Casa dos Contos Eróticos

Primeira Noite com o Dono

Autor: Carol
Categoria: Heterossexual
Data: 19/05/2015 01:32:58
Nota 9.00
Ler comentários (5) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Olá, me chamo Carol, baixinha, gordinha, submissa a alguns anos!

Hoje vou contar como foi a minha primeira noite com meu Dono. Estávamos nos relacionando por um tempo quando resolvemos finalmente nos encontrar. Chegando o dia marcado, vejo meu Senhor de longe, alto, sério, charmoso, chego perto...me apresento, ele me olha de cima a baixo, quer ver se estou como ele tinha ordenado. Então sorri e me diz: Vc está linda menina!

Como já é noite resolvemos ir jantar, conversar um pouco. Depois do jantar fomos pra casa. Chegando em casa ele me diz que está muito cansado por ter trabalhado o dia todo e quer dormir. Me ordena que tome um banho, e que eu vá pra cama espera-lo, tomo meu banho bem demorado, e vou pra cama, não uso nada além de um perfume suave e os lençóis cobrindo meu corpo.

Ele se deita ao meu lado e logo pega no sono. Eu tento dormir, mas a ansiedade, o desejo de sentir meu Dono me deixa agitada. Tento dormir, respeitando a ordem dele, mas acordo cheia de desejos de madrugada.

O fogo me consumindo, vejo meu Senhor dormindo... e acabo cedendo ao desejo de tocá-lo.

Sei das consequências se por acaso ele acordar, mas a vontade de senti-lo é maior do que o castigo que pode vir.

Minhas mãos ansiosas deslizam pelo corpo dele, de leve para não acordá-lo. Vejo que ele se mexe, fico com medo de acordá-lo...espero.

Vejo ele quase nu ...e o desejo arde em mim.

Me deixo levar e beijo seu corpo de leve, minhas mãos deslizam pelo seu corpo, chegando nas suas coxas, meus beijos se tornam mais quentes, ele se mexe de novo, mas não acorda..

Continuo tocando, beijando...

Vejo seu membro crescendo, não resisto e caio de boca no pau do Dono, sinto ele pulsando...cada vez maior na minha boca..

Ouço os gemidos do meu Dono, olho pra ele e vejo que está acordado, me olhando com o olhar mais sádico que já vi..

Entre um gemido e outro ele fala:

- Cadela, você me acordou e sabe o que acontecerá não sabe?

Eu respondo:

- Eu sei sim Senhor, mas não resisti ao desejo que me consumia.

Ele levanta e me manda ficar de rabo pra cima, e diz:

Você vai sentir o peso da minha mão por ter me acordado.

Sinto minha bunda ardendo , sinto o peso da mão dele varias vezes, arde...queima...e eu adoro!!

Meu Dono chega perto de mim e diz que meu castigo ainda não acabou, fecho meu olhos, ele sai...e quando eu abro meus olhos, ele tem nas mãos a tão temida cane.

Meu corpo gela, o coração acelera, eu sinto a cane tocando a minha bunda, ouço o zunido da cane, e a dor que vem logo em seguida, vem outra e mais outras, e mais outra..

Sinto minha buceta molhada, queimando de desejo.

Ele me toca e fala:

- Ta molhada vadia, ta gostando do castigo?

Eu não consigo falar, só aceno com a cabeça, e ele entende que eu quero mais!!

Então ele troca a cane pelo chicote. Minha pele queima a cada chicotada, sinto as mãos dele tocando cada marca feita..

Meu corpo ferve, a vontade de gozar nas mãos dele aumenta, olho pra ele e peço:

- Posso gozar Senhor? Eu não aguento mais segurar!

Ele me olha, me toca...e vê o quanto eu estou molhada..

- Você vai goza apanhando menina, vai apanhar por ter me acordado, ele diz.

E o chicote desce no meu lombo, o gozo vem fácil, meus gemidos aumentam, fico mole...extasiada...mas meu Dono deseja mais...me ordena que me deite e espere.

Ele sai de novo, e volta com velas nas mãos...sinto as gotas quentes das velas, não demora muito e vou ao êxtase de novo, ele percebe que estou quase gozando de novo e fala:

- Não quero que goze agora, é muito difícil mas eu me seguro..

Fico de olhos fechados, sinto ele me tocando, sentindo meu corpo desejando ele...não precisei falar nada...ele entendeu o que eu desejava...

Ordenou que eu ficasse de quatro...sinto o pau dele me invadindo de uma vez só, o tesão toma conta de ambos, nossos corpos suados, os gemidos cada vez mais intensos...eu imploro pra ele me deixar gozar, porque não consigo mais segurar...

Ele ordena que eu goze...goze como uma vadia!

Eu gozo feito uma doida, ele ainda quer mais...e diz que quer meu rabo...e sem perder tempo, mete de uma vez só, sem dó nem piedade...mete cada vez mais forte, mais fundo e rápido...eu acho que ele vai gozar mas ele se segura...quer me ver gozando mais uma vez, eu nunca tinha gozado assim...foi muito intenso...forte...fico sem forças...

Ele me ordena que fique de joelhos, porque eu terei um premio.

Fico de joelhos, esperando meu premio tão esperado..

Abre a boca e chupa vadiazinha, eu ouço ele me dizer...eu não perco tempo e caio de boca no pau dele, coloco todo na minha boca, até a garganta...como ele gosta.

Seus gemidos ficam cada vez mais altos, mais intensos e ele pede o que eu quero. Eu digo: quero teu leite...quero sentir a minha boca cheia de porra..

- Chupa vadia...chupa que eu vou te dar o que você tanto deseja..eu sinto a porra quente na minha boca...escuto os urros de prazer dele...

Olho pra ele e vejo o brilho nos seus olhos, ele beija a minha testa, e diz: vamos dormir minha menina!

Caímos na cama e dormimos...exaustos. sabendo que teríamos todo o final de semana pela frente.

Beijinhos da Carol

Comentários

19/05/2015 22:00:16
Delicia espero continuação
19/05/2015 18:47:14
A história é uma versão "soft" do sadomasoquismo mas gostei. Esperemos pela continuação.
19/05/2015 13:50:42
Sadomazoquismo não é minha praia, mas a estória é boa.
19/05/2015 09:52:49
Bom
19/05/2015 03:30:34
nossaaaa mds que tesão

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.