Casa dos Contos Eróticos

Feed

Mamãe se casou de novo e meu padrasto tarado comeu minha buceta!

Autor: TETE
Categoria: Heterossexual
Data: 23/02/2015 09:02:25
Última revisão: 10/01/2016 23:52:52
Nota 9.96
Ler comentários (26) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Sou Isa a casada mais carente e taradinha do norte do Brasil e vou contar pra vocês como aconteceu mais uma loucura sexual em minha vida.

Como sempre meu marido continuava não dando atenção a sua esposinha super tesuda necessitava e pra tentar satisfazer meus desejos, todo dia depois que acordava tomava um banho delicioso e em seguida me jogava na cama nuazinha e bolinava meu grelinho tesudo até tremer que nem uma vara verde gozando gostoso e gemendo que nem uma louca imaginando um macho bem avantajado fodendo sem parar minha bucetinha apertadinha sedenta de prazer.

O meu gozo é tão intenso que chega a molhar o lençol da minha cama imaginando um macho tarado com uma rola enorme grossona me pegando de jeito e me fazendo sentir uma mulher de verdade como sempre sonhei em minhas loucas fantasias sexuais.

Meu marido é um sujeito muito bonzinho e bastante compreensivo comigo, mas como tem um pau pequeno para o meu tesão não consegue dar conta de uma putinha de 25 anos tão cheia de desejos como eu sou.

Sou mignon, cabelos cacheados loiros, cintura fina com uma bunda arrebitada que chama a atenção dos taradinhos da cidade e outra virtude que também faz os homens mexerem comigo é a minha boca carnuda com lábios grossos que quando abocanho inteirinho o pau de apenas 13 centímetros do meu maridinho o safado quase se mata de tanto gozar enchendo minha boca sedenta de porra quentinha que ao descer pela minha garganta faz com que minha bucetinha apertadinha fique completamente meladinha.

Foi então que minha mãe surgiu com uma noticia completamente inesperada que iria agitar de vez a minha vida tranquila sem muitas emoções.

Mamãe estava separada de meu pai há alguns anos e então falou que tinha conhecido um homem em um baile na cidade vizinha e engatou um romance com ele e depois de uns três meses resolveu chamá-lo pra morar junto com ela.

Jair era o nome dele e havia ido trabalhar em uma obra do governo ali na nossa região.

Ela comentou que além de ser um sujeito legal ganhava bem e como fazia tempos que estava morando sozinha queria experimentar uma vida a dois novamente.

Foi então que naquele fim de semana foi feito um churrasco pra comemorar o “casamento” e todos os parentes e amigos compareceram para dar os parabéns ao novo casal.

Quando mamãe me apresentou seu novo “marido” da minha mãe tive uma bela surpresa.

Jair era um moreno de 44 anos com alguns cabelos grisalhos e por trabalhar com maquinas pesadas no sol sua pele era toda bronzeada tendo um corpo bem definido com braços fortes e, além disso, tinha um sorriso encantador junto com uma alegria contagiante que fazia que todas as pessoas simpatizassem com ele de cara.

Minha mãe com 42 anos era uma bela mulher, magra com seios pequenos e um bunda grande que era a felicidade os homens e certamente tinha se dado bem em ter conquistado um homem como aquele e dava pra ver que as amigas ficavam cochichando comentando sobre o “casal” com certeza morrendo de inveja.

Jair que agora seria meu “padrasto” logo quando nos cumprimentamos pela primeira vez já me abraçou e beijou meu rosto varias e sorrindo brincou comigo dizendo:

-Isa minha querida... se eu soubesse que ia ganhar uma “enteada” tão linda desse jeito... deveria me casado bem antes com sua mãe! Quando a gente se conheceu ela comentou que tinha uma filha casada muito bonita... mas... achei que era conversa de mãe coruja... mas me enganei... minha enteada realmente é uma tremenda gata... realmente teu marido teve sorte... acho que ele ganhou na loteria em ter encontrado uma mulher maravilhosa como você aqui nesse lugar!

Toda lisonjeada com tantos elogios logo na primeira vez que nos conhecemos já me fez gostar muito de ter um padrasto tão galanteador e até parecia que nos conhecíamos há muito tempo e então sorri agradecendo suas belas palavras.

