Casa dos Contos Eróticos

O Futuro de Nós dois | Capítulo 04

Autor: DanHale
Categoria: Homossexual
Data: 18/06/2017 21:45:39
Nota 10.00
Ler comentários (4) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Jorge estava me encarando. O telefone estava na minha mão. Estiquei o telefone para Jorge.

- É o seu pai.

- Pode ir comendo Henrique.

Jorge pegou o telefone e colocou na orelha.

Jorge: Oi pai.

Danilo: Jorge. Então você está namorando.

Jorge: Sim pai. Desde ontem. É uma longa história. Sou apaixonado por ele a um bom tempo.

Danilo: Eu fico feliz que você esteja apaixonado. Eu quero conhecer seu namorado meu filho.

Jorge: Ele é incrível pai.

Danilo: Traz ele com você para Londres. Eu pago a passagem.

Jorge: É sério pai? Espera um segundo.

Jorge tampou o telefone e me encarou.

- Meu pai está doido para conhecer você. Ele disse que vai pagar a sua passagem para irmos juntos a Londres.

- Eu não quero que gastem dinheiro comigo.

- Henrique meu pai é rico. E outra assim vamos poder ficar tranquilo.

- Então ele compra e depois eu devolvo o dinheiro que ele gastar na passagem.

- Ele não vai aceitar.

- Essa é a condição.

- Feito. Eu convenço ele.

Aproximei de Jorge e sei um selinho bem demorado. Sempre senti que quando o amor chegasse a minha vida, minha sorte aumentaria e desde ontem quando Jorge e eu nos beijamos, descobri que meu irmão está vivo, que meu amor é recíproco e que coisas boas vem acontecendo.

- Vou voltar a falar com meu pai e já tomo café com você meu lindo.

- OK.

Jorge voltou a falar ao telefone com o pai não passou nem dois minutos e eles desligaram. Jorge aproximou e me abraçou por trás. Ele beijou meu pescoço.

- Dormiu bem Henrique?

- Sim... Maravilhosamente bem. Não é todo dia que se dorme com alguém que se gosta.

- Só quando se é casado.

- É mesmo.

Jorge e eu começamos a comer. Depois de tomarmos nosso café e vestimos nossas roupas, Jorge me acompanhou até minha casa que ficava um quarteirão de distância da dele. Abri a porta e fomos entrando.

- Parece que o Ivan já foi para a faculdade.

- Então vamos. Pega seu material e voltamos para minha casa e pego meu carro.

- Você tem carro?

- Sim. E também tenho uma moto.

- Você é bem aventureiro. Deixa só pegar o disquete e minha carteira e vamos.

- Perfeito.

Jorge sentiu no sofá. Aproximei da mesa e procurei o disquete que estava junto com outros.

- Sua casa é maneira Henrique. Gosta de dividir com o Ivan?

- Sim... O Ivan é tranquilo e ele é arrumado. Quando ele não está aqui ele está com o namorado dele.

- O Ivan namora?

- Sim... Já tem quase dois anos. Ele sofreu uma grande desilusão amorosa e ficou um tempo mal. Quando ele menos esperou conheceu o Erick. Eles saíram e basicamente eu fui o cupido deles.

- Como assim?

- Eu tinha levado o Ivan na pizzaria perto da Savassinha.E quando chegou nossa pizza eu queria ketchup. Não tinha na nossa mesa e pedi para o Ivan buscar na mesa ao lado. Quem estava na mesa ao lado era Erick com alguns amigos. O Erick entregou o ketchup. Quando os amigos dele foram embora o Erick veio na nossa mesa e começou a jogar um charme para o Ivan. O Ivan sorriu depois de meses sem sorri. Três semanas depois eles estavam namorando.

- Meu namorado é um cupido. Posso dizer que o Ivan foi o nosso.

- É realmente. Pronto peguei a carteira, o disquete e a mochila. Vamos?

- Sim.

Jorge levantou do sofá e pegou na minha mão. Nos saímos da minha casa e voltamos para a dele onde ele pegou as chaves do carro. Abri a garagem como ele pediu e Jorge foi dando re no seu carro. Assim que ele saiu fechei a garagem e entrei no carro.

□ POV Ivan □

Acordei abraçado ao meu namorado. A intensa noite de sexo fez com que o prazer dominasse meu corpo e fez o relaxamento completo. Olhei para Erick que dormia bastante confortável e sua expressão era bastante tranquila. Ele ronronou. Sorri involuntariamente. Danilo roronava. Lembrar do meu ex me fez remeter a pequenos questionamentos. Por que Danilo me largou? Porque depois de toda a declaração e todo prazer que tínhamos ele colocou um fim em nossa relação? Será que ele sabe o quanto me fez sofrer?

