Casa dos Contos Eróticos

Meu Padrasto (Parte - 18)

Autor: ∞ Alex ∞
Categoria: Homossexual
Data: 16/05/2015 06:08:00
Nota 10.00
Ler comentários (24) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Eu: O que eu sinto?

Ela: Sim Fer! O que você sente por este garoto? Olha, estou perguntando sério! Esse menino não é qualquer um como esses que você pega, garotos normais que você machuca hoje e daqui a alguns dias estarão ilesos, normais! E você sabe disso... - Ela olhou bem nos meus olhos. - Eu não vou permitir que você faça absolutamente nada com o Yago, eu juro Fer que vou esquecer que você é como um filho para mim e vou sumir, cansei desse seu jeito inconsequente, o garoto já passou por poucas e boas e não merece passar por mais uma desilusão na vida!

Eu: Na verdade eu não sei, estou enlouquecendo, não paro de pensar nele, de querer tocá-lo, de pensar nos seus olhos, tenho medo de algo acontecer, só penso em protege-lo! Quando me olha com aqueles olhos fico todo arrepiado...

Ela: Você está apaixonado Fernando, pelo amor de Deus!

Eu: Não estou!

Ela: Está sim, enquanto você não aceitar, e não viver este amor, não será feliz!

Eu: Não sou macho de me apaixonar, ninguém nunca vai colocar uma coleira em mim!

Ela: Você é muito infantil sabia? Amor não é coleira, quando duas pessoas se amam compartilham suas vidas, suas alegrias, seus problemas... Os dois dão tudo de melhor um para o outro! Você deveria ser mais generoso, você aceitar que ama o Yago seria uma proteção para ele, este menino é sozinho, sem ninguém, nunca mais teve alguém que o amasse de verdade após a morte dos pais e agora quem o ama, o despreza! Que sina!

Ela saiu...

Mais que droga! Não posso estar apaixonado, sempre fui só, solteiro, me divirto por aí... De repente me aparece um muleque cheio de problemas e eu me apaixono? Como?

Saí do quarto da Claudia, fui ao meu, ele estava dormindo, deitei ao seu lado e fiquei olhando-o, meu Deus era mais forte que eu, este sentimento que sinto por ele era imenso!

Longe dalí...

Doug narrando.

Os filhos dele dormiram lá, o dia amanheceu e nós dormimos separados...

Desci.

Primeira cara que vejo, Edu...

Eu: Que droga!

Ia voltando mas ele segurou no meu braço.

Eu: O que foi?

Ele: Não pense que porque você falou com meu pai eu vou simplesmente te deixar em paz!

Eu: Olha, se não quer levar outros murros me larga!

Puxei meu braço.

Sentei a mesa e com uns 3 min, Rick desce...

Sorri um pouco e ele piscou para mim, tudo muito discreto, estava com saudade dos seus beijos, desde o dia anterior que os filhos dele foram que nós nos afastamos.

Ele sentou e começamos a comer quando a porta abre.

Mãe: Surpresa!

Rick: Diana?

Mãe: Resolvi vir antes! Sem você não tem muita graça amor!

Pronto, agora o circo estava armado, tudo só piora!

Ele olhou para mim com uma cara de perdido.

Ela se aproximou dele e o beijou.

Longe dalí...

Yago narrando.

Eu havia acordado e ele estava ao lado me olhando...

Eu: O que foi?

Ele: Nada!

Eu: Porque você me olha?

Ele: Por nada, já disse!

Eu: Você não vai trabalhar hoje?

Ele: Não, vou ficar cuidando de você.

Eu fui levantar mas minha barriga doeu.

Ele: Você está bem?

Eu: Na verdade não muito, mas está doendo menos que ontem!

Ele: Que bom. Yago, vou denunciar seu irmão, ele não pode continuar te perseguindo!

Eu: Mas... Então se ele for preso o que vai ser de mim?

Ele: Eu vou pegar sua guarda por esse ano até você fazer 18, vou cuidar de você!

Eu o olhei bem nos olhos, ele baixou a cabeça, não entendi. - Você está falando sério?

Ele: Claro que sim, você acha que eu brincaria com uma coisa dessas?

Eu pulei em seu braço e o abracei. - Obrigado, obrigado, muito obrigado!

Dei um beijo no seu rosto e olhei em seus olhos, ele desviou novamente... - Você é tão bom comigo! Jura que vai cuidar de mim?

Ele me olhava, me tirou de cima dele. - Sim Yago!

Eu: Achava que você já estava cansando, quando aquela mulher veio aqui você disse que ia resolver logo o problema...

Ele: Esquece isso ok? Seu irmão não pode continuar cuidando de você e da sua herança! E você não tem onde ficar, vai ficar comigo!

Longe dalí...

Doug narrando.

Não suportava ver minha mãe beijando e pendurada no pescoço dele, fui para o meu quarto, com um tempinho ele aparece lá...