Outra coisa que ficou marcada quando conheci o novo marido da mamãe foi o cheiro de seu perfume que quando penetrou em minhas narinas ficou impregnado em minha mente. Gostei daquele tanto daquele cheiro que com certeza depois iria perguntar a ele qual era o nome daquele perfume que me deixou completamente inebriada.

Como meu marido viajava constantemente e minha mãe morava distante apenas 4 quadras eu frequentava sua casa varias vezes ao dia.

Como ela era enfermeira e dava plantões no hospital e tinha gatos e cachorros sempre ia até sua casa pra dar ração e água pra eles.

Foi então que passados alguns dias depois do meu banho e da minha siririca diária sai em direção a casa de minha mãe com uma minissaia jeans, camisetinha curtinha com a barriguinha de fora e nos pés uma das minhas inseparáveis sandálias de salto. Ao chegar ao portão vi que não estava trancado e já fui entrando pelo corredor do lado e ao passar perto da janela do quarto escutei gemidos bem altos e com certeza era de pessoas transando gostoso e então fui chegando bem devagar sem fazer barulho e pra minha sorte a veneziana não estava totalmente fechada e pela fresta deu pra ver perfeitamente o que estava rolando dentro daquele quarto em cima da cama.

Mamãe gemendo e dando gritinhos de prazer estava sendo comida de 4 na beira da cama pelo meu padrasto e que quando vi o tamanho da rola que entrava e saia da buceta dela quase tive um treco de tão grande e grossa que era. Somente em filmes é que tinha visto uma rola tão enorme e cabeçuda como aquela, com certeza era praticamente o dobro do tamanho do pintinho de 13 centímetros do meu marido.

Meu padrasto todo tarado mostrava que era um macho fodedor que sabia como dominar uma fêmea tesuda como minha mãe dizendo:

-Rebola sua puta safada... dá gostoso pro teu macho sua cachorra safada... ahhh... tô mais tarado hoje... vou arregaçar essa buceta gostosa sua vadiaaaaaa... rebola gostoso safada... teu macho vai te foder do jeito que você gosta sua puta... ahhh... isssooo... assimmm mesmo vadiaaaa!

Mamãe toda tarada rebolava como uma puta e olhando pra trás sussurrava tesuda:

-Mete seu cachorrão pauzudo... arromba minha buceta com esse cacetão... mete com força... me fode gostoso... ahhh... que pauzão gostoso... não paraaaa... mete até o talo... arregaça minha buceta seu tarado... adoro macho safado fodendo minha buceta... ahhh... vou gozaaaaarrrr!

Quando me dei conta meus dedinhos espertos estavam enfiados por baixo da minha calcinha fio-dental e eu bolinava deliciosamente meu grelo tesudo e gozei em poucos segundos assistindo extasiada diante de meus olhos ávidos aquele macho de rola enorme metendo na minha mãe a fazendo gozar loucamente. Encostei-me à parede e durante vários minutos perdi as contas de quantos orgasmos atingi assistindo aquela foda magnífica e quase selvagem. Minhas coxas estavam escorridas de tanto melzinho que saia de minha bucetinha sedenta e tesuda.

Cambaleando sai dali voltando pra minha casa e durante o banho voltei a bater siririca e senti meu coração pulsando forte no meu grelo.

Foi incrível, mas no mesmo dia voltei à casa da minha mãe e olhei pro meu padrasto senti minha bucetinha querendo morder minha calcinha.

A safadeza tinha se instalado em minha mente pervertida.

Só que rapidamente percebi que meu padrasto também era um sujeito muito safado porque quando eu chegava à casa da minha mãe ele me abraçava e beijava carinhosamente me chamando de enteada maravilhosa. Só que quando mamãe estava por perto ele rapidamente saia de perto de mim, mas era só ela estar um pouco distante ele me abraçava e apertava firme seu corpo forte contra o meu e os beijos eram bem mais que carinhosos e alguns até roçavam meu pescoço me arrepiando inteirinha e o pior é que minha bucetinha já ficava meladinha na hora e quando o safado percebeu que eu não achava ruim reclamando daquele assédio disfarçado de carinho meu padrasto se mostrou mais ousado e algumas vezes suas mãos fortes deslizaram pelos meus quadris e deram leves apertos no meu bumbum arrebitado. Na verdade quando isso começou a acontecer até pensei em dar uma dura nele dizendo que devia maneirar com aquelas “safadezas”, mas não tinha como negar que eu estava adorando aquilo que estava acontecendo.

