Casa dos Contos Eróticos

🔴 [REAL] - Meu maridinho FINALMENTE vai SER corno!!🦌 (e ele está MUUUito feliz com isso...)😄

Autor: Jéssica
Categoria: Heterossexual
Data: 15/06/2017 18:05:46
Última revisão: 26/06/2017 10:42:58
Nota 9.95
Ler comentários (26) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

👇

Oiê! 🙂

Estou escrevendo este relato à pedido de meu marido. Ele diz que escrevo melhor que ele, mas no fundo, eu sei que o que ele quer mesmo, é ter as minhas palavras registradas, dizendo o que penso e sinto sobre a situação que estamos vivendo. 😎

Ok. Se é assim, vamos lá:

Meu nome é Jéssica e sou professora. Tenho 37 anos e casei-me aos 22 anos com Mauro, "o bonzinho". Já eu, de boazinha, não tenho nada. Tenho gênio forte: sou possessiva, voluntariosa, orgulhosa e, dizem, mandona.

Sou uma morena - modéstia à merda! - bonitona e bem carnuda, no estilo "cavala" como pode ser comprovado por quem se interessar em ver as minhas fotos (mais sobre isso abaixo). Se não sou boazinha, sou, ao menos, boazuda... rsrsrs

Meu marido confirma esta minha afirmação: sempre diz que tenho um corpão delicioso e que sou muita coisa para um homem só aproveitar. Diz também que são tantas as delicias que ofereço que ele acha que não é justo somente um homem (ele) poder usufruir do meu corpo.

(fatos que não o deixam mentir: sou vaidosa, cheirosa, macia e lisinha - sim! eu posso e me cuido! me cuido muito e bem: não dispenso sessões de estética; de massagens; e de novidades em tratamentos - gosto de sexo anal - único jeito de conseguir a minha submissão - meu boquete é bem guloso e tenho poucos pelos, naturalmente ralinhos...rsrsrs)

Temos um bom casamento: confortável, estável, solidário e afetuoso. 💑

Estamos casados há 15 anos e faz uns 5 ou 6 anos que ele começou a fazer esse tipo de comentário. No começo parecia ser somente um tipo de elogio em forma de gracejo bobo que eu ouvia envaidecida e orgulhosa. Mas, conforme o tempo foi passando, percebi que o disco nunca mudava...

Hummm.... 🤔

Comecei a me preocupar com este comportamento, quando ele começou a falar essas coisas para outros homens; normalmente colegas de trabalho, vizinhos, recém-conhecidos e até estranhos.

Hummmmmmmmmmmmmmm.... 🤔😒

---

Teve uma vez, na praia; estávamos em um quiosque, bebendo umas cervejinhas no fim de tarde, quando dois salva-vidas saradaços surgiram, pedindo para usar o banheiro. Meu marido, que já estava meio alto, não desviava o olhar da dupla e ficou visivelmente incomodado e irrequieto; se remexendo muito, gesticulando e falando alto, procurando chamar a atenção. Tanto fez que um dos rapazes veio em nossa direção e perguntou, para mim, se estava tudo bem.

Eu não sabia o que responder, mas Mauro, ligeiro, respondeu por mim, dizendo que estava tudo bem comigo... apenas ele é que estava com problemas, pois, afirmava, não sabia se conseguiria, sozinho, dar conta do mulherão (eu) que tinha ao seu lado e que talvez precisasse de ajuda...

Os salva-vidas riram amarelo, embaraçados, balançaram a cabeça e foram embora. E eu, fiquei sem saber onde enfiar a cara..😐

---

Depois dessa situação, comecei a desconfiar de seus elogios. Comecei a achar que talvez fosse verdade mesmo o que ele dizia. Será que ele queria mesmo compartilhar sua mulher?

Além disso, notei que, durante o nosso dia-a-dia, assim do nada, em muitos momentos, ele parava e me olhava fixamente, tentando falar algo, mas ficava mudo, temeroso de minha reação. Eu mandava na lata um "Que foi? Fala! Desembucha, homem!", mas não adiantava. Ele saia de perto, calado. 😞

Parecia estar em conflito interno; criando coragem para me propor algo cuja ideia ele sabia que não me agradaria por questões morais.

