Casa dos Contos Eróticos

Quando o proibido vira Amor

Autor: Jaky
Categoria: Heterossexual
Data: 16/05/2015 14:52:49
Nota 9.89
Ler comentários (15) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Olá, Sou Jaqueline, tenho 18 anos, sou loira, olhos azuis, pele branquinha, tenho 1,65 de altura, 60 kg e um corpinho que modéstia parte deixa muito homem babando.

Sou de uma família bem tradicional, meu avô é dono de uma rede de supermercados no interior de São Paulo e por isso meus pais tios e primos sempre fomos envolvidos com a empresa da família, cada um em uma função diferente, mas com o tempo os alguns netos (inclusive eu) optamos por fazer nossas carreiras fora de lá. Logico que isso não agradou muito meu avô, mas ele acabou aceitando, com a condição que um dia voltássemos para assumir nossos lugares pra não deixar o negocio que ele tanto batalhou pra construir acabar.

Meu Avô teve 4 filhos, e somos um total de 7 netos; Leonardo 27, anos, Felipe 25 anos, Lucas e Daniel ambos com 23 anos, Diego 21 anos, Pedro 20 anos; E eu sou a única mulher, e também a caçula com 17 (quase 18 rs.)

Crescemos juntos e sempre fomos muito unidos pra tudo, é claro umas briguinhas aqui... outras ali... nada fora do normal. E eu tive que aprender a ser meio moleque também; afinal no meio de tantos garotos não dava pra brincar de boneca. Acho que por isso adoro futebol, truco, sinuca e falo palavrão pra caralhooo...rs.

Temos personalidades extremamente diferentes apesar de termos o mesmo sangue. E como eu disse cada um seguiu rumos diferentes na vida. Mas até hoje não perdemos uma oportunidade de passar um tempo juntos.

Dito isso vamos ao caso.

Meu Primo Leo, o mais velho de nós sempre foi meu anjo da guarda (Anjo porque além de cuidar de mim ele me lembra um anjo de verdade com os cabelos loiros e os olhos bem azuis e é também um verdadeiro gato com um corpo incrível), desde criança ele me chama de princesa. Pega no meu pé por conta dos namoradinhos e as vezes até assustava alguns dos meus pretendentes. No começo eu achava fofo, mas um dia ele brigou feio com um cara que eu tava louca pra dar uns beijinhos e isso causou uma briga feia entre a gente. Na época eu tinha 15 anos.

_ Leo, você tá maluco, por que fez isso? O que foi que o garoto fez pra merecer uma surra dessas?

_ Como assim o que ele fez? Ele tava quase te comendo com os olhos e dizendo pros amigos que ia comer você aquela noite. Rolou até aposta. Você tem que ficar mais esperta, um rostinho bonito pode foder a sua vida.

_ Mas isso não é da sua conta, a vida é minha, e faço o que bem entender com ela.

_ Você não sabe de nada da vida princesa, só não quero que você sofra por conta de um idiota desses.

_ Você se preocupa tanto comigo que esquece de viver a sua própria vida, vive socado naquele mercado e nem namorada tem. Eu não tenho culpa se você virou capacho do vovô e ainda por cima sem vida social. Por favor, me deixa em paz e vai viver um pouco. Já estou de saco cheio de você me dizer o que posso ou não fazer.

Bom, fui cruel, eu sei. Me arrependi logo em seguida do que tinha falado, mas ai já era tarde. A magoa nos olhos dele era nítida. Ele simplesmente saiu e me deixou sozinha, com a consciência pesada. Tentei por diversas vezes me desculpar com ele mas não tive sucesso. Acabara ali a cumplicidade que tinha entre nós. E eu por imaturidade perdi o meu primo preferido.

Como eu disse, minha família é muito unida. E isso significa que Natal, ano novo, pascoa, dia das mães, dia dos pais e claro o aniversário de casamento dos meus avós era extremamente sagrado. Ele não aceitava desculpas pra ausência, com exceção do meu irmão Felipe que é Militar e as vezes tem que trabalhar em algumas dessas datas, mas fora ele todos tínhamos que estar lá.