Se meu padrasto era safado eu também não era nada bobinha e resolvi que ia fazer aquilo ficar ainda mais quente.

Como eu usava apenas vestidinhos e minissaias bem curtinhas, quando me sentava e percebia que o safado ficava olhando minhas coxas de rabo de olho, toda sacana deixava minhas pernas abertas mostrando minha calcinha bem pequena que mal cobria minha bucetinha tesuda.

Fazer essas safadezas fazia meu tesão ir a 1.000 e durante o dia eu batia um monte de siriricas, mas quanto mais gozava mais queria de novo.

Aquela sedução disfarçada continuava quase todo dia e a temperatura deu uma subida mais forte quando cheguei à casa de minha mãe na parte da tarde e ela estava conversando com uma senhora de idade no portão e quando entrei na casa fui até a cozinha pegar uma água na geladeira e logo em seguida meu padrasto apareceu diante de mim apenas com uma toalha enrolada no corpo, tinha acabado de tomar banho e sorrindo já chegou me abraçando e beijando meu rosto dizendo:

-hummm... pensei que hoje não iria ver minha linda enteada... não apareceu de manhã como sempre... já estava com saudades!

Toda nervosa em ver meu padrasto só de toalha abraçado comigo fiquei toda preocupada e disse:

-Acho melhor meu padrasto colocar um short e camiseta... já pensou se a mamãe entra aqui e pega você assim abraçada comigo só de toalha!

Ele deu um sorriso e com suas mãos fortes o safado me fez virar de costas pra ele e quando me dei conta ele tinha colado seu corpo no meu bumbum empinado e me segurando firme pelos quadris sussurrou em meus ouvidos:

-não se preocupe minha enteada... quando essa coroa vem conversar com tua mãe sempre demora um monte reclamando de seus problemas de saúde... e a sua mãe como é muito atenciosa e escuta ela durante um bom tempo... quero aproveitar que não tem ninguém pra atrapalhar e vou poder encher minha enteada de beijos e carinhos como eu gosto e tenho certeza que você também gosta... sua safadinha!

Meu padrasto parecia um polvo com suas mãos fortes e sua boca quente beijando meu pescoço e mordiscando minha nuca. Quando seus dedos se enfiaram por baixo da minha calcinha e tocaram meu grelo inchado quase mijei de prazer e então senti que ele tinha libertado sua rola enorme e cabeçuda e ela tinha se alojado inteirinha entre minhas coxas e o tarado sussurrou:

-sou louco pra foder tua bucetinha minha enteada... eu sei que você também é louca pra dar pra mim... eu vi você espiando eu fodendo a tua mãe sua putinha safada... agora pega no pau do macho que vai te foder bem gostoso o dia que você implorar... segura ele no meio das tuas coxas sua safada... puxa a calcinha do lado... vou deixar você gozar só se esfregando na minha rola grossa... sente como é quente... tua mãe goza como uma cadela quando eu soco tudo até o talo... e com a filha putinha vai acontecer a mesma coisa... eu sei que vai sua putinha safada!

Eu estava explodindo de desejos sentindo aquele macho roludo comandando meu corpo cheio de tesão e totalmente entregue fiz o que ele mandava e toda tarada já abaixei a calcinha e quando senti aquela rola cabeçuda toda babada deslizando entre os lábios da minha bucetinha totalmente meladinha tocando meu grelo inchado tive um gozo tão intenso que meu padrasto teve que me segurar pra não cair e sem saber de onde tirei forças me desvencilhei dele e fui até o banheiro rapidinho e passei uma água fria no rosto. A calcinha estava arriada no meio das coxas e quando olhei pras minhas coxas achei que tinha feito xixi de tão molhada que estava e ao passar a mão percebi que era apenas meu gozo que chegara até os calcanhares.

