Casa dos Contos Eróticos

Filha Gostosinha

Autor: Maninho
Categoria: Heterossexual
Data: 15/05/2015 20:48:30
Nota 9.54
Ler comentários (11) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Filha Gostosinha!

Meu nome é Romano, 1, 75, moreno, 38 anos, casado com Letícia e uma filha de nome Isabella, morena, estatura mediana e um lindo corpo com seus cabelos negros até a cintura e uma bundinha arrebitada.

O que aconteceu conosco foi por acaso, nunca desejei possuí-la. Uma vez fomos a uma festa de algum parente e tinha bastante gente, em dado momento ela fica na minha frente e sinto sua bundinha durinha, meu pau logo endureceu, ela deve ter percebido e forçou sua bundinha no meu pau, ela estava de salto alto e ficou fácil de senti-la. Caiu minha ficha e me afastei, era minha filha, não poderia ficar excitado por ela. O tempo foi passando e ela sempre querendo sentar no meu colo e eu sempre disfarçando, isso era quando a mãe não estava por perto.

Certa vez ela saiu com as amigas e fiquei em casa com a mulher bebendo um vinho, lá pelas tantas minha mulher ficou chapada e disse que iria dormir e pediu para esperar a Isabella, não demorou muito ela chega e falou que iria tomar um banho e voltou de camisola, eu estava sentado no sofá ouvindo musica e ela senta no meu colo e pede para passar um creme nas suas costas, meu pau endureceu ela ficou se mexendo,logo terminei e disse que iria dormir,pois estava cansado e fui pro meu quarto,deitei e fiquei pensando na situação e resolvi não dar oportunidade. Mas... Quando um quer, insiste!

Chegou um final de semana prolongado, eu iria visitar um cliente na quinta-feira e sairia na quarta de madrugada e depois iria para a casa de praia fazer uma limpeza, pois minha mulher e cunhados chegariam à sexta pela manha, só que a Isabella insistiu para ir comigo para ajudar na limpeza, tentei tirar essa idéia da cabeça dela, mas ela convenceu a mãe e não tive saída. Saímos na madrugada e após três horas e meia chegamos ao cliente, resolvido, fui para casa de praia por mais uma hora e meia. Chegamos arrumamos a casa e fomos para praia, ela de biquíni pequeno, mostrando aquela bunda deliciosa, logo fiquei excitado, mas fiquei disfarçando e entrei na água, logo ela veio atrás, como sou mais alto onde eu estava não dava pé para ela, me pediu para segura-la,nossos corpos se encontraram,ela cruzou as penas em volta do meu corpo e jogou o corpo para trás para molhar o cabelo,como costumo colocar a pica apontada para cima pude sentir sua boceta na minha piroca,aquilo me deixou doido,não estava acreditando naquilo,eu excitado pela minha filha,a peguei pela cintura e a afastei e fui empurrando para o raso e sai da água e fui para a cadeira,não demorou muito ela volta e pede para passar bronzeador,se deita de bruço e passo nas suas costas e vou descendo até sua bunda,aonde ela empina mais um pouco e vejo o biquíni enfiado,fico algum tempo ali e termino de passar o bronzeador,não teve como não ficar excitado. Falei para irmos almoçar e voltar para casa para acabar de arrumar a casa, almoçamos ela comprou um pote de sorvetes e voltamos para casa.

Paramos para descansar um pouco, continuei de sunga e sentei no sofá com os pés em outro sofá e fiquei lendo um livro, não demorou muito ela aparece de biquíni comendo o sorvete e me pergunta se queria o sorvete,disse que não e ela diz que estava gostoso e me dá um pouco do seu, disse que era bom mesmo,ela então cruza suas pernas em volta da minha e senta no meu colo de frente pra mim e fica me dando sorvete na boca,fiquei excitado e logo estava sentindo sua bucetinha na minha pica,ela começou a se mexer devagar e logo me falou,ta bom! Resolvi deixar e ela contraia sua buceta no meu pau, às vezes me dava beijos no meu rosto só para mexer um pouco e senti minha pica, percebi os biquinhos dos seus peitinhos eriçados, segurei pela sua cintura e fiquei puxando devagar para o meu corpo, ela se inclinou para beijar meu pescoço e seus peitinhos roçaram na minha boca, não resisti e chupei cada biquinho, agora não tinha, mas jeito,estávamos entregue,não falávamos nada,fiquei chupando,mordiscando,lambia,engolia e ela gemendo, até que começamos a nos beijar, sugava sua língua, lambia seu pescoço e segurando na sua cintura a esfregava no meu cacete, foi aonde que tirei minha sunga e ela ficou roçando sua buceta na piroca, fui descendo sua cabeça para baixo e começou a lamber a cabeça da pica, tentava enfiar na boca,mas não cabia e ficava chupando a pontinha,saiu e voltou com sorvete e passou e ficava chupando,estava ficando maluco,então a levei para o quarto e comecei a beijá-la,desci até os peitinhos,sua barriga e cheguei na bucetinha com pelos ralinhos e abri e vi que era virgem ainda,lambi seu clitóris,tentava enfiar minha língua,sugava e fiquei chupando seu grelinho até gozar,a virei de bruço e lambi sua costa até chegar no cuzinho,que bonitinho,redondinho,lambi,suguei,enfiei a língua e ela gemia,sem falar nada coloquei um travesseiro embaixo dela para empinar mais a bundinha e fui apontando a cabeça na direção daquele buraquinho, dei uma cuspida e coloquei a ponta e fui enfiando ela tentava sair e ia forçando,ela ia se afastando igual a mãe quando comi pela primeira o cuzinho dela,fui forçando e entrou a cabeça,ela deu um gritinho e aquilo me excitou mais,a segurei pela cintura e fui enfiando e ela tentando sair,estava fazendo igual a mãe,do mesmo jeito,lembrei que a mãe tentava sair,quando ia tirando ela pedia para colocar,quando entrou ela ficou chorando e pedindo para enfiar tudo e com minha não estava sendo diferente,ia colocando e ela tentando sair,fingi que ia tirar e ela arrebitou a bundinha e enfiei a pica toda e fiquei parado,ela começou soluçar e comecei a bombar devagar,ela começou a chorar e fui bombando mais forte,ela mordia o travesseiro,me deitei em cima dela,encobrindo seu corpo e minhas pernas pressionando seus quadril e meu pau atolado no seu,parava um pouquinho e ela ficava mordendo minha pica,falei no seu ouvido para abrir mais a bundinha e ela com as duas mãos arregaçou a bundinha e soquei com força,estava alucinado,que cuzinho gostoso,melhor que o da mãe,ela soluçava,aquilo estava me excitando mais, até que enchi seu cu de porra. Estávamos suados e começamos a nos beijar e me falou que adorou e fomos tomar um banho. Saímos para lanchar e voltamos para dormir juntos.