E estava certo. Sempre fui contrária ao adultério, ao casamento aberto ou puladas de cerca. Eu recriminava intimamente as pessoas *CASADAS* que tinham este comportamento e o pensamento de me entregar à um outro homem me causava repulsa e indignação. Não admitia, em hipótese nenhuma, trepar com outro homem e MUITO MENOS que meu marido transasse com outra mulher. Um pensamento antiquado e conservador, eu sei. Já disse: sou possessiva! 👊

E assim a vida seguia..

---

Foi seguindo... até o dia, há pouco menos de um ano, que ele me indicou este site aqui - Casa dos Contos -, me mandando pelo zap, à todo momento, o link de alguma história que ele dizia "ser muito interessante..."

Eram sempre confissões e relatos envolvendo cornos mansos, chifradeiras e comedores.

Claro que entendi o que ele estava fazendo. Mesmo assim, comecei a ler estes textos, meio sem vontade. Não conseguia aceitar e encarar com normalidade estes depoimentos. Acreditava que eram ou mentiras ou fantasias de gente perturbada, com graves problemas psicológicos. 🤥

Para comprovar essa minha tese e ter argumentos para fazer o Mauro desistir dessa obsessão maluca, comecei a pesquisar o assunto. Li aqui e em outros sites, um sem número de relatos e depoimentos. Assisti à vídeos de terapeutas sobre o assunto e vi filmes pornôs com este tema. Entrei em grupos relacionados no face e conversei com mulheres e homens.

Dizem que o ateu é o melhor crente potencial, pois para poder negar o divino com racionalidade é necessário estudar a religião em profundidade e ao entendê-la, sempre há a possibilidade de conversão, muitas vezes fanatizando a pessoa...

Deve ser verdade, já que, aos poucos, essas ideias foram entrando e entranhando em meus pensamentos e acabaram mudando a minha mentalidade. Pois é... igreja, totalitaristas e ditadores estão certos: ler textos "proibidos" pode ser uma atividade muita perigosa, pois tem o poder de transformar as pessoas.... ✊

O fato é que quanto mais me aprofundava, mais compreendia. Acabei gostando e me interessando cada vez mais por esta forma de sexualidade... quando dei por mim, estava viciada nestas confissões. Hoje, sempre dou uma passada aqui na Casa dos Contos para ver as novidades.

Enfim... de tanto ler essas histórias de cornos, de comedores e das chifradeiras eu comecei a me acostumar com a ideia, relativizando as questões morais e, finalmente, mudando completamente a minha opinião inicial. Perdi o pudor e parei de julgar o comportamento alheio. Comecei a me divertir, compartilhando e comentando os casos mais interessantes com meu marido, dizendo o que eu achava de uma determinada história e o que faria se estivesse no lugar da protagonista.

E meu marido - cada vez mais assanhado - perdeu o autocontrole; assumiu seus desejos e anda cada vez mais impossível: ele quer, cada vez mais, ver minha buceta arregaçada por outro pau que não seja o dele (palavras dele).

Foi no início deste mês, pela primeira vez, que comecei a pensar com seriedade no assunto e percebi que me excitava muito com a ideia.

Isso aconteceu quando li dois relatos detalhados, aqui. O primeiro foi de um casal swinger (Lídia e Ricardo) e o outro de uma mulher bastante desinibida (SandrinhaJapa). Esta ganhou a minha admiração. Seu relato é muito...hã... como direi? Excitante? Safado? Sensual? Feminino ao extremo? 😈

Sei lá... sei que vale a pena lê-los. É uma pena não conseguir postar os links aqui (pesquise em meus favoritos). Confira vc mesmo e depois diga sua opinião:

.

... SandrinhaJapa:

|| 1º Relato: Rasgada Pelo Dotadão - 23cm x 19cm de CARALHO! VERÍDICO!!!

.

... Lídia e Ricardo:

|| Swing - Como Foi Que o Swing Melhorou O Nosso Casamento!

.

Leitura é um prazer para mim. Gosto, portanto, de textos bem escritos e estes dois me chamaram a atenção. Fiquei impressionada com a clareza das palavras de ambos. Me pareceram verídicos.