Sai do banheiro e sem dar nem tchau fui embora pra minha casa totalmente perdida com o que estava acontecendo, porém não tinha como negar que eu realmente estava louca de vontade de dar pro meu padrasto e mesmo sendo um desejo proibido que deveria ser reprimido, mais dias ou menos dias iria me submeter aos desejos avassaladores que tomavam conta de todas as partes do meu corpo sedento de prazer.

Meu marido chegou de viagem dizendo que iria tirar uns dias de folga e aproveitei pra tentar matar meu tesão com aquele pintinho que eu estava acostumada, mas infelizmente a todo o momento a imagem que vinha em minha mente era aquele membro avantajado e cabeçudo do meu padrasto fodendo deliciosamente a buceta da minha mãe e com certeza eu desejava estar no lugar dela principalmente depois que aquele dia o safado de toalha tinha enfiado aquele pauzão no meio das minhas coxas e me feito gozar só esfregando ele na minha bucetinha apertada.

Apesar de tentar ficar longe da casa de minha mãe pra não ficar vendo meu padrasto tarado a toda hora meu marido sem nem desconfiar de nada resolveu convidá-lo pra assistir o jogo de futebol na TV naquela noite e aí não teve jeito, a coisa ia voltar a pegar fogo novamente.

Meu marido gostava de assistir o futebol bebendo cerveja e comendo alguns salgadinhos e então deixei tudo preparado achando que minha mãe viria junto só que a tardezinha fiquei sabendo que ela teria que dar plantão no hospital naquela noite meu padrasto viria sozinho. Quando meia hora antes do jogo ele chegou os deuses da sacanagem já mostraram que estavam conspirando pra me deixar mais taradinha ainda.

Meu padrasto chegou todo cheiroso com um short e uma camiseta toda colada ao corpo mostrando seu belo corpo e quando ele perguntou sobre o meu marido e disse que ele tinha acabado de entrar no banho o tarado safado já me agarrou por trás e sem dar tréguas já deslizou suas mãos por todo meu corpo por baixo do vestidinho curto que eu havia colocado e sussurrou todo sacana:

-humm... minha enteadinha esta linda hoje com essa roupa... delicia de putinha... empina esse rabo sua safada... quero sentir essa bunda colada na minha rola... me deixa com mais tesão sua putinha safada... vamos aproveitar que o maridinho não ta por perto... tava com saudades da minha enteada putinha... não foi ver o macho que vai te foder todinha por que o marido não foi viajar... isso assim... se entrega sua putinha safada... sente meu pau crescendo... louco pra te pegar gostoso!

Meu padrasto era um tarado completamente louco e ele apertava meus seios com uma das mãos e a outra estava dentro da minha calcinha bolinando meu grelo durinho e logo minha bucetinha encharcou e me deixei levar por aquelas sensações deliciosas e só suspirei dizendo:

-para seu maluco tarado... vai que meu marido sai do banheiro e pega a gente assim... ahhhh... seu tarado safado... ahhh... você me deixa louca!

Ele continuava me bolinando sem parar e então ele me virou de frente e me levantando como se fosse uma pena me fez segurar em seu pescoço e cruzar minhas pernas em seus quadris e olhando nos meus olhos sussurrou:

-você vai ser minha puta também sua safada... mas quando mais demorar pra isso acontecer... mais vai ter que implorar pra que isso aconteça... agora cala essa boca e me beija... quero minha língua enroscada na sua... sua putinha deliciosa... me deixa ser teu macho!

Quando senti os lábios do meu padrasto colados nos meus o tesão se instalou de vez em meu corpo e me entreguei sem frescuras e o safado me beijava e como me segurava pelas nádegas senti dois dedos grossos enfiados na minha buceta meladinha e em segundos gozei sem controle e depois daqueles minutos que pareciam uma eternidade ele me soltou dizendo:

-pronto... você ta aprendendo a se comportar do jeito que eu gosto... gosto de puta que sabe como se entregar ao macho... agora quero que você tire essa calcinha enquanto eu estiver aqui... quando se sentar... quero ver essa buceta lisinha se mostrando pro teu macho!

