Casa dos Contos Eróticos

Feed

Paguei Uma Divida Do Meu Marido Com Dois Agiotas e Não Me Arrependo

Autor: Val
Categoria: Heterossexual
Data: 20/05/2015 11:08:17
Última revisão: 24/05/2015 01:18:53
Nota 9.81
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários (61) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

A historia que eu vou contar aqui é um fato verídico e eu precisei compartilhar com vocês porque precisava muito desabafar, pois nunca contei isso pra ninguém, então se alguém não acreditar, por favor, ao menos tenham a hombridade de respeitar, sei que alguns vão me censurar mas eu não estou preocupada com isso, pois como diz o titulo, eu não me arrependo de nada, ou melhor de tudo que fiz.

Bem, o fato aconteceu a dois anos e se passou numa cidade do interior da Bahia.

Meu Nome fictício é Vanessa, tenho 32 anos, sou casada a 8 anos, meu marido chama-se Ricardo, também fictício, ele tem 34 anos e apesar dos percalços, ainda nos amamos.

Eu sou mineira e Ricardo é baiano, nos conhecemos em um evento na Bahia, quando trabalhávamos na mesma empresa, multinacional que realizou uma festa de confraternização num resort em Porto Sauipe. Nos apaixonamos, namoramos e eu pedir dispensa da empresa para mudar para Salvador e vivermos juntos, pois não havia nenhuma chance de transferência no meu caso. Então joguei tudo pra cima e mergulhei de cabeça naquele relacionamento, casamos e fomos muito felizes lá.

Um ano depois, Ricardo foi demitido após 6 anos na empresa e nós perdemos o norte, o sul, o leste, tudo, foi justamente quando iríamos financiar a nossa casa própria.

Ficamos sem saber o que fazer das nossas vidas, foi ai que tivemos a ideia de montar o nosso próprio negocio, pesquisamos e optamos por uma franquia de serviços, nos estruturar melhor e depois comprar a casa a vista, então investimos todo o dinheiro que tínhamos nesse projeto.

A ideia foi dele, mas logo eu gostei e concordei, então como já havia varias lojas na capital, resolvemos tentar numa cidade pequena, mas bem desenvolvida na região do recôncavo distante 200 quilômetros de salvador.

No inicio foi tudo de bom fizemos uma boa clientela e parecia que o negocio tava de vento em popa, mas depois de alguns meses, tudo mudou, os clientes sumiram e ai a coisa ficou feia, tentamos de todas as formas possíveis salvar o negocio mas não tivemos êxito. Em pouco tempo fomos a falência e cheios de dividas para pagar, tivemos que recorrer a empréstimos em bancos mas não foi suficiente para resolver tudo, pois também tínhamos dividas pessoais como, lojas, aluguel, cartão etc. Foi ai que o Ricardo teve a infeliz ideia de recorrer a dois agiotas da cidade, mas isso eu só vir saber depois que a a situação já estava sem controle, porque ele estava pagando só os juros escondido de mim, mas quando nem os juros ele podia mas pagar, os juros acumulou e virou uma bola de neve. Ele teve que me contar e eu fiquei estarrecida, o valor real eram quatro mil reais, divididos em dois cheques de dois mil reais cada, mas acrescido dos juros, a divida já beirava os sete mil reais, sendo que a cada mês eles adicionavam uma taxa de vinte por cento em cima de cada cheque e já tinha mas de dois meses que Ricardo não pagava os juros. Nossa vida virou um inferno com um dos agiotas ligando todo dia, até aparecer la em casa. Ali na porta mesmo a conversa foi bastante objetiva da parte dele e em tom de ameaças, só nos deram uma semana para pagar a divida toda.

Ricardo não sabia o que fazer, nós não tínhamos como levantar aquela quantia, todos os recursos haviam se esgotados, nem tínhamos nada pra vender porque quando saímos de Salvador vendemos até o carro para investir no negocio. Quando venceu o prazo, o mesmo cara foi la em casa, sem receber, deu um recado taxativo: Se meu marido não quitasse toda a divida em 48 horas o prejuízo para ele iria custar bem mas caro! Eu fiquei louca de preocupação sem saber o que fazer, naquela noite não conseguimos dormir.

Quando amanheceu eu pensei em ir a delegacia e denunciar, mas tive muito medo das conseqüências, pois já tinha ouvido falar de vários casos semelhantes com agiotas que acabaram mal, então tive uma ideia louca que surgiu do nada em minha cabeça, “ vou pagar essa divida com o meu corpo “, vou me oferecer para eles e pagar com sexo, na minha visão apenas deitar e abrir as pernas, como as prostitutas fazem, depois me lavar e esquecer o fato para sempre. Passei o dia todo pensando na ideia, arquitetando, tentando achar uma forma de conversar com Ricardo. Ele havia arrumado um emprego de gerente num supermercado e pegava o serviço depois do almoço, a noite, assim que ele chegou do trabalho, antes mesmo de tirar a roupa eu tomei coragem e falei desse jeito, “amor, eu tive uma ideia louca e acho que pode ser uma solução para pagarmos a divida com os agiotas “, ai ele perguntou e que ideia louca foi essa, me conta logo?

Veja bem, nós não temos condição nenhuma de conseguir resolver esse problema agora e a coisa ta ficando muito perigosa, então se você concordar eu estou disposta a me vender para pagar a divida, mas vender como perguntou ele, com sexo respondi!

Meu marido sempre foi um homem bom, romântico e bastante atencioso e educado comigo, mas ao ouvir a minha idéia ele se transformou, ficou bastante bravo e quase me agrediu, disse que não entendia como eu tinha pensado naquilo e que jamais concordaria, que preferia morrer do que permitir aquele absurdo, que não conseguia nem imaginar eu na cama com outro homem, muito menos duas vezes, uma com cada um dos agiotas, se trancou no banheiro e ficou quase uma hora no chuveiro, quando saiu seus olhos estavam inchados e vermelhos, acho que de tanto chorar. Fomos pra cama e não dissemos uma palavra um pro outro.

Acho que tive essa ideia porque nós sempre tivemos vontade de viver uma experiência com outro casal, visitar uma casa de Swing, sei lá, tínhamos esse desejo e curiosidade, mas nunca tivemos coragem, porque meu marido é um pouco conservador e quanto a mim, ele foi o meu segundo homem, antes dele eu namorei uma cara por 8 anos e ele era muito devagar por questões religiosas, então nosso desejo nunca se concretizou, apenas visitava esses sites Swing e fotos amadoras, uma vez até trocamos fotos com um casal também de Salvador mas não passou disso.

Na manhã seguinte ele saiu cedo e deixou um bilhete dizendo que ia resolver aquela situação, eu fiquei com medo que ele fosse a policia denunciar e passei o dia todo muito nervosa, ao meio dia ele telefonou e disse ter procurado os agiotas e negociou um prazo com eles, que eu podia ficar tranquila que tudo ia ficar bem, pois tinha um meio de conseguir uma parte do dinheiro com o patrão e a outra parte emprestado com um ex colega de Salvador e quando chegasse do trabalho a noite, conversaria melhor comigo.

Fiquei mas aliviada e até sair pra dar uma volta no shopping.

Quando ele chegou, contou que o ex colega de Salvador concordou em tomar um empréstimo consignado para quitarmos as dividas com os agiotas, pois ficou bastante preocupado com a nossa situação e garantiu que ia ajudar e o patrão também garantiu que ia tentar conseguir um empréstimo pra descontar aos pouco, nossa essa foi a melhor noticia dos últimos tempos.

Mas aconteceu que dois dias depois o tal colega informou que não conseguiu tomar o empréstimo e o patrão também disse não era possível conceder um empréstimo porque Ricardo só tinha dois meses no serviço e os dois outros sócios não aprovaram. Agora o prazo de uma semana que Ricardo pediu para pagar a divida, estava para vencer,a partir daí foi só desespero de ambas as partes, agente não sabia o que fazer.

No dia seguinte Ricardo nem foi trabalhar, não almoçamos, não sentimos fome só esperando o celular tocar, mas eles não ligaram, foi um dia horrível pra nós.

Só no outro dia o telefone tocou cedo e o cara já foi perguntando e ai Moço, já posso passar ai pra pegar a grana? E Ricardo muito nervoso, respondeu que ainda não, que tinha havido um imprevisto e ele precisava de mas tempo, o cara ficou uma fera e disse que estava indo la em casa, ficamos desesperados esperando ele, não sabíamos o que iria acontecer, então eu pedir e implorei ao meu marido pra colocar minha ideia em pratica, que ele fizesse uma proposta porque não tínhamos escolha, ficamos discutindo a ideia contra a vontade dele mas antes dele concordar o cara ligou e disse que já estava chegando, olhamos um pro outro e temendo pela nossa segurança ele disse, ok! Eu vou concordar com sua ideia agora pra nós ganharmos tempo mas isso não quer dizer que eu vou deixar você fazer o que está pensando. Então o abracei e agradeci e disse que ele confiasse em mim, que eu o amava muito e era e sempre seria dele, essas coisas mas ele me empurrou e gritou comigo, “ eu não vou conseguir aceitar isso !“ Eu pedir pra ele ter calma, que agente precisava se controlar, que eu também não queria fazer aquilo, mas não tinha outra opção e comecei a chorar. Ele me pediu desculpa disse que estava nervoso e me abraçou de novo, disse que me amava e não queria me perder, pois sabia que depois nada seria como antes e chorou também, foi muito difícil pra nós dois tomar aquela decisão.

