Casa dos Contos Eróticos

O cara da casa ao lado- 25

Autor: Rafa :)
Categoria: Homossexual
Data: 21/05/2015 10:37:19
Nota 9.81
Ler comentários (10) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Oioi gente, tô de voltaaaa 👏👏👏👏😍😍😍😍❤❤❤❤✌✌✌✌. Desculpem-me pela demora, mas eh meio de período, já sabem a correria q eh, neh!? Kkkkkkkkkk. Mas voltei. E queria a ajuda de vcs. Decidi que vcs vão escolher o futuro do conto. Mas, no fim do CP de hoje eu explico. Então, vamos ao conto. Beijooos 😘😘❤❤😍😍.

O cara da casa ao lado.

Renato me beijava o pescoço e Ruan se aproximou de mim. Senti que ele vinha meio forçado, mas não liguei muito pra isso. Ele me olha com cara de safado e diz:

- Que tal comemorarmos essa aliança?

Sinto Renato rir por trás de mim. Ruan beija minha boca e escutamos um barulho. Mais precisamente um telefone celular tocando. Era o de Renato. Ele atendeu e saiu da casa, para a área de Ruan. Ruan assumiu a posição que o irmão estava e apoiou o queixo na minha cabeça. Senti que ele estava pensativo de mais. Algo estava errado. Renato voltou à cozinha e nos disse:

- Teremos que deixar a comemoração pra outro dia. Tenho um compromisso urgente.

Assim que disse isso, ele seguiu até a porta e nos deixou na cozinha. Ruan foi até o quarto e, passado alguns segundos, me chamou ali. Eu fui até ele e tamanha foi minha surpresa quando o vi. Ruan estava só com uma cueca branca, expondo todo seu corpo perfeito. Ele massageava de vagar o volume que havia entre suas pernas grossas e peludas, no centro da cueca. Foi estranho, mas minha boca encheu-se d'água quando vi aquilo. Ele sorriu e fez um sinal com o dedo, para que eu fosse até ele. Mordi meu lábio inferior e segui até aquele gigante, que nesse meio tempo tirou sua cueca e a jogou em mim. Eu a peguei e comecei a cheirar e isso o excitou ainda mais. Ele começou a se masturbar e gemer. Cheguei perto dele e ele disse:

- Vem dar prazer pro seu macho, vem.

Aquilo despertou em mim um instinto de submissão. Foi como se algo em mim dissesse que eu deveria fazer de tudo para agradar aquele homem que se encontrava ali. Ele me pegou pelos cabelos e me deu um beijo molhado e quente. Foi um beijo voraz, frenético, quente. Ele parou o beijo e caminhou até a cama. Deitou-se e me chamou, para que eu deitasse por cima dele. Assim eu o fiz. Deitei por cima do meu homem e comecei a beijá-lo. Beijava sua boca, seu pescoço e lambia sua orelha. Ruan tirou minha blusa e deu-me um chupão no pescoço. Eu voltei a beijá-lo com fúria, enquanto ele passava a mão em minhas costas e tirava minha calça. Estava só de cueca em cima daquele Deus Grego. Ele me dava tapas na bunda e falava em meu ouvido coisas como "Meu putinho" "Minha vadia" e outras mais, enquanto eu lambia sua orelha, levando-o a loucura. Ele tirou minha cueca e deitou-se sobre mim. Começou a lamber meu peito, mordendo-o as vezes e dando-me seu dedo médio pra que eu o chupasse. E assim o fiz. Depois de muito chupar seu dedo, ele colocou a mão no meio das minhas pernas e enfiou o dedo no meu cuzinho. Ele parou de beijar-me o peito e subiu até meu rosto, dizendo:

- Geme pra mim, geme.

E assim eu fiz. Gemi alto. Ele me beijou a boca e eu continuei gemendo. Ele parou o que fazia e deu mais uma ordem:

- Me chupa, vai, minha putinha. Faz seu macho delirar, vai.

Assim eu fiz. Chupei com volúpia seu pau enorme e suas bolas grandes. Ele gemia enquanto eu o fazia. Ele me forçou a parar e me colocou de quatro. Pensei que ele fosse me comer agora, mas ele enfiou sua lingua quente e molhada no meu cuzinho. Foi maravilhoso. Eu me contorcia de tesão. Depois de uns minutos ele começou a me penetrar enquanto dava palmadas na minha bunda. Ficamos uns 20 minutos naquilo, até ele querer trocar de posição. Me colocou de ladinho e voltou a me comer, dando-me beijos molhados e tesudos. De repente ele parou de me comer e disse que queria gozar, perguntando se poderia fazer na minha boca. Eu não respondi, apenas voltei a Chupá-lo com vontade. Ele explodiu em gozo na minha boca e eu gozei também, junto dele. Me deitei novamente ao lado dele na cama. Ele me abraçou e perguntou se eu tinha gostado. Respondi que sim. Tomamos um banho e deitamos novamente. Ele me acariciava quando disse:

- Eu mudei de ideia.

