Casa dos Contos Eróticos

Feed

Eu + Você = Nós... Bem, pelo menos era assim que eu pensava. 13

Autor: Nando Mota
Categoria: Homossexual
Data: 30/05/2015 21:19:41
Nota 10.00
Ler comentários (16) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Levei meu Mozão pra casa e tive que abrir o jogo com minha família sobre o que estava acontecendo e do porquê dele estar naquele estado...

_ Sinto muito meu filho que seu amigo esteja passando por isso e o pior que ele tenha sofrido também esse tipo de agressão... Foi tudo o que minha mãe disse antes de os deixar a sós e fechar a porta do meu quarto.

Depois que ele se acalmou e o choro não mais existia, o levei para tomar um bom banho e corri pro telefone pra poder pedir um monte de material de curativo na farmácia da D. Glaucia.

Ele retornou do banho vestindo o meu roupão e sentou na ponta da minha cama e seu silêncio me angustiava cada vez mais... Até que ele disse:

_ Sabe Soldado, eu realmente não estava querendo ver o esse filme de super herói mesmo...

Tive apenas que acompanhá-lo no sorriso. Eu não sabia de que fibra ele foi formado mas adorei saber que ela, a fibra, era de uma resistência fora do comum.

Ficamos em casa por apenas três dias. Como já tínhamos plano de morar juntos, as coisas foram apenas antecipadas. Ele tratou de falar para os alunos que as aulas só voltariam a serem realizadas na semana seguinte e aos poucos fomos tocando a vida.

O curso de formação de Sargentos exigia mais e mais de mim tanto físico como mentalmente. Seu apoio e as aulas extras me davam cada vez mais garra pra prosseguir. Ele finalmente conseguiu se inscrever no ENEM e após nos mudarmos para uma rua próxima ao apartamento dos meus pais, as aulas particulares voltaram a serem ministradas.

Segurei as pontas das contas iniciais da nova casa e quando tudo normalizou nossa vida financeira ficou mais controlada.

Minha vida pessoa jamais foi questionada no quartel. Apenas o meu amigo que também se formaria no curso, Cabo Souza, é quem sabia de tudo o que tinha ocorrido e estava acontecendo entre mim e J B. Ele procurava evitar falar na família e procurei não forçar a barra com ele em relação a isso.

Quatro meses após sua saída de casa ele voltou a comprar um novo celular e fomos juntos montando aos poucos a nossa casa do nosso jeito. Minha mãe e meu pai sempre procuravam nos apoiar da melhor maneira possível.

Se nos últimos meses ele sentiu a falta de sua família jamais demonstrou isso em minha presença. No final do ano ele prestou os exames do ENEM e concluiu o Ensino Médio. Nas férias de janeiro, mês do meu aniversário, viajamos juntos para Natal e foi o melhor e mais intenso aniversário que tive ao longo dos meus 24 anos de idade. Quando voltamos no final do mês saímos pra comemorar sua aprovação no ENEM e consequente ingresso na Faculdade le Letras da Universidade Federal do Ceará.

Peguei a taça de vinho e a ergui, fazendo com que todos os nossos amigos imitassem o meu gesto e disse simplesmente:

_ Eu já sabia... Sucesso Mozão.

Naquela mesma noite após sair do restaurante, seguimos até nosso ninho de amor...

Colei no meu Mozão cheio de desejo. Seu corpo mudara mais um pouco nos últimos meses e ele estava simplesmente um tesão. Quando joguei sua camisa no chão do quarto, toquei lentamente o bico de cada mamilo e fiz uma leve pressão antes que ele dissesse alguma coisa em um dos mamilos substitui a ponta dos meus dedos pelos meus lábio... Sua pele arrepiou na hora ao meu contato e comecei a chupar o biquinho do seu peito feito um louco. Deixei marcas nele sim, afinal de contas ele era meu e nada entre nós jamais seria demais...

Suas mão me apertaram contra seu peitoral e eu depois de algum tempo eu colei meus lábios no outro bico e chupei com a mesma volúpia de antes.

Seu membro já estava em minha mãos e descer com a boca lhe lambendo a barriga sarada fez com que ele arfasse várias vezes por conta do prazer que sentia...

_ Lindo e meu... Todo meu...

Beijei apenas a cabeça do seu membro e suguei levemente enquanto olhava em seus olhos que estavam postos em mim... Ele se limitou a acenar positivamente com a cabeça, como se estivesse me dizendo pra continuar... E eu continuei... Sua pica era gostosa de mamar, grande no tamanho e grossa na proporção. Adorava tê-lo todinho enterrado na garganta e poder sentir a quentura que ele emana enquanto o chupava, lambia e mordia levemente, era sensacional.