Rapidinho meu padrasto foi pra sala e em seguida entrei no banheiro pra passar uma água gelada no rosto e tentar me recompor daquela loucura que tinha acontecido na cozinha da minha própria casa e depois de alguns instantes me olhei no espelho e percebi que tinha adorado ter feito o que fiz e logo em seguida levantei meu vestidinho e fiz o que meu padrasto tarado havia mandado e tirei minha calcinha toda melecada e joguei-a no cesto de roupas sujas e foi incrivel voltar pra cozinha sem nenhum sentimento de culpa.

Meu maridinho quase corno saiu do banheiro e então dei uma latinha de cerveja a ele e mandei-o levar outra pro meu padrasto que já o estava aguardando na sala. Apos terminar de arrumar as travessas com os salgadinhos levei até a sala colocando-as em uma mesinha ao lado do sofá e então meu padrasto sentado em uma das poltronas disse:

-é... to vendo que nessa família as mulheres além de lindas são muito prendadas e sabem como receber e tratar as visitas... cerveja super gelada... salgados deliciosos... desse jeito vou viciar em vir assistir jogos de futebol aqui toda semana!

Meu maridinho todo orgulhoso disse:

-é verdade... a Isa é uma mulher perfeita... sabe como cuidar de uma casa e também sabe receber bem as pessoas... meus amigos do futebol vivem reclamando que devia convidá-los mais vezes... mas como estou sempre viajando não é sempre que da pra fazer isso!

Já que ambos os homens estavam me bajulando tanto resolvi fazê-los ficarem ainda mais satisfeitos comigo e logo que o jogo começou quando via que as latinhas de cerveja esvaziavam eu levantava e buscava outras na geladeira e quando me sentava ao lado do meu maridinho eu me inclinava pra abraçá-lo meu vestidinho curto subia pelas coxas e parte do meu bumbum ficava todo a mostra para o meu padrasto tarado que estava sentado na poltrona do lado. Meu maridinho quando assistia aos jogos de seu time ficava todo empolgado e além de beber bastante nem prestava muita atenção no que rolava ao seu lado, mas o meu padrasto era diferente e o safado não tirava os olhos do meu bumbum que cada vez mais eu deixava a mostra. Minha bucetinha estava totalmente encharcada com aquela safadeza que estava acontecendo naquela sala.

Quando me levantava pra buscar mais latas de cerveja toda taradinha eu abria minhas pernas completamente para o meu padrasto que sem conseguir controlar o tesão dava umas alisadas na sua rola enorme completamente dura. Pra não deixar que por um acaso meu maridinho quase corno percebesse alguma coisa meu padrasto pegou uma almofada colocando-a estrategicamente na frente do short. Pra azar do meu marido o time dele levou dois gols no primeiro tempo e ai ele passou a beber mais ainda e no intervalo do jogo ele já demonstrava estar meio alto e como sempre acontecia quando bebia alem da conta ficava grogue falando mole e quase nem conseguiu levantar do sofá pra ir fazer xixi. Assim que meu marido entrou no banheiro logo em seguida meu padrasto me agarrou novamente e me beijou com um volúpia incrível me levando a loucura e todo tarado me deitou em cima da mesa da cozinha e abrindo minhas pernas colou sua boca quente como um vulcão na minha bucetinha apertada e sugou meu grelo de uma maneira tão deliciosa que gozei em poucos segundos. Em seguida todo safado tirou aquela rola enorme e cabeçuda pra fora do short e colocando pertinho da minha boca disse:

-rápido putinha... vou deixar você mamar na minha rola só um pouquinho pra sentir o gosto do teu macho... põe na boca sua cadelinha safada!

Quando sem pensar abri minha boca e a cabeçona daquela rola enorme foi enfiada dentro dela e meu padrasto todo tarado deu três fincadas fundas que quase me deixaram sem ar e depois de guardar aquela rola fantástica dentro do short voltou pra sala e se sentou como se não tivesse feito absolutamente nada. Rapidinho me recompus e nem pensei em beber nada, queria ficar como o gosto daquela rola cabeçuda toda babada na minha boca sedenta. Se meu padrasto tarado quisesse teria gozado na minha boca e me feito engolir toda sua porra.

