Casa dos Contos Eróticos

Cunhadinha safada, passando as ferias em minha casa

Autor: Visitante
Categoria: Heterossexual
Data: 06/07/2015 14:09:02
Nota 9.40
Ler comentários (9) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Desculpa os erros ortográficos e algumas besteiras de primeiros contos.

Vou me descrever, Rafael (nome fictício) tenho 1.85, 84kg, vou a academia, gosto de praticar esportes, tenho o dote médio (17cm), não sou tão bonito, mas chamo atenção das mulheres.

Era verão e estava de ferias, eu e minha namorada estávamos programando uma viagem a Bahia para ficar na casa de minha cunhada, quando ela liga para minha namorada e informa que estaria vindo no próximo fim de semana para Aracaju ficar na nossa casa. Até ai tudo bem, fazia um ano que tinha visto minha cunhada, um pouco mais velha, ela sempre foi bonita, mas minha namorada chamava mais atenção. Nunca fui muito de olhar c desejo para ela, ate porque tinha visto ela poucas vezes e quando conheci minha namorada.

Tempo passou e chegou o Fds, fui buscar minha cunhada no aeroporto. Quando chego me deparo com um tremendo avião, a marcela estava totalmente mudada, como pode em um ano uma pessoa se transformar tanto, estava loira, corpo malhado e a cara de safada que não mudava nunca. Cumprimentou-me com um beijo na bochecha e logo senti o cheiro delicioso, falou com sua irmã e foram conversando até o carro, eu atrás levando as malas e só olhando aquele corpo delicioso.

No carro programamos varias coisas para fazer no final de semana, uma delas ir a praia no outro dia já que o tempo estava ótimo e eu não queria perder a oportunidade de ver aquela gostosa quase nua na minha frente. Na mesma noite fomos comer e conversar um pouco, eu louco de tesão não parava de olhar para minha cunhada. Chegando em casa já era tarde da noite, minha cunhada foi para seu quarto, eu e minha namorada para o nosso, nessa noite peguei minha mulher de jeito, pensando em minha cunhada, comi ate o cuzinho dela c toda vontade, fiz ela gemer bem alto para a irmã escutar.

No outro dia logo cedo minha namorada me acorda e diz para me arrumar para praia que o dia estava lindo e a marcela já estava se arrumando, estava um pouco cansado mas só de pensar em minha cunhada de biquíni pulei da cama.

Banho tomado, botei uma sunga, uma bermuda e parti para sala, quando chego esta minha cunhada c uma bermudinha branca transparente e um fio dental de matar qualquer um, ela logo percebeu minha surpresa e perguntou se estava bonita, elogiei e disse que ia matar todo mundo na praia, fiquei louco e não parava de imaginar aquela mulher em minha cama

Partimos para praia, quando chegamos viramos a atenção da praia, minha namorada gostosa c um corpo lindo e minha cunhada sensacional. As duas tomando sol c a bunda pra cima e eu louco, tirei a bermuda e fui tomar um banho no mar, quando voltei fiquei olhando para aquela bunda e logo me peguei com o cacete armado, minha namorada e sua irmã perceberam, se olharam e riram, fiquei um pouco com vergonha, mas disfarcei e logo coloquei a bermuda em cima.

Como ainda era cedo partimos para casa, já que minha namorada disse que iria fazer um almoço especial para a irmã! Chegamos em casa, tomamos banho e partimos para fazer o tal almoço, minha namorada logo reclamou que faltavam algumas coisas e pediu para eu ir comprar no mercado, disse que iria e minha cunhada logo se ofereceu para ir comigo. Normal, não desconfiei de nada, mal sabia que a safada estava armando para mim.

Desci com aquela mulher no elevador e ela com um vestidinho curtinho, se olhando no espelho e eu olhando para ela louco de tesão. Fomos conversando até o mercado que é uns 15min de onde moro. Ela me perguntando sobre minha irmã, como iam as coisas e eu perguntando sobre a vida dela, ela falando que depois que ficou solteira não saia mais, era trabalho, academia e casa. Falou que dificilmente se encontrava com algum homem e eu logo perguntei como uma mulher linda e gostosa daquela não arrumava ninguém, ela disse que era por opção, mas que sentia falta às vezes.

