Casa dos Contos Eróticos

Minha prima manuela parte II

Autor: Bilinha
Categoria: Heterossexual
Data: 12/04/2017 09:18:36
Nota 10.00
Ler comentários (9) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Bem,não queria continuar este conto ou parar de vez o que comecei. Mas as lembranças das mais tenra idade ainda me deixam excitado.

O pensamento voa trazendo as mais doces e gostosas sensações de momentos vividos.

Como relatei no primeiro conto, a minha primeira punheta,mesmo sem jeito, sem conhecer,inexperiente,foram tantas sensações em um instante,coração acelerado,respiração ofegante,o medo,enfim tudo isto quase acaba me afastando de Manu, gozei tão rápido,vendo ali perto minha prima sem sutien,os peitinhos moreninhos. Era demais pra um moleque cheio de tesão,o homem sabe que nesta idade tudo é às pressas.Manu também estava com coração acelerado,nunca tinha sentido um piru querendo ela. rs sai do quarto às pressas.

Passaram alguns dias as brincadeiras estava começando voltar ao normal,já que Manu estava me evitando, a gente quase não se falava,era uma situação meio delicada,que com o passar dos dias foi se ajeitando,tomando o caminho de volta ao cotidiano. Só que agora a volúpia estava tomando conta de nós. A gente estava ficando mais próximo,uma coisa sem querer querendo se é que me tendem. Brincadeira de roda,ela sempre pegava minha mão,na realidade ela estava tomando a iniciativa. E eu me deixando seduzir,adolescente é muito esperto, fingia que estava lutando e assim havia uma perto de corpos, até que uma hora ela me disse;- "Bilinha vamos lá pra casa,quero te contar um segredo"... Pronto! acabou-se toda resistência. Fomos pra casa da tia Helô,era assim que a gente chamava ela,estava na hora da !"reunião" familiar, o café da tarde,como relatei no conto anterior.

Chegamos lá,fomos entrando pra o quarto de Manu, ela me diz; - Sabe? eu vi uma coisa esta noite o pai e a mãe fazendo um "negócio"?

-Ué um coisa, eu levantei pra ir ao banheiro e a luz do quarto do pai estava acesa eu cheguei perto da porta e fiquei vendo. a mãe pegando o piru do pai e lambia,enfiava tudo na boca, o pai ficava gemendo e chamando ela de "gostosa,puta,cachorra,na hora achei estranho, mas ela estava gostando muito e falava; -

Sou sua puta! que gosta de chupar este "piru"! delicia! pau gostoso,quero morder ele,sente minha lingua,minha boca engolindo,senti eu engolindo ele,sente sua puta comendo seu cacete,depois você vai meter todinho no meu rabo,hoje quero sentir no meu cu, voce vai meter gostoso nele?

Vou sim,vou encher seu cu de porra, quero ver minha vadia gozar pelo rabo igual uma cadela! uiii delicia de boca..chupa! engole. minha mãe fazia igual você fez aquele dia perto de mim.. só que aquilo de meu pai não saiu rápido igual a sua não,tá?

- E depois? eu estava super interessado no assunto, enquanto Manu contava,eu imaginava a cena.

-Depois e la estava deitada por cima do pai e lambia o piru dele,segurava as bolas,enfiava o piru todo na boca, e tirava fazendo movimentos com a mão pra cima e pra baixo com a outra mão segurava o saco, eu queira sair e voltar pro meu quarto,mas a curiosidade e a vontade não deixava. Acho que minha mãe cansou de lamber e disse;- " agora come sua cadela que está cheia de desejo,querendo sentir tudo dentro'! então ela saiu de cima dele e ficou de quatro,meu pai ficou por trás e foi enfiando aquilo ela gemia baixinho,mas dava pra escutar ela falando,-" vai enfia tudo,isso! vai devagarinho!!! aiii..uiiii... então eu sai depressa e fui deitar,mas não conseguia dormir passei a mão na minha "piririca" esta molhada eu senti uma vontade de fazer com você,mas não deixa sair rapido igual da outra vez...

Tiramos as roupas e ficamos peladinhos e deitamos na cama, ela falou;- vamos fazer do mesmo jeito que eles faziam,vou ficar por cima. Ela abril as pernas sua "piririca" ficou na minha frente, levei as duas mãos e abri, comecei lambendo,passando a lingua, vi que ela estava piscando e saindo uma gosminha,mt branca, Manu gemia,tremia muito,apertava a "pirirca" na minha boca me deixando sem ar..meu rosto estava todo lambuzado de tanto que ela se contorcia na minha cara e disse; "vem come meu cu igual meu pai fez com minha mãe"...quero ser uma cadelinha também,mete gostoso" A ansiedade tinha dado lugar pro desejo, nós estávamos como dois cachorros querendo trepar. Mesmo nós dois sendo virgens,a unica coisa que eu fazia era bater punhetas,mas ver e sentir uma bucetinha de perto querendo transar era primeira vez. Manu ficou de quatro ela não tinha noção e nem eu de como fazer,meio desajeitado me posicionei por trás,ela falou; -"Não coloca na "piririca" quero casar virgem tá? Meu "piru" pulsava,coloquei no buraquinho e tentei empurrar,como era muito fechadinho,forcei mais,tentando colocar tudo dentro,mas era apertado,eu sem experiência,forçava,só que o pinto estava seco,ela disse;