Quando nos restauramos pedir a ele para me arrumar e tentar uma estratégica para seduzir o cara porque não sabíamos qual seria a sua reação, se ele se interessaria por mim e se iria concordar em abrir mão de um valor razoavelmente alto por uma trepada.

Então fui para o quarto fazer uma produção para impressionar o homem.

Eu sou uma mulher bonita, tenho um corpo muito sensual e provocante, do tipo que qualquer homem fica doido quando ver passar na rua, na praia então sou muito cobiçada e desejada é sempre assim e até gosto e as vezes até tiro sarro, acho que isso é de toda mulher bonita.

Sou morena, alta, cabelos longos, castanho escuros, peitos médios bem volumosos e firmes, bunda grande redondinha e empinada, coxas grossas e roliças, bem bronzeadas com pelinhos dourados naturalmente, tenho uma cintura bastante acentuada e uma bela silhueta, a boca grande, lábios levemente carnudos, e um rosto de traços suaves, em fim posso afirmar que me acho uma mulher muito bonita e muito gostosa também, um verdadeiro avião, rs.

Fui para o nosso quarto e assim que o cara tocou a Campânia meu coração disparou, fui pra trás da porta e grudei o ouvido nela para tentar ouvir a conversa.

Nós tínhamos combinado que primeiro ele faria a proposta e depois ele me chamaria, eu iria até a sala e faria a minha parte, que era tentar seduzir e convencer o homem.

Mesmo abalada por dentro eu busquei força aonde não tinha e esperei o momento pacientemente, deu pra ouvir o cara dizendo, “ mas uma foda com sua mulher, por mas que ela seja boa, não paga o valor que você deve cara! “, Nessa hora eu não aguentei mas esperar e sair do quarto pronta para matar ou morrer!

Os dois se assustaram ao me ver, ai o Ricardo falou: Amor, não adianta insistir, eu já fiz a proposta ao agiota aqui e ele disse que não tem interesse porque uma foda com você não paga o que nós devemos, que o valor é muito alto, ai o cara completou, “ com todo respeito que a senhora merece, seria uma foda muito cara e eu também tenho mulher, não preciso pagar por sexo entende? “ Eu estava enrolada numa toalha de banho com os cabelos presos e por baixo tinha colocado uma lingerie vermelha bem curtinha e transparente e botei uma calcinha minúscula, pus um perfume bem doce e forte, dei dois passos a frente me aproximando dele, olhei bem fundo nos seus olhos e com uma cara bem cínica disse, “ Acontece que não se trata de valor, eu não estou a venda, se trata de uma oportunidade única onde o que vai contar é a qualidade do material aqui, em seguida soltei os cabelos e deixei a toalha cair “. O cara deu dois passos pra trás, me olhou dos pés a cabeça sem piscar o olho, parecia hipnotizado, transparecendo que tinha adorado o que estava vendo, eu percebi, ai dei o golpe mortal, virei de costas, dei dois passos a frente e lentamente suspendi o babydoll mostrando a calcinha toda enfiada no rego da bunda, olhei pra ele sobre os ombros e falei, “ faço tudo que vocês quiserem, sem frescura e sem tempo para acabar, mas tem que ser tudo na frente do meu marido, e antes eu quero o cheque na minha mão, pedir licença e sair rebolando suavemente de volta ao quarto, parei na porta fitei ele com cara de puta e entrei, fechei a porta e grudei o ouvido atrás de novo.

Então ouvir Ricardo perguntar ao cara e ai o que você me diz agora, aceita nossa proposta? O cara respondeu, rapaz, por mim tudo bem eu aceito mas não depende só de mim, preciso conversar com meu sócio pois tem dinheiro dele também na jogada e o outro cheque está em seu poder, vou até ele agora e mas tarde eu dou a resposta, há propósito, meus parabéns, sua mulher é muito gostosa, Ricardo gentilmente agradeceu e o cara se foi, disse que ligava mas tarde pra dar a resposta.

Instante depois Ricardo entrou no quarto e disse que o cara aceitou a proposta e já tinha ido embora mas ficou de ligar para dar a resposta quanto ao sócio. Nos abraçamos nos beijamos, ficamos em silencio um tempo e em seguida Ricardo começou a me acariciar, pediu pra eu virar e suspender o babydoll de novo, o que eu fiz toda sensual já cheia de tesão e demos uma foda fenomenal como nunca tínhamos dado, acho que aquela situação foi como tomar um elixir do amor, Ricardo estava transtornado e eu adorei, não era sempre que ele me pegava daquele jeito e eu sou uma mulher muito fogosa, pena que ele não acompanha meu ritmo mas isso nunca foi um problema pra nós, porque eu já estava acostumada a isso desde o meu primeiro relacionamento.

Depois ficamos deitados, eu por cima dele e adormecemos, fomos despertados pelo telefone, era o cara dizendo que o sócio também aceitou a proposta e queria acertar os detalhes, também disse que o sócio impôs uma condição e não abriria mão disso, ai Ricardo perguntou qual a condição e ele falou que não queria transar comigo na frente do meu marido, muito menos na nossa casa, queriam me levar a um motel, um de cada vez, o primeiro me pegaria no shoping e depois me levaria de volta e dois dias depois o segundo faria o mesmo processo, cada um levaria o seu cheque e assim a partir daí a divida estaria totalmente quitada.

Ricardo não gostou nada da ideia e ficou muito chateado mas sabia que não tinha outra alternativa, era pegar ou largar, então conversamos e eu conseguir convencê-lo, disse que seria melhor no motel, que nossa cama era sagrada e lá também seria seguro, ai ele concordou, retornou pro agiota e marcou para ele me pegar no shopping no dia seguinte as 14 horas, o cara chegou a pedir pra eu usar a mesma Lange erre que usei mas Ricardo não aceitou e disse que ele tava exigindo de mais, que eu iria de calça jeans e moletom e ele concordou.

Depois Ricardo fico bastante introspectivo, as vezes me olhava e quando eu o encarava ele desviava os olhos de mim, percebi que ele estava viajando numa noia muito grande então me aproximei e perguntei no que ele tava pensando e ele foi taxativo, “ estou pensando aqui que amanhã enquanto estiver trabalhando, lá pra umas três horas da tarde você vai ta abrindo suas pernas pra outro homem que por sua vez vai está metendo a rola dele em você com vontade e você claro, deverá sentir prazer porque você não é de ferro e não venha tentar me dizer que não vai sentir porque eu não sou nenhum trouxa. Para confortá-lo eu disse, meu filho, eu juro que não vou sentir porque aquele homem não me diz nada, eu não sinto nada por ele, nenhuma atração você entende isso, você já ouviu falar das prostitutas que transam com vários homens e não sentem nada, apenas fingem que sentem, pois é como eu vou agir com eles, acredite em mim, o meu corpo vai ta lá mas a minha alma vai está com você e depois eu vou fazer de tudo pra acabar o mas rápido possível, como ele retrucou, fazendo mas gostoso, sendo mas sacana, desse jeito, não meu filho não, por favor eu quis dizer que como as prostitutas eu posso fingir que estou gostando e fazer ele acabar logo é isso, você não me engana Vanessa, uma foda é e vai ser sempre uma foda, você vai fuder, vai meter com aquele cara, vai fazer ele gozar gostoso e vai gozar também, eu te conheço sei o quanto você é uma mulher fogosa, você adora trepar e vai fazer isso muito bem, não vem com esse papo de prostituta porque você não é uma prostituta gritando alto, ai eu falei, mas amanhã eu vou ser uma prostituta sim e por sua causa, para pagar sua divida, pra você não ser morto e ele me deu um tapa na cara. Eu sair da sala chorando e me tranquei no banheiro, fiquei lá uns vinte minutos, depois ele começou a bater na porta e pedir pra eu abrir, me pedindo desculpas, que estava arrependido, que não queria bater em mim e começou a implorar, ai eu sair e disse a ele, “ Olha Ricardo, eu entendo que tudo que você fez foi pensando na gente e mesmo tendo cometido alguns erros você estava tentando acertar e é por isso que eu estou com você, porque nós estamos no mesmo barco desde sempre, então entenda que eu não quero trepar com ninguém só vou fazer esse sacrifício para o barco não afundar de vez, entenda também que eu estou sendo muito mulher nessa hora para fazer uma coisa dessas ao invés de ficar me machucando, agora seja homem e aceite os fatos, aguente as conseqüências porque amanhã quem vai aguentar a rola daquele filho da puta nas minhas entranhas sou e não você, seja homem Ricardo! Ele baixou a cabeça e calou-se.

Fui pra cama mas não conseguia dormir, pensando como seria me entregar para aquele homem, mil coisas se passavam na minha cabeça, mas quando lembrava da divida que seria quitada, logo sentia um alivio e isso me deu uma certa confiança, então parei de pensar e conseguir dormir. Acho que Ricardo tinha os mesmos pensamentos mas ele não conseguiu dormir e de manhã quando eu acordei ele já estava sentado me olhando dormi.

Levantei e fui preparar o almoço, sairíamos no mesmo horário já que ele pegava o serviço quatorze horas e eu deveria estar no shopping nesse mesmo horário, quase não nos falamos e quase não comemos também, quando deu treze horas nós saímos juntos de casa e ao fechar a porta ele me abraçou e me pediu desculpa por me fazer passar por aquilo tudo. Eu o abracei e disse que não se preocupasse, que logo estaria de volta e que tudo ficaria bem, desci a escada do prédio com os olhos lacrimejando e fui caminhando pro shopping, mas enquanto caminhava tive o sentimento que quando voltasse pra casa nada seria como antes mesmo.

