Casa dos Contos Eróticos

Feed

Eu era um bruto, até seu amor me mudar. #5 (Ultimo capitulo...)

Categoria: Homossexual
Data: 05/05/2015 19:16:19
Nota 10.00
Ler comentários (17) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

*Narração do Bruno.

Eu estava deitado no meu quarto ouvindo musica e pensando: “Deu trabalho, mas finalmente ele me colocou em primeiro lugar”. E afinal o amor não é isso? Se nós não tivéssemos que dar provas de amor diariamente isso não seria tão bom. Demorou pra ele perceber o quanto ele me machuca, mas finalmente eu decidi me colocar em primeiro lugar e isso o fez me enxergar no meio de todas as suas prioridades e ignorar todas elas só pra me reconquistar, me colocando em primeiro lugar. E esse é um lugar que eu não pretendo sair.

-Você me perdoou, por ter te deixado de lado? – Perguntou ele passando a mão no meu rosto, estávamos deitamos na grama do meu jardim, um ao lado do outro olhando o céu.

-Não tenho nada o que perdoar, você só dava prioridade ao seu trabalho e agora conseguiu me enxergar! E o pior é quando eu conseguia fazer você me notar e prestar atenção em mim, logo o trabalho te chamava e você “desaparecia” de novo, me deixando sozinho e com a sensação de que eu sou chato, desinteressante, eu cheguei a me achar feio por você não ter mais interesse em mim, por dentro eu estava destruído! – Disse eu olhando pro alto, ele estava deitado com acabeça no meu peito, deu um beijo na minha pele e levantou a cabeça me encarando.

-Você é o garoto mais lindo do mundo e é tão inteligente e engraçado, você não é desinteressante ou chato. Muito pelo contrario eu adoro conversar contigo, lembra quando virávamos a noite conversando sobre varias coisas diferentes e esvaziamos varias garrafas de vinho? Eu sinto falta disso, de nós dois juntos, eu te amo, você é meu marido! E meu melhor amigo!

-Marido? – Perguntei eu.

-Claro que é, estamos juntos há quase seis anos, se isso não é um casamento, eu não sei o que é! – Disse ele.

-Ok Senhor, mas eu só posso ser seu marido quando você me pedir, e quando colocar um diamante no meu dedo! – Disse eu balançado minha mãe como a Beyoncé em “Single Ladies”, pra mostrar pra ele que eu só seria marido dele quando tivesse um anel no meu dedo. – Eu só posso ser seu marido quanto tiver um anel no meu dedo.

-Hmm... – Disse ele com cara de pensativo e olhando pro alto. – Isso é verdade.

-Porque é melhor você colocar um anel no meu dedo antes que venha outro coloque! – Disse eu rindo, falei isso só pra provocar.

-Kkk’s Que chantagista... Você acha que eu vou dar um mole destes? Vou comprar o seu anel agora mesmo, vou comprar logo um pra cada dedo! – Disse ele me fazendo cócegas.

-Kk’s Bobo. – Disse eu me deitando em cima dele e o enchendo de beijos.

-Espero que a gente fique assim pra sempre. – Disse ele envolvendo minha cintura com seus braços me mantendo em cima dele.

-Desse jeitinho? – Disse eu beijando o canto da sua boca.

-Assim mesmo, juntinhos e cheios de amor pra dar. – Disse ele enfiando o rosto no meu pescoço e dando um cheiro, me deixou todo arrepiado.

-Se meus pais não estivessem em casa eu te levava lá pra dentro e te mostrava todo o “amor” que eu tenho pra te dar. – Disse eu dando um beijo nele e mordendo seus lábios.

-Kk’s Você é muito safado, e eu amo isso... Meu safadinho! – Disse ele descendo suas mãos e apertando minha bunda. – Continua uma delicia.

-Óhh que pouca vergonha é essa aê? Kk’s – Gritou minha mãe da varanda, ela riu das nossas caras de envergonhados. Nós nos separamos e sentamos um ao lado do outro.

-Eu sinto sua falta, na nossa casa, na nossa cama! Quando você vai voltar? – Perguntou ele.

