Casa dos Contos Eróticos

Perdi a aposta, mas ganhei duas rola.

Categoria: Homossexual
Data: 16/07/2017 21:19:43
Última revisão: 07/10/2017 11:20:44
Nota 9.60
Ler comentários (5) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Ficar até tarde zuando com a turma. Quem nunca?

Sou Luciano, tenho 1,70 de altura, magro, cabelo castanho, olhar fixo e todo na minha, sempre que posso fico na rua de casa junto com meus amigos, brincamos de queimada ou até mesmo de esconde-esconde, é a maior diversão, a rua da minha casa é daquelas sem saída por isso a gente tem mais liberdade, ficamos bebendo tereré, bebida típica daqui de Mato Grasso do Sul e zuando até tardão, nossas mães nem liga, afinal é um grupo bem na nossa.

No final da rua, ao lado de um lote baldio havia dois carinhas, maior delicia, já havia fitado geral, mas me mantinha de boa sem dar muita pínta rsrsrrs.

Numa noite a bola que jogávamos foi para o fundão da rua, chegando para pegar sou chamado por um dos dois, eles estavam num banco em frente suas casas tomando tereré.

Eu) – Boa noite Beleza?

Carinha) – E aí, sou Junior e vi que tão jogando de boa, aceita mais dois no time?

Na hora meio que não entendi, afinal sempre se víamos nem dava moral, mas então os enturmei com a galera, e fiquei fitando melhor os dois.

Eu) – Opa. Vlw. Esse é meu brother Sandro.

Junior é moreno, 1,70 de altura, cabelo todo espatifado para o lado, olho cor de mel e tal, mó gatinho, já Sandro é branco, baixinho e cara de marrento, todo na dele.

Já era super tarde e galera já se ia para suas casas, no final ficamos só eu e os carinha.

Junior) – Toma um teras lá com a gente?

Fomos para o final da rua, sentamos no banco embaixo do pé de manga e curtimos maior papo, júnior mais falante e Sandro bem na dele, quetão mesmo.

Junior) – Cara topa uma aposta?

Eu) – Não entendi!

Junior) – Sandro aqui corre demais, mas vi que tu manja também quando veio pegar a bola aqui, vocês dois core até o começo da rua e volta, quem perde recebe um castigo.

Dei risada na hora, mas topei o desafio, mó silêncio de Sandro e a ordem de Junior, e fui...

Perdi feio rsrsrsrrsrs apenas via eles me zuar rsrsrsr, tomei uma golada de tereré e ouvi.

Sandro) – E aí Junior, qual castigo?

Quando ouvi a fala daquele cara que só ficava em silencio vi que era maior comédia.

Junior) – Ajoelha e paga um boquete pra gente!

Eu) – Isso não vale!

Junior) – Trato é trato...

Quando não Sandro já estava com a vara pra fora, apenas obedeci, afinal perdi e já fui agindo, ajoelhei e cai de boca na dele, uma rola media e fina, mas cheirosinha e sem nenhum pelo.

Enquanto eu chupava Sandro via Junior abaixar seus shorts e me puxar em direção a sua geba. Putzzzzzzzz grossa, 18 centímetros e com baita cabeção, rola cheia de veias e tal, bem diferente da do Sandro, mas tão bem cuidado quanto... não me fiz de rogado e só mamei enquanto batia uma para Sandro que curtia ver eu lambendo a rola do brother dele, forçava minha cabeça pra atolar com vontade até eu me engasgar...

Junior) – A gente sabia que tu manjava cara... boca gostosa do caralho.

Dei uma sugada com vontade olhando para eles, fui para piroca de Sandro... lambi suas bolas toda lisinha e engolindo, punhetava Junior e sugava as bolas de Sandro que com suas mãos apalpava minha bunda.

Sandro) – Vamos comer esse cu cara!