Voltei para o sofá e meu maridinho já praticamente corno demorou ainda alguns segundos pra voltar e se sentar ao meu lado e logo que o jogo recomeçou e o time dele fez um gol diminuindo a desvantagem ele ficou todo animado e pra comemorar bebeu um pouco mais. Eu ali do lado parecia uma cadela no cio olhando pro meu padrasto tarado que me excitava mostrando o volume armado na frente do short e completamente puta eu abria minhas pernas mostrando minha bucetinha depilada completamente encharcada. Meu maridinho nem percebia absolutamente nada e só comentava de vez em quando os lances importantes que aconteciam na partida sem desgrudar os olhos da TV. Pra felicidade de meu maridinho seu time conseguiu empatar o jogo deixando-o todo feliz e aproveitou pra tomar mais algumas latinhas de cerveja, só que quando tentou se levantar do sofá já completamente mamado acabou se recostando em uma almofada e caiu no sono.

Meu padrasto sorrindo se levantou dizendo que ia embora e me pediu para acompanhá-lo até o portão e assim que saímos na varanda da frente da casa ele se aproveitou que o lugar estava bem escuro ele me agarrou novamente e dessa vez o safado como num passe de mágica tirou meu vestido me deixando completamente nua e me pegando pela cintura me levantou me fazendo agarrar no seu pescoço e me segurando pelas nádegas colou sua boca na minha e começamos a nos beijar como loucos. Percebi ele tinha tirado o pauzão cabeçudo pra fora do short e

senti ele cutucando minha bucetinha apertadinha completamente ensopada e todo tesudo ele sussurrava:

-que enteada mais putinha que você é Isa... ta prontinha pra dar pro teu macho né sua cadelinha... louca pra sentir minha rola grossa arregaçando sua bucetinha igual você me viu fodendo sua mãe né sua safada... quer minha rola grossa sua putinha tarada... pede pra eu ser teu macho putinha gostosa... meu pauzão tá doidinho pra sentir o calor dessa buceta... você tem coragem de dar pra mim com teu marido cochilando no sofá?

Eu não aguentava mais de vontade de sentir aquela rola avantajada entrando dentro de mim me fazendo sentir um prazer que sempre sonhei e toda tesuda sussurrei baixinho:

-quero... quero muito... me fode padrasto... to louquinha pra ser sua putinha igual minha mãe... me come agora... meu marido só vai acordar amanha... me fode todinha... quero ser tua fêmea... e você meu macho... não quero mais esperar... quero dar pra você agora... me comeeeeeeee!

Meu padrasto me beijava e conduzia meu corpo deixando seu pauzão inteirinho alojado entre minhas coxas. Me segurando pelas nádegas o safado me fazia rebolar na ponta de sua rola cabeçuda. Mesmo sem ser penetrada por aquele membro enorme eu já gozava só sentindo ele deslizando entre os lábios da minha rachinha apertadinha toda aberta por estar com as pernas trançadas nos quadris do meu padrasto.

O safado pauzudo sabia com deixar uma putinha tesuda como eu completamente dominada em suas mãos e parecia não ter pressa em me comer e todo macho sussurrava em meus ouvidos:

-Isso minha putinha... assim mesmo... rebola gostoso na ponta da minha rola sua cadelinha viciada... quando você não agüentar mais de tesão solta esse corpo que minha rola grossa vai entrar na tua bucetinha e você vai gemer de prazer e gozar gostoso que nem sua mãe... é assim que vai ser minha enteada putinha... vou fazer você viciar na minha rola sua putinha safada... vou ser teu macho... puta... safada... vadia... dá pra mim... sua putinha safada... gostosa... deliciaaaaaaaaaaa!