Seu saco era pesado e coberto com uma fina camada de pelos pretos e aparados. Cada bola me fazia a boca encher e sempre que eu passava a língua demoradamente em cada uma delas, arrancava gemidos profundos no meu Mozão que deixava eu saciar meu desejo por ele e seu corpo que pra mim estava chegando a perfeição.

Levantei depois de chupá-lo e assim que o peguei pela mão, nos dirigimos para a cama...

Ele deitou lentamente enquanto eu tirava o resto de minhas roupas. Meus lábios sempre ficavam sedentos dele e assim que fiquei inteiramente nu subi na cama e girei até lhe dar as costas e começar a descer a boca em direção a sua pica que estava pulsando em cima de sua barriga sarada. Abocanhei até o fim sentindo a cabeça tocar fundo em minha garganta e quase grito de tesão quando senti sua língua me penetrar fundo no cu. Tratei de me abrir o mais que pude e deixar que ele fizesse o que bem quisesse comigo. Amava esse garoto lindo que sabia como ninguém me completar.

Tive o cu chupado lentamente. Sua língua me lambeu fundamente. Seus lábios me chuparam de uma forma que por várias vezes arfei a gemi de prazer, até que por não mais aguentar pedi... Na verdade implorei:

_ Me fode Mozão... Me fode bem fundo...

Ele me fez ficar deitado, levantou apenas uma de minhas pernas e colocou em seu ombro, posicionou a cabeça do seu membro bem na minha entrada e olhando em meus olhos começou a penetrar e alargar meu cu até que sua pica sumisse dentro de mim...

_ A quem você pertence, Soldado? E se curvava em cima de meu corpo colando seus lábios no meu, impedindo que eu respondesse.

J B não era mais aquele garoto inexperiente e ainda com pudores que conheci no passado. Eu amava um homem e por ele era amado. Eu era fodido quase sempre por um homem que sempre queria mais e me dava na mesma proporção. Adorava quando ele me dominava por completo na cama porque isso era uma forma de dizer a ele que eu lhe pertencia e que o amava muito.

Sua pica foi tirada de mim vária vezes e sua língua era a substituta eventual quando isso acontecia. Eu simplesmente enlouquecia com ele. meu Mozão estava muito mais forte e cheio de músculos. Sua cara ainda de garoto já começava a dar lugar as feições sérias e másculas de um homem e olha que pra esse tipo de mudança ser notada num garoto que só tinha 18 anos de idade era porque seu corpo e sua mente já estavam além de sua aparência.

J B me colocou de lado e fodeu sem piedade. meu corpo tinha necessidade dele e se o dele também precisava de mim, eu faria questão de me dar o mais que eu pudesse.

Gozei um minuto antes dele que me encheu a boca de porra.

Tomamos banho e voltamos pra cama pra poder namorar um pouco mais.

Em poucas horas eu estaria na escala de serviço e ele teria que preparar um trabalho da Faculdade.

Chegamos em casa por volta das 05:00 h da manhã e após mais uma banho me arrumei, tomei o café que ele havia feito , o beijei cheio de desejo ainda, na verdade eu não me cansava disso, e saí pro quartel.

JOÃO BOSCO FALA...

Assim que meu Soldado saiu de nossa casa, tratei de arrumar alguma coisa que estava fora do lugar, o que era bem pouca coisa, lavei logo na nova máquina as roupas que havíamos usado nos últimos três dias, eu nunca deixava passar de três dias o acumulo de roupas sujas, lavei a louça suja, em seguida lavei os banheiros, tirei as roupas da máquina e as coloquei no varal do quintal e fui tomar meu banho.

Banho tomado, comi alguma coisa e fui deitar. Acordei por volta das 14:00 h. Tava numa fome desgraçada e resolvi ir até uma churrascaria quase na esquina da rua em que morava pra comprar meu almoço. Os vi sentados numa mesa próxima ao grande balcão de atendimento. Mamãe ficou surpresa e nada disse. Meu pai assim que eme notou no lugar virou o rosto, Giba e Dan pareciam ter crescido e foi visível a alegria em seus rostos ao me ver, Soninha não se importou com nada e ninguém, vei até onde eu estava e praticamente pulou em cima de mim e começou a me cobrir de beijos...

_ Meu Manão lindo... E haja beijo e emoção ao receber seus carinhos. Assim que ela parou a euforia inicial me olhos como se escaneasse meu rosto e disse:

_ Que bom que papai não deixou marca nenhuma, né J B?