-Você já mostrou que se arrependeu e que vai ser tudo diferente agora, mas será que isso vai durar muito tempo? – Perguntei eu. – Será que daqui a alguns meses tudo não volta a ser o mesmo? Eu lutando pela sua atenção!

-Não meu amor, eu percebi o idiota que eu fui por não ter te dado à devida atenção que meu menino merece! – Disse ele beijando minha bochecha e me abraçando pelo pescoço.

-Eu te entendo, e quando eu perceber que tudo esta voltando a ser como antes eu vou te dar um soco e dizer “Ei, seu idiota, você esta me deixando de lado novamente!” Kk’s Assim você vai saber e vai melhorar. – Disse eu.

-Isso mesmo, me avise se eu fizer isso de novo, mas pode ter certeza que depois de sentir o gosto de não te ter mais ao meu lado, eu NUNCA mais vou te deixar de lado! Disso você pode ter certeza, afinal, você é meu amor, meu namorado, meu melhor amigo e te perder foi horrível! Você merece toda a minha atenção. – Disse ele.

-Você também merece a minha, mesmo eu já te dando! – Disse eu e ele me deu um selinho.

-Cala a boca e me beija. – Disse ele me puxando pela nuca e me dando um beijo bem calmo, bem suave, seus lábios chupavam os meus e seus dedos tocavam a minha bochechaE todo mundo me pergunta

Por que eu estou sorrindo de orelha a orelha

Eles dizem que o amor machuca

Mas eu já sei que dá trabalho

Não é perfeito, mas vale a pena

Depois de lutar contra as lágrimas

E finalmente você me colocou em primeiro lugar.

Eu ouço o vento passando pelo meu rosto

Quando nós dançamos noite adentro

Garoto, seus lábios tem o gosto da noite de champagne

Quando eu te beijo de novo, e de novo, e de novo, e de novo...

Amor, é você, é você que eu amo

É de você que eu preciso

Você é o único que eu vejo

Vamos lá, garoto, é você

Você dá o melhor de si

É para você que eu posso sempre ligar

Quando eu preciso de você, você faz tudo parar

Finalmente você colocou meu amor em primeiro lugar

Você colocou meu amor em primeiro lugar!

.

.

.

*Narração do Paulo.

Eu estava em casa fazendo um jantar especial pra nós. Convidei meu amor pra jantar e estava fazendo algo especial pra nós. A cozinha estava uma bagunça e eu tentando cozinhar mil coisas ao mesmo tempo, peguei o livro de receitas dele pra poder preparar o bolo de morango que nós tanto gostamos, mas só quando eu fui tentar fazer que eu vi o quanto as comidas que ele sempre faz eram complicadas, eu comia sem saber o trabalho que ele teve pra fazer aquilo.

-Mas que porra é “toffe”? – Perguntei eu lendo a receita da calda do bolo, tive que procurar na internet e aprendi a fazer o tal “toffe” que no final é um caramelo meio puxa-puxa sabem?

Eu quase coloquei fogo na cozinha umas duas vezes, como é que um mauricinho como ele, criado a leite e pêra conseguia cozinhar tão bem, fazer comidas deliciosas? E eu que vim do subúrbio não sabia nem fazer fritar um maldito ovo sem me queimar ou queimar o ovo!

Decidi ligar pra alguém que pudesse me ajudar a cozinhar aquilo tudo.

-Alô?

-Mãinha... Sou eu, Paulo. – Disse eu.

-Meu mô, como vai? – Perguntou minha mãe.

-Tô bem e a senhora?

-Tô ótimo, e o meu amorzinho como esta? Lindo como sempre? – Perguntou ela pelo Bruno, ela sempre teve um carinho muito grande por ele, eu sou o filho do meio de três irmãos, eu e minhas duas irmãs, Paula e Cris.

Minha família é apaixonada pelo Bruno,eu achei que minha mãe ia ter aqueles ciúmes de mãe sabem, por ser o único filho homem dela, mas não, ela adorou o Bruno e me deu um sermão pra eu cuidar bem dele, acho que é porque ela percebeu que eu estou apaixonado por ele e que ele me faz muito feliz, que ele é o homem da minha vida. Tanto que quando a gente briga eles ficam do lado dele. Que raiva!