Quando cheguei o cidadão já estava a minha espera, abriu a porta da frente, mas eu preferir sentar no banco de trás, mau o cumprimentei, abaixei as vista, e ele arrastou, depois de rodar uns dez minutos ele perguntou, você não quer saber pra onde nós vamos? Ai eu respondi que para mim o motel não fazia nenhuma diferença e ele completou, mas nós não vamos para um motel e sim para um lugar bem melhor, eu gelei e disse, mas isso não foi o combinado ai ele falou, você não está em condições de questionar nada, agora quem dar as cartas sou eu e você vai ter que aceitar, ou se quiser ligar para seu marido e desistir ainda esta em tempo, só que eu vou querer a minha grana agora, você é que diz? Eu me calei.

Rodamos uns 40 minutos e chegamos a uma chácara na zona rural, de repente um homem negro, forte de uns dois metros de altura abriu o portão me olhando. Parecia que não havia mas ninguém ali alem dele, descemos do carro e entramos na casa, tinha uma sala grande e rústica, tudo muito bem conservado e limpo, ele mandou eu entrar e me ofereceu uma bebida, eu recusei e ele insistiu, eu disse que não estava com o espírito pra farra e que só queria pagar a divida e ir embora, então ele se aproximou, encostou no meu corpo e falou no meu ouvido. “ Não pense que vai ser do seu jeito porque você está enganada, aqui quem manda sou eu e você vai ser a minha puta e vai fuder gostoso do jeito que eu quiser e sem camisinha, quero gozar dentro dessa buceta, caso contrário entrego os cheques pra um cigano e é ele quem vai cobrar a divida de vocês entendeu? Então seja boazinha e colabore, agora entre naquele banheiro e vista essa lingerie que eu comprei pra você minha putinha safada!

Minhas pernas estavam bambas, mal conseguia andar, sentir um frio na espinha de tanto medo, a vontade que sentia era de chorar muito, mas me segurei e obedeci calada quase sem conseguir respirar. No banheiro eu pensei, poxa eu estou sozinha aqui com esse cara estranho, no meio desse mato então preciso me controlar e fazer tudo que ele quiser porque eu não tenho nenhuma condição de me defender a não ser sendo boazinha pra ele, então pensei no meu marido, na quitação da divida em fim, respirei fundo, contive o choro e comecei a me despir, vestir o babydoll que era parecidíssimo com o meu, só que branco, calcei o salto que ele me deu também branco, vestir uma calcinha branca de rendinha minúscula, ergui a cabeça e sair pra batalha, mas para minha surpresa ao abrir a porta dei de cara com mais um homem na minha frente, os dois estavam sentados no sofá me esperando com uma cara bem cínica, eu fiquei super assustada e perguntei, quem é esse homem? O que me levou, vamos chamá-lo de numero 1 respondeu, esse é o meu sócio que também emprestou dinheiro pra seu marido, vamos chamá-lo de numero 2, ele disse que não queria esperar até amanhã pra receber a parte dele e já que o pagamento vai ser sua bucetinha e vai ser hoje, então ele não quis deixar para amanhã porque o atraso desse pagamento já se estendeu de mais, disse que quer comer sua buceta hoje mesmo e junto comigo, o que você acha disso putinha do maridinho corninho? Por favor dois não, eu não posso, eu não vou conseguir, por favor eu imploro a vocês, não foi isso o combinado, meu marido não vai aceitar, não faz isso comigo? E quem foi que disse que aquele corno vai saber, ou ouvir seus gritos? Aqui você pode gritar a vontade, porque só tem nós dois e o caseiro que ta doido pra te comer também, seja boazinha, faça tudo direitinho que agente vai lhe devolver os cheques e não vai contar nada pra ele do que acontecer aqui, agora relaxe e seja uma puta bem dedicada porque se agente não gostar agente não devolve os cheques.

O meu cabelo ainda estava preso, ai o numero 1 mandou eu soltar e dar aquela viradinha que eu dei la em casa para mostrar minha bunda, para o sócio ver, “ agora da aquela viradinha que você deu ontem na frente do corninho e mostra essa bunda deliciosa pra nós mostra putinha? Morta de vergonha respirei fundo, botei as mãos na cintura e fui virando bem devagar, depois ele pediu para eu levantar o babydoll um pouquinho e eu prontamente atendi, a minha calcinha estava toda enterrada no rego da minha bunda, logo imaginei o quanto eles deviam estar curtindo aquela cena então curiosamente olhei pra trás e vi uma cena que me deixou toda perturbada, os dois com os paus pra fora punhetando e mordendo os lábios de tesão por mim. Aquilo me causou um choque, sentir um mixto de tensão e tesão, um comichão percorreu todo o meu corpo e começou a me excitar, eu não queria aceitar e tentei relutar, mas era mas forte do que eu, não conseguia desviar os olhos e eles perceberam a minha reação e começaram a me provocar, ficaram de pé, abaixaram as calças e empunhavam seus caralhos pra cima como se fosse partir pro ataque, eu lutei com todas as forças mas não conseguir desviar os olhos daquelas picas enormes que eu sabia que instantes depois iria receber nas minhas entranhas, isso me deixou completamente excitada e sem defesas, eu nunca tinha visto rola tão grande, a do meu marido não passa de 18 centímetros dura e aquelas no mínimo devia ter uns 22, a 23 centímetros, rapidamente lembrei de cenas de filmes pornô que gosto de assistir e pensei comigo que deveria agir como uma atriz pornô e tirar proveito daquela situação, pois do jeito que eu gosto de sexo, aquela era a oportunidade de realizar algumas fantasias, mas ainda estava com muito medo e sentia muita vergonha, ai eu olhei nos olhos deles e falei toda mansa e quase dominada, “ o que eu faço agora? “ Foi a vez do numero dois responder, “ agora tira a calcinha bem devagar e trás aqui pra gente cheirar, queremos sentir o cheiro desse rabo gostoso ” Nossa, quando ele falou isso eu fiquei toda arrepiada de tesão, mas tentei não demonstrar pra não dar ousadia, mas não adiantou nada, porque quando eu comecei a puxar a calcinha, deu para eles verem que ela já estava toda molhada, pois quando eu fui descendo um fio de baba bem grosso da minha buceta foi seguindo a calcinha até o meio das coxas se esticando feito elástico até se romper, grudando nos pelos, quando eles perceberam o meu estado, eles ficaram possessos, eu estava toda molhada de tesão e já não pensava em mas nada, nem na divida, só sentia uma ansiedade tão grande que me subiu um calor por dentro, um fogo que eu sabia que só ia passar depois que sentisse aquelas duas picas toda dentro de mim, então tirei a calcinha e levei pra eles ainda tremendo pois ainda estava muito tensa. Foi ai que o numero 2 segurou na minha mão, deu um beijo bem suave e falou, “ olha, você é uma mulher maravilhosa, muito bonita e muito gostosa, não tenha medo, fique tranquila porque agente não vai lhe fazer nenhum mau, agente só quer fuder e vamos meter muito em você, então relaxa e goza porque enquanto nossas picas estiverem duras você vai ter que dar conta, de baixar elas, nem que leve a tarde toda e entre pela noite, mas essas duas picas só vão sossegar quando não tiver mas leite pra derramar, aquilo quase me levou ao êxtase.

Ele levou a mão entre minhas coxas e foi subindo devagar até minha buceta que estava peludinha, pois nos últimos dias não tinha cabeça pra nada, muito menos me depilar, ele ficou surpreso e eu sentir que gostou, ficou acariciando os pelos perto do grelo que já é grandinho e foi ficando todo saliente e bem durinho, brincou um pouco com ele depois desceu os dedos e começou forçar minha grutinha, ai, eu murmurei, ele adorou ouvir e foi enfiando os dedos, um de cada vez, a sensação era maravilhosa, eu de pé, com as pernas abertas sentindo aqueles dedos grossos e compridos me penetrando, entrando e saindo da minha xaninha, olhando o outro homem segurando aquela picona e me olhando com aquela cara de tarado, há como aquilo tava ficando gostoso, foi quando ele me puxou pra baixo e eu fiquei agachada, prendendo a mão dele entre minhas coxas e com quatro dedos enfiados na minha bucetinha, que delicia, ele socava os dedos e agitava com movimentos rápidos, eu fui a loucura, não resistir fui abrindo as pernas até ficar toda arreganhada pra ele, que começou a acelerar os movimentos, ficando tão gostoso que tive o primeiro orgasmo, quando ele percebeu que eu ia gozar ele meteu a mão toda até o meio da palma e nem o polegar ficou de fora, eu comecei a soltar gritos abafados e contidos que eu não conseguir segurar, que loucura,aiiii, aiiii, uiiii..., hummm..., murmurava suspirava e prendia a respiração, foi sensacional e parecia que não acabava nunca, quando ele tirou a mão de dentro de mim ela estava toda molhada com meu gozo até o punho, me deixando com vontade de quero mais.

