Casa dos Contos Eróticos

Feed

A CDzinha do traficante

Categoria: Homossexual
Data: 11/01/2017 11:21:52
Nota 9.33
Ler comentários (3) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Olá, eu sou a LIane, uma cdzinha do tipo Slave, e moro no interior do RS.

Vou contar a vocês uma história real que estou vivenciando neste exato momento!

Estava eu navegando em uma sala de bate-papo, quando entre um cara com o nick "Macho dominador", então eu logo escrevi "oie querido" e começamos a conversa onde de imediato percebi que ele era extremamente dominador e autoritário, pois ele dizia que procurava uma escrava pra ser seu brinquedinho, que apenas obedecesse ordens, e eu lógico amei isso.

Marcamos as 13h na casa dele, em uma cidade vizinha. Coloquei o endereço no GPS e fui. Quando eu estava chegando percebi que era uma favela, então liguei para ele e pedi se era ali mesmo, ele riu e disse que sim, mas que eu poderia ficar tranquila, pois ali ele mandava. Já aproveitando a ligação, ele falou que deixaria o portão da garagem aberto, que eu deveria estacionar o carro lá e me produzir de boneca, pois ele não queria ter o desgosto de ver a puta dele com cara de menino. Eu dei risada e fui até a casa dele, onde entrei na garagem, fechei o portão e me produzi para meu macho.

Anciosa, mas caminhando bem devagar e rebolando eu entrei na sala, e lá estava ele, só de cueca, e para minha surpresa com uma arma na mesinha do lado, nessa hora eu gelei e perdi o rebolado, ele percebeu, deu risada e falou: calma cadela, isso é só pra dar segurança para minhas putas!

Então, do conforto da sua poltrona ele calmamente falou, vem aqui cadela, fica de joelhos na minha frente. Eu fui, bem devagar e ajoelhei, ele então alisou meu rosto, falou umas putarias e me surpreendeu com um tapa na cara e mandou eu beijar os pés dele, eu sabendo que esse seria o meu papel, obedeci e beijei muito os pés dele.

Então ele ficou de pé, tirou a cueca e disse, agora lambe minhas bolas, só as bolas. Eu submissa lambi as bolas com todo tesão, até que ele mandou eu por as duas bolas na boca, e quando eu estava com as duas bolas na boca, ele mandou eu olhar nos olhos dele e ficar parada, nesse momento ele cuspiu na minha cara e gritou: Sorri cadela, mostra que tá gostando! Foi o que eu fiz.

Logo, ele me falou, agora pede por favor pra mamar minha pica! Eu bem dengosa disse: Meu macho posso mamar sua piroca? ele me deu outra tapa forte na cara que virou meu rosto de lado e disse: chupa direito, engole tudo!

Comecei a mamar, e cada pouquinho que mamava, ele me puxava pelos cabelos, cuspia dentro da minha boca, me dava um tapa na cara e mandava eu engolir, isto se repetiu por muitas vezes, nem sei quantas.

Quando ele cansou de ser chupado, se afastou, e buscou uma coleira com cordinha, e falou pra mim: coloca isso cadela! Eu coloquei e dei a guia da cordinha pra ele, que mandou eu ficar de 4 no chão, e logo foi me puxando igual cadelinha até o quarto.

Cheguei no quarto ele mando subir na cama e ficar de 4,! Eu subi passei KY no meu cuzinho, e ele vei com sua rola preta e me fudeu de 4 por muito tempo, sei lá quanto, mas foi mais de 30 minutos, e não gozou.

De repente o telefone dele toca, ele foi buscar, atendeu e voltou pra cama meter no meu rabo enquanto falava ao telefone. Ele estava negociando drogas com uns amigos que revendiam. Ao final da conversa ele falou: O almoço será em 30 minutos. Eu logo pensei, ele vai me dispensar e vai almoçar com os amigos.

Que nada, ele falou pra mim, em 30 minutos chegam uns amigos, então agora cadela, tu levanta da cama e vai até a cozinha fritar uns bifes e cozinhar o arroz, capricha, não quero passar vergonha com meus amigos.

Eu sem jeito e com receio do que fosse acontecer, levantei e fui até a cozinha, onde já haviam panelas prontas, os bifes em cima da pia e um saco de arroz. Cozinhei tudo com muito cuidado.

Antes da comida ficar pronta, os amigos dele chegaram, então meu macho, gritou e falou, cadela, vem se apresentar aos meus amigos! Fui até a porta da sala e disse: Oi meninos! Meu macho disse, cadela, tu não tem nome, não? Vem até aqui diz teu nome e dá um beijinho neles! Fui até a sala, disse prazer Liane e deu um beijinho no rosto de cada um dos amigos do meu macho e em seguida voltei para a cozinha finalizar o almoço.

Quando estava pronto, coloquei os pratos e os talheres na mesa, e levei a comida. Todos começaram a se servir, e meu macho disse pra eu ficar ajoelhada no chão e que eu comeria depois.

Quando acabou o almoço, meu macho falou: Cadelinha, lembra que eu ainda não gozei, vem cá terminar teu serviço!

Eu respondi, aqui na frente deles? Meu macho me deu um tapa na cara e falou: Eu mandei chupar meu pau, não importa quem estiver olhando. Os amigos dele cairam na risada e eu fui mamar, bem obediente!

Quando ele estava quase gozando ele se levantou e gozou no prato dele, que ainda havia um pouco de comida. Então ele pegou esse prato, colocou no chão e disse agora é sua vez de almoçar, cadela. Eu retruquei e disse que já havia almoçado, ele novamente me bateu na cara e disse, eu não pedi, eu mandei, ajoelha e come. Novamente eu obedeci, e igual cadela, comi no chão sem talheres o resto da comida do meu macho coberta com sua porra. Eu estava com vergonha e medo, não olhava pra cima, mas eu ouvia as gargalhadas de todos os machos.

Quando eu terminei de comer, meu macho falou: -Muito bem cadela, agora agradece! Eu disse: -Obrigada, meu macho! Todos machos riram muito!

Então meu macho ordenou que eu fosse até a cozinha e pegasse uma champagne na geladeira e levasse 4 taças para a sala.

Assim o fiz, e quando eu estava enchendo as taças, meu macho falou, enche só 3 taças, a tua deixa vazia. Obedeci e assim o fiz.

Então para minha surpresa, meu macho se levantou, mijou na minha taça, e me deu a taça na mão! Eu gelei, fiquei tensa!

Meu macho falou, cadela, fica de joelhos, brinda com a gente e cada um vai beber o que merece. EU obedeci, pois estava na favela, com um chefe do tráfico mais 2 negões fortes amigos dele, e todos com armas, eu não tive opção, brindei e bebi uma taça cheia de mijo do chefe do tráfico.

Após beber, meu macho disse, agora pode ir embora, mas fique sempre atenta, pois vou lhe chamar mais vezes para brincar contigo, mas não serão muitas, pois costumo trocar de escrava todo mês, a mesma cadela sempre me enjoa.

Então eu fui embora!

No decorrer da semana ele me ligou e eu fui de novo na favela ser a cadelinha dela.

Agora ele já avisou que irá me comer só mais uma vez, pois já enjoou de mim e quer outra cadelinha!

Comentários

11/01/2017 15:08:39
delicia
11/01/2017 12:59:38
eu adorei, mas achei ridículo esse "enjoo" tão rápido.
11/01/2017 11:58:32
Gostei que tensão ......

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.