SandrinhaJapa se mostra em detalhes em seu perfil no site de putaria que ela menciona em seu relato e Lídia e Ricardo, tocam na ferida, pois - é sabido - os anos costumam desgastar os relacionamentos e o sexo perde muito do encanto e do tesão que havia no início. ☹

---

Quando reli, no mesmo dia, estas duas histórias, senti muito tesão e vontade de fazer algo parecido. Pensei bem no assunto e resolvi conversar à sério com o meu marido. Resumindo: disse que a partir daquele momento eu iria iniciar a realização do desejo dele em ser corno. 🐏

Sem acreditar no que ouvia, ele foi arregalando os olhos e, enquanto conversávamos para estabelecer regras e definir limites, eu notei que ele foi ficando com o pau duro. Aquela conversa também me deixava molhadinha e acabamos trepando ali mesmo, no sofá da sala, em plena quinta-feira...

Pode parecer algo meio bobo - diria até que "inocente" - esse lance de se empolgar com o fato de transar na sala, numa quinta-feira... mas a verdade é que havia muitos anos que seguíamos uma rotina sexual tôsca e sem-graça, onde sexo era feito apenas aos domingos à noite e somente no quarto. Quase sempre dentro de um roteiro já estabelecido: poucas falas e nenhuma criatividade. A ação toda consistia de:

Pegadas rápidas nos seios/pinto-> beijos ralos na boca-> chupadas e lambidas apressadas-> penetração-> gozo-> dormir. 💤

Tempo total: menos de 15min. 😶

Dessa vez tinha sido diferente: foi uma transa lenta, profunda, apaixonada, surpreendente, de-li-ci-o-sa, cheia de sacanagem falada, com idas e vindas de mãos e bocas, troca de posições e muita imaginação! Eu tive um raríssimo orgasmo múltiplo e Mauro conseguiu gozar duas vezes!!!

E, olha, nem tínhamos feito nada demais. Só conversamos. Aquilo, para mim, fortaleceu a minha resolução e me abriu os olhos: nosso relacionamento sexual estava fraco, sonolento e amortecido. Pouco sal e nenhuma pimenta. Parecido com um carro velho. Precisávamos, com urgência, reformar o carro, adicionar aditivos e retificar o motor... rsrsrs 👅

---

Como disse, isso foi na quinta. Na sexta, Mauro chegou do trabalho todo carinhoso e atencioso e me levou para jantar. Conversamos muito sobre tudo o que estava acontecendo. Tanto ele como eu fomos francos e sinceros, nos expondo sem restrições e firmemente decididos a nos compreender/aceitar/tolerar nossas idiossincrasias mutuamente. Ao final, havíamos estabelecido uma espécie de pacto de zêlo e cumplicidade e isso nos aproximou mais. Foi um jantar memorável: denso, revelador e bastante agradável. 👏

Na volta, entrando em casa, Mauro me surpreendeu: havia arrumado, antes de sairmos e sem que eu tivesse visto, as almofadas e edredons no chão da sala, sobre o tapete, formando uma espécie de tatame macio. Olhei para seu rosto, curiosa, e ele, sem falar nada, me agarrou com delicadeza e beijou meus ombros, meu colo, meu pescoço... quando chegou em minha boca, apaixonado, soltou o fecho de meu vestido, que caiu aos meus pés. Fiquei só de calcinha, que logo foi tirada também. Eu estava descalça e totalmente nua.

Ele me deitou, de bruços, neste tatame improvisado, apagou a luz, acendeu algumas velas e colocou uma música suave.

Eu aguardava, de olhos fechados, na expectativa do que iria acontecer, quando sinto a ponta de seus dedos deslizando, bem de leve, pela minha coluna, para cima e para baixo, desenhando "Ss" e "8s" imaginários. Foi como se eu tivesse levado um pequeno choque que me arrepiou o corpo todo.

Logo depois sinto algo escorrendo pelas minhas costas. Ele havia tirado, não sei de onde, um óleo aromático. Derramou um pouco e iniciou uma massagem firme. Era uma sensação muito erótica e sensual. Ele acariciava e massageava, ao mesmo tempo, minha bunda e minhas costas. Subia até o pescoço e depois descia, lentamente, até a batata das pernas. Uma hora, cuidou somente da minha bunda e ficou um bom tempo alisando o meu reguinho, sem relar em meu cuzinho, que começava a piscar... Depois ele me virou e se concentrou em meus seios, minhas axilas, minha barriga, meus pés, minhas coxas e quando achei que ele iria se dedicar à minha bucetinha que também implorava por carinho ele me coloca novamente de bruços e eu sinto todo o seu peso. Ele havia tirado suas roupas e estava nu também. E deslizava seu corpo todo lambuzado pelo meu corpo. Foi um carinho delicioso que poderia durar para sempre.

