda (que vontade de chorar, ela era muito confortavel pra dormir!! rs)

- Eu sempre quis ver seus peitos - ele disse quase hipinotizado enquanto metia na minha xota e apalpava meus peitos, um em cada mão.

- Grandes, macios, durinhos... - ele falava todo feliz, mas não terminou a frase, caiu literalmente de cara neles e começou a beijalos e chupalos descontroladamente. (Muitos namorados meus gostavam dos meus seios rs, mas meu irmão é simplesmente fissurado neles.)

Meu corpo pareceu tomar uma descarga eletrica, a cada mamadinha que ele dava no meu mamilo, parecia que mais tesão crescia dentro de mim, sem eu perceber... "abracei" a cintura dele com as minhas pernas, enquanto ele socava na minha xota. Suas bolas batiam, fazendo um pequeno barulhinho de sexo, quase como uma musica para acompanhar cada estocada. Minha xota ardia, mas se contraia de prazer, quase como se tentasse engolir o pinto dele. Lacei minhas mãos nas costas dele, arranhando com vontade, enquanto ele levantou a cabeça e começou a beijar meu pescoço, me fazendo gemer baixinho no seu ouvido. Suas mãos deslizavam pelas minhas coxas, as apertando e agarrando com vontade, logo... seus labios estava subindo para meu rosto, beijando minha bochecha e quase o canto da minha boca. Foi quando... a respiração dele ficou pesada no meu ouvido, ele começou a ofegar.

- Não goza - eu pedi - não dentro...

ele não me respondeu, apenas continuou mandando ver

- Ti... Tiago - eu gaguejei, estava grogue pelo prazer - fora!

as estocadas ficaram mais altas e violentar, ele segurou minhas duas mãos na cama como algemas e socou com força, até que... senti sua pica se contrair inteira, jorrando porra quente pra dentro de mim.

- Não... - cochichei baixinho, derrotada - não...

ele gozar dentro de mim, não era realmente um problema. Eu tomo meus remedios tudo certinho, e obviamente... nós dois não tinhamos nenhuma DST. Mas, não me sentia bem com a ideia do meu irmão gozando dentro da minha xota. Ele caiu praticamente morto por cima de mim, e do lado do meu ouvido, ouvi ele dizer

- xota deliciosa... gostosa... - ele me deu um leve beijinho na bochecha. Logo em seguida, ele pareceu se tocar do que tinha feito, e nervoso me perguntou sobre medicamentos... quando eu disse que tomava, ele se acalmou e deitou de novo, sem se importar.

Ficamos ali, quetos e ofegando, até recuperarmos o folego. Em um momento, ele levantou a cabeça e pareceu se aproximar de mim pra me dar um selinho. Mas... algo estranho aconteceu.

Isso é o fenomeno que sempre acontece quando eu e ele transamos rs. Simplesmente, após gozar... parece que o botão "tesão" é desativado, e passamos a nos olhar como irmãos de novo, e... bate um certo nojo. É bem complicado de explicar, MUITO complicado rs. Mas, o fato é que a gente não consegue se olhar direito por um tempo, muito menos é claro trocar cariciais sexuais, como beijos. Mas depois de uns quinze minutos, isso passa.

Meu irmão então, desviou o olhar um pouco esquisito... e eu também. Ficamos ali deitados pensando na vida. Eu me sentia agora totalmente culpada e doente, quase com vontade de chorar. Prometia a mim mesma que nunca mais faria algo assim. Meu irmão pareceu pensar o mesmo, pois se levantou da cama, todo sem graça, pegou sua roupa e começou a se vestir, falando pra mim de como isso tudo era errado e que ele me devia desculpas. Isso durou 5 minutos, até ele aos poucos começar a se interessar pelos meus peitos desnudos de novo... e eu notar que a pica dele ta ficando dura de novo. Subitamente... acho que nós dois ficamos com vontade de mamar rs.

Comentários

03/10/2017 16:21:26
delicia de conto amor adoro conto de incesto sou louco pra transar com minha irma tenho um tesao nela imenso queria conversar con vc sobre esse tema adoraria bjs sandro.cesario3@yahoo.com.br
28/09/2017 14:03:05
Incesto muito bom conta mais! Lindinhafofa36@gmail.com
24/09/2017 17:07:25
A continuação segue o padrão do primeiro conto. Parabéns !!!
22/09/2017 11:56:25
Meu bem sou fã... Adoro seus contos tenho alguns contos legais olha la... E leia Mande fotos adoratia conversar xom vc meu bem Emails jopgcluis@gmail.com joao_paulo.santos85@hotmail.com Whats Publiquei novo conto olha la por favo vc é especial pra mim bjs te adoro
10/09/2017 23:11:00
muito bom o conto, delicia de tesão. escreva me camicazes@hotmail.com
07/09/2017 15:06:05
Agradeço a todos pelos comentarios <3
06/09/2017 09:42:06
Escrever um bom conto é quase como pintar um quadro. Parabéns por sua obra de arte. Espero q tenha mais como essas a nos apresentar em breve. Nota 100!
06/09/2017 07:43:07
Maravilhoso!!! Continua por favor!!!
06/09/2017 06:10:54
Delicia de conto.fiquei com ad bolas inchadas de tanto leitinho
06/09/2017 06:09:54
Delícia de conto,fiquei com as bolas inchadas,louco pra gozar nessa boquinha
06/09/2017 06:06:20
muito bom, bem escrito, continue
05/09/2017 20:37:36
muito bom !!!!!! dez.
05/09/2017 18:25:12
Tem continuacao... Muito bom!!!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.