Casa dos Contos Eróticos

Parte sete do conto Eu, você, nós ...

Autor: Nando Mota
Categoria: Homossexual
Data: 25/05/2015 12:14:56
Nota 10.00
Ler comentários (17) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

A sexta-feira transcorreu normal e tanto Eu como meu Soldado lindo e gostoso nos mantivemos ocupados até pra poder administrar a saudade que sentíamos ao não podermos ficar juntos ou mesmo não nos vermos durante um dia todo. A tudo isso eu tinha uma nome... AMOR. Estar amando era realmente algo de muito bom e prazeroso.

Claro que era amor o que tava sentindo por aquele cara que tinha me mostrado ao longo dos últimos três meses que era possível e perfeitamente normal beijar, desejar e ter em seus braços um outro garoto... Afinal de contas era isso o que a gente ainda era. Eu com 18 anos de idade completados a menos de um dia e ele com seus quase 24 anos e com aparência muita mais velha para a pouca idade que tinha.

Nos falamos por quase uma hora ao telefone na noite da sexta-feira assim que ele me ligou depois de deixar seu quarto de hora no serviço. Ele era lotado num dos maiores quartéis da Capital Cearense e por ser muito responsável me contou cheio de novidades que tinha sido indicado pelos superiores ao curso de formação de Sargento Temporário o que lhe garantiria a permanência nas Forças Armadas até a idade de 29 anos. Era visível seu entusiasmo e alegria ao falar sobre essa grande novidade...

_ Mozão a lista saiu hoje a tarde e só pude vê-la quando cheguei na base em que montamos guarda no Paiol. Eu tinha que te contar isso porque faço questão de partilhar essa alegria com você. Isso sem falar que agora terei mais oportunidades de me engajar de vez e trabalhar no que gosto.

_ E eu fico muito feliz em saber disso... Ainda mais porque sei o quanto que você gosta dessa sua vida de Militar.

_ Nesse caso vamos comemorar amanhã o seu aniversário e essa grande novidade, que tal?

_ Não vejo a hora de passar a noite com você.

_ Você já disse a teus pais que vamos numa festa com vários amigos e que só voltaremos no final da tarde de domingo? quero ficar com você o maior tempo possível...

_ Falei sim Soldado e eles disseram que não teria problema nenhum, uma vez que vou estar na companhia de um carinha responsável e muito gente boa.

_ Eles disseram isso, foi. Beleza. Não vejo a hora de ter você e me envolver cada vez mais nesse amor que tô sentindo...

E nossa conversa seguiu sem problema nenhum porque no momento em que falava com eles todos já estavam dormindo.

O sábado estava tranquilo e eu mais uma vez cuidava do jardim e comecei a ficar apreensivo por não ouvir o motor da moto do meu Soldado avisando que ele já estaria em casa. A manhã virou tarde, a tarde foi ficando sem sol e finalmente meu telefone tocou... Eu sei que poderia ter ligado antes, só que não teria como ficar cobrando dele certas coisas com toda a minha família em casa, inclusive minha avó materna que tinha vindo passar o dia com mamãe.

_ João Bosco de Faria LIma, uma ligaçao pra você menino... Falou mamãe só pra provocar.

_ eu já disse a senhora que sou o J B e no dia que que a senhora me chamar assim novamente, juro que não respondo. Acabei rindo do que dissera porque já era a milésima ameaça que fazia e não cumpria.

Antes de falar ela disse me entregando o aparelho...

_ Não adiante meu querido, você sempre será o João Bosco da mamãe...

Quando coloquei o aparelho no ouvido, já era possível ouvir sua risada...

_ Ei Mozão, sua mãe não da uma folga, né? Daria um dedo pra ver tua cara quando ela faz isso... Você deve estar muito lindo com raiva.

_ Pois é Soldado eu não sei mais o que fazer pra que ela me chame pelas iniciais... O que aconteceu pra que você sumisse? Fui direto no que me interessava saber.

_ Não aconteceu nada demais, posso saber o porquê?

