Casa dos Contos Eróticos

Satisfazendo meu desejo com os montadores de móveis

Categoria: Heterossexual
Data: 19/12/2016 18:24:16
Nota 9.94
Ler comentários (18) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Oi pessoal, tudo bem com vocês?

Primeiro quero pedir desculpas pelo longo tempo sem escrever... tive uns probleminhas pessoais que me impediram de relatar aqui as nossas aventuras. Prometo que tentarei ser mais assídua daqui pra frente rsrs...

Agradeço pelos comentários no último conto, apesar de achar que merecíamos mais...

A história de hoje é contada pela minha priminha Pathy. Espero que gostem e gozem bastante ao final da leitura.

Bjs,

Tathy

****

Oi gente, td bem?

Bom, como costume, vou começar me apresentando. Sou a Pathy, tenho 20 anos, pele clarinha, olhos verdes, cabelos pretos lisos (atualmente com corte chanel acima dos ombros), seios grandinhos bem empinados, redondos e duros, corpo mignon, bumbum também empinado e redondinho, pepeca lisinha e carnuda... modéstia à parte sou bem gostosinha (e muito safada rsrs...).

Se você já leu nossos primeiros contos, sabe de nossas aventuras sexuais em família. Caso ainda não conheça, sugiro que leia nossa primeira série de contos:

http://www.casadoscontos.com.br/perfil/215004

Quando eu estava com 16 anos, adorava nossas putarias com meu irmão gostoso e sua namorada puta e também com minhas priminhas vadias Tathy e Nathy. Mas, ao mesmo tempo, minha vontade de provar rolas novas era enorme, eu me masturbava diariamente imaginando um cara desconhecido me possuindo, me arrombando inteira e me deixando largada cheia de porra...

É claro que eu já tinha chupado alguns garotos, mas não era a mesma coisa, eu precisava de um macho de verdade. Ainda mais depois que a Nathy foi naquele acampamento da escola e deu pra um monte de nerds tarados e chegou em casa contando os detalhes... gozei só de ouvir... rsrs.

O problema é que faltavam oportunidades. Eu queria dar, mas não queria que meus pais soubessem. Sabe como é, né, eles nem imaginam que a filhinha princesinha e patricinha com rostinho angelical é na verdade uma vadia boqueteira viciada em rola no cu.

O tempo passou e eu continuei com essa ideia na cabeça até que, finalmente, no início das férias da escola, a oportunidade surgiu. Eu havia pedido ao papai uma reforma no meu quarto e foi numa quarta-feira de manhã, tomando café, que ele me avisou que os marceneiros iriam entregar os móveis e iniciar a montagem.

Por volta das 10h os entregadores tocaram a campainha, acompanhei a descarga e fui avisada por um deles que outro pessoal viria após o almoço pra montar. Até aí, nada demais... minha surpresa foi quando eu abri a porta às 13h para os montadores.

Não consegui esconder minha admiração quando eles entraram carregando várias ferramentas... eram dois deuses morenos, sarados, fortes, gatos e suados, com mais ou menos 30 anos, e volumes deliciosos na frente das calças... senti minha buceta babar e mordi o lábio inferior fazendo cara de safada e só acordei do meu estado de torpor quando um deles me chamou... — Boa tarde senhora, eu sou Ricardo e esse é meu irmão Rafael, viemos pra montar o quarto da senhora Patrícia, conforme programado.

— Ah sim, claro, a Patrícia sou eu. Meu pai me avisou. Venham por aqui.

Saí na frente deles rebolando minha bundinha pra mostrar onde era o quarto. Eu estava usando um shortinho de lycra curtinho e uma camiseta branca que cobria o short todo além de revelar os bicos duros de meus seios já que não costumo usar sutiã em casa.

Percebi os olhares dos dois em mim, mas eles pareciam ser muito sérios e profissionais, tanto que chegava a ser estranho...

— Dona Patrícia, vamos iniciar a montagem do lado da cama, e precisamos que a senhora esvazie o armário antigo pra podermos retirá-lo.

— Ai Ricardo, olha bem pra mim e vê se eu tenho cara de dona... rsrs

Falei isso dando uma voltinha e rebolando minha bundinha, tomando o cuidado de balançar bastante meus peitinhos.

— Me chama só de Pathy, eu sou muito novinha pra ser dona... rsrs... só tenho 16 aninhos... sou uma menininha inocente... rsrs...

