Casa dos Contos Eróticos

Feed

MEU CUNHADO BEM DOTADO COMEU MINHA BUCETINHA!

Categoria: Heterossexual
Data: 21/06/2015 06:21:06
Última revisão: 30/07/2015 06:55:07
Nota 10.00
Ler comentários (25) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Sou Isa a casada taradinha mais carente do norte do Brasil e hoje com 23 anos resolvi contar pra vocês uma louca experiência sexual que aconteceu comigo quando ainda estava noiva do meu futuro marido e tinha apenas 17 anos.

Minha mãe teve que se submeter a uma cirurgia inesperada por ter quebrado o fêmur e por esse motivo minha irmã mais velha que morava em outra cidade distante, na época ela já estava com 27 anos, veio me ajudar a cuidar de nossa querida mãe.

Vera minha irmã era uma morena de cabelos cacheados como os meus e um pouco mais alta, mas era bem diferente de mim, eu havia puxado meu pai e ela minha mãe.

Com apenas 17 aninhos e muito safadinha desde adolescente eu era o que se podia chamar de um pedaço (enorme) de mau caminho.

Sou baixinha, mas tenho o que todo homem adora que é uma bunda super empinada e quando saio pra rua de minissaia curtinha com uma calcinha atoladinha no rego rebolando toda faceira não tem um macho que não olha pro meu corpo com desejo e muitos mexem comigo, mas por morar em uma cidade pequena não tem como ficar dando lado pra outros homens por causa da boca “maldosa” do povo.

Fazia apenas três meses que meu noivo tinha tirado meu cabacinho e só estávamos esperando terminar a construção de nossa casa pra nos casarmos de vez. Se antes de perder a virgindade eu era toda exibicionista sempre com minissaias curtas com blusinhas soltinhas sem sutiã depois que me tornei mulher o desejo de me mostrar toda gostosa aumentou ainda mais e como ficava o dia inteiro sozinha em casa até deixei de usar calcinhas e como meu futuro marido quando não estava viajando sempre dava uma passadinha pra me ver era só me inclinar sobre a mesa da cozinha ou no sofá da sala que ele me pegava gostoso por trás como eu adorava.

Meu futuro marido não tinha uma rola grande como eu via nos filmes pornôs e ficava imaginando em meus sonhos eróticos ter um bem avantajado e grossão fodendo gostoso minha buceta apertadinha.

Sempre fui taradinha e gozava facinho sendo comida pelo meu noivo e se pudesse dava o dia inteirinho sem cansar.

Ter um macho entre minhas coxas fodendo minha bucetinha tesuda era tudo que eu desejava, certamente nasci pronta pra ser uma fêmea de verdade, meu noivo e futuro marido até se esforçava pra me satisfazer, mas eu sabia que meu corpo queria bem mais do que recebia.

A falta de macho na quantidade que meu corpinho tesudo necessitava fazia com que me acabasse em siriricas deliciosas durante todo o tempo que ficava sozinha sem ninguém por perto e minha bucetinha vivia completamente molhadinha porque bastava me deitar na cama nuazinha e esfregar meu grelinho durinho de tesão durante alguns minutos que o gozo chegava forte e copioso fazendo meu corpo frágil tremer que nem vara verde.

Minha irmã Vera tinha se casado já fazia 2 anos com Nelson só que eu não o conhecia pessoalmente, apenas por foto, porque na época que ela se casara eu havia contraído catapora e não pude viajar junto com meu pai e minha mãe para o seu casamento.

Pelas fotos meu cunhado não me chamou muito a atenção, mas quando chegou junto com minha irmã em minha casa vi que pessoalmente ele era bem diferente e era um homem muito bonito, simpático e bastante charmoso e pelo jeito minha querida irmã tinha se dado bem em ter conseguido agarrar um belo macho para se casar.

Nelson tinha 1.75m, 30 anos, moreno de cabelos lisos, corpo com tudo em cima, braços musculosos e umas coxas grossas que dentro de uma calça justa jeans que mostrava uma belo “volume” entre as coxas o deixando ainda mais gato e sexy.

Nos dois primeiros dias do casal em casa com a correria de irem e voltando do hospital constantemente quase nem conversei com minha irmã e nem com meu cunhado.

Meu noivo como gostava de pescar já chamou meu cunhado pra fazerem isso no fim de semana só que Nelson disse que enquanto a sogra estivesse correndo risco de ter algum problema mais serio iria ficar ao lado da esposa (minha irmã) pra dar o apoio necessário.