_ Não ouvi você chegando em casa, não ouvi o motor da moto, não ouvi sua voz... Eu tava começando a gelar a mãe de raiva e ao falar baixo ele mal tava conseguindo me entender...

_ relaxa Mozão, tava cuidando de umas coisas. Acho que até você vai gostar.

_ E você pode adiantar o serviço, Soldado?

_ E estragar a surpresa, Mozão? De jeito nenhum. Tô em casa e agora vou começar a tomar banho e me preparar... Para tudo o que estiver fazendo e corra pra fazer o mesmo... Hoje voc~e será meu, assim como eu serei todinho seu... beijo.

Quando Bernardo Gouveia chegou lá em casa por volta das 19:30 h, tava simplesmente lindo. Calça preta, camisa de botão com finas listras azuis, sapatênis branco com listras também azuis, o velho conjunto de cromados no pescoço e pulso, um cheiro maravilhoso de M Absoluto e apesar do rosto másculo, um sorriso espetacular que me fez desejá-lo mais ainda.

Enquanto ele estava sendo bombardeado pela minha mãe de perguntas sobre a tal festa, os amigos e milhões de outras coisas notei que ele me olhava com desejo a cada resposta que dava...

Eu estava de calça branca, camisa de botão cinza, sapatos também cinza, no pulso esquerdo o relógio que havia ganho de presente, estava usando também o mesmo perfume que ele e apesar de ser ainda um garoto ele depois me confidenciou que dessa vez eu parecia um homem feito. Finalmente saímos e as surpresas começaram a serem vistas.

_ Esse carro é nosso. Finalmente troquei a moto por ele, não aguentava mais não ter você a meu lado quando tínhamos a oportunidade de sair.

Ele abriu a porta e eu entrei. Daí ele deu a volta por trás do veículo, entrou e deu partida logo após me entregar uma caixa de presente.

_ Mais um presente, Soldado?

_ Se pudesse você ganharia todo dia um. Me beijou levemente quando paramos num sinal... Os vidros tinha proteção máxima, ninguém poderia nos ver.

_ Olha Soldado, assim você me acostuma mal.

_ Esse é o plano, pode ter certeza. Vou viciar você em mim...

Jantamos num excelente restaurante da orla onde serviam uma massa excelente. bebemos vinho moderadamente durante o jantar e falamos de mil outras coisas. saímos de lá por volta das 23:00 h.

_ Você tem certeza de que tá pronto para o que vier agora, Mozão? Perguntou me olhando seriamente.

_ faz três meses e meio que você vem me preparando não só pra agora, mas pra tudo o que tiver que ser... Te amo Soldado... meu Soldado lindo.

A suíte escolhida era magnífica. Todo o quarto estava impecavelmente arrumado e assim que despi minha camisa Bernardo me envolveu num abraço firme e uma de suas mãos se posicionou atrás de minha nuca enquanto a outra me segurava s cintura. Sua língua me invadiu me dando o mesmo prazer que já vinha sentindo com seus beijos ha um certo tempo.

Eu fui desabotoando sua camisa e pela primeira vez vi seu peito largo e musculoso. Ele era lindo. Ele realmente me deixava fascinado... Eu tive certeza que amaria essa cara pra sempre. Me eixei apertas em seus abraço e chupei com vontade sua língua e lábios enquanto minhas mãos frias passeavam pelas suas costas.

A boca de Bernardo me deixou e colou na lateral do meu pescoço me fazendo gemer de prazer com a precisa chupada que levei no lugar. Ele percorreu com a língua vária vezes o caminho que ia do meu pescoço até a minha boca e quando chegava nela e invadia cheio de tesão. Estávamos completamente duros e conscientes do que queríamos...

_ Tira os sapatos... me pediu para fazer isso enquanto tirava o cinto de minha calça e abria o botão da mesma. A proporção que ele se baixava, ia levando minha jeans com ele e quando tocou no chão, mandou dessa vez com urgência:

_ Pisa em cima e se livra de uma vez por todas dessa ´porcaria de calça jeans... E permaneceu ajoelhado no chão na minha frente.