Era triste ir, e não poder falar as novidades pro Leo, ele simplesmente não me olhava mais nos olhos e nem se quer me cumprimentava. Quando eu chegava perto de onde ele estava ele saia na mesma hora. Era como se eu não estivesse ali pra ele. E com isso, 2 anos se passaram... Todos já tinham percebido, mas nunca perguntaram nada, somente o vovô, esse tinha um radar que nunca falhava.

_ Acho que a briga dessa vez foi feia né?

_ Nem me fala vô, já não sei mais o que fazer pra ele me perdoar.

_ Meu amor, não quero ser indiscreto. Mas quer me dizer o que aconteceu?

_ Foi uma idiotice que eu falei pra ele na hora da raiva e eu sei que magoei ele feio. E mesmo com o passar do tempo ele não deixa eu me aproximar pra tentar me explicar. Isso tá acabando comigo vovô.

_ Nada como o tempo pra curar as feridas. O Leonardo ama você, isso não tenha duvidas, logo ele vai esquecer isso e tudo volta ao normal. Só não desiste dele. Ele precisa de você mais do que você imagina.

_ Não entendi vovô? Como assim precisa de mim?

_ Ainda não é a hora de falarmos disso. Preciso ir agora. Tenho uma reunião com uns advogados, o Leonardo já deve estar me esperando. Não sei o que seria de mim sem esse moleque lá pra me ajudar.

_Tudo bem, mas depois o Senhor vai me explicar essa historia viu...rs

Mas logico que depois ele dizia que nem se lembrava mais o que tinha me falado e sempre mudava o assunto.

O aniversário de casamento dos meus avós estava se aproximando e eles queriam um big festa. Eles tem uma historia linda, são Italianos, e vieram para o Brasil ainda muito jovens Vovô com 21 e vovó com 17, fugiram pra poder ficar juntos. A Família não aceitava o relacionamento e por isso fizeram essa loucura. O motivo deles não aceitar o casamento era simples... Primos legítimos não podem ficar juntos. Mas o amor falou mais alto e aqui estão eles, completando 50 anos de casados. E eu adoro ajudar a preparar essas coisas. Algumas vezes ia até o escritório pegar algumas coisas que precisava pra organização da festa, e friamente o Leo me entregava e depois voltava pro que estava fazendo. Triste de mais. Eu realmente queria voltar no tempo e deletar as coisas. Mas não podia, então decidi aceitar a decisão dele e parar de insistir.

Aproveitei a Festa pra esquecer um pouco isso tudo e me dediquei ao máximo pra deixar tudo impecável. Decoração, buffet, Dj, efeitos, e claro vídeo com o depoimento da família.

A festa seria no rancho do meu avô, e modéstia parte realmente ficou lindo, eu fiz questão de dar o meu toque em tudo. Nem acreditei que consegui fazer tanta coisa.

A festa correu bem... meus avós ficaram muito emocionados com os vídeos e no final a foto com a família toda ficou incrível, apenas com a pequena diferença de eu estar de um lado e o Leo do outro, antes a gente ficava lado a lado. Isso me deixou triste. E logo depois de cortar o bolo me retirei da festa e fui pro meu recanto do sossego.

Vou pro rancho desde que me conheço por gente, fica de frente pra um lago imenso, e quando crianças construímos uma casa na arvore, que pra nossa segurança foi reformada claro, afinal 7 crianças dentro de uma casa feita de qualquer jeito não era muito seguro. Ali eu me sentia segura e podia voltar um pouco a minha infância, quando tudo era perfeito, onde não existia problemas nem brigas que durasse mais do que 10 minutos.

Na parede no lado esquerdo, achei um coração com os dizeres:

“Jaky e Leo LOVE FOREVER”

Não segurei e cai no choro, chorei tanto que acabei pegando no sono. No meio da madrugada acordei assustada com o Leo me chamando, disse que todos estavam preocupados porque eu tinha desaparecido e não atendia o celular. Demorei pra me localizar e entender o que tava acontecendo. Quando finalmente abri os olhos, me arrepiei ao sentir o toque dele, Leo estava bem perto e por um instante senti vontade de puxa-lo para um beijo, mas ele se levantou e virou de costas.