O calor era intenso e meu cunhado passou a usar shorts e camisetas e ai pude notar que ele era ainda mais charmoso e sensual.

Na primeira noite que escutei minha irmã e meu cunhado transando deu pra escutar perfeitamente os gemidos escandalosos do casal e pelo jeito a safada não tinha um pingo de vergonha porque como o quarto não tinha forro era impossível não escutar tudo que rolava ali dentro e isso só fez meu tesão aumentar, principalmente porque meu noivo precisou viajar pra atender seus clientes e minha bucetinha tesudinha depois de dois dias sem sexo já começava a reclamar a falta de rola entrando e saindo gostoso de dentro dela.

Também gemi gostoso deitada de bruços com os dedos esfregando forte meu grelinho durinho e sensível escutando minha irmã gozando que nem uma cadela no cio sendo comida pelo meu cunhado charmoso e gostosão.

No outro dia logo cedo eu tinha acordado e estava na cama me espreguiçando totalmente nua como sempre quando escutei minha irmã se despedindo do marido dizendo que estava indo pro hospital ficar com minha mãe e então ele disse que ia se levantar e tomar um banho e então na minha mente cheia de safadeza já bolei um plano pra atiçar meu cunhado.

Assim que minha irmã saiu me levantei da cama, coloquei uma camisetinha e por baixo apenas uma calcinha fio-dental daquelas bem pequenas e pra valorizar o que eu tinha de mais bonito coloquei um tamanquinho e meu bumbum foi na nuca de tão empinado e me dirigi pra cozinha preparar meu café e ao olhar na pia vi que tinha varias louças pra serem lavadas e aproveitei pra fazer isso e após alguns minutos escutei a voz do meu cunhado desejando bom dia e quando olhei pra trás Nelson estava de pé na porta da cozinha apenas de short e pra me deixar mais assanhada com uma toalha no pescoço com seus cabelos negros molhados do banho e toda safada disse:

-bom dia cunhado... mas... acho que dar bom dia com beijinhos no rosto... é muito mais gostoso! Ou será que tem receio de minha irmã achar ruim de você beijar o rosto da cunhada mais nova?

Ele deu um sorrisinho sacana e veio até a pia e me segurando pelos quadris sem apertar me beijou os dois lados do rosto dizendo:

-bem... tua irmã é uma mulher muito ciumenta... mas ela já saiu e pelo jeito estamos sozinhos e eu seria um louco se não beijasse o rosto da minha cunhadinha linda e maravilhosa!

Aquelas mãos fortes nos meus quadris e aquela boca quente beijando meu rosto produziu um arrepio que subiu pela meio das minhas costas até minha nuca e toda safada dei uma empinadinha no bumbum me encostando de leve no ventre dele dizendo:

-hummm... agora sim... o bom dia ficou do jeito que eu gosto... mas... acho que meu cunhado devia sentar pra gente tomar café juntos... já estou quase terminando de lavar as louças sujas... não vou demorar!

Quando vi meu cunhado sentando na cadeira bem atrás de mim não tive duvidas que a coisa ia ficar bem mais sacana do que imaginei e toda safada passei a lavar a louça bem devagar e quando passava a bucha nos pratos meu bumbum empinado rebolava mais do que o normal e apesar de não olhar pra trás dava pra sentir os olhares tarados dele no meu corpo e como minha camiseta era curtinha toda safada me afastei da pia me inclinando um pouco mais e as popinhas do bumbum ficaram a mostra e com certeza o fundinho da calcinha atoladinha se mostrou. Aquela safadeza explicita não durou mais que alguns minutos, mas dava pra sentir que fiquei totalmente ensopada, minha bucetinha pulsava sem controle com aquela safadeza deliciosa. Quando me sentei à mesa da cozinha e enchi nossas xícaras com café eu e meu cunhado ficamos trocando olhares sem falar nada, só com sorrisos safados nos lábios e então quando uma colher escorregou da minha mão e caiu no chão ele se levantou pra pegar e tive uma surpresa incrível ao ver na frente de seu short uma barraca completamente armada e com certeza aquilo que estava ali dentro era muito grande, porque já tinha visto meu noivo muitas vezes de short com o pau duro, mas aquilo que meu cunhado tinha era muito maior com certeza. Se a safadeza já era grande depois dessa descoberta ia ficar ainda mais quente e então me levantei da mesa e fui até a geladeira fingindo pegar alguma coisa toda safada fiquei quase de 4 mexendo nas prateleiras e metade do meu bumbum ficou de fora e então peguei duas maças e as coloquei em cima da mesa dizendo:

-peguei os frutos proibidos pra gente comer... meu cunhado gosta de frutos proibidos?