— Tudo bem, Pathy, peço desculpas, mas sabemos nosso lugar. Não costumamos ser bem aceitos no meio de gente rica.

— Mó bobeira isso hein... aqui em casa a gente não tem essas frescuras não (e realmente foi assim que nossos pais nos criaram, sem preconceitos)... vou pegar um suco pra vocês, tá? Fiquem à vontade... beijinho...

Saí do quarto rebolando de novo e me empinando toda e disposta a provocar aqueles dois e fazer eles me foderem o mais rápido possível. Peguei um copo de suco pra cada um na cozinha, entreguei aos dois, fui ao banheiro e tirei meu shortinho e fiquei só com a minha calcinha minúscula de rendinha, branquinha, toda atolada no meu rabinho. Minha buceta não parava de babar e meus peitos pareciam que iam furar a camiseta de tanto tesão que eu estava.

E foi assim, só de camiseta e calcinha, que resolvi provocar os dois enquanto fingia retirar as coisas do meu armário antigo... me esticava toda revelando as polpinhas da minha bundinha pra tirar as coisas mais altas, abaixava ficando quase de 4 pra tirar as coisas mais baixas e nada dos dois me atacarem... até que precisei tirar umas coisas do andar mais alto onde eu não alcançava. Fui até a despensa e peguei uma escadinha armei e subi me empinando toda. Quando estava tirando um edredom, fingi me desequilibrar e soltei um gritinho...

Rafael estava mais perto e se levantou correndo a tempo de segurar minhas pernas e me impedir de cair. Percebi seu olhar fixo na minha rachinha coberta pela rendinha fina da calcinha molhada e suas mãos apertando minhas coxas...

— Nossa... brigada... quase que eu me mato... rsrs...

— Não foi nada não, moça, se precisar de ajuda em mais alguma coisa é só falar.

Depois dessa frase tive certeza que meu plano estava dando certo e não iria demorar pra eu ganhar rola... ele me soltou e eu saí do quarto fazendo charminho como se estivesse com vergonha do acontecido...

Fui no banheiro, tirei minha camiseta, prendi o cabelo num rabo de cavalo e passei um batom vermelho. Voltei pro quarto e encostei na porta e fiquei parada esperando que um deles me visse, mas estavam muito ocupados com o trabalho.

Então, resolvi entrar, empurrei o colchão que estava encostado numa parede no chão e eles finalmente se viraram e me viram...

— Rafael, será que vocês dois podem me ajudar com uma coisinha?

Me ajoelhei no colchão fazendo cara de puta e esperei os dois virem até mim. Eles pararam em minha frente e já foram desabotoando as calças. Peguei as duas rolas por cima das calças e apertei, cheirei uma e depois outra, puxei a calça do Ricardo junto com a cueca e libertei uma linda rola morena de uns 20cm, bem grossa, ainda não totalmente dura, com uma cabeçona redonda e brilhante que babava sem parar. Peguei e punhetei enquanto continuava apertando o pau de Rafael que ainda estava vestido.

Cheguei mais perto de Ricardo, beijei a cabeça de sua rola, depois abocanhei suas bolas enfiando inteiras na boca, babei muito seu saco e então subi lambendo sua rola já latejando de tão dura e abocanhei a cabeçona sugando enquanto minha língua deslizava por toda sua volta e minha mão batia uma punheta de leve, arrancando gemidos de Ricardo...

Estava tão concentrada no boquete que só lembrei do Rafael quando senti seu pau roçando minha bochecha. Larguei a rola de Ricardo com um sonoro “ploc” e me admirei ao ver em minha frente, à centímetros do meu rosto, uma rola dura cheia de veias, mais clara que a de Ricardo mas igualmente cabeçuda, ainda mais grossa e simplesmente enorme...

— Vem cá sua putinha, não queria rola, agora vai ter que aguentar meu pirocão de 25cm sua vadiazinha...

Fiz a maior carinha de puta olhando pra ele e lambendo os beiços antes de repetir naquele maravilhoso mastro de carne o mesmo que tinha feito em seu irmão... Rafael se deitou no colchão me fazendo ficar de 4 e logo senti Ricardo esfregando minha buceta e meu cuzinho... minha calcinha foi colocada de lado e uma língua invadiu meu reguinho me fazendo gemer com a boca cheia... Chupava e mamava sua rola com força enquanto Ricardo dedilhava minha buceta sugando e fodendo meu cu com sua língua.

