Casa dos Contos Eróticos

Feed

MINHA ESPOSA E O SEGURANÇA

Autor: Lu e Alice
Categoria: Heterossexual
Data: 10/01/2017 21:48:40
Nota 9.86
Ler comentários (11) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Olá, como já relatei no meu primeiro conto, me chamo Luis, tenho 46 anos e sou casado a 20 anos com Alice de 40 anos, quem quiser saber mais detalhes leia o nosso primeiro relato: MINHA ESPOSA, O GAROTÃO E EU, bom, após a nossa primeira experiencia sexual, ficamos muito excitados por uma nova experiencia, porém minha esposa me relatou que não gostaria de pagar por um garoto de programa e que adoraria ter uma transa com um homem que ela seduzisse e ainda disse que gostaria muito de que fosse sem a minha presença, esse foi nosso empasse por alguns dias, até que de repente tive uma ideia:

- Amor tive uma ideia. Disse eu em um certa noite. Sabe aquela nossa casa que está vaga? Alice fez que sim com a cabeça. Então, pensei no seguinte, em instalar algumas câmeras no quarto, compramos uma boa cama, um frigo bar e ai você pode levar lá quem você quiser, basta apenas me avisar porque ai através do meu celular posso ver tudo sem esta presente.

- Você adoraria ver sua esposinha sendo putinha de outro macho novamente né. Disse ela me dando um beijinho. Pois tudo bem, pode fazer isso pois já tenho um macho bem gostoso em vista.

- Quem é?

- Não. Disse ela sorrindo enquanto já tirava meu pau pra fora da minha cueca. Corninho bom só descobre o macho da sua puta na hora.

Dizendo isso caiu de boca no meu cacete e eu não perguntei mais nada, transei gostoso com ela só pensando quem seria o felizardo que iria comer minha esposa, sendo assim dei inicia ao nosso plano, alguns dias depois tudo estava pronto, instalei varias câmeras no quarto de maneira que poderia acompanhar tudo pelo celular ou do meu notebook,além disso instalei também microfones para poder ouvir tudo, quando avisei Alice que já estava tudo pronto ela ficou eufórica e me disse que já não aguentava mais de tesão por esse novo "amiguinho", no dia seguinte. recebi uma ligação de Alice:

- Amor, estou indo almoçar no shopping, não me espere no período da tarde, se tudo der certo o "almoço" serei eu hoje, depois te aviso, não se esqueça, te amo muito.

Desligou sem me deixar falar nada, mais uma vez meu coração disparou como da primeira vez, sim eu iria ver minha esposa nos braços de outro pela segunda vez e isso me deixava muito excitado, como naquele dia não tinha nada pro período da tarde avisei a minha secretária que não voltaria, corri para minha casa, me tranquei no quarto e disse para minha empregada que não queria ser incomodado, tomei um banho gelado tentando apagar um pouco meu tesão, mas nada, me deitei na cama, completamente nu, e fiquei esperando um telefone da minha esposa, uns quarenta minutos depois recebi uma mensagem: "Já estou aqui, pode ligar amor.", liguei meu notebook e acessei as câmeras do quarto, coloquei também um fone de ouvido para poder ouvir bem, Alice estava deitada na cama, usava apenas uma calcinha preta bem minuscula, estava linda e deliciosa, conversava com alguem, mas eu não podia ver quem era, presumi que ele deveria estar tomando um banho, enquanto ela falava com a outra pessoa alisava sua deliciosa buceta por sobre a calcinha, tela falava que estava louca de tesão por ele e que já estava toda molhadinha, era sempre isso que aquela safadinha fazia, de repente vi aparecer na porta do banheiro o novo "amiguinho" de Alice, enrolado em uma toalha estava um enorme negro, além de alto, muito forte, totalmente careca e com um cavanhaque, pela outra câmera vi minha esposa abrir bem as pernas e com os dedos puxar sua calcinha para o lado mostrando para ele sua xoxotinha toda rosada, o negro então se aproximou lentamente da cama onde minha esposa estava, se abaixou e foi delicadamente beijando as pernas dela até chegar com sua boca na bucetinha, totalmente depilada, dela, vi Alice se contorcer ao sentir o toque da língua dele no seu grelinho, minha esposa gemeu alto, enquanto o negro chupava e lambia sua buceta, por minha vez estava com o coração disparado, apesar do ar condicionado ligado eu suava, meu pau já estava duro como ferro, meu corpo todo pegava fogo de tanto tesão, Alice gemia e pedia para que ele não parasse de chupar sua buceta, minha esposa segurava a cabeça dele e jogava seu quadril para frente como se quisesse que a cabeça dele entrasse dentro dela, alguns minutos depois Alice explodiu em um gozo forte, se contorcendo toda enquanto gritava:

- Ahhhhhhhhhhlíngua gostosaaiiiiiiiiiiiii!!!!!!

O negro então se levantou e puxou Alice para que ela ficasse em pé também, ele então a levantou facilmente pela cintura e ela o enlaçou com as pernas, começaram a se beijar, meu pau estava quase estourando de tão duro, tinha a impressão de que se tocasse nele já gozaria, o negro então abaixou e colocou minha esposa delicadamente sentado na cama:

- Agora a madame vai ver o que é um pau de verdade. Dizendo isso ele tirou a toalha e seu caralho surgiu, grande e grosso, com uma cabeçorra negra e brilhante. O corno tem um pauzão assim?

Quando ouvi ele me chamar de corno quase não aguentei, por pouco não gozei, principalmente quando vi a delicada mão branquinha da minha esposa segurar aquele mastro negro, como ela segurou com a mão esquerda a sua aliança ficou em destaque.

- Não, seu caralho é muito gostoso. Disse ela olhando para ele com aquela cara de puta. Será que vou aguentar tudo isso dentro de mim.

- Vem cá. Disse ele puxando a cabeça dela contra o seu pau. Não era a madame que ficava me mandando mensagens dizendo que queria sentir o gosto de uma pica preta? Chupa ela agora e já te aviso quero uma chupeta bem gostosa.

Alice ficou alguns segundos olhando para aquela piroca negra e dura bem na sua frente, parecia admirar uma obra de arte, minha esposa então esticou a sua língua quente e umida e percorreu toda a cabeça do pau dele, enquanto percorria com as suas unhas toda a coxa musculosa dele, depois ela tentou pela primeira vez engolir a piroca preta dele, mas como era grande e grossa, Alice mau conseguiu engolir a cabeça, o negro então segurou seu enorme pau para cima e delicadamente conduziu a boca da minha esposa até o seu saco:

- Chupa um saco preto, ele tá cheio de porra pra você. Alice começou então a brincar com as bolas dele na sua boca. Isso lambe bem gostoso minha putinha branca. Segurando o pau ele começou a bater com a sua pica no rosto da minha mulher enquanto dizia. Tá vendo, isso que é uma pica de preto, vou te foder muito e te deixar toda arrombada pro seu corno.

Dessa vez não aguentei, sem nem tocar no meu pau gozei só de ouvir aquele negro me chamar de corno, ele então segurou a minha esposa pelos cabelos e começou a meter seu pau na boca dela, enquanto isso Alice se masturbava, o negro foi forçando cada vez mais o seu pau mais fundo na boquinha quente e molhada da minha esposa, agora ela já consegui engolir pelo menos metade daquela piroca preta:

- A madame tem uma boca muito gostosa. Disse ele deitando na cama.

Alice então tirou a calcinha e se sentou do lado dele, abocanhou novamente aquele pau enorme e como ela estava com as pernas bem escancaradas facilitava para que ele socasse o dedo dentro da bucetinha, já completamente molhada, da minha esposa, podia escutar o gemido de prazer dos dois, pois se tem uma coisa que Alice sabe fazer como ninguém é chupar um pau, de repente

Alice explodiu novamente em um gozo forte enquanto era penetrada pelo dedo do seu "amiguinho", ele então pegou uma camisinha e a colocou, era chegada a hora de minha esposa sentir finalmente aquele pau preto dentro dela:

- Vou te mostrar como putinha de corno adora receber pica de negão. Disse ele colocando Alice de quatro e a fazendo empinar bem a bunda. Assim que você tem que dar pro seu macho, bem arreganhada como uma puta sem vergonha. Ele então desferiu um forte tapa nas nádegas da minha esposa o que fez ela gritar de dor, mas antes dele meter seu pau nela, ele se abaixou e começou novamente a chupar sua buceta e agora também o seu cuzinho. Quando a puta não aguentar mais de tesão ela implora pro macho foder ela.