-Pera vou pegar um creme no quarto da mãe! Ela trouxe ,segurou meu pau e passou creme nele todo ficou novamente de quatro mandou eu passar no seu cuzinho também..Abri a bundinha dela e besuntei de creme,passava em volta do rabinho que aguardava ser penetrado.. me posicionei novamente por trás segurei ela pema cintura e forcei pra entrar,como estava todo lambuzado mesmo apertadinho entrou a cabeça,ela deu um grito e tentou sair, falando que estava doendo muito.."para,tira,tá me rasgando,tá doendo" eu disse; fica quietinha que passa a dor,deve ser só no inicio que doe,fiquei segurando ela por trás pra não sair,..ela foi ficando mais calma, empurrei até a metade,ela não aguentou,tentou fujir,mas estava segura,agora não tinha como parar, ela dizendo ; -Tira por favor! isto doe demais,não sei como a mãe aguentou,para..para, vou gritar,seu pau é mt grosso pro meu cuzinho..tira..

Eu doido de tesão,nem ouvia ela pedir,só queria enfiar tudo,pela inexperiência e afobação, soquei o resto,mesmo com protesto e gemidos,xingamentos continuei metendo,metendo,senti que ia gozar e falei com ela;

vô gozar..aiiii..uiii

Goza logo, anda puta que pariu, filho da puta! goza e tira esta porra de "piru" do meu cu..goza..

Gozei.uiii..delicia de cuzinho apertado..uiiii...uffaa!!!

Soltei ela,que foi correndo pro banheiro,reclamando e choramingando.Quando olhei pro meu pinto estava todo sujo de cocô,porra e sangue..fui pro banheiro pra lava mas estava fechado,ela tinha trancado. Ela gritou la de dentro; "vai embora,você me rasgou,você é muito bruto..

Como vou limpar meu "piru"?

Ué,limpa na sua camisa e vá pra casa.Nossa meu cu está todo aberto..xau

Tá bom,depois a gente se fala!

E assim termino minha segunda parte.Tivemos outras mts vezes arriscando, até que um dia....

ai já é outra história...se gostaram mande pelo e-mail.

sjj55@hotmail.com..

Comentários

07/07/2017 20:46:08
Dizem que as primas foram feitas para que não se comesse as irmãs. Rsrss. No teu caso começou com um anal, da mesma maneira que eu. Era virgem na frente quando fiz atrás. Agradeço tua leitura no meu conto. Bjs.
04/07/2017 21:51:31
Meu lindo, gostei do seu conto. Ele é muito bom, com vários detalhes nos permitindo viajar através dos fatos. Essas descobertas com a priminha com certeza ficarão para sempre nas tuas recordações. Aproveito para agradecer a visita no meu relato. Parabéns, continue escrevendo. Beijinhos.
04/07/2017 12:28:10
Show de conto, Bilinha. Sempre que descubro um novo autor, gosto de ler seu primeiro conto para ir conhecendo. E neste, me fez lembrar as brincadeiras com um primo. No meu caso ele tentou o anal também, só que não aconteceu, nem me lembro bem porque. De qualquer modo, anos depois, já casados, ele conseguiu e narrei aqui. Bjs, Val.
19/05/2017 10:39:30
Querido!!!... Sua avaliação no meu conto me deixou muito feliz. Quanto a este, putz!... Viajei no tesão com esse anal na prima. Foi muito, muito... gostoso ler como foi. Dez pra você... Brigadão e bjs=-)
24/04/2017 08:53:41
obrigado a todos que leram meu conto e comentaram,fico feliz por saber do interesse na continuidade. Esperem pois há varios outros que em tempo oportuno vou escrever,quero que saibam que são contos reais, e estas lembranças ainda me deixam mt excitado. bjs pra todas.
20/04/2017 08:52:53
Delicioso a narrativa das descobertas dos prazeres do sexo com essa prima. As relações dentro das famílias acontece bem mais do que muitos pensam. Talvez porque todos guardam segredo a sete chaves. Fico no aguardo de novas histórias boas e excitantes como esta. Nota máxima com louvor. Beijos da Vanessa.
19/04/2017 18:19:22
Muito bom essas lembranças. Esse anal com a prima deve ter sido demais para um garoto na primeira vez. Muito excitante para quem leu. Grata pela leitura e comentário. Escreva logo contando essas outras vezes arriscadas. Nota dez e beijocas.
15/04/2017 00:04:03
Hmmmm, delicia de conto!!! Sem palavras pra descrever o tesão que estou sentindo com essa enrabada na prima. Valeu um dez. Se puder, leia o meu tb. Abs.
13/04/2017 11:36:40
Olá. Vim agradecer a visita. Um comentário seu é um prazer imenso. Imagino como a Manuela deve ter sofrido com esse anal. Sei bem como é dolorido, ainda mais com um garoto tarado e inexperiente. Mas é só fazendo que aprende. De qualquer modo, a narrativa foi excitante ao extremo. Nota 10. Bjus.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.