Casa dos Contos Eróticos

Comi minha deliciosa vizinha no banheiro do restaurante,depois na cama dela, e a sua filha de sobremesa.

Autor: Carvalho70
Categoria: Heterossexual
Data: 10/07/2015 19:26:14
Última revisão: 17/08/2015 19:13:04
Nota 8.22
Ler comentários (3) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Depois de uma semana longa e cansativa de trabalho, na sexta-feira pela manhã para ajudar meu carro deu problema e tive que deixá-lo na oficina, ficaria sem carro no final da semana. Ai para tirar todo stress da semana, final do expediente, resolvi ir de taxi a um barzinho tipo Pub, próximo de casa.

Chegando lá, me assento a mesa e a sorte que até então parecia estar contra mim, parece que começa a conspirar a meu favor, vejo uma vizinha gostosa minha sentada com seu marido algumas mesas a frente, percebo que estão tomando vinho, num determinado momento ela se levanta e vai em direção ao toalete, passa pela minha mesa rebolando o seu bundão coberto por uma saia, mas ela não me vê, logo em seguida me levanto e vou também ao toalete,me apreço para chegar antes, uma vez que os toaletes ficam lado a lado, e como todo Pub, a iluminação é baixa, o que deixa a entrada dos toaletes bem escuros, quando ela passou por mim, sem pensar duas vezes a puxei para dentro do toalete masculino.

Ela com cara de brava me chama de louco e de abusado, mas nem me importo e fui enfiando as mãos por baixo da sua saia, afastando a sua tanguinha e penetrando o dedo na sua buceta. Dei-lhe um beijo para que ele talvez não gritasse. Ai ela começa a se soltar, talvez um misto do tesão e também do efeito do vinho, ai aproveitei e encostei ela na parede e ergui sua saia,puxei a calcinha de lado e soquei o pau no cu dela.

Ela já sem resistir pede para eu socar forte no seu cu e gozar rápido, pois o seu marido ou alguém poderia nos flagrar enquanto vou socando e ela ia gemendo baixinho, ai combinamos dela me chamar para a mesa deles, com a desculpa que somos vizinhos. Eu não aguento mais e enchi o cu dela de porra, ela se limpou assim bem por cima, eu fui até a porta e olhei para ver se tinha alguém e dei o ok para ela sair.

Quando retornamos, fomos juntos para a mesa dela, e ela disse ao marido olha só quem encontrei aqui, o nosso vizinho, percebi que ela estava meio sem jeito, depois ela me disse porque, ela estava com o cu cheio de porra e ficou preocupada de a porra vazar.

Ficamos ali horas, comendo e bebendo, e ela passando os pés no meu pau por baixo da mesa.

Depois de varias garrafas de vinho, pedimos a conta para ir embora e o marido dela disse que não estava em condições de dirigir e pede que ela leve o carro, ela diz que também não está tão bem assim.

Então eu disse que estava de taxi porque havia deixado o carro na oficina, mas que mesmo tendo bebido estava bem e se quisessem como somos vizinhos eu posso ir dirigindo .Quando o marido dela se levanta percebe que está mais ruim do que pensava, excedeu um pouco no vinho, levamos ele até o carro e o colocamos deitado no banco traseiro.

No caminho ele apaga, enquanto dirijo aproveitando que ele não esta consciente, puxou a mão dela para o meu pau, ela resiste e diz ele pode acordar, digo do jeito que ele esta vai até amanhã.

Peço para ela fazer um carinho nele e por ela para fora da calça, ela reluta mas depois concorda, ela abri o zíper da minha calça poe meu pau para fora e começa a punhetar ele, depois de um tempo, peço para ele por ele na boca, e ela começa a fazer uma chupeta deliciosa para mim, fazendo com que quase eu provoque um acidente.

Chegando a sua casa ela me pede para ajuda-la a leva-lo para dentro, eu aproveito e subo até o seu quarto, com ele já deitado na cama, não resisto, ergo a saia dela e chupo a sua buceta bem gostoso ela não resiste e geme alto, sem perceber que deixamos a porta aberta, percebo que a Juju a sua filha, veio nos expiou e voltou para o seu quarto sem falar nada.

Ficamos ali por uma hora mais ou menos, comi sua buceta deliciosamente, suguei seus seios até ela gozar varias vezes.

Depois de muito gozo, pedi para ir ao banheiro mas não queria usar o dela, e imaginem o por que, vou passo em frente ao quarto da Juju e vejo que ela deixo a porta entreaberta, dou uma espiada e ela esta de camisolinha e sem calcinha, não resisto vou e enfio a boca na buceta dela, ela fingindo dormir abre mais ainda as pernas e se vira de bruço.

Não resisti e vim por cima dela e soquei o meu pau no cu dela, a ninfetinha safada que fingia dormir, diz: Vai seu safado soca com força se não eu acordo o meu pai e conto que você comeu a minha mãe com ele dormindo ao lado.

Minha vizinha vendo que estou demorando, vai ver o que aconteceu e me pega comento o rabo da filha dela.

Vendo a mãe parada na porta a Juju a chama para dentro do seu quarto e pede para ela fechar a porta,e enquanto eu comia o cusão daquela ninfeta, eu ia mamando os peitões deliciosos da mãe da Juju.

Depois de gozar muito e ficar sem fôlego, a Juju deu uma chupada deliciosa no meu pau fazendo minhas pernas bambear de vez.

Então me levanto pego um papel e uma caneta que esta sobre uma penteadeira e deixo o número do meu celular para elas e vou embora, quase sem forças, mas feliz da vida, depois de comer duas putas maravilhosas, e o melhor mãe e filha, o meu tesão era tanto que ainda continuei de pau duro.

Chegando em casa ouço um sinal de mensagem no celular, ao olhar vejo que são fotos do cu e da buceta das duas, com a seguinte mensagem: agora somos tuas venha comer sempre.

Comentários

05/12/2016 08:20:15
so mesmo em suas fantasias isso acontecer
18/08/2015 12:39:40
legal , na falta de uma duas? ai sim.
10/07/2015 21:58:38
Zap zap chama la nove meia quatro catorze meia quatro zero oito wesleytudao7@gmail.com

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.