Casa dos Contos Eróticos

O castigo - parte 6

Autor: S. Costa
Categoria: Heterossexual
Data: 12/08/2017 22:22:55
Nota 10.00
Ler comentários (1) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Eu cumprimentei o Ricardo, mas mesmo me ouvindo falar com ele e apertando a minha mão ele não tirou os olhos da Vanessa.<br>

- As coisas estão boas por aqui hein. Ele disse virando o rosto descaradamente para os seios dela.<br>

Não sei se a minha esposa fez isso de propósito, mas ela colocou as mãos para frente e ajeitou os seios com os braços fazendo-os ficarem mais em evidência ainda. "O que essa porra acha que tá fazendo?" Pensei. Ele se dirigiu até a mesa, e só aí que notei ele tirar a mão da minha esposa.<br>

- Ele tava pegando na tua bunda? Falei bem irritado.<br>

- Acho que foi por acidente Sávio. Ela respondeu gaguejando.<br>

- Eu não gostei nadinha disso Vanessa, nada mesmo.<br>

Falei isso achando que ela ia ficar mais retraída, só que pela primeira vez em 12 anos eu me senti desafiado pela Vanessa quando ela simplesmente virou de costas e falou "Ah" indo para a mesa.<br>

Fiquei contrariado, e a noite não prestou mais para mim. Me isolei um pouco e ficava olhando as pessoas de longe, e vi que o Ricardo sempre tava tirando gracinha com a Vanessa.<br>

- Viu como ela olhou pra ele? Disse o Alex me espantando, vindo atrás de mim.<br>

- Quem rapaz? Perguntei achando que ele ia insinuar algo sobre a Vanessa.<br>

- A Vera, ela fica diferente perto dele.<br>

Eu olhei para a Vera, e vi que ela piscou para o Ricardo.<br>

- Tu não se incomoda com isso?<br>

- Eu nem ligo. Disse o Alex em um tom de desprezo.<br>

- Se fosse a Vanessa eu ia falar um monte de coisa pra ela. Eu falei tentando fazer o meu amigo criar vergonha na cara.<br>

- Então vai logo pensando nas palavras, porque ela acabou de entrar com ele.<br>

Caralho, eu corri mas quando eles sumiram da minha vista eu não os encontrei mais. Gritei:<br>

- Vanessaaaaaaa.<br>

Ela não respondeu.<br>

- Vem aqui rápido, não sei onde tem copo de cerveja. Continuei gritando.<br>

Novamente ela não respondeu. Fui abrindo as portas, e quando tentei abrir o banheiro ele estava trancado. Dei a volta  na casa e fui olhar pela janela, mas só vi uma velha que é minha vizinha fazendo xixi. Passou uns 20 minutos e a Vanessa apareceu de novo, notei que ela tinha trocado o batom.<br>

- Mas onde tu tava hein porra? Falei quase gritando com ela.<br>

- Eu tava trocando a maquiagem, e fala direito comigo viu. Ela me repreendeu.<br>

- Por todo esse tempo Vanessa? Cadê o Ricardo?<br>

Ela gaguejou e disse:<br>

- Alguém viu ele comigo?<br>

- Ele tava contigo?<br>

- Ah não, não, ele foi para um lado e eu para outro, só isso. Ela disse parecendo meio aliviada.<br>

"Sou corno" foram as palavras que vieram na minha cabeça. Já imaginava o Ricardo me olhando com aqueles olhos verdes e rindo, pegando nela com aquelas mãos grandes e ela passando a mão no abdômem definido dele.<br>

Todos os dias tinha algo para eu fazer. Sempre jogavam uma papelada na minha mesa, e diziam que eu não podia delegar ao estagiário, por isso eu fiquei uma semana ocupado. Depois de dois dias, resolvi parar de dar as coisas para a secretária e ir eu mesmo levar a papelada para o Ricardo. Quando bati na porta ele não respondeu, entrei e ela tava vazia.<br>

- Ele saiu doutor. Disse a Val que vinha varrendo o corredor.<br>

- Faz horas?<br>

- Não, todo dia ele tem saído no horário das nove e só volta pouco antes de o senhor ir embora. Ela respondeu.<br>

Fiquei pálido, corri para a minha casa e entrei sem fazer barulho. Tirei os sapatos, fui caminhando de meia pelo lado de fora e ouvi gemidos:<br>

- Vai, fode essa buceta! Me fode vai caralho, me come!<br>

Olhei pela janela do meu quarto e vi a Vanessa deitada na cama de pernas abertas e o Ricardo comendo ela na posição de frango assado.<br>

- Ai caralho que pica gostosa que tu tem Ricardo, mete com força em mim vai. Ela gritou.<br>

O filho da puta do Ricardo metia com muita força, eu escutava um barulho forte mesmo do lado de fora da casa.<br>

- Ficande quatro aí sua puta. Ele disse.<br>

Ela se ajeitou, e quando saiu da pica dele levou um murro na cara.<br>

- Sai sem tirar a pica CARALHO! O Ricardo gritou com ela que rapidamente colocou de volta.<br>

A Vanessa sempre foi tão meia, como ela poderia se sujeitar a ser humilhada dessa forma? Ela virou de quatro pra ele e pegou uma dedada no cu que lhe arrancou um longo grito:<br>

- AAAAAAAAAAAAH

Comentários

13/08/2017 14:05:54
Tá melhorando ainda mais!!!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.