O safado pegou uma maça e dando uma bela mordida disse:

-com certeza sim... dessa fruta proibida... como diz o ditado... eu como até o caroço!

Achei que meu cunhado ia me agarrar ali na cozinha em seguida e foder minha bucetinha tesuda, mas foi então que escutei bater palmas na frente de casa e fui obrigado a abrir a janela pra ver quem era e era o entregador do correio com uma caixa de sedex na mão. Fui obrigada a atendê-lo e ao sair da cozinha toda safada olhei pro meu cunhado e disse:

-que pena que atrapalharam o nosso café... tava ficando tão bom! Hihi!

Meu cunhado se levantou e dando uma pegada no volume na frente do short sorriu dizendo:

-é... tenho certeza que teremos cafés iguais ou melhores que esse cunhadinha... você realmente sabe como servir um café bem gostoso!

Assim que peguei a caixa com a encomenda e entrei na casa logo tinha mais gente batendo palmas na porta de casa querendo saber noticias de minha mãe e tive que dar atenção às amigas de nossa família.

Quando entrei em casa meu cunhado estava sentado na sala vendo TV apenas de short e ao olhar entre suas coxas vi que a barraca estava “desarmada” só que em seguida o telefone tocou e era meu noivo ligando pra saber noticias da sogra e também de mim e então me sentei na poltrona quase de frente pro meu cunhado para conversar ao telefone e a safadeza voltou a se manifestar e bem putinha entreabri as pernas e minha calcinha enfiadinha na minha rachinha ainda completamente molhadinha se mostrou todinha e bem safada comecei a dizer ao meu noivo que estava morrendo de saudades dele e louca pra fazer amor.

Meu cunhado sentado no sofá olhava entre minhas pernas e sorrindo bem sacana dava umas pegadas no seu pauzão já duro novamente dentro do short. Falar ao telefone com meu noivo de pernas abertas mostrando minha buceta coberta apenas pela calcinha bem pequena para meu cunhado me deixou completamente excitada e meu juízo que já era pouco desapareceu de vez e bem putinha comecei a dizer ao meu noivo que tava cheia de tesão e que queria que ele voltasse logo pra me foder, que minha bucetinha tava precisando de pau bem duro e então enfiei a mão por baixo da calcinha e comecei a me masturbar ali na sala bem diante dos olhos ávidos do meu cunhado pauzudo que pra meu deleite o safado deu uma abaixada na frente do short e aquela rola enorme e grossa saltou pra fora bem diante dos meus olhos curiosos.

Era grande e grossa, com uma cabeçona saliente toda babada e ele começou a punhetar aquele mastro lindo duro e cheio de veias.

Meu noivo ao telefone dizia que também estava de pau duro falando comigo e estimulei-o a bater uma em minha homenagem e meu cunhado mostrava sua rola enorme completamente dura por completo ao abaixar um pouco mais o short expondo até seu sacão de bolas enormes. O safado com sinais me pediu pra puxar a calcinha do lado e mostrar minha bucetinha e toda taradinha fiz o que ele “sugeria” e meus dedinhos espertos passaram a bolinar meu grelo dizendo pro meu noivo que estava me masturbando pra ele, mas era meu cunhado pauzudo que se deliciava com minhas pernas completamente arreganhadas mostrando minha buceta totalmente ensopada pra seus olhos injetados de tesão querendo me agarrar e socar aquela rola majestosa na minha bucetinha.

Quando passei a dar gritinhos de prazer e comecei a gozar e fechei os olhos acelerando os movimentos dos meus dedos esfregando meu grelo super inchado tive uma surpresa deliciosa que iria me levar a loucura.

Minha mão foi tirada da minha bucetinha e em segundos tinha uma boca quente com uma língua áspera toda nervosa me lambendo deliciosamente e quando entreabri os olhos o rosto de meu cunhado pauzudo estava ali me “comendo” com sua língua e seus lábios e bastaram algumas linguadas e chupadas fortes no meu grelo pra me fazer gritar de tesão e praticamente mijei na boca tesuda do safado que sabia como dar um trato em uma buceta sedenta de prazer.