Veio até mim e me agarrou por trás. - Estava com saudade!

Começou a beijar meu pescoço, eu me arrepiava inteiro.

Eu: Rick como vai ser? Eu não suporto te ver com minha mãe!

Ele: Mas é meu casamento, eu amo você Douglas, só você, mas não posso me separar dela!

O olhei bem nos olhos. - E você espera que eu simplesmente continue nessa situação?

Ele: Não sei.

Ele me abraçou e nós nos beijamos, o beijo dele era tão gostoso que eu me rendia!

Ouvimos minha mãe o chamando...

Ele correu para a porta. - Oi Diana!

Ela: O que você estava fazendo aí?

Ele: Nada demais, só conversando com o Doug!

Ela me deu uma olhada. - Vem, quero te contar umas coisas.

Saiu puxando ele pelo braço até o quarto deles.

Não sei se aguentaria aquela vida, Rick deve está acostumado a esses joguinhos mas eu não! Não sei ser amante, e principalmente da minha própria mãe.

Resolvi sair, alí estava insuportável com minha mãe, Edu e Lívia.

Queria desabafar, ia atrás do Yago, quria vê-lo.

Estava saindo quando Rick vem atrás...

Ele: Vai para onde?

Eu: No Fer.

Ele: Fazer o que na casa dele?

Eu: Olha não venha com ciúmes tá legal? Só vou ver o Yago!

Ele: Aquele garoto que ajudei outro dia?

Eu: Ele mesmo! Não suporto mais ficar aqui! E você? Não vai trabalhar?

Ele: Hoje não.

Eu: Vou indo.

Ele me puxou e me beijou.

Me soltei. - Tchal.

Saí.

Yago narrando.

Estava na cozinha com Claudia, estava comendo, Fer estava no banho, quando alguém bate, vou ver, era o Doug.

Eu: Oi?

Ele me abraça com força, nossa, doeu demais...

Ele: Porque essa carinha de dor?

Eu: Nem te conto.

Saímos para caminhar um pouco igual a outra vez, contei toda a cena do elevador, Doug ficou chocado.

Eu: Fer vai denunciá-lo!

Ele: Já estava na hora mesmo!

Eu: Bem, ele vai cuidar de mim até completar 18 anos.

Ele: Tipo pegar sua guarda?

Eu: Sim. - Suspirei.

Ele: Tem mais coisa aí.

Eu: É que ele é tão bom comigo sabe... Eu sei que você me disse que ele é um cafajeste, mas me protege, me dar carinho e eu não consegui evitar me apaixonar por ele.

Ele: Yago, como pôde permitir isso acontecer? O Fernando não é gente de se apaixonar! Você não pode se apaixonar por ele, se machucar ainda mais!

Eu: Foi involuntário! E você com seu padrasto?

Ele: Minha mãe voltou de viagem, fica agarrando ele o tempo todo e os filhos dele estão lá, me odeiam então resolvi sair e vir te ver!

Sorri. - Nem acredito que ele vai me livrar do meu irmão, sabe, você precisa ver como ele é carinhoso comigo!

Ele: Ele vai tipo que pegar sua guarda, parou para pensar que ele vai ser tipo seu padrasto?

Nós rimos.

Eu: Não, não havia pensado nisso!

Ele: Bem, se Fer te trata assim tão bem, tenho que demonstrar surpresa porque ele nunca tratou ninguém assim, nem se preocupou ou cuidou tanto também sabe?

Eu: Vamos lá comer algo?

Ele: Sim. Estou mesmo faminto!

Chagamos lá e Fer estava comendo na cozinha, nos juntamos a ele e aquela manhã foi mesmo agradável, até que a tarde Doug foi embora...

Eu: Vem mais vezes, adoro conversar com você.

Ele: Eu também!

Nos abraçamos...

Doug narrando.

Voltei, parece que os filhos dele já haviam ido, graças a Deus!

Subi para o meu quarto, estava procurando uma roupa quando de repente ele me agarra por trás!

Eu: Que susto!

Ele: Demorou!

Eu: E queria demorar mais.

Ele: Ficar longe de mim?

Eu: Não, da minha mãe!

Ele me virou, pegou em minha cintura e me beijou, um beijo gostoso...

Eu: Vamos parar ok? Minha mãe pode aparecer!

De repente ouvimos ela chamando, ele revirou os olhos e foi.

Tomei meu banho e saí, deitei em minha cama e fiquei ouvindo música de olhos fechado, quando sinto alguém deitando sobre mim, entre as minhas pernas, me beijando os lábios e sua língua pedindo passagem...

Abri os olhos e ví seu rosto, Rick beijou meu pescoço, sentia seu membro em minha bunda, estava quase de frango assado, ele sarrava em mim mesmo nós ainda vestidos...

Eu amava sua pegada, ele era forte e muito gostoso!