Poderia mas não durou. Minutos depois sinto seu pau, duríssimo, encaixando no rego da minha bunda, com a cabeça apontando para a portinha do meu cuzinho. Ele deu uma cutucadinha e eu me ajeitei para encaixar melhor. Meu cuzinho voltou a piscar e como a cabecinha do pau estava colada nele, era como seu estivesse dando beijinhos-de-cu nele. Estávamos lambuzados de óleo e eu sabia que se ele tentasse comer o meu cu, seria uma penetração fácil e prazerosa, pois estava tudo lisinho. Fazia um bom tempo que eu não dava o cu e eu gostei da ideia. Na verdade eu queria engoli-lo. Queria senti-lo dentro de mim. Dentro do meu cu. Inteiro. Completo. Agora. Empinei a bunda, relaxei, me abri e pedi: "Bota tudo!"

E ele pôs. Forçou um pouco e metade da cabeça entrou. Gemi arrepiada. Ele forçou novamente e a cabeça entrou por completo. Fiquei parada, imóvel, esperando o resto. Ele foi metendo bem devagarinho e fui sentindo aquele pau tão conhecido me preenchendo com suavidade e vigor. Sentia, milímetro por milímetro, a penetração, forçando com maciez, até o momento que seu saco encostou na entrada da minha buceta que não parava de molhar-se. Joguei a bunda para trás, para confirmar. Estava tudo dentro. Dentro de mim. Dentro do meu cu. Não ficou nem um tiquinho de pau pra fora. Sorri com orgulho. Eu era novamente uma MULHER safada, tesuda e gulosa.

Passado esse devaneio, senti sua mão me masturbando, acariciando meu grelinho. Estava bom, mas tirei-a. Queria tentar gozar somente pelo cuzinho.

Sexo anal é muito poderoso, quando bem feito. Pedi para ele ficar paradinho para que eu pudesse saborear as sensações todas. Estava delicioso. A submissão da minha posição de quatro, a sensação gostosa de estar preenchida... a dorzinha que sumia aos poucos e dava lugar à um prazer crescente e muito forte. As sacanagens que ele sussurrava ao meu ouvido... tudo isso me deixava louca de tesão: eu sentia uma necessidade incontrolável de gozar! PRECISAVA gozar!!!

Decidi tomar no cu com vontade: rebolava e jogava com força a minha bunda para frente e para trás e ele entendeu que era hora de se mexer também. Começamos um vai-vém lento que foi aumentando de velocidade aos poucos. Cada vez mais rápido, intenso e profundo. Eu comecei a alucinar e a gritar de tesão. Gritar mesmo! Era algo animal, descontrolado. Foi quando veio, para mim, sem aviso, um orgasmo repentino e muito, muito intenso. Muito forte. Muito prazeroso.

Extenuada, relaxei o corpo e caí para frente, sem fôlego, morta. Mauro não havia gozado e continuou dentro e em cima de mim, esperando que eu me recompusesse para podermos continuar. Estava bom, mas continuei parada, sem forças, sem conseguir me mexer. Aos poucos o pau de Mauro foi encolhendo por causa da falta de atividade e acabou escapando. Me senti mal por ele e busquei recobrar minhas forças. Quando elas vieram, levantei-me e o arrastei ao banheiro.

Tomamos banho juntos - outra coisa que não fazíamos há muitos anos - e eu, completamente refeita, aproveitei a oportunidade para tentar algo novo. Ajoelhei-me e chupei seu pau no chuveiro, que estava meio-bomba, facinho de engolir. Botei ele inteiro na boca e antes que endurecesse aos poucos, por completo, resolvi testar minha intenção: apliquei-lhe, de surpresa, um fio-terra. Foi só meter meio dedinho que o pau dele instantaneamente explodiu em minha boca, sem aviso, tocando imediatamente a minha garganta e chegando a me causar ânsia...

Hummmmm... 🤔 -- O safadinho nunca havia me dito que gostava de carinho no cu...