-Lindo e turrão como sempre, tô te ligando pra falar sobre ele mesmo. – Disse eu.

-Ahh é? Ele já voltou pra casa? – Perguntou ela.

-Pois é, lembra que a senhora me disse que se conquista um homem pelo estomago?

-Lembro.

-Então, eu tô tentando fazer um jantar especial pra ele, mas eu não sei fazer nada, você podia vir aqui me ajudar? – Disse eu fazendo voz manhosa.

-Ahh não, tô muito ocupada aqui em casa! Você inventa de fazer comida e eu tenho que ir cozinhar, me poupe. Ele tem que te esculachar mesmo, pra você aprender a não deixar o menino de lado viu?

-Por favor, mãe... Você sabe que a família dele é “bem de vida”, da zona sul e ele sabe cozinhar super bem e eu que sou da baixada não sei nem fritar um ovo! Vão dizer que eu sou “pobre e soberbo”, que eu como ovo e arroto caviar! – Disse eu. – Podem dizer até, que sou vagabundo!

-Filho meu não é pobre e soberbo! Os filhos que saíram de dentro dessa piriquita não são vagabundos! – Disse ela, minha mãe é assim mesmo. – Já já tô ai. – Disse isso e desligou na minha cara.

Não demorou muito e o porteiro interfonou, eu liberei e logo minha mãe estava batendo na porta.

-Cheguei meu menino! – Disse ela me apertando em seus braços. – Que cheiro de alho queimado é esse?

-Pois é, eu tentei fazer arroz, mas deixei o alho queimar! – Disse eu, ela foi à cozinha e olhou dentro da panela.

-Meu filho, você não queimou, você carbonizou a porra do alho! – Disse ela jogando a panela na pia, em um piscar de olhos ela deixou a cozinha limpinha, lavou a louça e limpou o fogão. – Não consigo cozinhar em cozinha suja!

Ela fez a comida me ensinando com o que temperar, como ver o ponto, quando já esta na hora de tirar, quando esta ralo, quando esta grosso, demorou um pouco, mas logo tudo estava pronto, minha mãe praticamente fez tudo sozinha, porque eu só dava os ingredientes na mão dela e casa ingrediente errado que eu dava era uma tapa no pescoço que eu levava.

-Pronto, ta tudo prontinho, agora vai se arrumar pro seu namorado. Boa sorte viu! Eu espero que vocês se acertem, porque um garoto como aquele, você não arruma em qualquer esquina. – Disse ela me dando um beijo na testa.

-A senhora é minha vida viu? Sempre me amparando. Mamãe te amo! – Disse eu apertando ela em meus braços e a levantando do chão.

Me lembro do dia em que minha família conheceu o Bruno, foi tão constrangedor, mas foi lindo ao mesmo tempo kkk’s Minhas irmãs se apaixonaram por ele, meu pai o encheu de perguntas e minha mãe o encheu de comida e elogios.

Eu tomei um banho bem demorado, me perfumei bastante, arrumei meu cabelo e aparei minha barba. Decidi colocar uma bermuda jeans e uma regata branca, me perfumei mais um pouco e não demorou muito logo ele estava batendo na porta.

-Já vai! – Disse eu dando uma ultima olhada no espelho e correndo pra porta.

Eu abri a porta e lá estava ele, lindo como sempre.

-Me atrasei? – Perguntou ele envolvendo meu pescoço com seus braços, eu envolvi sua cintura com os meus e dei um selinho nele, seu perfume é tão gostoso e me traz tantas lembranças.

-Não, eu acabei de arrumar quase agora. – Disse eu olhando em seus olhos.

-Hmm, a casa parece em ordem, você manteve tudo arrumado! Que milagre hein? – Disse ele olhando a sala que estava em ordem.