Não transamos, tinhamos medo dela pegar, mas aproveitamos um pouco...

Ele saiu.

Com uns 10 minutos ela entra no meu quarto com as mãos na cintura e fica me encarando...

Eu: O que foi?

Ela: Pensa que sou boba? Vim hoje, mas já percebi garoto!

Eu: Percebeu o que? Tá maluca?

Ela: O Rick é tarado, pensa que não sei que você é a nova puta dele?

Eu: Sou o quê? Você não tem escrúpulos? Como pode falar assim comigo?

Ela: Pensa que vai tirar ele de mim? Muitas bichas já tentaram mas nenhuma conseguiu, e não vai ser você que vai, olha, você puxou o mal caráter da sua mãe aqui hein? Pegar o marido da mãe? Me julgou demais, mas no fim é igualzinho a mim.

Virou as costas e ia saindo, mas antes disse: Pense bem antes de declarar guerra a mim, pois não jogo para perder, sou capaz de tudo para defender o que é meu, você é só um monte de lixo comparado a mim, me arrependo de não ter abortado, você só nasceu para atrapalhar minha vida! Tá avisado!

Virou e fechou a porta.

Eu fiquei sem ação...

Longe dalí...

Yago narrando.

Estava deitado no sofá assistindo, quando Fer vem, coloca uma almofada em seu colo e coloca minha cabeça, começa a alisar meus cabelos enquanto assiste...

Eu parei de assistir a tv para assisti-lo.

Ele estava vidrado na tv, seus olhos verdes estavam fixos nela, até que de repente deu um beijo em minha testa e tornou a assistir...

Eu: Fernando?

Ele: Oi?

Eu: Porque você é tão bom comigo? Todo mundo fala o cara mau que você é sabe? Mas não reconheço, o Fernando que eu conheço é outro, um Fernando bom, carinhoso, que se preocupa com o meu bem, mas quando eu falo, todos me criticam, falam para não acreditar, que você está brincando comigo.

Levantei, sentei no sofá e olhei sério para ele. - Isso é verdade? Porque quer me ajudar? Porque este interesse todo em mim?

••••••••••••••••••••••••••••••

Agora o circo pega fogo!

Beijos.

Comentários

11/05/2016 00:40:11
Mds essa diana é o cao
11/04/2016 00:42:44
..
01/01/2016 22:46:37
Esse mãe do Douglas podia morrer ou ir morar nos EUA por longos séculos haha
18/05/2015 15:21:45
Eita porra fudeu!
17/05/2015 23:30:32
Q perfeitoooo
16/05/2015 23:55:44
Perdeu pro Cupido, Fer! =]
16/05/2015 19:42:45
Fofos de mais Fer e Yago.
16/05/2015 16:38:43
Dae a mãe dele vai e pega o filho dele kkl
16/05/2015 15:37:01
mds sou bi, e sempre leio contos avulsos quando estou com tédio, mas o seu, eu nao consigo parar de pensar nesse conto, posta logo o próximo! queiria que se tornasse um mini serie algo do tipo, televisionado.
16/05/2015 13:46:27
aawwwnttttttttttttttttttttt que fofoooooo e que raiva da maldita ! continuaaaaaaaaa
16/05/2015 13:19:00
Se Rick continuar com a mulher, o Doug poderia ir embora! Adorei!
16/05/2015 12:28:15
Maravilhoso como sempre.
16/05/2015 11:31:29
Simplesmente perfeitos!!!
16/05/2015 10:29:12
Arrasa com essa vadia Douglas!!! :)
16/05/2015 10:05:03
Meu Deus, mas esse Doug e esse Yago só sofrem. Pela fé, viu... E também acho que você deveria focar mais no Doug e no Rick e deixar o Fer e o Yago um pouco de lado. Deveria ficar mais na parte do Doug, já que o conto é "Meu Padrasto", né. De uns capítulos pra cá você tá contando tanto a parte do Yago que o protagonista deixou de ser o Doug. Quase não vi ele nesses últimos capítulos.
16/05/2015 10:04:17
maravilhoso essa Diana torcendo pelo casal yago e Fernando
16/05/2015 08:39:13
assim.espero.pois.quero.ver.saindo.gritos.e.trovoadas
M/A
16/05/2015 08:19:11
Barril ta muito bom.
16/05/2015 08:09:14
...
16/05/2015 08:08:49
😍
16/05/2015 08:04:23
Muito bom!!!! Sem palavras!!!!!!! 1000
16/05/2015 07:23:36
Ai meu Deus já tava aquilo morrendo de saudades já, e quanto ao Rick e o Fer se decidam logo porque é foda esse enrola dos 2, e essa Diana certeza que ela vai contratar um cara pra da um fim no Doug hahahah. Ansioso pro próximo :)
16/05/2015 07:14:08
Otimo!
16/05/2015 06:29:11
Oww q fofo o Fer ! Muito bom !

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.