Casa dos Contos Eróticos

Eu e minha amiga Vanessa na Balada

Autor: LimaCorno
Categoria: Heterossexual
Data: 06/05/2015 11:42:53
Nota 9.78
Ler comentários (11) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Oi, antes de começar a escrever, quero me apresentar. Eu sei que quem escreve aqui é o Lima, marido da minha amiga Vanessa, mas eu tive uma aventura com ela e ele mesmo me pediu que escrevesse sobre isso. Aqui vai então: eu me chamo Karine, sou morena, magra, seios grandes de silicone, e 1,70 de altura. Tenho os cabelos levemente ondulados, e olhos negros. Eu fui amiga de Vanessa durante nossa adolescência, fizemos muita coisa juntas, mas aí eu me casei e mudei e ela tbém fez o mesmo e acabamos perdendo contato.

Eu me separei, fiquei mal e voltei pra a nossa antiga cidade. E um dia, fazendo compras n cidade vizinha, onde Vanessa mora, acabamos nos encontrando. Vanessa continuava loira e linda como Sempre, fomos tomar um lanche e rimos muito de todas as nossas antigas aventuras. Ela claro percebeu que eu estava meio pra baixo por causa da separação e me convidou pra irmos a uma balada. Eu aceitei prontamente e marcamos pra sexta a noite. El disse que eu nem precisaria levar roupas, pois ela tem um closed cheio de roupas.

Cheguei no sábado a tarde e Vanessa me atendeu com uma blusinha vermelha sem sutiã e um micro shorts enfiado que dava pra ver bem o contorno da sua bucetinha. Impressionante como Vanessa continuava linda.

Imediatamente sentamos na sala pra conversar e pude pela primeira vez conversar melhor com seu marido o Lima. Eu não o conhecia e achava q ele era velho, mas Lima é apenas 8 anos mais velho que Vanessa, faz o tipo homem de negócios, está sempre em forma e é bem humorado. Passamos uma tarde agradável conversando e quando deu 20 hs fomos nos aprontar. Eu escolhi um conjunto de Vanessa branco com preto de saia e blusa. A saia era mais curta e a blusa bem decotada. Enquanto escolhia os sapatos, Vanessa apareceu vestindo um lindo vestido prateado, muito mais curto que a minha saia. O decote não era to grande, mas as costas eram inteiramente nua, vindo até o inicio de seu bumbum. Com um vestido daquele, não dava pra ela usar calcinha. Por ser curto, perguntei se ela usaria um protetor e ela disse que não, pois sempre i pra balada daquele jeito. Inclusive ela me incentivou a ir sem calcinha tbém. Como eu já estava ali n onda, acabei aceitando.

Vanessa completou seu look com salto altíssimo e maquiagem pesada, que ela fez nela mesmo e também em mim. Ficamos lindas e com um visual bem ousado. Na saída pra bote, outra surpresa: Lima veio de encontro a nós duas, beijou Vanessa e desejou um bom divertimento pra gente. Fiquei assustada em saber q ele não iria, mas no carro Vanessa me confidenciou que ele era muito tranqüilo. Achei estranho mais fiquei n minha.

A boate estava muito legal, um som dançante e muita gente bonita no salão. Como ficamos na área VIP, a bebida era liberada. Eu e Vanessa nos acabamos na pista e atraímos olhares de várias pessoas, tanto homem quanto mulher.

Era pouco mais de meia noite quando fomos ao bar tomar mais uma. Eu já estava meio alta quando um rapaz chegou pra conversar com agente, seu nome era Diego. Diego era alto, forte, devia ter uns 28 nos e bem malhado. Logo chegou o seu lado André, muito parecido com Diego, mas André era loiro. Engatamos um papo animado, eu com André e Vanessa com Diego. depois de um tempo de conversa, olhei pra o lado e vi Vanessa os beijos com Diego. Na hora eu pensei: Bem, se ela é casada e pode, eu que sou separada tbém posso.

Acabei dando mole e beijando o André tbém. Passados um tempo, a gente foi se pegando, se amassando e o calor subindo. Em pouco tempo Diego nos chamou pra conhecer o apto deles que ficava ali perto. Antes de responder qualquer coisa Vanessa aceitou por nós duas. Na saída da boate eu só consegui falar em seu ouvido:

-Vc é casada mulhere ela só me respondeu

-Relaxa...

Seguimos pro apê dos meninos, lá era pequeno, mas tudo muito bem arrumado, um típico apartamento de estudante. Claro que não deu muito tempo de ver isso na hora que chegamos, pois André já começou a me amassar e me beijar tocando minha bucetinha por baixo do vestido. Ficamos aos beijos durante um bom tempo, e quando olho pro lado, Vejo Vanessa abaixada, já completamente nua e fazendo um boquete maravilhoso em Diego que gemia sem parar. A safada sempre foi muito boa no oral. Eu claro, acabei fazendo o mesmo. Quando fiquei nua André veio me chupar, e ele sabia muito bem como fazer. Mesmo depois de gozar muito na sua boca ele continuou me chupando, só parou para enfiar aquele mastro maravilhoso na minha bucetinha. Eu, deitada de pernas abertas estava completamente exposta recebendo aquele homem dentro de mim e gozando como há muito tempo eu não gozava.

André socava em mim com vontade, chupava meus seios e falava em meu ouvido:

-Gostosa! Vc é um tesão, vou te foder toda!

-Então fode gostoso, fode que eu quero gozar muito com vc dentro de mim!