_ Como me achou aqui?

_ Você sempre vinha pra cá quando queria ficar sozinha.

_Hum. Voltou a Falar comigo?

_ Não. Só queria ter certeza de que estava tudo bem com você, Se quiser pode ficar ai, eu aviso onde está pra não deixar seus pais preocupados.

Me levantei e o abracei pelas costas. Senti seu corpo ficar tenso e sua respiração falhar por um instante.

_Leo, por favor, vamos conversar. Eu queria poder apagar a bobeira que disse, mas não posso. Eu amo você primo e sinto a sua falta.

_ É, melhor colocar uma blusa, tá frio, e você pode ficar resfriada.

Fiquei um tempo olhando a porta por onde ele acabara de sair, até cair no choro novamente. Peguei um canivete que estava perto de mim e apaguei nossos nomes do coração. Voltei pra sede tomei um banho e fui pra cama. Aquele não era o meu Leo. E a culpa era minha. Eu o transformei em um homem frio e sem sentimentos. Novamente chorei até pegar no sono.

Quando amanheceu o dia, todos estavam na piscina, todos menos o Leo, Esse estava do outro lado da sede, sentado em uma arvore antiga que caiu deixando apenas o tronco. Me lembrei do que o vovô me disse pra não desistir dele. Eu sabia que ia tomar um outro fora, mas me enchi de coragem e fui até lá. Quando ele notou que eu estava chegando, se levantou pra ir embora, mas eu não deixei. Peguei no seu braço e o empurrei de novo no tronco.

_ Tá maluca garota?

_ Sim. Tô maluca com essa situação, Leo Já tem dois anos, e eu vejo você cada dia mais amargo, não só comigo, mas com todo mundo. Você não é assim. Por favor, conversa comigo, me deixa te ajudar.

Mas como sempre, ele não me olhou, permaneceu de cabeça baixa. Seu olhar era sem vida, e aqueles olhos azuis estavam completamente escuros. Nada ali era do meu anjo. Me sentei ao seu lado, segurei a sua mão e fiquei lá em silêncio, nem sei quanto tempo ficamos assim. Até ele finalmente dizer:

_ Você tinha razão.

_ Sobre o que?

_ Eu realmente sou um capacho sem vida social.

_ Claro que não, Leo, pelo amor de Deus, esquece o que eu disse, você não merecia escutar aquelas coisas, fui uma idiota.

_ Não princesa, você tinha razão. Sou e sempre vou ser um capacho. Todos vocês tem uma profissão, e eu aqui, dependendo do vovô pra estar empregado.

_ Eu ainda não tenho uma profissão. Tô perdida também. Mas você não esta encostado no vovô, Ele precisa de você lá.

_ Princesa, você viu a festa que fez ontem, 200 pessoas... tudo impecável, a sua decoração tava incrível, você definitivamente é a melhor decoradora e organizadora de eventos que eu já vi. E tudo isso sem nem ao menos fazer um curso ou algo do tipo. Queria ter talento pra alguma coisa. Queria ser assim como você.

_ Meu anjo, você tá escutando as barbaridades que está dizendo.

Me ajoelhei na sua frente, e só então notei que ele estava chorando. Passei a ponta dos dedos com carinho em sua face, e ele só fechou os olhos sentindo meu toque. Mas em seguida segurou minha mão.

_ Eu vi o que você fez na casa de Arvore.

_Como assim?

_ Apagou nossos nomes...

_ Bom, a dois anos você me odeia. Realmente achei que nunca mais falaria comigo.

_ Eu não odeio você. Eu só achei melhor a gente se afastar. Porque... Bom... Olha, isso não importa.