Meu volume era considerável e ele tratou de me deixar louco de vontades... Seus lábios firmes e macios colaram em minha barriga que por conta dos exercícios sob sua orientação lá na academia estava ficando sarada. Ele me lambeu o contorno da slip azul que estava usando e ao passar em cima da minha pica fez com que ela ficasse em evidência mesmo por cima do tecido de algodão...

_ Nossa Mozão, como você é lindo... Muito melhor que na minha imaginação.

Minha cueca azul foi praticamente arrancada de mim e tremi de pura emoção quando meu Soldado se aproximou cada vez mais de mim e pode sentir seu hálito em meu membro antes dele ser guardado em sua quente e molhada boca.

Segurei em sua cabeça sem pressão nenhuma e Bernardo me chupou o membro cheio de tesão e vontade. Sua língua ora lambia a cabeça da pica, ora deslizava por toda a extensão antes de voltar a subir pelo lado oposto e seus lábio voltarem a me fazer sumir em movimento cada vez mais rápidos... Dessa vez a pressão em sua nuca começou a ficar maior e assim que ele me chupou só a cabecinha, gozei fartamente em sua boca... Ele apenas ficou lá me sorvendo ainda ajoelhado e de vez em quando via sua língua vermelha e morna lambendo meu membro nos lugares onde meu gozo escorria...

Praticamente gritei de tesão quando gozei pela primeira vez na vida na companhia do homem que eu amava...

Lentamente Bernardo foi levantando com a língua em mim e seus lábios me cobriram o mamilo do peito esquerdo. Com certeza meu coração estava acelerado e ele não me deixou escapar dele de jeito nenhum. Ainda com a boca em meu peito, me ergue e caminhou comigo até a cama, onde fui deitado cuidadosamente tendo ele por cima de mim, sentando em meu colo.

_ Amo você Mozão. Você faria o mesmo que fiz...

Não demorei a responder e disso cheio de convicção...

_ Sem medo nenhum... Quero sentir teu gosto... Me diz só como fazer.

Ele simplesmente tirou seu membro super duro pela lateral da slip vermelha que usava e disse cheio de tesão...

_ Segue só tua vontade em dar e receber prazer, Mozão... E como é tua primeira vez, toma cuidado com os dentes. Vem meu Mozão lindo...

Ele aproximou mais do meu rosto e pude sentir seu cheiro de virilidade bem junto a meu nariz. Ato contínuo, minha boca abriu e meus lábios tocaram a cabeça do seu grande e roliço membro de onde um líquido já saia... Fiz então o que ele pediu e o ataquei sem pressa nenhuma e tentando fazer o mesmo que ele havia acabo de fazer em mim.

Minhas mãos seguraram em sua bunda que mesmo moldada na cueca dava pra sentir que era um belo e rígido músculo. Chupei meu Soldado com gosto. Ele era duro e quente e sua pica de vez em quando soltava um líquido bom de sorver... Lembro que cada vez mais eu o trazia para perto de mim e após alguns minutos o senti totalmente guardado em minha boca pois ele tocou o fundo de minha garganta me deixando sem ar... Seu gozo veio forte e quente e pude sorver cada gota que ele me dava enquanto segurava na parde gritando de prazer...

Bernardo foi deslizando até que se acomodou entre minhas pernas que estavam abertas e me cobriu a boca com a sua. Rolamos na cama e fiquei em cima dele. Ele me beijava e olhava cheio de paixão. Assim que ele tirou a língua mais uma vez da minha boca, disse:

_ Tira minha cueca Mozão...

Levantei o peito me equilibrando e comecei a movimentar sua cueca como ele havia pedido... Assim que a joguei em cima da cama ele me sentou em cima dele e falou cheio de tesão:

_ Quero chupar teu rabo... Senta no meu rosto Mozão... Tô louco pra explorar você com minha língua.