O que eu vi foi uma verdadeira surra de língua, o negro chupava tudo, a xana e o rabido dela, dava tapas e chupões na sua bunda, em uma das câmeras podia ver o rosto completamente desfigurado de prazer da minha esposa, até que não aguentando mais ela gritou:

- Ahhhhhhhhnão aguento mais me fodeme fode.

Ele então ficou na posição de cachorrinho, acredito que todos saibam como é, e foi aos poucos socando toda sua piroca na buceta dela, quando ele já estava todo dentro ordenou que ela rebolasse e enquanto ela rebolava ele começou a tirar o seu pau bem devagar, como ela já estava maluca de tesão, antes dele tirar todo o pau da buceta dela, Alice já gozava pela primeira vez naquela pica enorme, aproveitando que ela gozava ele então socou novamente sua piroca toda dentro dela e a segurando forte pela cintura começou a bombar seu pau na bucetinha da minha esposa:

-Ummmmmmm,,,,,,,,buceta branca gostosadeliciavou arrobar tudogeme putinhageme na pica do negão.

Nem precisava mandar, Alice se desmanchava em gemido de prazer, enquanto a pica dele entrava e saia do seu corpo, alguns minutos bombando assim e minha esposa gozou novamente, ele então saiu de cima dela e novamente voltou a chupar a sua buceta, delicadamente a fez virar de frente e foi chupando sua buceta, sua barriga, seus seios, até chegar na sua boca, e enquanto a beijava novamente voltou a meter seu pau dentro dela, na posição que eles estavam agora eu podia ver o seu pau entrando e saindo da bucetinha rosada de Alice, os dois estavam completamente banhados de suor, não aguentei ver aquele pau preto fodendo a bucetinha da minha esposa e comecei a bater uma punheta, Alice abria suas pernas o mais que podia para sentir ainda mais aquela piroca dentro dela, não demorou muito para minha esposa gozar outra vez, o negro então acelerou um pouco mais suas estocadas fazendo Alice gemer ainda mais, de repente ele parou, se deitou ao lado dela e fez um gesto para que ela o cavalgasse, Alice obedeceu na hora, em poucos segundos minha esposa já estava com aquela piroca novamente dentro dela e cavalgando como uma louca, enquanto ela subia e descia da pica dele, ele ficava colocando a ponta do seu dedo no cuzinho dela, mais alguns minutos e ela gozava novamente, foi então que ele mandou ela parar, puxou a camisinha e disse:

- Agora chupa meu pau até eu gozar, você não queria saber que gosto tinha porra de negão?

Alice não se fez de rogada, caiu de boca na pica dele e foi chupando e punhetando até que ele não aguentou mais e explodiu num gozo farto,nessa hora gozei também, minha esposa tentou até engolir toda aquela porra mas era muita, porem mesmo apos ele ter gozado ela ficou chupando o pau dele e lambendo o saco até limpar toda a porra.

- Gostou da porra do negão? Vamos tomar um banho.

Os dois sairam e foram para o banheiro, aproveitei para me limpar, eles demoraram no banho, ficaram quase meia hora, mas eu conseguia ouvir os gemidos vindo de dentro do banheiro, sinal que algo estava acontecendo lá dentro, de repente eles surgiram na porta do banheiro, ainda molhados, ele a carregava no colo, a levou até a cama e a colocou de quatro novamente:

- Promete ser delicado? Gemeu minha esposa. Quase não dou o cuzinho.

Não acreditei no que eu ouvi, ela ia dar o cu pra ele, meu pau ficou duro na hora.

- Claro, você gozou gostoso no banheiro com meu dedo enterrado no seu rabinho enquanto eu chupava sua buceta, O negro então pois mais uma camisinha e se aproximou da minha esposa. Vou por bem devagar, se doer muito eu paro.