Senti Ricardo esfregar a pica em minha xaninha melada e gozei quando ele meteu fundo numa estocada só cutucando meu útero. Rafael se deliciava me vendo mamar sua rola enorme, batia com ela em meu rosto, me xingava o tempo todo de putinha, cadelinha, vadiazinha boqueteira... mal ele sabia que eu adorava rsrs...

Ricardo metia forte, castigando minha xoxotinha me fazendo gozar mais uma vez ao mesmo tempo que Rafael me agarrou pelo cabelo e puxou minha cabeça socando fundo e esguichando forte vários jatos de porra quente na minha garganta... continuei chupando e o deixei limpinho e ele nem enfraqueceu, continuava duro como aço... enquanto isso, Ricardo enchia minha bucetinha de esperma que escorria pelas minhas coxas quando ele tirou seu pau de dentro dela. Rafael se deitou no colchão e me puxou pra cima dele me fazendo sentar em sua piroca. Apesar de muito grossa, entrou fácil, tão melada eu estava, mas não sem me arrancar gemidos e me rasgar inteira... mas meus gemidos foram logo abafados pela rola de Ricardo que invadiu minha boca ainda melada de porra... mamei gostoso aquela piroca com gostinho da minha xana enquanto rebolava e quicava no mastro enorme do seu irmão mais novo que cutucava meu útero me fazendo ter espasmos que tremiam todo meu corpo...

— Ai caralhooo... seus putos... que delícia de cacetes... hummm... me fodam... me deixem toda arrombadaaaa.... ahhhh

Essa foi a deixa para Ricardo abandonar minha boca, Rafael puxar meu corpo de encontro ao seu fazendo meus peitinhos duros colarem em seu peito musculoso arrebitando meu rabinho que foi invadido pelo pau duro de Ricardo... ele meteu fundo, de uma estocada só, me fazendo dar um gritinho safado...

Eu estava em êxtase com uma rola arregaçando minha buceta e outra esfolando meu cu sem dó... nem sei quantas vezes gozei até os dois me encherem de porra e eu cair de lado toda molinha.

Não demorou muito para os dois estarem novamente duros e disputando minha boca... eu deitada de barriga pra cima e uma pica de lado da minha boca... chupava uma enquanto batia punheta pra outra... depois trocava...

Então Rafael foi pro meio das minhas pernas, abriu muito elas e caiu de boca na minha buceta... nossa como chupava gostoso... gozei na sua língua e ele aproveitou meu gozo pra meter a pica de novo na minha buceta, sem dó, enquanto Ricardo sentava em cima de mim me fazendo engolir suas bolas... Rafael metia muito forte fazendo meu corpo todo balançar e Ricardo me segurava pelo meu rabo de cavalo e forçava minha cabeça em sua rola me deixando sem ar... Rafael parou de meter e Ricardo sai de cima de mim, me colocaram de 4, Ricardo sentado na minha frente me fazendo engolir mais uma vez seu cacete enquanto Rafael abria minha bunda e chupava muito meu cuzinho aberto enchendo ele de cuspe...

— Agora é a minha vez de fuder esse cuzinho gostoso...

Confesso que na hora deu um frio na barriga quando senti aquela cabeçona gorda forçar a entrada do meu rabinho mas aguentei firme me concentrando em mamar a rola de Ricardo até que senti suas bolas espremidas entre minha bunda e suas coxas... me senti realizada por aguentar aquela rola grossa na bunda...

Ele tirou tudo e meteu de novo, e de novo, até começar a socar com força me fazendo ir pra frente à cada estocada me engasgando com a rola em minha boca... minha garganta e cu ardiam de tanto levar rola e eu gozava sem parar... só consegui gemer e pedir mais...

Ricardo saiu da minha frente e Rafael me pegou com suas mãos fortes pela cintura sem tirar o pau do meu cú e sentou no sofá me fazendo sentar em seu mastro de carne rijo e quente que pulsava dentro do meu pequeno rabinho agora todo arrombado...

Mais que depressa, Ricardo meteu a pica em minha buceta e mais uma vez eu fui o recheio de um gostoso sanduíche de picas... perdi as contas de quantas vezes gozei quicando nas duas rolas, levando tapas na cara, mordidas e apertões nos peitos e sendo muito xingada... bem do jeito que eu adoro... já estava praticamente desfalecendo de tanto gozar quando os dois me jogaram no chão e me deram um banho de porra que eu espalhei por todo meu corpo... deixei os cacetes limpinhos e os dois voltaram a trabalhar... ainda tinha muita coisa pra montar... rsrs...