Mais uma primeira vez e apesar da vergonha inicial lentamente me aproximei de sua boca e ao sentir o toque de sua língua na minha pele, foi como se tivesse levado uma descarga elétrica de mil volts. Bernardo sabia o que fazer e até onde ir pois eu me entreguei mais e mais e esse carinho cheio de luxuria e gemi sem vergonha nenhuma por conta de sua exploração...

Senti por várias vezes meu cu exposto ao seu desejo e volúpia e não me neguei de jeito nenhum a lhe dar prazer... Num dado momento quando ele tirou seu músculo macio de dentro de mim, o ouvi dizer quase num sussurro:

_ Chupa minha pica, Mozão... Me deixa mais louco por você minha paixão...

Fui me curvando cheio de tesão e voltei a colocar na boca seu rijo e grosso membro que me preencheu totalmente a boca mais uma vez. Ficamos nesse troca de carícias e prazer por um certo tempo até que meu Soldado foi nos virando de posição e quando menos esperei ele é que estava por cima de mim e já vinha em direção a minha boca com a bunda totalmente aberta para que eu o imitasse... E com essa troca de posições, confesso que me fartei em seu rabo. Ele era delicioso, cheiroso e receptivo... Minha língua entrava cada vez mais fundo e ele retribuía o prazer que lhe dava enterrando minha pica o mais fundo dentro de sua garganta. Estávamos em simbiose pois não havia perdas, não havia lado ganhador... Havia muita cumplicidade e entrega. O desejo que eu sentia era compartilhado por ele e o que ele sentia me deixava pleno por estar fazendo a coisa ceta...

Continuei deitado de costas na cama e Bernardo girou o corpo ficando com a boca colada na minha enquanto falava...

_ Quero ser teu Mozão... Quero me dar pra você porque simplesmente te amo muito e quero ser possuído por você agora... Eu nunca fiz sem proteção, você acredita e mim?

_ Sim meu Soldado lindo...

Ele então pegou no meu membro e o colocou na sua entrada anal. Enquanto me olhava fundo e intensamente nos olhos, percebi um leve sorriso cheio de tesão e quando ele começou a se movimentar em cima de mim sua boca voltou a chupar meus lábios e entramos na mais perfeita sintonia que um casal poderia entrar... Passamos a ser um só naquele momento e Bernardo foi fodido por mim ora com pressa, ora com carinho e sempre com bastante intensidade e desejo.

Ele se cravou em mim no mesmo momento em que meus braços foram colocados pra trás na cama e sua boca chupou minha língua com mais desejo...

_ Você me deixa louco, Mozão... Me fode meu garoto... Assim... Aaahhhhhhhhhhhhhhhhhh tesão de pica... Fode teu soldado, fode...

_ Eu não tô mais aguentando amor...

E antes que eu dissesse mais alguma coisa gozei fartamente dentro do meu Soldado que se abriu mais ainda em cima de mim me cobrindo de beijos e lambidas.Seu gozo foi pouco depois em cima de meu peito e após ele me tirar de dentro dele me beijou seguidas vezes enquanto descansava com a cabeça em cima do meu peito.

Nossos suores se misturaram do mesmo jeito que nossa vida havia se misturado. O caminho era sem volta e eu jurei a mim mesmo que não deixaria ele se afastar de mim porque eu o amava muito...

Depois de um tempo nos levantamos e fomos tomar um belo banho na banheira da suíte. Bernardo pediu uma garrafa de vinho e algumas coisas pra gente comer e já com o dia quase amanhecendo disse:

_ Agora quero que você seja meu...

Levantou lentamente da cadeira onde estava sentado, bebeu o resto do vinho que estava em sua taça, pegou minha mão enquanto esperava eu beber o resto do meu vinho e caminhou comigo lentamente para a cama que havíamos arrumado antes de ir tomar banho.

_ Eu já sou teu, meu Soldado... Desculpa pelo trocadilho, agora só falta você fincar a Bandeira e tomar posse do que você já conquistou desde o dia em que se mostrou pra mim por cima do muro da minha casa...