-Safada, vadia, gostosa...

-André acelerou o ritmo e acabou gozando dentro de mim e dentro da camisinha tbém, é claro!

Ele foi retirando seu pau devagar e me beijando. Eu meio que me perdi nos carinhos daquele homem maravilhoso, no meio de tanta pegação. Nem me lembrei da minha amiga, mas quando olhei pro lado, Vi minha amiga de ladinho com Diego socando forte e a beijando sem parar. Ele tirou seu pau de dentro dela e acabou gozando forte em seus seios. Vanessa olhava pra ele e fazia cara de safada deixando o macho louco.

Ficamos um tempo, todos nus, bebendo e falando besteiras, até que Vanessa, sentada no sofá, começou a mexer novamente com o pau de Diego que rapidamente deu sinal de vida. Ele tentou enfiar na bucetinha dela, mas ela fez cara de puta, como só ela Sab fazer e pediu:

-Querido, arruma um lubrificante e Põe atrás.

-Diego saiu louco pela casa em busca de um óleo lubrificante, ao mesmo tempo que o pau de André deu sinal de vida e começou a crescer. Com certeza o safado ficou todo animadinho com na esperança de comer meu cuzinho.

Diego voltou rapidinho com um vídeo de óleo, colocou Vanessa de quatro e começou lamber o cuzinho da minha amiga. Vanessa gemia muito, e não demorou a pedir o pau de Diego em seu cuzinho. Diego lubrificou bem o rabinho dela e começou a penetração. Vanessa sempre adorou anal e goza muito assim. Eu embora tbém goste muito da prática anal não sou como ela. Nem sempre estou disposta ao anal, e quando estou o homem tem que fazer bem devagar. Foi isso que eu expliquei ao André que todo animado não parava de dedar meu cuzinho.

Sinceramente nem tinha pensado em fazer anal, havia gozado bastante e estava satisfeita. Mas mulher é sempre competitiva e eu não ia deixar a Vanessa ser melhor do que eu embora ela realmente fosse, rsrs...

Tbém fiquei de quatro e tenho que dizer que André foi bem jeitoso comigo, lubrificou bastante e foi colocando aos poucos e devagar. Não demorou e eu senti todo aquele mastro dentro do meu rabinho.

Uma coisa que me ajudou bastante foi o fato de eu estar de quatro de frente pra Vanessa. Vendo minha amiga levar no cuzinho com tanta desenvoltura e gemendo tanto ticou meu tesão. Logo eu também estava rebolando na pica do André exatamente como Vanessa fazia com Diego. E aí sim foi um festival de gemidos, tapas na bunda por parte dos homens e xingamentos que todos os vizinhos devem ter ouvido.

Nossa sincronia era tanta que gozamos praticamente os quatro ao mesmo tempo. Devo confessar a vcs que há muitos anos eu não gozava tanto.

André tirou seu mastro do meu cuzinho e começou me beijar dizendo que tinha sido uma das melhores transas da vida dele. Eu claro que adorei, mas estava sentindo meu cuzinho dolorido. Vanessa ao contrário, já havia tirado a camisinha de Diego e chupava seu pau meia bomba fazendo cara de puta. Não tem mesmo como competir com ela quando o assunto é safadeza.

Ficamos ali sentados, curtindo moleza do corpo e bebendo um pouco. Logo em seguida nos vestimos e despedimos dos rapazes. Claro que lês queriam nos ver novamente e pediram nossos telefones. Vanessa muito esperta, passou um numero falso e viemos embora.

E eu mal sabia o que aconteceria ainda na volta.

Gente, o texto está ficando um pouco longo e eu vou parar por aqui. Mas se quiserem continuação por favor comentem. Essa é minha primeira experiência como escritora e não sei se vcs gostaram. Beijos a todos da Karine

Comentários

29/05/2015 22:49:48
hum adoro ninfetas, escreva para meu email anakin1939@gmail.com que passo meu watsaap espero vcs meninas
07/05/2015 08:33:25
BELO CONTO, PARABENS , NOTA 10
06/05/2015 21:12:10
escreva a continuação por favor
06/05/2015 18:10:43
Querido amigo Lima, gostei muito do conto e a amiga da sua esposa Vanessa promete se tornar tão safadinha quanto a sua Vanessa. Seria muito interessante se ela fizesse um manege com você é a Vanessa, ou um lésbico entre a Vanessa e ela. Adoraria se você contasse como foi que você contou pela primeira vez pra Vanessa o seu tesão em ser o corninha dela, ou se foi ela quem teve a iniciativa de lhe propor um relacionamento aberto. Tua nota não poderia ser menor que dez. Um grande abraço pra você e pra sua dona,a Vanessa.
06/05/2015 16:52:17
Muito bom, Karine. Seu é bem escrito e tem ritmo. Escreva mais vezes.
06/05/2015 16:43:37
KARINE SEU CONTO É MUITO BOM.ESCREVA A CONTINUAÇÃO.ADOREI.BJUSSSSSS.
06/05/2015 13:34:09
Não o fiz porque estou trabalhando ......kkkk
06/05/2015 13:33:33
Quase gozei de tanto tesão desse conto !!!
06/05/2015 13:14:40
Muito bem escrito parabéns, não deixe de escrever a continuação.
06/05/2015 12:15:55
Escreva a volta !!!
06/05/2015 12:04:16
Lindo conto. karine foi bem escrito fiquei d pau duroo. Parabéns bjoss

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.