Chupei mais um pouco, agora com todo o dedo atolado em seu rabo. Ele gemia muito e o pau dele não parava de babar. Parei antes que ele gozasse. Não era hora ainda. Saímos e fomos para a cama. Nos abraçamos e fui por cima, metendo seu pinto em minha buceta que reclamava atenção, fazia tempo. Fiquei assim, subindo e descendo poucos minutos, porque Mauro me rolou e veio por cima, no clássico papai-e-mamãe. Foi novamente diferente e muito intenso. Eu sentia paixão por Mauro e também sentia a paixão dele por mim, como nos tempos de namoro. Dessa vez foi uma foda no estilo "amorzinho": suave, com muito dengo e carinho, juras de amor, palavras carinhosas e muito, muito beijo na boca. Gozamos juntos no papai-e-mamãe. Mauro desabou para o lado e eu me aninhei em seus braços e dormi feliz. 😍

---

No dia seguinte, sábado, começamos os preparativos para essa etapa de nossa vida sexual: arrumamos a decoração do quarto e da sala, caprichei no penteado, fiz uma maquiagem suave e selecionei as melhores lingeries que tenho. Iniciamos uma sessão fotográfica caseira, onde tiramos várias fotos (pena que não haja maneira de postar aqui). Começamos no quarto e depois fomos para a sala. Ríamos o tempo todo e eu ia fazendo caras, bocas e poses, pondo e tirando as roupas e deixando ele fotografar à vontade a minha bunda, meus peitos e minha bucetinha. Enquanto ele fotografava, imaginávamos em voz alta, qual a reação que a foto, com aquela cara/boca/pose, iria causar em quem a visse.

Isso despertou, em mim, um sentimento exibicionista muito gostoso. Mauro me incentivava a posar, afirmando o quanto eu era linda, bonita e gostosa e eu estava me divertindo; me entregando e me sentindo bem putinha... admirada, reparei que aquilo tudo me agradava bastante e que também me excitava. Acho que o maior tesão que sentimos é quando somos desejadas por alguém. E sentir o Mauro me desejando e, com a ajuda dele, imaginar um bando de outros homens me desejando também, me atiçava e me assanhava mais e mais, fazendo com que eu me exibisse sem pudor, alimentando todo um ciclo de exibição-desejo-tesão-exibição... 🔄

Lá pelas tantas, estávamos com tanto tesão que ele disse que precisava parar a sessão de fotos, pois seu pau estava estourando... e quis me chupar. Nem deu tempo para eu esboçar alguma reação. Ele aproveitou que eu estava deitada, posando, de pernas abertas, e caiu de boca na minha buceta. Bastou ele tocar a língua no meu grelinho que eu já comecei a gemer alto e encharcar o rosto dele...

Ele, sentindo o meu enorme tesão, lambuzou dois dedos no melzinho que jorrava da minha bucetinha e começou a enfiar eles no meu cuzinho (adorei!) ao mesmo tempo em que me lambia e chupava com gosto. Gozei em instantes, feito louca, gemendo alto, com muita intensidade por loooongos segundos. Mesmo não tendo sido um orgasmo múltiplo, eu acho que gozei mais gostoso até que a gozada de quinta-feira. Certamente toda essa movimentação sexual recente estava alterando minha taxa hormonal, despertando minha libido e me deixando muito receptiva ao sexo. Minha cabeça mudou e meu corpo reagiu. Obrigada, mãe-natureza! 🙆

Na minha vez, sentei-o no sofá, ajoelhei-me aos seus pés e fiz nele um poderoso boquete: forte, com muita pressão e bem babadinho. Ele pegou a câmera novamente e fotografou tudo, pedindo para que eu o olhasse nos olhos, sem tirar o pau dele da boca. Fiz o que ele pediu, caprichando na cara de safada.

Quando senti sua pica latejar em minha boca, segurei-a com força, com as duas mãos, punhetando devagar e aumentei a pressão dos meus lábios e da sucção. Ao mesmo tempo, com a pontinha da língua, comecei a penetrar o buraquinho do pau. Percebi claramente a cabeça inchando e prendi minha respiração. Veio uma esporrada violenta! Quando ele gozou, quase não dei conta... jatos fortes intermináveis. Parecia sair litros de porra. Eu quase sufoquei. Mas segurei o engasgo e não deixei cair nenhuma gotinha: engoli tudinho! Mauro berrava e tremia todo o corpo.