Desliguei o telefone falando para o meu noivo que tinha chegando gente e gozei me contorcendo sem controle naquela boca que me levava a loucura, com uma das mãos ele apertava forte os biquinhos dos meus seios me arrancando gritinhos de dor e de tesão. Gozei um monte de vezes na língua mágica daquele safado tarado e então ele se levantou e com um sorriso sacana nos lábios me pegou pelos cabelos e puxando meu rosto colocou aquele pauzão grosso cheio de veias bem pertinho da minha boca e todo macho disse:

-agora é sua vez cadelinha viciada... chupa o pau do teu macho sua putinha safada... gozou na minha boca... quero gozar na tua... chupa logo antes que apareça alguém pra atrapalhar... engole minha rola sua vadiazinha safada... tão novinha e tão puta... chupaaaaaaaaa!

Nem precisou mandar de novo e entreabri os lábios pra receber aquela cabeçona enorme tão babada que até pingava e deixei que fosse enfiando até o fundo da minha garganta sedenta e meu cunhado todo tarado dava umas fincadas fortes na minha boca segurando minha nuca e a cabeçona chegava bem fundo na garganta me provocando algumas engasgadas, mas o tesão de ter aquele rola enorme que era quase o dobro do tamanho do meu futuro marido dentro da minha boca gulosa me levava a loucura e segurando o corpo daquele pauzão com uma das mãos mamei como uma criança esfomeada e não demorou mais que dois minutos pra receber o primeiro jato de porra fervente que inundou minha boca. Engoli tudo sem deixar nenhuma gotícula de porra escapar e deixei aquele pauzão descomunal completamente limpinho e como se tudo tivesse sido cronometrado escutei o barulho do portão se abrindo e era uma vizinha chegando.

Meu cunhado saiu ligeiro indo pro quarto e então dei uma ajeitada na calcinha e fui pra cozinha tomar um café, pra tirar o cheiro de porra da boca e logo em seguida fui ao banheiro passar uma água fria na minha bucetinha e tentar dar uma acalmada na tesudinha que continuava pulsando forte querendo bem mais do que tinha acontecido.

Depois daquela loucura incrível apesar da casa estar sempre com gente entrando e saindo, minha mãe sempre morou naquele lugar e por trabalhar como assistente social era bastante conhecida no bairro, meu cunhado sempre quando passava perto de mim o safado enfiava a mão entre minhas coxas dando umas bolinadas deliciosas e quando tinha chance me agarrava por trás e esfregava forte seu ventre no meu bumbum empinado e dava pra sentir perfeitamente aquele volume que mesmo sem estar completamente duro era enorme e fazia meu corpo tesudo se arrepiar por inteiro e elo sacana sussurrava nos meus ouvidos:

-cunhadinha linda e gostosa... quando te pegar vou deixar essa bucetinha deliciosa toda inchada... sua putinha linda... tô louco pra te comer inteirinha... quero te pegar por trás... essa bunda arrebitada me deixa louco!

Toda safada me deixava agarrar e até facilitava abrindo as pernas pra sentir seus dedos se enfiando pelos lados da calcinha e penetrando na minha bucetinha completamente ensopada e toda putinha e fresca dizia:

-aiiii... seu tarado pauzudo... acho que não vou conseguir dar pra você... não sei como minha irmã agüenta essa rola enorme e grossa... minha bucetinha é tão apertada... o pau do meu noivo é metade do teu e quando entra na minha bucetinha arde um pouquinho... acho que vou querer fazer só o que fizemos hoje de manhã... você me chupa e eu te chupo... adorei... mas... acho teu pau é muito grande pra mim!

Meu cunhado todo safado beijava minha nuca enquanto me bolinava rapidinho e dizia bem baixinho:

-pode deixar minha cunhadinha linda... prometo que vou ser super carinhoso com você... você vai adorar sentir minha rola inteirinha dentro dessa bucetinha deliciosa que você tem... tua irmã no começo também reclamava do tamanho... agora gosta de levar rola sem dó... tenho certeza que minha cunhadinha do jeito que é mais tarada que a irmã... vai adorar que eu seja teu macho... te fazer gozar como uma puta!

Minha buceta pingava de tesão quando essa safadezas rápidas aconteciam e faziam com que desejasse ainda mais ter meu cunhado.

O safado sabia como incendiar meu corpo com seus dedos espertos me bolinando, com sua boca beijando meu pescoço e mais ainda quando me encoxava e colava seu corpo no meu me levando a ficar molinha de vontade querendo muito mais.

Como no dia seguinte meu noivo chegou um pouco antes do almoço a safadeza teria que dar uma acalmada, mas se eu era taradinha demais meu cunhado também era completamente sem juízo.