No dia seguinte acordamos cedo e ligamos para o pessoal que já estava na estrada,mas tinha engarrafamento e que deveria chegar lá pelas onze horas,comentei com Isabella e falou oba,dá tempo de você tirar meu cabacinho,perguntei se ela isso que queria,ela disse que sim,começamos no beijar e voltamos para cama,ficamos nos beijamos e depois desci até sua grutinha,lambi,chupei e fiquei roçando a pica,apontava e tirava e ela gemendo,fiquei brincando um tempo e ela me diz, põe logo,estava toda lubrificada e apontei e fui enfiando e logo a membrana se rompeu e cabeça entrou,ela deu um gritinho,fiquei parado,ela mexendo devagar,fui enfiando,ela pedindo devagar,tirava e enfiava mais um pouco,beijava sua boca e até que entrou a metade e ela ficando se ajeitando,tentava enfiar mais,mas pedia para tirar,pois não dava para enfiar tudo,me virei e pedi para cavalgar,pois assim ela poderia ver até aonde agüentava,assim ela fez,mas não conseguia engoli tudo,disse que queria que enfiasse tudo nela,disse que a primeira vez seria metade e depois iria colocando mais um pouco até se acostumar,me perguntou se não iria comer só aquela vez,disse que não,ela então começou a cavalgar devagar e fiquei olhando pro seu rostinho lindo e ela dizendo que bom,delicia,vou gozar,uuuuuuui,aaaaaii, me beijou e gozou,estava toda suada e deitou ao meu lado dizendo,a partir de hoje,quando quiser me comer,serei toda sua e só te libero para minha mãe,nos beijamos e como ainda estava de pau duro ela falou ainda dá tempo de comer meu cuzinho,a virei de bruço e ela logo foi arregaçando a bunda e apontei na entrada e fui enfiando,entrou a cabeça e ela pede para comer igual noite passada,a prendi em volta das minha pernas e enfiei tudo,ela começou a choramingar,coloquei minhas costas colada na sua e falava no seu ouvido que cuzinho gostoso,e bombava com força,ela chorava e eu beijava sua boca,socava rápido, ela soluçava e falava ai meu cú,... Ta bom! Dei mais uma socadas e acabei inundando o cu de porra.

Arrumamos a casa e aguardamos o pessoal.

Hoje ela esta noiva, mas continuamos a transar. Ainda como o seu cu, que ela diz que será sempre meu, pois continua chorar como da primeira vez e isso me excita cada vez mais!

Abração

Maninho

Comentários

Ner
26/07/2015 18:11:24
Isso é um conto e não um caso verdadeiro!!!!!
07/06/2015 23:57:52
Adorei! Meu pai também me comeu.
31/05/2015 08:10:55
PUTINHA SAFADINHA QUE DELICIA
18/05/2015 00:45:52
Muito bom seu relato, adorei...
17/05/2015 18:24:19
muito bom!!!!!!!!!!!
16/05/2015 19:40:58
Muito bom! Tenho um amigo que está numa situação parecida, doido para comer a filha que está "dando mole", e gostaria de colocá-los em contato! Escreva para o meu email: fc.mag@hotmail.com
16/05/2015 11:39:26
o sonho de todo o pai safado
16/05/2015 10:33:03
Amu contos de incesto e o seu ñ foi diferente
15/05/2015 22:35:46
Muito bom.
15/05/2015 22:18:06
nota mil.. o filha gostosa hein..
15/05/2015 21:09:09
Gostei. Bom conto. Nota 10.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.