Após o último tremelique pós-orgasmo de Mauro, ele tirou o pau de minha boca e veio me beijar, dizendo que queria sentir o gosto da sua porra em minha boca. Foi a primeira vez que ele fez isso e eu adorei me sentir aceita e safadinha. Nos beijamos com força, com ele chupando muito a minha língua... o danadinho queria mesmo porra! Se soubesse antes, não teria engolido tudo: guardaria um pouquinho pra ele... 😉

Depois deitamos de lado, agarradinhos, e relaxamos numa sonequinha bem suave. Quando a leseira passou, escolhemos as melhores fotos, fizemos nosso cadastro no mesmo site indicado pelo casal Lídia e Ricardo e pela SandrinhaJapa e criamos nosso perfil.

O site é este aqui (precisa copiar e colar):

http://bit.ly/meusexlog

Eu estava louquinha para saber a opinião dos outros e ler os comentários safados que tinha certeza que fariam.

---

O site é muito movimentado e rápido. Em poucas horas já havia dezenas de pedidos de amizade e quase 200 comentários distribuídos nas 10 fotos que publicamos. Ficamos impressionados e muito excitados, novamente.

E, claro, antes de dormir, à noite, fodemos de novo, falando ao ouvido um do outro, que sacanagens iríamos fazer, quando escolhêssemos outro homem para me foder com gosto. Meu maridinho, futuro corninho, estava agradecido pela minha nova atitude e muito animado: já falava abertamente o que queria fazer, o que queria que eu fizesse e o que o macho escolhido deveria fazer comigo. Parecia um diretor de filmes pornô... rsrsrs 🤣

E eu, que havia largado mão, de vez, dos meus receios e bloqueios morais, estava curtindo muito tudo aquilo, deixando a minha imaginação se transformar em fantasias e estas em desejos. Quando dei por mim, notei que QUERIA MUITO ser fodida por vários outros machos, bem na frente do meu corninho. Queria me sentir a mesma devassa-putinha-sem-vergonha que a SandrinhaJapa provavelmente deve se sentir, tendo ao lado o cuidado, a aprovação, o incentivo e o apoio do marido. 💞

Ficamos uma semana passeando pelo site, visitando perfis e participando de vários grupos, esquecidos do facebook e até daqui da Casa dos Contos. Fizemos contato com muitos casais que haviam passado por processo semelhante e que nos deram dicas e indicações valiosas. Há até uma espécie de ranqueamento informal dos melhores machos - aqueles que não furam, não mentem e que cumprem o combinado e também uma lista negra formada pelos moleques e caras-sem-noção. Muito bom. Recomendo para quem está iniciando:

http://bit.ly/meusexlog

Quando escolhemos o nosso primeiro comedor, trocamos alguns recados pelo sistema de mensagens internas do site, confirmamos com outros casais se o sujeito era gente boa e só aí telefonamos. Hoje estamos os três em contato constante, via zap. Meu primeiro "outro homem" é um negro café-com-leite-escuro, com 1,80m-83k, 20cm de rola, simpático e bonito.

A nossa estreia será neste final de semana, em um motel 5 estrelas. Planejamos um jantar romântico a dois (eu e Mauro), com uma esticada à um barzinho, onde JP (nosso comedor) deve nos encontrar. De lá seguimos para o motel. Meu futuro corninho afirmou que irá fotografar e filmar tudo.

Estamos ansiosos e torcendo para que dê tudo certo. Segunda-feira eu volto aqui e conto como foi.

Bjs,

Jé

PS: Se VOCÊ tiver alguma sugestão, comentário ou dica para fazer o meu marido corninho ser feliz, pfv, escreva. Se ele ler e gostar, vamos tentar realizar e depois eu conto como foi.

PPS: Tentei postar os links relativos aos relatos de SandrinhaJapa e Lidia-Ricardo, mas o site não aceitou pq o link possui em sua estrutura uma numeração que parece ser nr de telefone. Isso impede que seja postado. Mas estas duas histórias estão em meus "favoritos". É só clicar em meu nome, lá em cima (autor), que vc verá quais são. ;)

.