Estávamos eu, meu noivo e meu cunhado na sala comentando sobre o tempo que minha mãe iria demorar pra poder voltar a andar por causa dos pinos de titânio que seriam implantados em sua perna, quando alguém bateu palmas na frente de casa e como eu estava sentada na poltrona perto da janela botei o rosto pra fora e era um homem perguntando sobre meu noivo que logo que escutou a voz já sabia quem era e foi até o portão pra atender o sujeito e foi ai que a safadeza descambou de vez.

Toda curiosa pra saber o que meu noivo conversava com o homem que o tinha chamado me ajoelhei na poltrona colocando os cotovelos no encosto e fiquei com o rosto na janela e então senti meu cunhado já alisando minhas coxas ajoelhado atrás de mim sussurrando:

-fica assim putinha linda... fica cuidando o teu noivo que a gente vai fazer uma sacanagem bem gostosa... tipo a do telefonema de ontem!

Em segundos meu cunhado abaixou minha calcinha até o meio das coxas e mais rápido ainda sua boca grudou na minha bucetinha por trás como um cachorro lambendo uma cadela e sua língua ágil e quente passou a me lamber deliciosamente e o tesão tomou conta do meu corpo e sem controle passei a rebolar mordendo os lábios pra não gemer. O tesão era tanto que gozei rapidinho melando os lábios do meu cunhado que todo tarado me dava uns tapinhas na bunda de leve sussurrando todo sacana:

-goza mais cunhadinha linda... me da teu gozo putinha... ahhh... que bucetinha gostosa... tô louco pra te pegar assim de 4 e socar minha rola nessa buceta tesuda... quero senti meu pau sendo engolido por essa buceta gostosa... goza cadelinha safada... dá teu gozo pro teu cachorrão!

Meu noivo batia um papo animado com o amigo na frente da minha casa sem perceber nada do que estava acontecendo comigo e essa safadeza me deixava mais louca ainda e minha excitação ia às alturas e meu cunhado todo tarado socava dois dedos na minha buceta e sua língua saltitava no meu grelo teso me fazendo ter um orgasmo atrás do outro.

Se ele quisesse era só socar na minha buceta que com certeza eu dava pra ele ali mesmo, mas ele não fez isso e todo sacana puxou meu corpo me fazendo sentar e ficando em pé perto da janela disse:

-chupa cadelinha safada... vou te dar minha porra nessa boquinha tesuda... chupa logo... que agora sou eu que vou cuidar se teu noivo não vai entrar na casa... chupa o pau do teu macho sua putinha safada... vadiazinha gostosa!

Fiz o que aquele pauzudo tarado mandou e em poucos segundos ele socava fundo na minha garganta e logo senti os jatos de porra fervente enchendo minha boca gulosa que engolia tudo com uma volúpia incontrolável, gozei só sentindo o leitinho escorrendo pela minha garganta e rapidinho ele foi pro banheiro e eu também me recompus puxando a calcinha de volta e fui tomar um gole de café, afinal leite tinha que ser tomado com café. Que safadeza louca e deliciosa que tínhamos feito.

Nem dava pra acreditar naquilo que estava acontecendo, mas aconteceu desse jeito e logo que meu noivo entrou na casa toda tarada resolvi fazer uma loucura ainda maior e chamei-o pra ir pro quarto pra gente “namorar” porque estava morrendo de saudades e vontade de dar gostoso pra “ele”.

Meu noivo sempre me comia no motel ou no escurinho da varanda de casa durante a noite, mas na minha cama nunca tinha acontecido por respeito ao meu pai e minha mãe e ele então disse:

-Isa... sua maluca... tudo bem que teu pai e tua mãe não estão em casa... mas e o teu cunhado... cadê ele?

Toda safada já fui puxando meu noivo pelo braço em direção ao meu quarto dizendo:

-não se preocupe com o Nelson... nem vi pra onde ele foi... mas... ele é legal e tarado igual a gente... quase toda noite escuto ele e a minha irmã trepando que nem loucos... vamos aproveitar... que estamos sozinhos em casa... me come bem gostoso... tô louca pra dar gostoso!

Assim que entramos no quarto meu noivo já foi tirando a roupa e eu também só que bem sacana não fechei a porta do quarto totalmente deixando-a entreaberta e fiz isso sabendo que certamente meu cunhado depois que escutasse meus gemidos ia vir ver o que estava acontecendo e eu queria que ele me visse metendo com meu noivo.