_ Ai jesus, você e o vovô adoram começar frases e não terminar... deve ser mau de família ...rs

Leo é formado em Administração de empresas. Ele é o braço direito e esquerdo do meu avô na empresa. Sem ele talvez tudo já estivesse desmoronando. Mas ele Não percebia isso porque a idiota aqui, falou que ele era um capacho.

_ Leo, você é incrível no que faz. Sem você o vovô já teria morrido de tanto trabalhar. De todos nós você é o único que tem o dom pra manter aquele lugar funcionando. Você mantem o patrimônio da nossa família enquanto eu restante de nós simplesmente fugiu. Orgulhe-se disso.

_ Você só está querendo ser gentil.

_Nunca, em quase 18 anos que nos conhecemos eu menti pra você. Não seria agora que iria começar. Por favor primo, me perdoa por colocar essas besteiras na sua cabeça. Sinto tanto a sua falta.

Me levantei, ele ainda estava sentado então o abracei, não posso negar que estar ali, tão perto dele novamente me fez mais uma vez deseja-lo, só não entendia porque isso estava passando tanto pela minha cabeça, continuei abraçada a ele, primeiro não tive resposta, ele estava imóvel, mas graças a Deus, aos poucos senti seus braços corresponderem ao meu gesto de carinho.

_ Vamos esquecer isso princesa. Também senti saudades.

Nossos olhos se encontraram e tinha algo mais nesse olhar, mais do que carinho, mais que amizade... eu só não sabia o que era. De longe escutei as palmas e gritinhos da família, todos contentes com a reconciliação. Senti um imenso alivio.

Meu anjo voltou pra mim. Nós sorrimos e acenamos pra eles...

ContinuaNão se esqueçam de me dizer o que estão achando...

jaky-silva@hotmail.com

Comentários

12/05/2016 10:43:38
gostei do Lovezinho
22/05/2015 01:46:51
Francesco. Assim vc derrete meu coraçãozinho baby.. obrigada pelas palavras. A segunda parte eu ja postei. Só não consegui parar pra escrever o gran finale...rs bjos e obrigadoa pela visita
21/05/2015 23:20:47
Lindo, lindo, lindo! Que beleza de narrativa, quanta ternura!.... Jaky, você é contista nata, sabe comover a gente. Aguardamos ansiosos a continuação. Um beijo carinhoso em seu coração gentil.
20/05/2015 23:32:28
Belo romance parabéns
18/05/2015 12:13:18
Amores, postei a segunda parte. Leiam lá bjossss
18/05/2015 09:53:58
Malluquinha. O amor acontece quando menos se espera. Obrigada pela visita.
18/05/2015 01:28:34
Menina fiquei emocionada com a histórias de vocês, é de uma ternura sem igual. Sei que isso vai terminar em amor explicito, torço pra que de tudo certo. Parabéns pelo relato, estou aguardando a continuação.....
17/05/2015 23:40:58
Cavalo meu amor... isso nao vale...kkkk assim me apaixono. Obrigada pela visita meu lindo.
17/05/2015 14:48:08
Obrigada a todos pelos comentários. Pode deixar q vou seguir as dicas. Bjos meus amorea
17/05/2015 05:35:06
eu particulamente gosto de história capituladas, pois elas vão desenvondo a mediada que são contadas, ainda mais quando um certo clima de romance no ar. continue assim, e olha que assim até eu vou ficar com ciúme desse seu primo. eu e todos os homens que lerem essa história e gotarem de romance é claro, só não pode esquecer a sedução, e os relatos amorosos na cama de vocês é claro, afinal isso que apimenta a história. nota
17/05/2015 03:10:32
..ahh..me envolvi tanto na história que cheguei a me sentir traído. (2) rsrsrsrs... nunca gostei de historiaa cortadas, mais essa promete rsrs... conta mais rs
16/05/2015 18:58:38
Muito bom, estou aguardando a continuação, bjs
16/05/2015 18:47:32
Sensacional!!!!
16/05/2015 15:40:18
gato27.casadoscontos@gmail.com
16/05/2015 15:39:25
..ahh..me envolvi tanto na história que cheguei a me sentir traído.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.