Nesse momento o n. 1 me puxou e encostou a rola dele na minha cara e começou a esfregar nos meus lábios, o cheiro era maravilhoso e eu tava louca de vontade de sentir o gosto, ai abrir a boca devagar e comecei a lamber, fui circulando a cabeça com a língua olhando pra ele e provocando, fui abrindo a boca aos pouco ainda com muito pudor e ele esperando cada vez mais, até que coloquei a cabeça toda na minha boca e passei a sugar, ele fechava os olhos e se estremecia todo, logo eu estava mamando aquela rolona deliciosa, introduzindo mas da metade na minha boca, quase entalando com aquela jeba na minha garganta. As vezes soltava e lambia por fora até o saco e volta a chupar feito uma bezerra esfomeada, ficamos assim um tempão até ele me levantar e me colocar no colo, beijando minha boca, orelha, pescoço, me beijando toda, eu louca pra sentar naquela pica, mas ele só roçava ela na entrada da minha xana quase pegando fogo, eu deslizava pra frente e pra trás em movimentos frenéticos mas não conseguia encaixar e aquilo foi me deixando louca de tesão, estava quase decidida a agarrar ela e meter de vez la dentro mas fiquei esperando ele fazer, até que ele me ergueu pelas axilas e ajeitou o pau na direção da minha fenda, e quando sentiu que tava bem na portinha ele foi me soltando aos pouco e aquele cogumelo em forma de pica foi entrando milímetro por milímetro até passar toda a cabeça, a sensação era indescritível, eu nunca sentir nada parecido, queria que ele me soltasse e descer de vez, mas ele era muito sacana e pirracento, ele sabia como sacanear uma mulher, só quando o pau entrou todo foi que ele me soltou com seus braços fortes, eu só pensava em cavalgar aquela vara mas ele não deixou, me travou por uns instantes, agora me pressionando contra seu peito e quando não tinha mas nada do lado de fora ele me soltou e falou no meu ouvido, “ agora é com você gostosa mostra o que você sabe fazer em cima de uma pica!

Eu não tinha mas nada a perder, agora só queria aproveitar, e quando ia começar a mexer, o meu celular tocou dentro da boça que estava na poltrona ao lado, eu não sabia o que fazer, então o n. 2 pegou o aparelho e colocou na minha mão, era o meu marido, eu não sabia se atendia ou deixava tocar, ai o n. 1 fez sinal para eu atender no viva voz, eu fiquei sem ação, não sabia como atender, então meu marido disse Vanessa você está bem? Tô sim amor só to um pouco sem fôlego, subir as escadas correndo, você já está chegando em casa? Sim amor, eu acabo de chegar. E ai como foi lá, ele machucou você? Não meu amor, ele foi muito gentil comigo, mas combinamos que você não ia saber dos detalhes não foi, sim mas eu to muito ansioso, quase não consigo trabalhar direito, não se preocupe está tudo bem agora, já acabou. E ele devolveu o cheque? Nesse momento o n. 1 fez sinal que sim e eu respondi, sim ele me devolveu, ótimo, deve ter sido muito difícil pra você fazer o que fez, muito amor você nem imagina, agora só quero tomar um bom banho e comer alguma coisa, ok amor fica bem, eu te amo! Eu também te amo, enquanto eu falava com meu marido o filho da puta ficava abrindo minha bunda e me puxando pra cima dele, pedindo para eu mexer, eu fiquei estática mas mesmo assim dava pra sentir a cabeça da pica cutucando meu útero, fiquei pensando o que o Ricardo ia sentir se soubesse que eu estava falando com ele, sentada no colo daquele homem com aquela pica enorme toda cravada na minha buceta! Isso me excitou mas ainda, então encurtei a conversa e disse amor vou desligar to morrendo de fome, até mas tarde, ok amor até mas tarde, beijo, te amo e desliguei.

Os dois sacanas estavam rindo e debochando do meu corninho, coitado, sentir tanta peninha dele, mas a vontade de gozar naquela vara era mas forte, então comecei a mexer bem gostoso pra ele e logo estava rebolando e gemendo de prazer, uuiii...., uuiii..., aiiii..., aiii...

Estava doida pra delirar e falar putarias que adoro mas tinha vergonha, adoro falar palavrão quando estou trepando mas como ainda não estava totalmente solta só fazia gemer e murmurar, falava só em pensamento pra mim mesmo, e aquilo me excitava ainda mais, ele percebia, e fazia telepatia comigo foi mágico, ai seu puto come essa buceta vai, come ela toda, aiiiiii, não era isso que você queria, come vai, come ela bem gostoso, pensava comigo,o cara parecia entender e estava possesso, puta safada rebola nessa pica, mostra o que você veio fazer aqui mostra, mostra o que você sabe fazer, me dar essa buceta toda pra mim, toma é toda sua, mete, mete essa pica toda, aiiiii, aiiii, safado , puto sacana mete vai, mete na sua puta. O outro só olhava e punhetava, eu sabia que depois ia ter reversamento e eu tava preparada, não via a hora de experimentar a pica dele também, então me afastei um pouco pro lado e abrir a boca pedindo pica e ele deu, passei a mamar no n. 2 e cavalgar no n. 1, hummm, hummm, gemia e sussurrava de prazer, chupava, lambia, e gemia, rebolava na outra pica e delirava de tesão, na minha cabeça não passava mas nada, agora eu só pensava em gozar e comer aquelas duas picas maravilhosas, até não aguentar mais, puta que pariu como aquilo tava gostoso!

Eu rebolava, subia e descia na pica do numero 1 e mamava na pica do numero 2, o prazer era indescritível, nunca na minha vida imaginei sentir aquilo, parecia que estava sonhando acordada, de repente me vir saindo do inferno direto para o paraíso e quanto mais eu dava mas eles queriam e eu fui me dando mas e mais , fui me entregando toda, sem medo e sem pudor, me sentia uma verdadeira puta. Agora era o numero 2 que queria meter, então me levantou por trás e me jogou no sofá de costas pra ele, eu não me fiz de rogada, me ajeitei de quatro, empinei bem a bunda e ofereci minha buceta já toda melada e aberta pra ele meter, o cara tinha a pica mas grossa ainda e quando entrou foi laceando tudo, sentir minhas entranhas se abrindo para abrigar aquela jeba enorme, quase desmaiei de tesão, ele enfiava a rola e parecia que nunca chegava ao fim, nem eu sabia que era tão profunda, que aguentava tanta pica, quando sentir as bolas roçar os lábios soltei um gemido longo e comecei a mexer feito uma cadela no cio, era meu segundo orgasmo, aiiii... que delicia, aiii... mete gostoso, mete tudo nessa buceta de puta casada, mete safado sem pena vai, aiiii... falava em silencio, o cara socou forte por uns dez minutos, parecia que ia me abrir ao meio, nunca tinha levado uma rolada daquela na minha vida, que maravilha de estocadas, não aguentei e comecei a gozar de novo em orgasmos multipolos, eu nem tava acreditando que aquilo tava acontecendo comigo, que sensação maravilhosa gozar seguidas vezes, estava delirando de prazer, ele batia na minha bunda, mandava eu mexer mas e eu obedecia, estava possuída e gritava feito uma cachorra louca, aiiiii, mete, mete mas forte, manda pica, lasca essa buceta que eu to gozando vai, mete seu puto, mete na sua puta que ela ta gozando no seu pau, bem gostoso, aiiii, delicia de foda, hummm..., ele cansou e deu a vez o outro e a putaria continuou por mas uns dez minutos, eu estava me sentindo toda arregaçada e queria mas pica, não é buceta que vocês querem, então toma, toma buceta toma seus safados.

Ele me virou de frente e me fudeu com toda força, levantei as pernas ao Maximo e recebi aquela pica toda no fundo sem dó, então pedir de verdade desta vez pra eles ouvirem, me faz sentir sua puta, bate na minha cara, e mete a pica com gosto, bate vai, ele nem pensou duas vezes e começou a me dar tapas na cara, eu tava adorando e pedia mas, bate vai safado bate na cara da sua puta e mete, não esquece de meter também, vai mete a pica e bate na minha cara vai, aiii que gostoso bate vai puto, que loucura ser fudida assim, gozei de novo apanhando e levando pica com força.

Ah eu estava adorando aquela experiência, nem lembrava mas dos motivos que me levaram até ali, também não pensava no meu marido la trabalhando, só queria aproveitar aqueles momentos que eu sabia que seriam únicos e pronto, nada mas importava, só estava faltando duas coisas, uma era eu me soltar de vez e assumir pra eles que eu estava adorando tudo aquilo verbalmente, a outra era que eles realizassem a minha maior fantasia sexual, uma DP. Eu adoro sexo anal e o Ricardo não gosta, raras vezes fez só para me agradar, eu nem pedia mas nos últimos tempos para não forçar a barra e sentia muita falta disso nas nossas transas, as vezes ficava até chateada porque sabia que haviam tantos homens desejando me possuir desta forma e ele tendo um mulherão nas mãos com um senhor rabo carente de pica e ele não valorizava isso, morria de inveja quando assistia filmes pornô e via aquelas mulheres sendo enrabadas de todas as maneiras, como eu desejava aquilo também, mas ele não dava a mínima, nem pra me consolar de vez em quando, me deixava na falta sempre. Então eu estava a um passo de realizar meu grande sonho e numa reação espontânea que não pude controlar, eu abrir a boca e falei com todas as letras, “ Há que maravilha, que delicia de foda , juro que não sabia que ia ser assim tão gostoso, se soubesse já teria feito essa proposta a vocês, ah então agora você assume que está gostando é putinha? Sim assumo em alto e bom tom, “ eu estou amando trepar com vocês dois “, mas está faltando uma coisa que eu adoro, o que fala pra nós fala gostosa, fala, pede que agente faz, agora quem manda é você.

Nesse momento meu cu já estava piscando de tanto tesão desejando pica, ai eu empurrei eles no sofá, virei de costas pra eles, abrir minha bunda e falei toda mansa,” to louca de vontade de levar pau aqui! Adoro levar no cú e quero sentir o peso dessas duas picas aqui dentro!