Como se fosse uma mágica depois de alguns segundos agarrada no pescoço daquele macho a cabeçona babada se encaixou perfeitamente na entradinha da minha bucetinha apertadinha e totalmente entregue ao prazer soltei meu corpo e senti que aquela rola enorme e grossa começou a penetrar dentro de mim. Senti uma dor como se tivesse perdendo o cabaço e toda medrosa tentei levantar meu corpo, mas ai já era tarde. Meu padrasto todo tarado me segurou firme e puxou me corpo de encontro ao seu e não consegui conter um grito de dor, mas ele nem se importou e só parou quando senti seu púbis completamente colado na minha bucetinha. Senti até falta de ar quando percebi que aquele pauzão enorme e grosso estava todinho enterrado na minha bucetinha que não era mais apertadinha. Era muito grosso e me senti todinha empalada e não demorou mais que alguns segundos pro meu padrasto me levantar e meter tudo de novo dentro da minha bucetinha me levando a loucura.

Era muito louco a sensação de ter uma rola como aquela entrando e saindo de dentro de mim e comecei a me contorcer como uma louca gozando como nunca. O prazer tomou conta do meu corpo e meus orgasmos passaram a ser intermitentes e perdi a conta deles. Meu padrasto quando sentiu que eu era a puta que ele queria me colocou de quadro encostada na mureta e me pegando firme de 4 passou a me foder com força igual ele fodia minha mãe. Aquela rola enorme e grossa entrava e saia deliciosamente da minha bucetinha arrombada e sem nenhum pudor eu sussurrava toda tarada:

-Ahhh... padrasto... fode... seu tarado pauzudo... fode minha buceta... com esse pauzão gostoso... arromba minha buceta seu safado... ahhhh... me come inteirinha... que delicia ser tua puta... seu tarado gostoso... mete... na tua putinha... ahhh que delicia... quero gozar maissssss!

Meu padrasto controlava seu gozo e me comeu durante um bom tempo ali na varanda da minha casa e nem me importei com os gemidos altos que saiam da minha garganta quando eu gozava gostoso naquele pauzão grosso. Nem passou pela minha cabeça que meu maridinho agora corno de verdade pudesse acordar e me pegar espetada na rola enorme de outro macho.

Meu padrasto depois de me deixar completamente mole me fez ajoelhar diante dele e todo macho sussurrou:

-Quero que a minha enteada putinha engula minha porra todinha com essa bocona deliciosa que você tem... se deixar uma gota escorrer vou te dar uns tapas nessa bunda empinada e te deixar marcada... mama gostoso sua puta... chupa o pau do teu macho... vou te dar leitinho pra você tomar... bem quentinho... puta gostosa... safada deliciosa!

Quando o safado deu um gemido forte e senti o primeiro jato no fundo da minha garganta quase me engasguei toda de tanta porra que o safado jorrava na minha boca mas como uma putinha bem obediente fiz o que meu macho tinha mandado e engoli tudinho.

Meu padrasto depois de gozar me deu 2 tapinhas no bumbum e disse que no outro dia conversaríamos mais tranquilos e foi embora me deixando completamente saciada pela primeira vez na vida.

Quando entrei no banheiro e olhei pra minha bucetinha levei até um susto, eu estava com os lábios dela completamente inchados e meu grelinho todo vermelho e ao me olhar no espelho deu pra ver que eu era outra pessoa depois do que tinha acontecido, eu tinha achado um macho de verdade e me senti tão diferente que nem quis tomar banho, queria ficar com o cheiro do meu padrasto tarado impregnado no meu corpo e quando passei pela sala e vi meu marido desmaiado no sofá fui pra minha cama e adormeci em segundos completamente nua.

No outro dia acordei escutando o chuveiro ligado e meu marido tomando banho e fingi a continuar dormindo esperando que ele colocasse a roupa e saísse pra rua, mas ele não fez isso e se deitou por trás de mim cheio de amor pra dar e não demorou pra eu sentir seu pintinho entrando na minha bucetinha ainda inchada pela rola enorme do meu padrasto e toda sacana rebolei gostoso e fiz o corninho gozar rapidinho.

Incrível foi ele me abraçar e sussurrar nos meus ouvidos que eu estava cada vez mais gostosa e que me amava muito.

Meu marido sem duvidas estava se mostrando que seria um corno perfeito para uma putinha tarada que eu era.

Apesar de meu marido não ter viajado durante aquela semana não teve um dia que não fui até a casa da minha mãe pra ser arrombada pelo meu padrasto tarado que me fazia gozar que nem uma louca com sua rola grossa e cabeçuda.