Nem resmunguei, fomos para o lote baldio que tem mais dois pés de manga, maior escuro e lá já estava com a roupa sendo tirada por aqueles tarados gostosos.

Junior) – Vamos ver se este cuzinho é tão gostoso quanto a boca.

O cara só de sunga, nem ai para a cena, apenas queriam me atolar, eu mamava no Sandro enquanto seu amigo dava dedadas no meu anelzinho.

- Que cu apertado que ele tem Sandro.

Sandro) – hoje é nosso!!!dedos, pedia calma, mas sou calado por uma geba toda na boca, engolia com vontade e era fudido pela garganta, enquanto minha raba era preparada pra aguentar a rola do Junior, que então começa a fincar em mim, senti uma dor dos infernos, com calma aquele carinha da rua enfiava até o talo, tentava conte-los, mas em vão, estava com a boca entupida com a geba de um e o cu sendo fudido pelo outro... pareciam sedentos por sexo.

Junior) – Fazia hora que a gente observava essa buzanfa pra gente comer.

Meu cu era explorado por Junior e eu gemia com vontade, enquanto mamava Sandro sentia seu corpo, suas pernas lisa e seu jeitão, já Junior metia e dava tapas firme, me voltava para trás, fincando tudo dentro quando eu parecia que estava fugindo do seu cacete.

Que pica gostosa daqueles machos, me sentia realizado, afinal fazia hora que fitava aqueles carinhas mó delicias mas hoje dava sem neura.

Junior) – Senta lá no chão maninho!

Sandro sentava no chão enquanto meu cu engolia sua geba, de costas para ele e de frente para Junior que já dava rolada na minha cara.

Junior) – Rebola gostoso vai...

Eu se apoiava no chão enquanto fazia aquele vai e vem, posição que começou desconfortável, mas logo ficava delicia, o olhar de Junior analisando seu brother comendo um cu era sensacional, ele batia punheta bem perto do meu rosto e eu sentava deliciosamente ouvindo grumidos de Sandro.

Rebolando.... para frente e para trás, cima e em baixa.... meu cu culoso...

Junior) – Abre a boca!

Mal abri e já a grossura do mastro dele me fazia babar... tentava engolir tudo e curtir aquela geba toda, mas fazer as duas coisas naquela posição era complicada, pois Junior forçava demais minha boca...

Pedi para ficar de quatro, de raba pro alto para receber primeiro Sandro que afundava e parecia um louco por cu, metia e metia... eu gemia gostoso, já Junior era mais cuidadosos e ao pôr apenas dedava antes pra ver o estrago feito por eles.

Ficou revezando os dois, eu de quatro e cada vez um afundava a pica, o primeiro a gozar foi Sandro dentro do meu cu... senti aquele leite quentinho, enquanto ainda escorria Junior já fincava a madeira no meu rabo e dizia querer aproveitar a lubrificada do seu amigo, mas não demorou muito também pra esguichar porra... e eu sem tocar no meu pau também gozava loucamente... que viagem, aqueles dois carinhas do final da rua me comeu loucamente, eu exausto saia dali todo lambrecado de porra.

Sandro) – Pó cara você manja mesmo hemmmmm

Junior) – Faz horas que tamo afim de te enrabar, mas não sabíamos como chegar, mas meu amigo aqui deu as ideias.

Saímos do lote e voltamos para o banco embaixo do pé de manga, tomamos mais um tereré e deste dia em diante a gente sempre que dava eu recebia a rola delicia dos dois.

FIM -

Autor - Daniel

www.contosdedaniel.blogspot.com

Gostou do conto?

Deixe seu voto e seu comentário, me ajude a melhorar.

Comentários

24/07/2017 08:36:23
Quero foder você
24/07/2017 08:35:56
Tesão cara quero foder vode brow
21/07/2017 23:44:24
Muito bom!!
17/07/2017 08:43:14
Muito bom!!
17/07/2017 03:40:39
Legal

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.