Rapidinho coloquei meu noivo deitado de costas na cama e sentei no seu pintinho duro como aço e comecei a cavalgar quem nem uma doida rebolando gostoso e gemendo bem alto, eu queria chamar a atenção e não demorou pra que eu visse através do espelho enorme do guarda roupas o rosto do meu cunhado na fresta da porta e toda tarada passei a gemer dizendo:

-me fode todinha seu safado... fica viajando muito... você vai acabar levando um par de chifres seu safado... sua noivinha precisa de pau quase todo dia... ahhhh... me come... fode minha bucetinha... sou uma putinha tarada... ahhh... eu vô... eu vô gozar... ahhhh... que delicia dar a buceta... ahhhh... bommmm demaisssssss!

Meu noivo também gemia sem controle e rapidinho encheu minha bucetinha de porra e toda sacana disse:

-gozou rápido demais amor... eu queria mais... seu safado... assim... sua noivinha tarada vai ter que arrumar um Ricardão!

Sorrindo todo feliz meu noivo completamente inocente disse:

-vai nada Isa... eu sei que eu tenho uma noiva completamente fiel... você só é muito safadinha... mas isso é só da boca pra fora!

Que futuro marido mais tolinho que eu tinha arrumado, mas era bom assim e pra ficar ainda melhor meu noivo disse que ia dar uma saída rápida pra ver um carro mais novo pra trocar pelo dele, aquele homem que tinha conversado na porta de casa era um vendedor de carros e marcaram de se encontrar dali a pouco.

Meu noivo se levantou, deu uma limpada no pau e saiu e eu entrei no banheiro pra tomar um banho e quando sai do box meu cunhado estava ali de pé me esperando e todo tarado já me agarrou e me lascou um beijo daqueles de fazer encharcar a bucetinha no ato e disse:

-agora é a minha vez sua putinha linda safada... vamos pra sala... quero te comer lá... vai que chega alguém... la a gente tem como ver!

Sai nuazinha com uma toalha na mão e meu cunhado me fez ficar na mesma poltrona que tínhamos feito a safadeza antes de transar com meu noivo e todo taradão sussurrou:

-vou te dar o que ta precisando sua cadelinha tarada... teu noivo com aquele pinto pequeno não da conta desse tesão todo... vou ser o macho que você precisa sua putinha tarada... empina esse rabo e cuida o portão... vadia... linda... gostosa... puta... safada!

Meu cunhado pauzudo se ajoelhou atrás de mim e começou a me lamber como tinha feito antes e meus gozos em sua boca mágica chegaram fortes e intensos, ele sabia como sugar e brincar com meu grelo teso entre seus lábios quentes me fazendo gozar facinho e eu rebolava gostos sussurrando:

-ahhh... que boca gostosa cunhado... chupa mais... lambe meu grelinho... ahhh que delicia... chupa a bucetinha da tua cunhada puta... mais... mais... ahhh... delicia de língua... ahhh... quero gozar mais... ainda... mais... deliciaaaaaaaaa!

O safado aproveitava pra me dar uns tapinhas fortes no meu bumbum empinado me fazendo arrepiar todinha e foi então que senti que não tinha mais uma língua na minha buceta e sim a cabeçona enorme toda babada do pauzão do meu cunhado que deslizava entre os lábios molhadinhos da minha rachinha tesuda e quando a glande tocava meu grelo inchado meu corpo tremia de desejo e medo só de imaginar aquela rola descomunal penetrando na minha bucetinha que só tinha conhecido o pintinho pequeno do meu noivo e toda dengosa disse:

-aiii cunhado... tua rola é muito grande demais... acho que não vou agüentar... tô com medo... vamos só brincar assim... ta tão gostoso!

Meu cunhado todo taradão pincelava aquele pauzão por toda extensão da minha bucetinha molhadinha dizendo:

-relaxa minha cunhadinha gostosa... eu prometo que vou fazer bem devagar... rebola gostoso putinha... sinta a cabeça da minha rola deslizando nessa bucetinha tesuda... relaxa que vai ser uma delicia... você vai adorar me deixar ser teu macho... dá gostoso dá... Ahhh!

Tomada pelo desejo fiz o que o taradão mandou me deliciando sentindo o calor da cabeça toda babada daquela rola enorme e toda tesuda acabei me entregando sussurrando:

-ahh.. então tá... já que você ta prometendo que vai ser carinhoso comigo... vou deixar você enfiar a cabeçona da tua rola pra me acostumar com o tamanho... só coloca a cabecinha meu cunhado gostoso... devagar tá... por favor... ahhh... que delicia sentir esse pauzão roçando na portinha da minha bucetinha apertada... ahhh!