Chegamos na beirada da cama e assim que subi na mesma, fiquei de quatro pra ele que me deu uma leve palmada na nádega esquerda, lambeu em seguida em cima do ardor da pancada e após me abrir totalmente tomou posse do meu corpo pois da minha vida ele já tinha tomado posse há muito tempo...

xxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxxx

Meu querido Povo do Lado Esquerdo, foi assim a primeira de muitas vezes entre esses dois. Bernardo não só declarou seu amor por J B, ele se entregou de corpo e alma a essa paixão que a cada dia que passava se consolidava cada vez mais.

J B por sua vez pôde viver de forma intensa todo o sentimento que alimentou por outro igual durante seus anos de formação onde o medo era a constante a ser quebrada e jogada fora.

Quanto a nossa jornada, confesso que ela continua cheia de prazer e cada vez mais firme. Amo vocês meus queridos meninos e queridas meninas. Agora acho que cada um da pra perceber porque que não dá mais pra ficar longe, né mesmo? Beijos.

Obrigado do fundo do coração por cada comentário e gesto explícito de carinho. Nando Mota.

Comentários

11/06/2015 21:47:43
Muito boa a cena de amor!
27/05/2015 14:02:32
Amei. Foi perfeita a 1.vez deles bjos
25/05/2015 23:12:46
Gostei mais infelizmente ainda tenho arraigado em mim aquela coisa do Ativo e Passivo, e por isso é com certa lentidão que leio suas belas palavras, contudo não deixo jamais de dizer e afirmar o talento incrível que você tem para cativar e emocionar qualquergrande abraço e já vou correr para ler o próximo!!
25/05/2015 23:03:20
Amigo, simplesmente incrível a primeira vez deles, o Bernardo com todo cuidado para fazer o melhor pra o JB, foi lindo e muito quente. E você incrível como sempre. Beijos
25/05/2015 22:44:10
Simplesmente sem folego depois dessa noite de prazer descrita tão magnificamente...
25/05/2015 21:04:51
Amei muito o cap de hj adoro quando a química é perfeita. Parabéns Nando como sempre arrasando. Bjus
25/05/2015 20:25:44
que bom que esta de volta meu querido amigo e em grande estilo rsrs amei cada paragrafo que li desses 7 capitulos ,o jb e o beh são muitos fofos e merece a felicidade que muitos almejan e poucos consegue .beijos meu lindo amigo..
25/05/2015 19:47:36
Amei esse capítulo. A entrega dos dois foi linda. Tomara que a continuação seja magnífica. Estou curtindo o amor desses dois. Mas estou com uma quedinha pelo Bernardo. kkk Tomara que não me decepcione. Bjus Nandinho.
25/05/2015 18:27:21
Ai ai ai serah q eses doisvao se separar hen?!? Ai ai ai. Amu tu fessor.
25/05/2015 17:43:06
Que capítulo maravilhoso! Como foi linda a entrega de ambos! Ah, que inveja deles! Um beijo carinhoso, Plutão
25/05/2015 15:12:27
Foi um lindo capítulo...
25/05/2015 14:58:17
Boa tarde meu amigo...Muito linda e apaixonante a história dos dois,espero que eles possam ser muitos felizes... Bjos meu querido.
25/05/2015 13:49:52
Lindo!!!
25/05/2015 13:21:09
Maravilhoso e intenso é pouco para descrever esta entrega maravilhosa, Nando adoro a palavra simbiose, pois ela define muito bem uma verdadeira relação, pois qdo amamos e somos amado não existe o "eu" e sim o "nós em um". Estou em extase e fiquei contente q o site parou de bugar e vc pode postar o sétimo capítulo. Um cheiro e um beijo da sua sempre Mama ou carinhosamente sua Rose Vital.
25/05/2015 13:17:11
Maravilhoso Nandão. Ansioso pela continuação. Bjus.
25/05/2015 13:08:52
Tesao esse Bernardo, comia esse cara kkk otimo conto cara, parabéns
25/05/2015 13:07:54
Coisa mais linda, esse capitulo !!! amei...amei...amei...Nando a forma como voce se expressa é tão intensa, que nos deixa totalmente envolvidos, cativados... Muito obrigada !!! bjs

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.