_ Não ficou nenhuma não minha menina linda...

Dan e Giba vieram logo em seguida e nos quatro nos abraçamos muito.

_ Sinto sua falta, JB. Falou Giba me olhando intensamente.

_ Oi mano. Falou um tímido Dan. Eu também sinto.

_ Olha só os três... Eu sempre sinto falta de cada um de vocês, ta certo? Espero que a gente continue amigos pra sempre, falou? Agora vão logo antes que sobre pra vocês. Eu não gostaria de ser a razão do choro de vocês. Beijei cada um e demos um abraço coletivo. Eles saíram e de vez em quando nossos olhares se cruzavam enquanto o meu pedido era despachado e finalmente os vi mais calmo e saí do lugar.

Assim que abri a porta de casa, o telefone fixo tocou...

_ Alô, J B falando.

_ Preciso falar com você algo do seu interesse... Disse a voz.

_ Quem fala?

_ Encontre comigo ainda hoje na praça de alimentação do North Shopping Joquei. Casa você não compareça algumas coisas poderão acontecer ao seu amigo Bernardo Gouveia.

Perdi a fome.

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Que o sábado tenha sido bem proveitoso. Amanhã não irei à praia por conta do volume de provas e trabalhos que tenho que corrigir. Mais podem ter certeza que um novo capítulo será postado, blz? UM grande abraço meus queridos e queridas. Nando Mota.

Comentários

15/06/2015 01:25:00
Força, JB!
31/05/2015 22:06:54
Amei. Lindo cap. bjos :)
31/05/2015 14:02:38
Oi meu amigo, o sábado foi muito legal, o domingo começou com uma prova do trabalho, aqui no Rio tá fazendo um friozinho que a vontade é ficar debaixo do edredon. Me identifico muito com o JB e essa capacidade de Transformar coisas ruins em boas e não remoer mágoas. Agora vamos descobrir qual o novo obstáculo que vai enfrentar. Beijos lindão!!
31/05/2015 13:54:33
Sempre tem que ter um empecilho no caminho de casais. Espero que nada de mal ocorra com eles. Abracos man
31/05/2015 11:52:34
estava muito bom pra ser verdade tinha que acontecer alguma coisa para tentar estragar com a felicidade dos dois .aposto um um palito de fosforo queimado que quem esta por tras desse telefone é a mamba preta do lucena arrg que nojo desse homem .beijo meu querido e um otimo dia para voce.
31/05/2015 11:12:40
Perfeito, felicidades!
31/05/2015 10:04:22
Maravilhoso como sempre. Beijos.
31/05/2015 07:27:09
Isso não é coisa boa, JB deve avisar ao Bernardo...
31/05/2015 06:37:26
Conto nota mil Nando . Parabéns arrasando com sempre.Bjus
31/05/2015 00:43:24
É lindo ver a entrega desses dois, tão maduro e sem receio, espero que o JB possa voltar a estreitar os laços com seus irmãos amados, que sofrem com a intolerância dos seus pais, e pensando neste amadurecimento torço para que ele tenha uma salvaguarda para esta ameaça que ele recebeu, dizem q todo paraíso existe uma serpente e no caso do Bernardo e do JB esta serpente se chama Cap Lucena. Espero q o JB se lembre de tudo o que o Bernardo disse e não se deixe levar pelas armações. Nando meu lindo, corroboro o que nosso amigo Danny disse, se concentre na correção das provas e se não der para postar neste domingo, esperaremos pois te amamos. Um cheiro e um beijo da sua sempre Mama Rose.
30/05/2015 23:36:18
Abraços Nandinho!
M/A
30/05/2015 23:07:43
Bom
30/05/2015 22:59:28
Nem me fale, tenho uma pilha de trabalhos para corrigir! Bom domingo, chéri!
30/05/2015 22:50:05
Fique a vontade meu querido, se não der para postar amanhã nosso amor por você não ira diminuir, e quanto ao capitulo de hoje, ele veio para consagrar o meu dia, todos os acontecidos descritos hoje ficaram bem explicados, e sinto que o conto está começando uma reviravolta e que de hoje para frente é que nossos dois lutadores irão ter seu amor provado.
30/05/2015 22:19:16
Nossa muito bom, o Lucena vai apronta e o Mozao kk esqueci o nome dele, vai cai na labia dele, e vai da merda... Continua ...
30/05/2015 22:16:03
O Lucena vai inventar alguma coisa para separar os dois. O conto está maravilhoso Nandão.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.