-Pois é, tenho que manter nosso ninho limpinho pro meu amor voltar logo! – Disse eu o abraçando por trás e beijando seu pescoço. – Eu amo esse seu perfume.

-Eu sei disso! – Disse ele, eu me sentei no sofá e ele se sentou no meu colo, começamos a nos beijar, logo eu estava tentando tirar a camisa dele, mas ele me impediu.

-Não Paulo. A gente precisa jantar primeiro, não quero comer comida requentada! E o cheirinho esta ótimo.

-Já eu quero comer outra coisa... – Disse eu apertando sua bunda. – Que também tem um cheirinho ótimo. – Disse eu fungando em seu pescoço e vendo sua pele se arrepiar, mas logo ele saiu dos meus braços.

Nós nos sentamos á mesa e nos servimos, ele elogiou minha comida e disse que estava tudo lindo e parecendo delicioso, mal sabe ele que minha mãe fez tudo.

-Vamos comer? – Perguntou ele dando a primeira garfada, eu também dei ao mesmo tempo, levamos á boca e puta que pariu, que delicia que estava, comida de mãe é tudo de bom!

-Nossa, isso aqui esta uma delicia! – Disse ele enchendo a boca de comida. Eu servi uma taça de vinho pra ele e outra pra mim.

-Obrigado, deu um pouco de trabalho, mas eu consegui fazer direitinho. – Disse eu, ainda bem que eu tenho a receita anotada e aprendi o “passo a passo” com a minha mãe.

-Hmm, você aprendeu mesmo a se virar enquanto eu não estava aqui né mesmo? – Disse ele, eu pude sentir que ele ficou orgulhoso de mim, por ter cuidado da casa e cozinhado pra nós.

-Pois é, tinha que mostrar pro meu menino que eu sei cuidar de mim e dele! – Disse eu tomando um gole de vinho.

-E você mostrou meu amor, você me mostrou que eu não preciso ficar longe de você, me mostrou que cada noite longe do homem mais maravilhoso que eu já conheci é um pesadelo, eu fico sem fôlego quando você me olha nos olhos, quando você me toca, quando eu acordo contigo do meu lado, com seus braços em volta de mim, fico sem fôlego quando você diz meu nome... – Disse ele olhando em meus olhos. – Amor, eu te amo! E não quero mais ficar longe de você! Você é a minha vida e eu tô morrendo longe de você.

-Eu também te amo... – Disse eu já chorando, droga, ele é único que tem o poder de me emocionar, de tocar meu coração, ele consegue me fazer baixar a guarda, eu fico desarmado perto dele, ele é a única pessoa que eu permito que toque meu coração.

-Eu vou voltar pra casa, não aguento ficar longe de você! Meu coração chora quando meu amor esta longe... – Disse ele passando as mãos pelo meu rosto.

-Finalmente né? – Disse eu.

-Finalmente. – Disse ele.

-Bom, já que você esta voltando eu também quero dar um passo adiante nisso tudo! – Disse eu, segurando na mão dele, eu segurei em sua mão e o ajudei a se levantar, ficamos um de frente pro outro.

-O que você esta fazendo? – Perguntou ele me olhando com cara de bobo.

-Quando eu te vi pela primeira vez, teu sorriso e teus olhos me fizeram viajar no tempo, eu vi todo o meu futuro refletido naqueles olhos, vi aquele sorriso, aquele sorriso que eu queria ver todas as manhãs pelo resto da minha vida. Quando eu comecei a te conhecer melhor eu tive certeza que poderia passar o resto da minha vida conversando contigo, sempre tínhamos assunto e ainda temos, quando eu te beijei e senti o sabor dos seus lábios, eu me viciei, tive certeza que não conseguiria viver sem esse sabor, quando eu fiz amor contigo pela primeira vez, foi mágico! E eu tive certeza que minha vida seria ao seu lado, que eu queria e quero ficar velhinho ao seu lado e viver o resto dos meus dias com meu menino lindo.

-Paulo... – Disse ele já chorando.