Quando finalmente consegui me recuperar, fui tomar um banho e já eram 17h30, tínhamos ficado mais de duas horas trepando. Mal acabei meu banho os dois foram embora dizendo que voltariam amanhã às 9h.

À noite, papai reclamou que o pessoal era muito lerdo porque não tinham montado quase nada. Eu avisei que eles haviam dito que provavelmente só terminariam no sábado porque era um trabalho muito minucioso e demandava muita especialidade.

Papai acabou acreditando e não tocou mais no assunto, mas eu sabia muito bem qual era a especialidade dos dois e ainda teria mais três dias de muita rola pra me deixar feliz. Mas a continuação dessa história conto depois, porque esse conto já ficou muito extenso...

Espero que gostem e gozem gostoso lendo.

Bjs, Pathy

Comentários

01/11/2017 15:41:19
As Putinhas, será que rola um conto com essas 3 putinhas formidáveis e uma "pequena" multidão de cacetes?? Pq ta mais que na cara que suruba e gangbang pra vcs é rotina hehehehe adoro putinhas assim
17/10/2017 15:15:55
Sem palavras pra descrever o tesão que estou sentindo! Parece que vivi tudo isso... Histórias dessa fase são muito boas mesmo. Que vontade de pegar uma de vocês, amores!!! Bjs e leia o meu tb.
30/09/2017 01:47:22
Ola... To virando fã de vcs 3 muito mesmo Da uma olhada nos meus contos
24/01/2017 21:31:23
quero troca watsaap com vc meninas meu email anakin1939@gmail.com escrevam que passo wats
24/01/2017 21:31:15
quero troca watsaap com vc meninas meu email anakin1939@gmail.com escrevam que passo wats
15/01/2017 12:58:52
Eu necessito de foder uma de vocês!
03/01/2017 16:10:23
Oi gente, obrigada pelos comentários de incentivo. Fico feliz em saber q estamos deixando vcs com tesão rs... Karina, obrigada... tem vários contos no nosso perfil, passa lá... Adélia, Croquete e Anjo, obrigada e continuem lendo... Veri, manda um e-mail: tathy.ellen@outlook.com
01/01/2017 05:14:19
Meninas!!!! Que delicia de conto!!! Fiquei com o cuzinho todo babado!!!!! Adoooooro!!! Sds de vocês!!!! Sds cinversar com vocês!
28/12/2016 17:11:45
Meu deus meninas vcs sabem fazer agnt ficar com a rola escorrendo leitinho demoraram pra voltar hein tva com sdds de ler esses relatos maravilhosos e imaginar meu pau se deliciando com esses relatos q deixa todo mundo que ler sempre querendo mais
27/12/2016 21:03:48
ue delicia de conto não quer ser minha cadela ed.jes1960@gmail.com me mande fotos
26/12/2016 13:39:08
Uuaaa! Gozo certo lendo esse conto..virei fã Obrigada a ler nua os próximos para gozar muito com vcs..
22/12/2016 11:56:07
Dizem que quem procura, acha. Vc, danadinha, achou nesses prestadores de serviço. Aliás, ótimos serviços. Rs. Apesar de novinha, vc escreve bem. A narrativa muito excitante que envolve quem lê. Parabéns.
21/12/2016 08:47:01
Mt obrigada meninos... Leiam os outros tb... bjs na cabeça da rola...
20/12/2016 15:15:46
hehehe putinha viciada em rolas, as melhores, sempre
20/12/2016 10:50:06
Adorei, que tesão nota 10 sem dúvida. Te convido a ler os meus contos, bjs...
20/12/2016 01:21:27
Primeiro conto que leio de vcs e já gozei muito, muito bom!
19/12/2016 23:22:57
Adorei pathy gozei e muito lendo gostosa add eu aí e se outras quizerem pode add tambem
19/12/2016 23:17:20
Pra gozar mais gostoso ainda só uma fotinha sua daquele jeito! RsrsConto muito bem escrito, breve, pausado, porem detalhista e cheio de tesão....continue ass...já leio o conto de vocês a muito tempo e a cada nova historia, fico imaginando como teria sido se fosse eu no lugar!! Aguardo mais contos!!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.