Chegamos ao mercado e entre compras e conversa fomos ficando cada vez mais íntimos e falando algumas besteiras e brincadeiras, ela logo soltou que gostou do que ouviu ontem e fico morrendo de vontade, eu um pouco surpreendido só dei uma leve risada e continuei a conversar com ela, pagamos tudo e partimos para casa.

No caminho para casa continuamos a conversa e foi se tornando cada vez mais picantes, ate que chegamos uma hora que o assunto era só putaria, em um momento olhei para as pernas dela e quando observei a safada estava com a perna aberta e sem calcinha me olhando com uma cara bem safada. Na hora fiquei paralisado, aquele mulherão que eu nunca imaginaria que fosse dar ousadia para mim, de perna aberta e sem calcinha. Ela pegou no meu pau por cima da bermuda e ficou apertando, eu já estava louco e comecei a falar o quanto era doido para comer ela, comecei a masturbar aquela xoxota deliciosa, disse a ela que iria foder ela quando chegasse no condomínio, quando entramos no estacionamento do condomínio, fui para o canto e aproveitei que meu carro tem o vidro fume muito escuro.

Mal deu tempo de estacionar e aquela mulher já estava com a minha rola na boca, ela me dizia:

- Ai Rafa, eu era louca para te dar a muito tempo, desde que te conheci, minha irmãzinha tem uma sorte de ter você como homem.

E eu louco, dizendo que ela estava um tesão, que desde a hora que ela chegou não parava de pensar nela.

Ela chupava como se nunca tivesse visto uma rola, nunca ninguém tinha chupado meu pau daquele jeito, pedi pra ela parar ou então ia gozar na boquinha dela. Logo deitei os bancos e coloquei ela de pernas abertas chupando ela com muita vontade e fazendo ela gozar gostoso na minha boca, ela logo implorou e disse:

- Mete essa rola em mim vai, mete.

Sem pensar, empurrei meu pau entre naquela buceta deliciosa, como era apertada, parecia virgem. Empurrava e ela gemendo gostoso, gritava:

- Vai gostoso, mete, mete toda, eu estava louca pra te dar.

- Goza gostoso na sua cunhadinha

Ficamos naquela posição, eu socando loucamente e ela gemendo que nem uma cachorra transamos que nem loucos até que eu senti que ia gozar, dizendo que ia gozar na boquinha dela que era pra ela engolir ate a ultima gotinha, ela logo se prontificou e chupou meu pau deliciosamente me fazendo gozar como nunca naquela boca deliciosa.

Ficamos por uns 2 minutos no carro, ate que nos ajeitamos e subimos. Minha namorada logo reclamou da demora, mas não desconfiou e a sua irmã safada falou que o mercado estava cheio e blablabla, enquanto eu fui tomar outro banho, alegando que o calor estava demais.

No elevador disse a ela que iria comer o cuzinho dela a noite, para ela se preparar. Ela disse que estaria esperando ansiosamente por esse momento.

No almoço a safada não parava de passar o pé em mim, me olhando com cara de vagabunda que queria mais e minha namorada inocente sem saber de nada.

Minha cunhada passou uns dias lá em casa e acabou rolando varias outras aventuras, que contarei em outros contos.

Meu e-mail para contato é visitante20_@hotmail.com

Comentários

27/10/2016 17:32:20
Muito bom só faltou a presença de sua namorada, aí é dez
uem
24/10/2016 17:45:05
delicia
17/09/2015 12:06:28
Como dizem, o que é da irmã é nosso. Rsrss. Muito bom o conto, Rafa, gostei. Acredito que logo virão outras boas histórias como esta. Se puder, me visite para me conhecer. Bjs.
26/07/2015 12:27:06
Pena que eu não tenho uma cunhada gostosa e safada assim!! Muito bom
24/07/2015 09:45:27
Vc tem muita sorte em ter um cunhada asdim
07/07/2015 00:35:26
Trocos fotosQuem quiser chama no whats DDD:(SETE,UM) NOVE,TRES,SEIS,DOIS,NOVE,SETE,ZERO,OITO
06/07/2015 20:23:25
Cunhadinha...
06/07/2015 19:00:40
Mulheres que quiserem contato, só enviar e-mail para visitante20_@hotmail.com
06/07/2015 18:59:37
Muito obrigado pessoal, fico feliz em saber que gostaram!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.