Já faz uns 3 meses que tô levando essa vida de putinha do meu padrasto.

Meu maridinho corno e nem minha mãe desconfiam das nossas safadezas.

Espero que continue assim por muiiiito tempo!

Contado por ISA e escrito por TETE

Skype: live:ninfamorena

Outros contos do TETE acessem meu perfil: http://www.casadoscontos.com.br/perfil/150463

Se quiserem entrar em contato:

skype: tete-cp1

e-mail: tete-cp1@outlook.com

Comentários

08/02/2017 13:36:34
Incrivel conto gozei assim que comecei ler e fui gozando ate o final perdi as contas de quantas gozadas vc pode escrever um livro de sacanagem muito bem elaborado vc sabe dar vida as palavras silva.leandro2010@gmail.com
08/02/2017 13:32:20
17/01/2017 12:17:05
Ótimo conto, envolvente, muito bem escrito.
26/12/2015 14:06:50
Tive um caso muito parecido com o que descreves, Isa...Super excitante o seu e viajei legal me imaginando como teu padrasto...Muito melado fiquei...Vou ter que apelar...nikolaosegundo@gmail.com
14/06/2015 10:08:12
Garotas q quiserem realiza fantasias e so chamar no whatsapp....
07/05/2015 01:46:54
Kraalhooo isaa!! Vc e a mulher q eu sonho na cama gozei na metade do conto nota 1000. Escrevi meu primeiro conto uma opniao sua seria uma honra de uma olhada COMI A NAMORADA DO MEU PRIMO GENTE BOA E TRAFICANTE
01/05/2015 14:10:38
Olá, meu Nome é Ryan moro no ma e deixarei meu número e email pra quem quiser trocar experiências picantees e fotos. Email: ryancollyns@hotmail.co whatsapp:
25/04/2015 14:06:37
Delicia de conto Isa...vc tem o dom...rs Maximus0357
24/04/2015 23:28:07
Muiiito excitante parabens
03/04/2015 00:27:26
hum adoro ninfetas, novas, escrevam pra mim que passo meu wats zaap anakin1939@gmail.com espero vc menina lindawats 1_4_9_9_7_3_5_1_3_4_9
06/03/2015 01:44:08
Perfeito. Senti um tesão q a muito não sentia. Parabéns
05/03/2015 15:03:35
100+ comentaros
05/03/2015 01:59:47
Perfeita.
04/03/2015 20:43:27
dimais,que delicia
03/03/2015 13:50:41
E muito bom seu conto tete
03/03/2015 02:02:18
Bom demais, o padrasto fez um trabalho perfeito
27/02/2015 05:53:31
Nooooooooooosssssaaaaa que delicia de conto,gozei que lacrímejei :o
27/02/2015 01:39:38
Adorei o conto, fiquei excitadissimo msm, queria uma entiada putinha assim, eu tbm sou do norte moro em belem, claytonandre07@gmail.com
26/02/2015 20:39:58
Não consigo pada de pensar no seu conto. Muito gostoso. Fiquei muito curioso para ver uma foto sua. Poderia ser até de roupa. Bjs do carioca.
23/02/2015 17:37:10
ja que ele nao dar atencao vc dar a buceta pra me e so me add rogerbaiano22cm@hotmail.com
23/02/2015 14:58:21
sua mãe que é cornuda também muito bom
23/02/2015 12:20:18
Muito bom! Vale realmente um 10. Dê uma olhadinha no meu blog ( http://adventuresandadventurers.blogspot.com.br/) ou nos meus contos aqui, Bjs. aventureirocarioca2010@hotmail.com
23/02/2015 11:37:07
Muito bom seu relato, do jeito que gosto com vários detalhes, nos permitindo viajar através dos fatos. Você me fez recordar das minhas aventuras com meu ex-sogro. (http://www.casadoscontos.com.br/texto/ Fiquei excitada, toda molhadinha e olha que hoje vivo um relacionamento lésbico. Parabém.....
23/02/2015 11:27:25
Adorei perfeito gozeei bem gostoso.
23/02/2015 11:13:06
Hmmmm, muito excitante!!! Beijos
23/02/2015 10:52:25
delicia

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.