Olhei para eles e os dois estavam boquiabertos, então, perguntei quem queria ser o primeiro? O n. 1, mandei ele dar uma cusparada nu meu cú, o que ele fez bem gostoso, sentir aquele cuspe quente e grosso me melando, escorrendo, depois me aproximei de costas, segurei aquele mastro duríssimo na base e fui sentando devagar e sempre até esconder ele todinho no meu reto, ai, que delicia, que maravilha sentir aquele cacete invadindo meu buraquinho quente, aiii... suspirei e comecei a mexer bem gostoso, larguei o peso do corpo em cima dele e passei a rebolar, ele me segurou pelas mãos e eu passei as pernas por cima das pernas dele me abrindo toda e ficando completamente suspensa na pica, não me contive e depois de me muito rebolar, tirei os sapatos e coloquei os pés no sofá, um de cada lado das pernas dele, fiquei agachada na verdade, ele esticou os meus braços pra trás bem abertos para me equilibrar, ai foi só subir e descer no mastro, perdir a conta de quanto tempo nós ficamos naquela posição, só sei que a cada descida sentia aquele vara penetrando meu intestino, que delicia de posição aquela, as vezes escapulia, ai tateava a pica e encaixava ela de novo no rabo.

Como meu marido demora muito pra comer meu rabinho, eu sinto muita vontade, então de vez em quando eu toco uma siririca com um pepino ou uma cenoura enfiada no cú e gozo muito, mas aquela pica tava muito mas gostosa, aiii, caralho arromba esse cú vai filho da puta me faz feliz assim, faz porque meu marido não gosta de comer ele, então como bem gostoso vai, aiii..., eu só pensava nele enquanto tomava no rabo, queria tanto que ele fizesse aquilo comigo mas ele sempre me deixava na mão, agora eu posso gozar com um pau todo enterrado no meu rabo aiii, soca, soca essa pica toda vai tarado, que delicia levar pau no cú, ai, tira e bota vai cachorro, tira e bota de novo vai, tira, bota, tira, bota , aiii..., aiiii...

Quando menos espero, o n.2 segurou meus dois tornozelos e sinalizou pro n. 1 que deitasse comigo, logo imaginei o que ele tava querendo e nem acreditei que ia rolar a minha primeira DP, meu coração foi a mil, o n. 1 me travou com seus braços prendendo meu tórax e o n. 2 escancarou minhas pernas o Maximo que pôde, quando ele se posicionou pra meter, o outro pau escapuliu do cú, ai eu o procurei com a mão direita, encaixando de volta e com a esquerda fui conduzindo o n. 2 pra buceta, auxiliando a penetração, quando a cabeça passou sentir uma pressão tão grande no reto que parecia que ia me rasgar toda, fiquei assustada, então o n. 2 disse, “ relaxa sua puta safada e deixa as duas picas arrombar você, aquilo me alucinou, eu fiquei louca de tesão, então relaxei e deixei por conta deles, segurei forte nos braços do n. 1 e aguentei o tranco, as picas entravam e saiam gradativamente, a sensação era incrível, me sentia toda preenchida, possuída ao extremo e eles comandando com muita maestria, numa cadência maravilhosa! Aqueles homens sabiam o que estavam fazendo e eu me entreguei por completo, era a puta deles e eles sabiam disso, aiii..., aiii...e tome tapa na cara, adoro apanhar fudendo, bate vai, bate na sua puta eu quero mais, aiii...

Eu não tenho palavras para expressar o prazer que sentir, só sei que gozei feito louca, seguidas vezes, orgasmos múltiplos, não lembro quantos e quando pensei que já tinha acontecido tudo, o n. 2 que aparentava ser mas experiente, fez um sinal para o n. 1 que eu não entendi direito, mas nem precisou, quando eu me dei conta, estava com os dois paus dentro da minha buceta, que tal? Eu quase desmaiei de prazer, nada que eu disser aqui vai expressar o prazer de sentir aquelas duas anacondas dentro de mim, nada, puta que o pariu, que delicia, já que eles meteram as duas na buceta, meu cuzinho ficou morrendo de inveja então pedir, “ agora tira e mete as duas no cú também mete ? ” Os caras meteram na hora, o n 1 por baixo e o n. 2 por cima, as picas se encontrando me rasgando gostoso, só que a pica do n. 2 só entrou a cabeça, acho que eu ainda não estava preparada para aquela DP e doeu muito, mas doeu gostoso, aiii... meu cú... porra, caralho, aiiii...

Eu já estava toda fudida, toda arregaçada de pica, já tinha gozado inúmeras vezes, ai me dei conta que nenhum dos dois ainda tinha gozado, me sentir um pouco egoísta, então depois que eles casaram de meter suas picas dentro de mim eu falei, chega!, Eu to com sede, muita sede e quero beber porra, muita porra, quero engolir tudo, derrama aqui na minha boca gulosa, mata minha sede, me dêem leitinho agora, eu quero, ai eles não resistiram, tiraram os paus e abriram a torneira, primeiro o n. 2 que estava por cima, subiu em nós e esporrou tudo na minha boca, nossa, que porra farta e grossa, quase me engasguei, mas engolir tudinho sem perder uma gota, o homem urrava feito um bicho, foi incrível, nunca tinha visto tanto esperma, dava pra encher um copo. Depois foi a vez do n. 1, que levantou e disse, “ fica de joelhos puta, que eu vou derramar na sua boca também, mas eu queria diferente e quando ele começou a jorrar eu direcionei os jatos para o meu rosto e fiquei com a cara toda lambuzada de porra, foi maravilhoso!

Eles caíram no sofá e eu ainda fiquei lambendo suas picas até ficarem completamente flácidas, era o fim.

Me dirigir ao banheiro e ao passar pelo corredor, vi o caseiro parado, com uma senhora pica na mão punhetando, acho que tinha uns 25 centímetros mas ou menos e era bem preta, parecia uma garrafa de coca cola de 290 ml. Ele ficou me olhando com um olhar de pidão, que mexeu muito comigo, mas eu não podia fazer mas nada por ele, então entrei no banheiro e deixei o coitadinho, sem gozar, fiquei com tanta dó, queria poder fazer alguma coisa por ele.

Abrir o chuveiro mas não tive vontade de me lavar, queria permanecer com aquele cheiro de sexo entranhado no meu corpo, então me vestir e só fiz ajeitar o cabelo, quando sair o caseiro não estava mas lá, me dirigir a sala e encontrei os meus garanhões ainda nus bebericando relaxados no sofá, então perguntei e ai gostaram? O n. 2 respondeu, sim e como, foi demais, você foi uma verdadeira puta, parabéns agora estamos quites? Nossa, foi tão bom ouvir isso, em seguida o n. 1 também disse, acho que agora quem deve somos nós, você foi uma puta acima da média e nós queremos lhe dar um brinde, ai perguntei, e que brinde é esse? Além de lhe devolver os dois cheques, ainda vamos lhe dar uma grana extra porque você merece, entendemos que por trás dessa puta que nós conhecemos aqui hoje, existe uma grande mulher, sincera, autentica e muito carente de sexo. Aquilo me deixou emocionada, ai eles me abraçaram e disseram que eu podia contar com eles em qualquer situação, que eles estariam a minha disposição para qualquer coisa que eu precisasse e me pediram desculpa se em algum momento eles me machucaram ou ofenderam e eu agradeci aos dois, disse que adorei aquela experiência e nunca ia esquecer, que eles eram maravilhosos e que eu estava completamente satisfeita por tudo aquilo que eles me proporcionaram, ai eles me entregaram os cheques e ainda me deram quinhentos reais em dinheiro para eu comprar um presente pra mim, ai foi que me sentir uma puta de verdade, peguei o dinheiro, guardei dentro do sutiã e agradeci dando um selinho em cada um.

Já eram quase 18 horas quando saímos de lá, entramos no carro e eles me deixaram no mesmo shopping, ao me despedir, o n. 1 falou em tom de ironia, “ lembranças ao maridinho “, eu sorri cinicamente e entrei no shopping, fiquei perambulando pelos corredores, fazendo uma retrospectiva desde a minha saída de casa até aquele momento e cheguei a seguinte conclusão, o meu marido estava coberto de razão, “ depois dessa tarde nada será como antes “.

Sair e fui caminhando devagar, chegando em casa, fui direto ao banheiro e ao me despir, tive a curiosidade de me examinar antes do banho, peguei um espelho pequeno, me agachei e passei a me observar, me assustei ao ver o estado da minha buceta, estava toda inchada, nossa ela tava enorme, aquilo me deu um tesão danado, só de lembrar porque ela estava daquele jeito, ai passei o dedo no meu cú e sentir que ele também estava saliente, fui pra cama deitei e posicionei melhor o espelho, nossa eu adorei o que vi, as preguinhas do meu cuzinho estavam todinhas pra fora, bem estufadinhas, ai lembrei daquelas estocadas violentas que levei, da surra de pica que levei daqueles tarados, comecei a me acariciar, não resistir e sentindo aquele cheiro de sexo no ar, na boca ainda o gosto de esperma, não resistir e toquei uma deliciosa siririca, gozando bem gostoso mas uma vez, foi o granfinale, depois tomei banho, pus um shortinho, vestir uma camisetinha fui pra cozinha, preparei uma mingau de aveia quentinho e fui saborear no sofá assistindo um filminho pornô hardcore com uma garota e dois negões super dotados, uma loucura, só lembrava de nós três, que coincidência boa, rs.