Meu cunhado sentindo que estava mais relaxada encaixou e deu uma fincada forte e a cabeçona deu uma escorregada escapando, mas o safado pegou e colocando de volta segurou firme tornou a forçar a penetração e dessa vez a cabeçona babada pulou pra dentro da minha bucetinha e dei um grito sem saber se era de dor ou de medo e tentei escapar mas o taradão me segurou pelos quadris sem tirar de dentro e todo carinhoso se curvou sobre minhas costas e beijando minha nuca sussurrou:

-calma cunhadinha linda... relaxa... a cabeça já ta dentro... não tenha medo... é só relaxar que tenho certeza que você vai adorar minha rola te fodendo gostoso... seu irmã adora dar pra mim... e minha cunhadinha vai gostar muito... calma... continua rebolando... bem devagar... faz o que teu macho ta pedindo... só vou enfiar mais quando você estiver pronta minha putinha linda... gostosa... tô adorando sentir o calor da tua buceta gostosa na cabeça da minha rola!

Meu cunhado além de tarado sabia como enrolar uma putinha completamente tesuda e voltei a fazer o que ele pediu e voltei a rebolar bem devagarzinho na ponta daquela vara atoladinha na portinha da minha buceta sedenta e quando me dei conta senti suas mãos fortes puxando meu quadril de encontro ao corpo dele e comecei a gritar de dor sentindo minha buceta sendo arrombada por aquele monstro enorme. O safado nem se importou como meus gritos e foi enfiando tudo até o talo e quando senti seu corpo colado no meu sabia que ele estava todinho dentro de mim. Senti até falta de ar com aquele mastro atolado por inteiro na minha buceta apertada e parecia que estava perdendo o cabaço pela segunda vez e quando gritei pedindo pra tirar de dentro de mim meu cunhado me deu dois tapas na bunda e todo macho me pegou pelos cabelos e disse:

-para de gritar putinha senão algum vizinho vem aqui sua cadelinha... deixa de frescura... você é puta e puta tem que dar gostoso pro macho dela e eu sou teu macho agora... sua putinha safada... ficou brincando comigo... agora vai levar vara de verdade... rebola esse rabo que vou te comer sua cadelinha tarada... rebola que vai ficar mais gostoso... dá gostoso pro teu macho... ahhhh... buceta gostosa... apertadinha... ahhh... agora que te peguei você não vai escapara... rebola na minha rola cadelinha tarada... gostosa... safadaaaaaaaa!

Pensei que estava sendo rasgada ao meio sentindo aquela rola descomunal dentro da minha buceta apertada mas, depois de alguns segundos que pareceram uma eternidade um fogo intenso tomou conta de todos os poros de meu corpo e não demorou quase nada pra que eu começasse a rebolar espetada naquele macho que também logo passou a me foder como uma puta e todo tarado sussurrava:

-isso... assimmmmm cadelinha gostosa... que delicia de buceta tem minha cunhadinha... rebola mais sua safada... me deixa eu te foder do jeito que você precisa pra gozar gostoso... rebola putinha... safada... tesuda... vou te fazer gozar como nunca gozou vadia safada!

O prazer chegou de um jeito que nunca imaginei que pudesse existir sendo comida por um macho de verdade e toda tesuda sussurrei:

-ahhh... que pauzão gostoso cunhado... ahhh... me fode... arregaça minha buceta apertada... que delicia de pau... ahhh... me fode... quero gozar nessa rola... seu tarado safado... me come... me fode... quero dar gostoso... ahhhh... deliciaaaaaaaaaaa!

Meu cunhado tarado socava firme até o talo e quase nem acreditei quando passei a jogar o corpo pra trás pra sentir aquele macho por inteiro. Eu queria até o ultimo milímetro daquela rola descomunal fodendo minha buceta e os gritos de meus gozos copiosos eram muito altos e apesar do medo de alguém ouvir nada importava, só o prazer de gozar com um macho de verdade. Meu cunhado aproveitava minha entrega deixando meu bumbum empinado todo vermelhinho de tapas que o safado me aplicava e quando ele deu um urro começando a ejacular dentro da minha buceta tive um gozo tão intenso que achei que ia desmaiar espetada naquele pauzão grosso e depois de alguns minutos tudo foi se acalmando e quando meu cunhado saiu de dentro de mim me senti completamente vazia e desejei que ele votasse a me foder de novo.

Que loucura deliciosa meu cunhado tarado me comer daquele jeito no sofá da minha casa e quando fui pro banheiro a porra do safado escorria pelas minhas pernas quase chegando aos pés.