- Sobre o que, amor? - perguntei.

- Sobre te dividir com Renato, Amorzinho. Você eh meu, porra. - Respondeu.

- Ruan, eu...

- Amor, eu sei que você sente tesão por ele. Mas você eh meu, só meu. Eu sou egoísta quanto a isso, amor. Se eh meu, eh meu. Não quero Renato nas nossas vidas. - Disse ele, me cortando.

Não respondi. Apenas deitei-me em seu peito e fiquei. Pensei sobre tudo. Sobre mim. Sobre Ruan. Sobre nós dois. Sobre Renato. Sobre eu e Renato. Pensei até que adormeci. Quando acordei, Ruan ainda dormia. Voltei a pensar. Em toda minha vida, eu sempre soube que encontraria alguém que eu amasse. Mas nunca me passou pela cabeça encontrar "dois alguéns". Sempre pensei que seria de um homem só. Estava dividido. Meu telefone tocou. Atendi.

- Bom dia, Rafael. Estou aqui na porta da sua casa. Quero conversar com você. Não farei nada, só quero pedir desculpas.

- Isso não eh um plano, neh? - Disse a pessoa que estava do outro lado da linha.

- Não. Fique tranquilo.

- Ok. Estou descendo.

Desliguei o telefone e desci até a rua. Fui recebido com um forte abraço, que me deu um pouco de medo.

- Rafa, me desculpa por tudo que eu fiz a você. Eu só te amo. Te amo muito. Me perdoa.

- Tudo bem, Gustavo. - Disse. - Eu te desculpo.

Ele me abraçou novamente e partiu. Eu entrei e recebi outra ligação.

- Rafa, Renato aqui. Avise a Ruan que ele vai ter um retorno médico aqui na nossa cidade amanhã e ficará no hospital por alguns dias. Eh pra ver se não houveram sequelas daquela vez que ele entrou em coma.

- Tudo bem, Renato. Eu aviso sim. - Disse a ele.

Ruan havia acordado. Deitei-me ao seu lado e passei a informação de seu retorno médico. Ele fechou a cara, dizendo não querer ir, mas concordou. Ele me puxou e ficamos ali, deitados. Eu me sentia tão dele e ao mesmo tempo tão dividido. Sentia que enlouquecera se não desse um jeito em meu coração.

Liiindoooos, esse foi o CP de hoje. Espero que gostem e comentem muuuuito. Como disse no início, vcs decidiram o futuro do Rafa. Comentem com quem querem que ele fique. Tipo "AH, QUERO QUE ELE FIQUE COM RUAN." ou "AH, PREFIRO RENATO." ou então "QUERIA VER OS TRÊS JUNTOS.". Vocês decidem. Então comentem quem vocês querem ver com o Rafa. Espero que gostem do CP de hoje. Beijoooos ❤❤❤😘😘😘✌✌✌👏👏👏😍😍😍😍

Comentários

21/05/2015 18:48:54
Para o conto ficar mais perfeito do que já é o Rafael tem que ficar com Ruan.
21/05/2015 15:51:50
Com os dois rs...
21/05/2015 14:55:57
Massa
21/05/2015 14:45:50
Ah se ele ama os 2, então com certeza ele tem que ficar com os 2, porque nem imagino mais o Rafa só com o 1 hahahahah Ansioso pro próximo :)
21/05/2015 14:11:03
sua escrita é linda e sua narrativa tambem, so não sou fan desse tipo de conto onde se quer tudo e todos, por isso infelizmente so lhe acompanhei ate alguns capitulos atras pois ja sabia onde iria chegar, tirando isso nota 10 e boa sorte com o conto, espero ler futuras historias suas <3
21/05/2015 14:02:55
Com.os.dois.se.naum.fica.sem.graça.
21/05/2015 13:38:30
com os dois claro esse Ruan e muito egoísta adorando
21/05/2015 11:49:54
Será que estou muito moderninho? Pois prefiro que ele fique com os dois, se ambos o amam da mesma forma.Abraços carinhosos, Plutão
21/05/2015 11:36:52
Sou totalmente apaixonada por esse conto...só acho o Ruan muito egoista...divide logo com Renato...amor nunca é demais....bjao...
M/A
21/05/2015 11:35:20
So achei curto mas ta bom.espero que ele fique com certeza"AH,QUERO QUE ELE FIQUE COM RUAN."

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.