No filme tinha uma cena que me deixou doidinha, um dos caras colocam ela no coqueirinho de pé, ela da uma tesoura nele com as pernas, e se agarra em seu pescoço, ai o outro vem por trás e enfia no rabo dela, eles fazem um malabarismo com ela, da pra ver as duas picas sustentando ela no ar, uma no cú e outra na buceta, a imagem é impactante, a mulher se acaba na pica dos caras. E nós não fizemos isso, ô arrependimento viu? Kkk...

Assim que o filme terminou, o Ricardo chegou e quase me pega no flagra, imagine? Ele se aproximou sorrateiro, me beijou e disse, poxa que sensação estranha, chegar em casa e saber que a minha mulher hoje conheceu outro homem, ai eu disse, Ricardo por favor não começa, vamos esquecer isso, você lembra do filme ( Proposta Indecente ), onde o cara autoriza a mulher a transar com o magnata e quando ela volta ele enche o saco dela querendo saber de tudo? Eles acabam brigando e se separam, é isso que você quer que aconteça com agente meu amor? Não, não Andressa, isso não vai acontecer conosco porque eu estou consciente de tudo e vou ser homem o suficiente para superar, inclusive eu to rezando pra chegar logo a vez do outro agiota, porque não vejo a hora de acabar logo com isso e esquecer esse pesadelo de uma vez. Quando ele falou isso eu queria dizer, mas meu amor, não vai mas precisar eu transar com o outro agiota, porque eu já transei com os dois hoje ao mesmo tempo e a divida já foi paga, já estou com os dois cheques em meu poder, mas ele não podia saber disso, e eu não tinha pensado em como iria justificar, então eu entrei em choque comigo mesmo e comecei a apertar a mente para arrumar tudo.

Vamos entender melhor essa questão: Para os agiotas, a divida já estava paga e nós estávamos livres deles, aconteceu que o n. 2 se antecipou e uma divida que seria paga em duas parcelas, acabou sendo paga de uma só vez, mas Ricardo não podia saber disso porque jamais iria aceitar eu trepar com os dois homens ao mesmo tempo, agente morria de vontade de frequentar uma casa de Swing e nunca fizemos porque ele não tinha coragem, essa é a verdade porque se dependesse de mim, a muito tempo que agente já estaria no meio, só que eu como esposa obediente, não podia passar por cima dele, então era obrigada a suprimir o meu desejo e fingir que também não queria porque não tinha coragem, quando na verdade eu sempre fui louca para participar de uma gangbang com vários machos me fudendo por horas e ele só assistindo, rs...

Trocando em miúdos,eu queria muito confortá-lo e dizer, você não precisa mas se preocupar com isso, porque o agiota, comprou a divida do sócio em detrimento do meu constrangimento, pois foi muito difícil pra mim hoje com ele e ele como um homem casado, se colocou no seu lugar e resolveu nos poupar de uma segunda vez por questão de consciência mesmo, ele sentiu pena de mim, se é que agiota tem coração né? Acho que seria uma versão bastante convincente e ele iria acreditar, eu só precisava ligar para um deles e combinar, eles confirmariam e tudo ficaria bem, mas acontece que depois que assistir a aquele filme, o chifre do diabo me cutucou fundo, então tive uma ideia subitamente diabólica.

Vi a oportunidade de me aproveitar da situação e dar um belo golpe no meu maridinho, ouvir uma voz que vinha lá do fundo das minhas entranhas que dizia, “ mente pra ele boba, diz que também não ver a hora de acabar com tudo isso, fala que vai pagar a segunda parcela da divida depois de amanhã e ficar logo livre, liga para os agiotas combina com eles, e diz que não tinha como inventar outra história para Ricardo, que na cabeça dele ainda falta a segunda parcela, espera a reação deles e se eles toparem se aproveitar da situação é só marcar pra depois de amanhã e voltar naquela casa, ai eu teria a oportunidade de realizar aquela fantasia de ser comida do mesmo jeito do filme, caso eles não aceitasse, bastava sustentar a tese de que o n. 1 comprou a divida do n. 2 e vai dar uma condição para quitarmos a divida.

Eu conheço um ditado popular que diz, “ uma mulher sozinha conseguiu enganar sete diabos de uma só vez, “ naquele momento eu estava me sentindo a própria.

Decidi mentir para o meu marido, lhe entreguei apenas um dos cheques e disse que logo traria o outro para comemorarmos, ele sorriu e me abraçou, disse que eu era a melhor mulher do mundo, quase chorei.

Naquele dia nós não transamos, dormimos agarradinhos, ele respeitou meu emocional e eu achei ótimo porque tava toda dolorida rs.

No dia seguinte, acordei super disposta e cheia de tesão, mandei Ricardo ir na feira comprar um peixe, disse que ia fazer aquela moqueca baiana que ele adora e assim que ele saiu eu liguei para o n.2 e relatei os fatos, ele entendeu e disse que eu podia contar com eles, que sustentaria qualquer versão que eu contasse para meu marido, ai perguntou o que eu tinha em mente e o cão me cutucou de novo, aquela voz grave no meu ouvido me deixou louquinha de tesão, lembrei dos seus beijos, daquele bigodão grisalho de fios grossos me espetando a pele, das suas grandes mãos percorrendo o meu corpo, dos seus dedos grossos penetrando minha grutinha umedecida, então pedir descaradamente com uma voz bem meiga e suave, “ eu quero que ele pense que ainda falta a segunda parcela a ser paga, porque eu estou louca de vontade de passar mais uma tarde naquela casa com vocês, e dessa vez quero ser bastante judiada, quero ser cobrada da multa e da correção monetária. O cara respirou fundo e disse, “ você é a puta casada mas safada e mas gostosa que já conheci, se é esse o seu desejo, estamos aqui prontos para realizá-los “ e indagou? Mas alguma observação? Sim, estarei no shopping depois de amanhã no mesmo horário e quero você no banco de trás do carro, quero mamar sua pica até chegar na chácara. O homem quase não respondeu, acho que perdeu o fôlego, coitado!

Ricardo chegou com o peixe super feliz, eu fiz uma senhora moqueca no azeite de dendê e bastante leite de côco e ele se esbaldou de tanto comer, antes de sair pro trabalho eu disse pra ele ligar para o agiota e acertar para o dia seguinte no mesmo horário, no mesmo local e ele foi trabalhar todo disposto.

Entrei no banheiro e me depilei todinha, toda mal intencionada para o dia seguinte, me arrumei e sair, fui ao shopping comprar meu presente, entrei numa dessas lojas de sexshopi e comprei um vestidinho preto de tirar o fôlego, acompanhado de um fio dental combinando a cor, depois fui ao salão de beleza e retornei lá pelas cinco da tarde, tomei um bom banho e sentei para assistir mas um filminho daqueles, queria descobrir coisas novas para copiar, rs...

Fiz questão de dormir antes de o Ricardo chegar, queria me guardar para meus dois machos e não queria nada com meu marido naquela noite, bem que ele tentou mas eu disse que tava com dor de cabeça ai ele me deixou em paz.

De manhã acordei toda disposta, era uma sexta feira, fiz uma comidinha lite, almoçamos e saímos juntos como da outra vez, Ricardo tomou o rumo do trabalho e eu o do shopping, quando cheguei não vi o carro ai fiquei por ali próximo do estacionamento, de repente parou uma picape dessas com cabine dupla, o vidro baixou e meu coração disparou, quem estava no volante era o n. 1, então a porta de trás se abriu e eu me aproximei, quando entrei o n. 2 estava sentado me aguardando, eu entrei cumprimentei ambos com uma boa tarde e sentei ao seu lado, eles responderam e sorriram juntos

Havia um clima de festa no ar, mal o carro saiu dali e o n. 2 se aproximou e me deu aquele beijo de língua, eu adorei, sentir aquela língua quente invadindo a minha boca, nos beijamos gostoso, em seguida colocou a mão nas minhas coxas e foi introduzindo suavemente por baixo do vestido em direção a minha calcinha, eu abrir um pouquinho as pernas para facilitar e quando ele tocou nela percebeu que eu havia me depilado, puxou a calcinha a pro ladinho e começou a acariciar meu grelo já duro, nossa você ta toda lisinha falou, sim para vocês respondi. Ai ele introduziu um dedo na minha grutinha e depois tirou e lambeu bem gostoso, eu amei.

Abriu a braguilha tirou aquele cacetão pra fora e falou todo ousado, toma é todo seu, vem mamar vem putinha safada? Olhei nos olhos dele toda sonsa, segurei carinhosamente, curvei o meu corpo e cair de boca naquele caralho. Nossa tava tão duro que parecia uma barra de ferro, ele me envolveu com o braço sobre minha cintura bolinando meus seios e eu fui mamando aquela rola até chegar na chácara, só parei quando o carro chegou e o caseiro abriu o portão, o safado ficou me olhando, como quem diz, “oba hoje vai rolar orgia de novo “.

O n. 1 abriu a porta do carro pra mim e ao descer ele falou, nossa você está linda, obrigado! Ao entrar na casa ele perguntou se eu aceitava uma bebida? Aceito sim e forte, ele pegou uma garrafa de conhaque e me serviu uma boa dose também serviram seus copos e ergueram um brinde, “ A nossa orgia! “ Sorrimos e viramos de vez. Acho que eles pensaram, hoje ela está pra farra! Kkk.