Comentários

23/08/2017 07:41:26
O dia de maior tesão da minha vida foi o dia que minha esposa aceitou me fazer de corno. filmar ela trepando em todas as posições possíveis com um negão dotado na minha frente e eu só filmando foi tudo d bom e o melhor foi ver ele enchendo a cara da minha puta de porra no final, foram horas dela me fazendo de corno!!! Chifrudão de Taubaté!!!
20/08/2017 21:50:25
Pode mandar as fotos? belarius@yahoo.com.br
20/08/2017 20:39:51
Me mande as fotos: belarius@yahoo.com.br
24/07/2017 10:40:14
Nossa... Sem palavras com seu relato. parabens pelas palavras tudo mto gostoso de de ler e pode ter certeza que gozei gostoso imaginando vc... Se quiser e puder enviar fotos... Ricardoasmartins25@gmail.com
14/07/2017 18:14:09
Adorei sua história. Você tem um estilo completamente diferente e agradável de redação e uma admirável capacidade de nós excitar, criar suspense e fazer o coração pulsar na garganta. A leitura é de tirar o fôlego de tão cativante. Parabéns, você é sensacional e seu conto é pra lá de tesudo. Nota de,, querida (se puder dê uma olhada no meu conto, ficarei muito feliz). Beijos!
13/07/2017 14:20:31
Me manda a fotos ferreiraco@hotmail.com
13/07/2017 14:18:43
11/07/2017 00:15:09
adorei. Muito gostoso de ler. vitoriapineda@outlook.com
29/06/2017 15:06:25
Parabéns Jéssica, uma bela história, espero que você se realize completamente na sua iniciação e que adote o mundo liberal como estilo de vida. Seja bem vinda para visitar o meu blog http://drmenage.blogspot.com.br
27/06/2017 16:40:14
Delícia de conto muito bem contado gozeI duas vezes antes de acaba de lê qro ve essas fotos q vcs tiraram.fabioj_d@hotmail.com.br
26/06/2017 01:00:27
Que delícia adoro ser corno e beber leite na boceta dela alguém aí
26/06/2017 01:00:11
Que delícia adoro ser corno e beber leite na boceta dela alguém aí
23/06/2017 17:25:08
oi tudo be ja sai com casal se me escream que passo meu watsaapanakin1939@gmail.com bjs Beto
21/06/2017 20:57:13
Muito bem escrito. Excitante do começo ao fim. Qual o seu perfil no Sexlog? Sou assinante daquele site.
21/06/2017 15:15:05
Magnifico voces despertaram suas kundalines, muito excitante parabens ao casal.
20/06/2017 21:54:31
Ótimo,conto Ganhou meu dez Mas faltou passar o perfil do,sexlog de vcs E Dpois voltar pra contar sobre o menage
20/06/2017 21:28:41
Jé, quinta é d de foda até na Grande Família, o Lineu botava todo mundo pra correr :) Muito bom o seu relato. Molhei as calcinhas ;)
20/06/2017 11:09:44
Sensacional!!!! E inspirador. Parece que vc escreveu exatamente o meu perfil e de minha mulher, o bonzinho e a mandona. Inclusive sua descrição do sexo tosco é perfeita. Só não tive oportunidade (coragem rs) ainda para compartilhar com ela minhas fantasias. Parabéns e Obrigado!!!
19/06/2017 10:24:44
Queremos muito ver seu perfil no Sexlog!!!
17/06/2017 07:37:51
Fantástico. Muito bem escrito... mas chega de jabá .... rsrsrs Parabéns
16/06/2017 19:05:54
Muito BOM! Excitante... Parabéns ao casal
16/06/2017 16:22:54
Excitante...qual o nick de vocês no sexlog? O meu é frajoladv...
16/06/2017 06:33:25
Amei o conto e adoraria conhecer o casal. Sou fotógrafo e adoro filmar os melhores momentos. fotografoliberal@yahoo.com.br
16/06/2017 00:33:07
Qual o apelido que usam no sexlog?
15/06/2017 22:35:12
Uuuaaaauuuu fiquei pasmado aqui! O seu conto é um MONUMENTO DE ESCRITURA E ARQUITETURA, O MELHOR QUE LI AQUI ATÉ HOJE, PARABÉNS ++++++ Embora não compreenda os homens que possuem um tesouro de esposa e de a desejarem compartilhar com um estranho, vou ficar atento ao acto, não vou perder!!! Boas fodas, muito gozo e muita alegria pra vcs em este fim de semana, Beijos
15/06/2017 18:52:09
Obs: entei postar os links relativos aos relatos de SandrinhaJapa e Lidia-Ricardo, mas o site não aceitou pq o link possui em sua estrutura uma numeração que parece ser nr de telefone. Isso impede que seja postado. Mas estas duas histórias estão em meus "favoritos". É só clicar em meu nome, aqui na caixa de comentários, que vc verá quais são. ;)

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.