Durante o banho até me deu uns calafrios sentindo a água gelada escorrer entre os lábios completamente inchados da minha bucetinha arrombada por aquele pauzão grosso, mas apesar de toda ardida quando toquei meu grelo com o sabonete arrepios de tesão subiram pela minha coluna e com certeza logo eu estaria pronta pra ser comida pelo meu cunhado tarado gostoso.

Durante quase um mês que meu cunhado ficou em casa com minha irmã, não teve um dia que não dei minha buceta pra aquele tarado safado. Era só ter alguns minutos sozinhos que a coisa pegava fogo.

Meu noivo ingênuo e completamente corno também ficou mais taradinho e queria comer minha bucetinha também e pra satisfazer o safadinho eu dava gostoso e até ganhava elogios dizendo que estava ficando mais gostosa a cada dia... que delicia ouvir isso! RSS.

Depois eu conto mais para todos taradinhos que gostam de ler contos eróticos.

Skype: ninfamorena

<MCP1>

v

Comentários

02/12/2016 04:50:48
Otimo conto, que cunhadinha tarada.
2F
01/02/2016 00:04:21
Com uma cunhadinha safada igual a Você, seria pau dentro direto. Adorei seu conto, bem envolvente e gostoso de se ler.
01/09/2015 22:19:30
Adorei
20/08/2015 06:35:38
Otimo conto adorei muito bom mesmo nota dez voce deve ter um fogo heim delicia na minha opiniao so faltou vc se descrever melhor adoraria manter contatos por email ok beijos gilson_ninho@yahoo.com.br
19/08/2015 10:04:35
Gostaria de conhece la .. leia um dos meus tambem Vc vai gostar Sou neto neuer  Bjo Ate logo Djnetomanoel@gmail.com
15/08/2015 17:09:58
Deliciosa sacada... T comédia bem gostoso...
07/08/2015 23:33:05
Adorei seu conto como é bom fruto proibido da mais prazer queria fotos pra ver todo esse pecado beijos. casalfmp@hotmail.com
05/08/2015 16:27:36
Conto deliciosamente envolvente..eu amei!
04/08/2015 03:36:21
humm.. dlç de conto gosta de novinho ? xD add whats bora troca umas ftos ..
02/08/2015 14:49:07
Norte é sempre quente, erótico e sensual
02/08/2015 03:40:23
Me manda umas fotos suas. lucas.mainieri@gmail.com Ótimo conto!
12/07/2015 21:16:54
Maravilha de conto, excitante. Se puder leia o meu TB. Bjs do Cafajeste
07/07/2015 13:43:49
Troco fotos com mulheres quem quiser so chamar no whats DDD:(SETE,UM) NOVE.TRES,SEIS,DOIS,NOVE,SETE,ZERO,OITO
28/06/2015 14:00:51
Adoraria socar meus 20 cms de pica na sua bucetinha. Sua putinha safada. Bjs
28/06/2015 13:20:20
Adoro ninfetas putinhas e sedentas por rola,kerem e kerem depois fica com frescura quando sente uma poderosa entrando,são todas assim he he Gordinhas,casais e ninfetas apareçam . soulegal_edai@hotmail.com
27/06/2015 17:44:12
eu ja sai corm casal, escreva pra mim que passo meu watsap anakin1939@gmail.com espero vc amigo e envia foto dela
24/06/2015 13:46:01
Queria provar uma putinha ninfa como vc tbm observadoreros@gmail.com
23/06/2015 17:10:00
Adorei, fiquei com o pau todo molhado, me adicione no skype, quem sabe poder te comer tambem.
22/06/2015 02:35:53
Adorei o conto, espero que venham mais!!!
22/06/2015 00:30:15
Alguns anos, esfolei minhas duas cunhadas enquanto nossa casa era reformada... Muito obrigado por me fazer relembrar deste tempo. Quem sabe um dia eu conte aqui?
21/06/2015 19:41:02
M A R A V I L H O S O!
21/06/2015 14:46:56
fonolliver@hotmail.com. Espero o seu contato princesa pra trocarmos experiências bjos
21/06/2015 14:45:55
Muito bom gata. Maravilhoso vc é uma delícia e eu sou apaixonado pelos seus contos.
21/06/2015 10:21:13
Delicia de conto!!! Beijos e leia os meus tb
21/06/2015 08:43:24
adorei sua safadinha amo safadas como voce,estou de pau duro louco para comer essa bucetinha tarada. beijos em seu fruto proibido. aquilladoro@hotmail.it, me add no skype

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.