Pedir licença para ir ao banheiro e eles disseram juntos, fique a vontade. Coloquei o vestidinho que comprei com o dinheiro que ganhei deles, preto e bem curtinho com as costas nua e um senhor decote, quase com os seios amostra, troquei a calcinha por um fio dental rosa choque, e calcei um salto bem alto também preto. Sair rebolando em direção ao bar, peguei a garrafa de conhaque me servir e fui servir eles no sofá, ao virarem seus copos perguntaram, você não vai dar aquela viradinha e mostrar a calcinha pra nós? Respondi debochada, já que vocês insistem! Dei dois passos pra trás, virei lentamente, suspendi o vestido um pouquinho e mostrei parte da bunda, do fio dental, eles só viam a parte de cima, olhei para eles com cara de puta e perguntei, e então gostaram? Comprei com o dinheiro que vocês me deram e escolhi exclusivamente para vocês, ai eles levantaram com seus cacetes armados e partiram pro ataque, o n. 1 pela frente e o n. 2 por trás, esse encostou seu bigodão em minha nuca e foi cheirando, beijando, lambendo tão gostoso que quase enlouqueço, depois desceu pela cervical até o decote, baixou as mãos, levantou o vestido até a altura dos quadris, se agachando e beijando minha bunda toda, depois enfiou a cara no meu rego lambendo de cima pra baixo e quando encontrou meu cuzinho, ficou forçando com a ponta da língua que de tão rígida entrou mas da metade, puta que pariu que delicia de linguada no cú e aquele bigode espetando minhas preguinhas, nossa, meu cú começou a piscar querendo pica.

Enquanto isso, o outro mamava meus seios, sugando os mamilos, bolinando meu grelo, me imprensando contra o n. 2, era tudo que eu queria, virar recheio de sanduíche, cruzei os braços em volta do pescoço do n.1 e sinalizei que queria trepar como se ele fosse um coqueiro, ele me ergueu pra cima e apoiou minhas pernas com seus braços, posicionou a rola na direção da minha buceta e na primeira tentativa encaixou todinha nela, nesse momento dei um longo gemido, aiiiii....., me abrir mas para facilitar a penetração e comecei escalar, subindo e descendo no pau, subir e desci varias vezes atracada ao seu peito, o n. 2 se afastou e ficamos passeando pela sala trepando, eu urrava de prazer, uiii..., uiii..., aiii..., aiii..., hummm..., nos beijávamos, chupava a língua um do outro, aquele peito peludo roçando meus seios, aquele suor escorrendo, não demorei e cheguei ao primeiro orgasmo muito intensamente, ele acelerou as estocadas num frenesi doido, eu fui a loucura, gritava desvairada de prazer, estava levitando, literalmente.

O n. 2 encostado no bar com o copo na mão assistia tudo de camarote punhetando e bebendo conhaque, já imaginava qual a sua intenção, então passei a provocá-lo e atrair-lo pra mim, olhava pra ele me oferecendo toda e gemendo, quando o n. 1 parou pra descansar ele aproveitou, encostou atrás, abriu minha bunda encostou o pau na portinha do meu cú, deu umas pinceladas que me fez delirar e empurrou com firmeza, o cú foi se abrindo abrigando aquela cabeçona gigante invadindo e laceando minhas pregas já dilatadas até o fundo, parou, me puxou pra baixo pelo ombro e deslizou o pau pra fora até a porta para empurrar de novo e assim começou a bombar de baixo pra cima sem parar, o N. 1 entrou na cadencia e voltou a estocar também lentamente, me escorando contra o n. 2, sem chances de defesa, levando pica por todos os lados, que maravilha de foda, passei a imaginar o meu marido ali sentado no sofá assistindo a mulherzinha dele sendo devorada daquele jeito na sua frente e cheguei até a vê-lo, estava delirando gozando ensandecida, guardando duas picas dentro de mim.

Quando percebi, o caseiro estava de novo nos assistindo, punhetando aquela tora de fumo preta e quase gozando, então o apontei ao n. 2 e pedir, chama ele também chama?. Não deu outra, o negão se aproximou me olhando feito lobo querendo atacar, me tomou nos braços do n. 1 e meteu aquela anaconda na minha buceta já toda arregaçada, agarrei no seu ombro e ofereci a boca num beijo de boas vindas .

O n. dois afastou e eu fiquei engatada no pau do caseiro, subindo e descendo igual a vadia do filme, ele era mas alto que os outros dois, ai lembrei do ditado que diz, “ quanto mais alto, maior o tombo “, ai tive que agüentar o tranco e dar conta do recado, cruzei as pernas em volta dele e cavalguei na sua tora por mais de dez minutos sem parar, aquela pica me lascou toda, quando ele cansou e parou de estocar, eu aproveitei desci, passei a mão na buceta, e não acreditei, tinha uma broca enorme nela, que sensação gostosa de me sentir assim, arregaçada de pica.

Segurei sua pica e o conduzir pro sofá, fiquei de quatro empinei bem a bunda e pedir, mete no meu cú? Ele ficou doido de tesão, posicionou o mastro e socou tudo dentro de uma vez, eu fui nas nuvens com aquela rola, mandei ele socar forte e gozar dentro, queria sentir ale jorrando dentro de mim, tava louca por uma esporrada no rabo e fiquei pedindo, goza negão, mete gostoso, arromba esse cú vai, goza no meu rabo, enche ele de porra, mete nesse cú e goza vai, o negão começou a urrar e começou a espirrar leite no meu cú, dava pra sentir os jatos, que delicia, que porra quente do caralho, puta que pariu eu amei aquela gozada, quando ele tirou o pau, eu peguei com as duas mãos e botei na boca, queria sentir o gosto daquela porra quente e grossa, suguei até não sair mais nada.

Nisso o n. 1 me segurou pelo braço e falou, agora é a minha vez, apontou na direção da minha boca e encheu ela de leitinho, eu fiquei esperando ele espremer e engolir tudo com gosto, o homem gritava feito bicho de prazer.

Levantei e partir pra cima do n 2, e você goza na minha buceta, ai ele falou só se for agora, deitei na beira do sofá com as pernas escancaradas e ele veio com tudo, meteu com tanta força que parecia que ia me abrir em bandas, quando começou a gritar, haaaaaaaaaaaaa...... sentir aquela porra me inundando toda por dentro, foi maravilhoso, que porra farta fiquei toda melada, que delicia, quando ele tirou o pau, eu levantei com a porra escorrendo pelas coxas, estava me sentindo a puta casada mais fudida e mais realizada do mundo, os homens ainda me carregaram no colo, um de cada vez, me passaram de mão em mão, como se eu fosse um troféu, foi o êxtase total, por ultimo o n. 2 falou bem alto , “ você agora é a nossa puta casada e sempre que desejar vai ligar pra nós e pedir para vir pra cá passar a tarde toda fudendo “, eu disse, com certeza e a cada vez que eu vier, eu quero levar surras de pica mais gostosa ainda, rs.

Não, quis tomar banho, vestir a roupa assim toda melada e fomos embora, eles me deixaram no shopping e eu fui andando toda satisfeita da vida, cheguei em casa, me despir, fiquei nua um bom tempo bebendo uma cerveja e curtindo o meu corpo sujo de sexo, foi maravilhoso me sentir assim, só me lavei pra meu corninho não descobrir o que aqueles tarados fizeram comigo naquela tarde chuvosa e gostosa que eu vivenciei e sem nenhum arrependimento.

Quando Ricardo chegou e viu o outro cheque, disse aliviado, agora que estamos quites vamos esquecer tudo meu amor e vamos comemorar, saímos pra um barzinho e quando chegamos demos um fodão do nosso jeito de sempre, ele adorou me comer sabendo que eu tinha comido outra pica naquele dia, até tapa na minha cara deu me chamando de puta e eu adorei, disse que ele que era o meu homem, que ele que era gostoso, que sabia meter e mas ninguém, ele se sentiu o Maximo e gozou super gostoso na minha bucetinha ainda gozada, mas ele nem percebeu, disse que eu estava muito molhadinha e adorou rs.

Ainda voltei na chácara mais uma vez e levei mais uma surra deles, dessa vez rolou uma DP anal total e mesmo querendo e gostando eu sofri muito, nossa como judiaram de mim nesse dia, eles me dominaram com tanta força que não conseguia me mover, só recebendo as duas picas no cú até o talo, uma entrando, outra saindo, as vezes as duas quase totalmente dentro, e meteram por mas de meia hora. Quando tiraram pra gozar, eu estava acabada, com o cú todo alargado, tanto que precisei ir ao medico no dia seguinte, pois não podia nem sentar direito.

Depois disso não quis mas saber, aquilo tava indo longe de mais, tive medo de algo acontecer e nunca mais procurei eles, nem eles me procuram, agora vivo pedindo a Ricardo pra me levar numa casa de Swing, em Salvador, quero dar na frente dele a noite toda, mas ele ainda está tomando coragem, ver se pode?

No natal passado fomos a festa de confraternização de fim de ano do supermercado, e rolou um churrasco numa chácara bem em frente a chácara dos agiotas, Ricardo até comentou, “ amor veja que casa linda “, eu disse é mesmo amor adoraria entrar e conhecer, e ele disse, eu também, há se ele soubesse o que se passou ali dentro com a mulherzinha dele, rs.

Enquanto nos divertíamos eu ficava olhando e lembrando das fodas maravilhosas que dei naquela sala rústica, com aqueles dois agiotas pauzudos, que saudade, agora vou tocar uma siririca pra baixar meu fogo porque ao revisar o texto pra postar aqui pra vocês, me deu um tesão danado e minha bucetinha ta toda molhadinha, beijos!