-Eu fui um idiota, te deixei de lado, mas você provou ser uma pessoa muito melhor que eu e me aceitou de volta mesmo com todos os meus defeitos, agora eu tenho certeza que nunca mais vou cometer o mesmo erro novamente, que nunca mais vou deixar você de lado e que você é e sempre vai ser minha prioridade, mas agora e quero dar um passo adiante, quero ter você pra mim por completo, quero te chamar de meu, sem ter meio-termo, quero ter uma família contigo, quero ser seu marido. – Disse eu me ajoelhando na sua frente e tirando a caixinha de veludo do meu bolso.

-Eu não acredito nisso... Eu acho que vou desmaiar, eu não consigo respirar. – Disse ele com a voz embargada, suas lagrimas rolavam sem intervalo.

-Amor, quer dar esse próximo passo junto comigo? – Disse eu abrindo a caixinha e expondo a aliança.

-Ahh filho da puta! – Disse ele chorando e colocando a mão no rosto. – Claro que quero...

Eu me levantei e coloquei a aliança no seu dedo, foi meio difícil porque tanto eu quanto ele tremíamos muito, o abracei e dei um beijo em seus lábios, os lábios do meu marido.

-Você agora é meu, garoto! – Disse eu envolvendo sua cintura com meus braços.

-E você todinho meu. – Disse ele me dando um selinho.

-Sempre fui! – Disse eu olhando dentro dos seus olhos, meu futuro ao lado começou.

Obrigado a todos que acompanharam esse conto, foi incrível escrevê-lo e ver a opinião de vocês sobre ele, como eu já disse, ele não é de total autoria minha, meu namorado se inspirou num filme que ele viu e me perguntou se eu poderia escrever por ele, todos os dias ele me dava um relatório de como seria o episódio e eu escrevia. Ele achou que o conto já passou a mensagem que ele queria e decidiu que o quinto seria o ultimo. Eu adorei escrever junto com ele e espero que isso aconteça mais vezes. Mas mesmo assim eu mesmo estou escrevendo um conto só meu. Que logo logo eu posto. Espero que tenham gostado dessa série.

Todos que leem meu conto, os que comentam e até os que não comentam! Obrigado por lerem meu conto, por apreciarem minha arte, porque é isso o que eu posso oferecer a vocês, obrigado do fundo do meu coração, vocês me dão força e inspiração pra continuar! Beijos e Abraços... :*

Deixe sua nota, um comentário e muito obrigado por ter lido o meu conto! XOXO ♥

Comentários

23/08/2016 18:01:29
Perfeito
26/07/2015 21:00:40
Maravilhoso, como tudo que você escreve.
01/07/2015 14:17:00
Amei. Lindo conto. A mensagem foi com.certeza passada devemos dar.valor a quem estar do nosso lado sempre. Parabens pelo conto e obga por compartilhar. bjos
09/05/2015 21:10:45
10 : )
06/05/2015 23:01:28
Pelo nome que consta aqui somo então chara querido quero te pedir algo pode ser? Não deixe seus textos tão longo e um pouco cansativo divida os
06/05/2015 16:26:28
Tão lindinho... Me acabei
06/05/2015 05:23:09
owunt que lindo
06/05/2015 02:25:59
Parabéns! Até o próximo!
06/05/2015 01:16:35
Já acabou? Estou triste vou sentir sdda desses 2 hahaha E vc começa o próximo logo pq estou curioso aqui, além do mais vc ganhou um fã :D
06/05/2015 00:06:01
Vou sentir falta do Paulo e do Bruno!
05/05/2015 23:24:28
Perfeito!
05/05/2015 22:30:14
Perfeitoooooo qro o próximo conto já!!!!! Rs sdds de tu gato bjo❤️❤️
05/05/2015 22:26:53
Final perfeito... estou ansioso pelo seu proximo conto
05/05/2015 22:03:53
Maravilhoso adorei ate chorei de emoção
05/05/2015 21:40:38
Foi incrível esse conto, como tudo que você faz. Já estou na espectativa pelo novo conto... E para você saber eu seu o "Victor1607". [= ^.^
05/05/2015 21:00:41
ADOREI
05/05/2015 20:58:35
Gostei!

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.