- Bom dia meu amor.

Erick sorriu e roçou seu nariz no meu. Com um leve toque no lábio ele selou. Encho seus lábios de beijinhos romântico.

- Bom dia Erick lindão.

- Estava pensando em quem?

- Em ninguém. Só estava observando você dormindo feito um anjinho.

- Eu amei dormi agarradinho com você.

- Eu também. Me leva para faculdade?

- Levo sim.

Erick e eu levantamos e vestimos nossas roupas. Descemos e tomamos o café junto a sua mãe e depois saímos em direção a minha casa. Erick parou o carro no sinal vermelho e olhei em volta. Na pracinha perto vi um casal carregando uma criança no colo. Eram lindos. Erick segurou minha mão.

- Que foi Ivan?

- Nada.

- Você está chorando.

- Não é choro de tristeza é emoção. Aquele casal naquela Praça me fez lembrar meus pais.

O sinal abriu e uma buzina soou. Erick ligou o carro e dirigiu até a porta da casa em que morava. Saímos e assim que entrei peguei meu material do trabalho. Erick segurou a minha cintura e me encarou nos olhos.

- Seus pais ainda não falam com você?

- Eles só pagam meu aluguel e a faculdade. Dizem que é a obrigação deles. Eu só queria um abraço dos meus pais.

- Ivan quem saiu perdendo foram eles. Você é uma pessoa incrível. Um ser humano maravilhoso fora ainda que vai ser um humano cada vez maior diante suas belas atitudes. E eu amo isso tudo em você e quero construir uma família ao seu lado.

- Você quer mesmo Erick?

- Quero sim... Te amo Ivan.

Erick aproximou e me deu um selinho demorado. Saindo do beijo fomos saindo da minha casa e em seguida estavamos a caminha da minha faculdade.

▪Fim POV Ivan ▪

Jorge e eu tínhamos acabado de entrar na faculdade. Estávamos de maos dadas e alguns dos amigos dele me olhavam torto.

- Henrique!

Ao me virar vejo Lucy aproximando com um enorme sorriso em seu rosto. Lucy era o mais próximo de uma amizade que eu tive nos últimos anos na escola com uma garota. Adorava fazer trabalhos com ela e descobrir que ela era meia irmã de Jorge ja ne me dava um certo alívio.

- Oi Lucy.

- Vocês estão de mãos dadas. _ Lucy sorrindo me encarou e encarou o irmão_ Não me digam que é o que eu estou pensando.

- Estamos namorando.

- Aí que tudo Henrique.

Henrique olhou para o lado e ao avistar o relógio central percebeu que estava atrasado para apresentação do trabalho no primeiro tempo. Henrique despediu de Jorge com um selinho e acenou para Lucy. Henrique subiu as escadas correndo. Erick despediu de Ivan com um beijinho. Ivan entrou na faculdade e observou Henrique subindo as escadas e Jorge por ali. Lucy encarou Jorge. Ivan foi aproximando de Jorge.

- É Jorge você conseguiu. Está namorando o Henrique. Fico feliz por vocês, mas já vou avisando que se fizer qualquer merda com ele eu te encho de porrada.

- Não precisa Lucy. Eu amo mesmo o Henrique.

Ivan vai aproximando.

- Descobriu quem era o amante do nosso pai?

- Não. E nem vou procurar. Eu só estou preocupado com esse namorado do papai.

- Jorge! _ Exclamou Ivan fazendo Jorge e Lucy virarem._ Tem uma coisa que preciso contar a você.

- Que foi Ivan? Você está um pouco pálido está bem?

- Lembra que perguntou de onde conhecia seu pai?

- Lembro sim. O que foi?

- Eu tive um caso com seu pai Jorge. O Danilo foi o primeiro homem da minha vida.

______________________

Oi pessoas. Peço desculpas pela demora e espero que aproveitem esse capítulo.

Beijos

Comentários

19/06/2017 01:54:25
Boa semana pra você! Beijinhos!
19/06/2017 01:53:57
Comecei a ler sua história hoje. Ansiosa por mais um capítulo!
19/06/2017 00:28:21
SE ERICK FIZER IVAN SOFRER MERECE SER QUEIMADO NO INFERNO. MAS AINDA ACHO QUE TODO MUNDO NAMOROU TODO MUNDO.
19/06/2017 00:02:48
Vish! O Erick ainda vai aprontar com o Ivan, prepara, aquele incesto dos irmãos não vai acabar! E o irmão do Henrique tem que sofrer muito também quando o Henrique dizer tudo a ele...

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.