Percebi que ele ajeitou o seu pau na entrada do cuzinho da minha esposa e foi lentamente empurrando seu pau para dentro do rabinho dela, Alice no principio começo a gemer de dor, mas quando o pau dele chegou na metade ela já gemia de prazer mesmo, ele então começou a tirar e por o seu pau no rabinho dela até a metade, quando percebeu que ela já estava bem relaxada foi enfiando o resto bem devagar até estar todo dentro daquele maravilhoso cuzinho:

- Quie cu a madame tem, quente e apertado, bem diferente dos cu de puta que como por ai, se bem que a partir de hoje vai ficar igual.

-Ummmmm.......então fode meu gostosofaz meu cu ficar igual cu de puta.

Foi ai que percebi que sem eu estar presente Alice se soltava mais, era capaz de fazer coisas que comigo presente talvez ela não conseguisse.

- Vaiiiiiiiiarromba meu cuzinhoaiiiiiiiiiiiiiidepois vou mostrar ele pro corno.

O negro começou a bombar forte no rabinho dela, enquanto ela alisava seu clitóris sem parar, percebi que Alice gozava a primeira vez, mas ele não parou e continuou a bombar até que ela gozou pela segunda vez e pela terceira foi ai que ele tirou seu pau de dentro do cuzinho da minha esposa e gozou tudo na sua linda e deliciosa bunda, gozei também e tenho a certeza que Alice também gozou, os dois então ficaram um tempo descansando até que resolveram ir embora pois já estava tarde, uma hora e meia depois Alice chegou em casa, visivelmente cansada, perguntei para ela quem era o rapaz, ela disse que se chamava Julio, era segurança de um shopping que ela costumava almoçar e que depois de muita paquera ele mandou o numero de telefone pra ela, os dois se conversaram por um tempo até eu vir com a ideia da câmera, mas que ele nem imaginava que eu estava vendo tudo, naquela noite ela dormiu feito uma pedra, mas no dia seguinte transamos loucamente vendo o ripley da transa dela com o seu negro, detalhe me deixou até comer o cuzinho dela também.

Comentários

18/01/2017 15:19:43
ótimo conto..sempre que leio fico puto de tesão e com vontade de conhecer esse tipo de mulher safada, as vezes sendo uma evangélica, mãe, dona de casa..crente..comprometida enfim mulher que gosta de ser bem fodida, ou tenha fantasias e desejos mesmo que as vezes não tenha coragem pra falar mais morre de desejo,quero até mesmo ajuda-la a perder a timidez e mostrar todo desejo e vontade reprimida. quem sabe ajudando a conhecer esses desejos..e vontade.. whats novo (quatro, sete, nove, dois, um, dois,meia, quatro, um, um)
15/01/2017 19:30:04
Gostamos de menage, mas o dois juntos. Seja masculino ou feminino. A difereça é que no masculino eu fico observado e vendo a minha linda esposa se deliciando. No feminino participamos juntos, onde ela recebe os carinhos da nossa parceira. Lindo conto e esperamos nos conhecer algum dia.
14/01/2017 15:21:33
Também ja dei corno no meu marido com um segurança. Mas ele não sabe.
14/01/2017 15:19:20
Gosto de corno assim, que sente prazer em ser touro. Tem meu 10.
13/01/2017 16:17:35
Boa tarde ao casal bi timido sou Sanches será que podemoa manter contato via email joaobaiano1966@hotmail.com ou meu whatsapp prefixo sete um número nove nove três vinteok e algum casal que se interessar podem entrar em contato sou discreto sigiloso e sou do.meio liberal aqui em salvador Bahia
13/01/2017 16:12:32
12/01/2017 08:15:09
Novamente um belo conto, bem escrito. Adoraria a minha dando também para um negro, a única diferença é que quero ver de pertinho, não assistir de longe. Abraço!
11/01/2017 15:45:52
Adoro mulher comprometida... whats (quatro, sete) nove, dois, doze, meia, quatro, onze. Quanto mais proibido maior o tesão e a vontade... Mesmo que ainda a mulher tenha medo por causa do que outros pensam... Pensar e desejar coisas assim aumenta o prazer... Rs
11/01/2017 13:49:59
Muito bom.
11/01/2017 10:54:05
Delicioso. Sua esposinha deve ser um tesão. Agora só falta você dar a bundinha junto com ela.
11/01/2017 01:38:22
Perfeito!!!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.