Comentários

04/01/2017 17:51:37
Belo relato Algum casado desejando ser iniciado querendo ser passivo tudo com total discrição. Algum jovem desejando ser passivo, tudo com total discrição, Algum casado desejando ver a esposa com outro, Alguma casada querendo um relacionamento discreto, vamos juntos tornar isto realidade. Primeiro contato por email respondo passando telefone. estou em busca de pessoas ksal de evangélicos ou católicos, pessoas que desejam total discrição Algum Ksal do DF,GO,MG. Desejando uma amigo discreto. escreva para contraespionagemconjugal@gmail.com
15/05/2016 02:44:53
parabens top me chama no zap quem quise uma foda gostosa mulheres casadas ou solteiras tiago
07/05/2016 12:50:38
Um pouco longo mas muito bom!
02/04/2016 16:13:27
Muito, muito, muito bom! Continue escrevendo (e fazendo!) assim!
28/03/2016 22:36:54
Ola, quero criar um grupo da CDC no WhatsApp quem tiver afim de participar do msm fala comigo no e-mail danilo_musico19@hotmail.com e deixa o número
18/03/2016 12:29:48
Val, esse conto sempre me deixa com muito tesao... Devia postar mais!!! Adoraria que me visitasse Tb.... Bjos
14/02/2016 18:35:37
muito bom, bem descrito, não tem como não imaginar a cena
01/01/2016 17:10:50
Muito interessante, visitem nosso blog, https://contosparaleradois.wordpress.com/
31/12/2015 22:10:48
Sem Palavras amamos o conto uma delicia...10 Nosso e-mail morenabundagostosa@gmail.com mandamos fotos se quiserem podemos trocar.. Beijos 10
29/11/2015 19:02:25
Adorei essa narrativa! Eu gostaria que você volte e mantenha o contato com Número 1 e 2 para mais aventuras.
28/10/2015 13:09:04
Nossa adorei, pergunta para seu marido se quer dinheiro emprestado, bjos.
05/10/2015 19:43:06
Você é simplesmente a mulher que sempre sonhei, adoraria ter uma mulher safada assim pra me fazer de corno, a unica diferença é que queria saber de tudo numa boa.
23/08/2015 02:59:41
Muito bom parabéns borracheirofreitas@gmail.com.br
18/08/2015 21:03:13
mt bom ... nota 10 envie fotos e videos underaker@outlook.com e tbm te enviarei fotos e videos dos meus casos reais..
10/08/2015 13:38:29
Nota 10 com louvor, parabéns eu amei.
07/08/2015 12:53:35
Nossa muito bom n°10
01/08/2015 09:31:26
Gostei do relato, muito bom. Ficaria melhor se resumisse um pouco algumas passagens, como na segunda vez com os numeros 1 e 2.
30/07/2015 15:00:50
simplesmente o melhor e merecia se tornar um filme porno vamos trocar email Carlos-otaviof@bol.com.br
26/07/2015 09:39:38
O texto foi muito bom. Quando teremos mais contos Val?
17/07/2015 13:21:46
Um dos melhores contos que ja li, tambem sou de salvador gostaria muito de lhe emprestar uma grana gostosa...marcosviniciosrio@outlook.com
13/07/2015 17:19:10
Fantasia muito bem escrita. Uma esposa comportada se transformando em uma grande puta. Parabéns!
12/07/2015 21:29:42
Perfeito, maravilhoso bom de mais. Safada rsrs. Se quiser leia meu conto tenho certeza w irá gostar bjs
11/07/2015 16:02:13
quem quiser cobra uma divida minha mulher paga e so entrar emtrar em contato kasalkerendo25@yahoo.com.br
07/07/2015 13:11:33
PARABENS LINDO CONTO E EXCITANTE SENSACIONALLLL
06/07/2015 14:51:13
safada.....adorei
02/07/2015 16:00:48
Maravilha!! Excelente conto.
01/07/2015 17:26:46
Delicia de conto, muito excotante
23/06/2015 10:57:10
Maravilha de conto
15/06/2015 00:39:51
Até agora não li um conto tão gostoso, excitante. Que maravilha Vanessa, parabéns. Ótimo demais. Esplêndido. triackled64@gmail.com
13/06/2015 12:44:44
Sem julgamento, você é puta na cama, parabéns.
12/06/2015 17:04:06
Correção: jojohn80@hotmail.com
12/06/2015 17:02:55
Delícia de conto.Tbm moro em Salvador, quem sabe não nos encontramos por aí?Bjsjojohn80@hotmail.com
11/06/2015 19:21:02
Delícia de conto. Já deixei minha mulher foder com outro. Depoiz disso ela ficou ainda mais quente na cama.
MN
05/06/2015 19:39:33
Adorei o conto. NotaSe quiserem passar alguns dias em São Paulo escrevam abcabcandy@yahoo.com.br. Eu e minha namorada iremos receber vocês e te levar na melhor casa de swing que eu conheço (Inner Club)
29/05/2015 13:20:18
Show!
24/05/2015 10:55:10
Nossa amei vc teria coraguem de mete comigo e meu amigo eu tenho 20cm de pica bem grossa vamos conversa meu mail alessandrocdemacedo@gmail.com
23/05/2015 11:03:17
Paguei uma dívida do meu marido com dois agiotas e não me arrependo! Gostei Muito... Parabéns, você passou muito tesão com o seu conto - Daqui a pouco vai estar na GLOBO! http://veramello-contosadultos.blogspot.com.br/paguei-uma-divida-do-meu-marido-com.html
22/05/2015 19:47:41
vc tem imal milton31a@yahoo.com.br podemos trocar fotos e nos conhecer melhor
22/05/2015 19:45:59
parabens sensacional
22/05/2015 19:45:30
sensacional
22/05/2015 09:05:26
Se isso tudo for verdade nasce uma puta é um corno
21/05/2015 21:36:09
Excepcional! Um dos melhores contos que eu já li.
21/05/2015 18:26:04
Sensacional
21/05/2015 13:04:28
Magnifico, se o conto é verdadeiro, parabéns pela descrição e oportunidade de viver uma aventura assim mas, se foi apenas um exercício de imaginação, você foi muito feliz quer no desenvolvimento do texto quer na riqueza de detalhes. Continue nos presenteando com contos desse nível. Minha nota só pode ser uma. DEZ, DEZ DEZ
21/05/2015 05:23:05
O melhor conto do mundo Vanessa, Ou será que é Andressa? Gostei muito e se quiser um dinheiro emprestado, é só falar. Quer casar comigo? Quero ficar no lugar do seu marido corninho.
21/05/2015 05:19:14
O melhor conto do mundo. Levei mais de uma hora lendo, mas valeu a pena.
20/05/2015 22:38:22
se tiver precisando de dinheiro me avise rodrigobb1983@hotmail.com (skype)
20/05/2015 22:30:57
Uma delicia mas fico mto grande o conto seria melhor ter escrito em partes pra deixar nos leitores mas curiosos
20/05/2015 21:05:46
Show de bola. muito sexi. só que eu no seu lugar teria escrito em duas partes. ficou extenso e cansativo. parabéns. muito bom. leia os meus, basta clicar no meu nick
20/05/2015 19:17:15
Bárbaro!
20/05/2015 19:16:27
Barbaro!
20/05/2015 17:42:29
nota 10 ! vc esta onde na Bahia, adoraria te encontrar ... ? moro em Trancoso lamaisoncoloniale2013@gmail.com Bjsss
20/05/2015 16:59:34
Parabéns. Bom espero manter contato com você mulher que queira um amigo para todas as horas, sou de Barra do Piraí-RJ.Espero você mulher especial, quero poder lhe dar a atenção e o carinho que você realmente merece, sem restrições de idade, sexualidade, religião ou estado civil, beijos do seu eterno apaixonado pelo sexo feminino e admirador.don.juan.teixeira@gmail.com
20/05/2015 16:51:15
Porque recriminar? Você fez uma boa ação e teve muito prazer. Foi um conto delicioso, mulher. Me escreva: matosmarcos77@gmail.com
20/05/2015 16:43:12
Excelente.
20/05/2015 16:33:55
Delicia de conto se seu marido quiser um empréstimo estou aqui para emprestar desde que você page com foda.
20/05/2015 16:07:38
QUER ALGUN DINHEIRO EMPRESTADO DSRSRSR
20/05/2015 14:50:32
Muito bom e excitante
20/05/2015 13:01:30
MUITO BOM MESMO ESSE CONTOS VOU BATER UMA PUNHETA AGORA QUE TO COM O PAU ATE LATEJANDO GOSTARIA DE TROCAR EXPERIENCIAS COM VC ME CHAMA NO ZAO NOVE OITENTA VINTE TRINTA E DOIS UQATORZE
20/05/2015 12:46:59
Andressa, este é um dos melhores textos que já li. E olhe que já li muitos. Eu tb moro na Bahia. Em Porto Seguro. Veja com seu marido se ele não quer vir passar umas férias aqui em Porto Seguro, e a gente se conhece. De repente aqui vc realiza a vontade de fuder com vários na frente dele. Não será difícil. Me escreva pra gente converar mais: homemconfidente69@gmail.comPodemos trocar fotos e nos conhecer melhor. Sei que irá gostar.Bjs nesta bucetinha linda. E deixe ela sempre lisinha. Eu adoro assim.
20/05/2015 11:58:26
Sensacional!!! Beijos e leia os meus tb

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.