Casa dos Contos Eróticos

FUI VISITAR PAPAI E PERDI MEU CABACINHO!

Autor: TETE
Categoria: Heterossexual
Data: 18/06/2014 07:30:17
Última revisão: 10/01/2016 23:54:29
Nota 9.81
Ler comentários (15) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Desde pequena tive uma vida muito difícil e complicada.

Minha mãe era uma mulher que além de ter um gênio ruim tinha também problemas com a bebida e quando começou a usar drogas tudo piorou e logo depois que completei 16 anos ela acabou falecendo em virtude de uma overdose.

Morávamos com meus avôs em uma cidade do interior de SP e tínhamos uma vida de muitas dificuldades.

Nunca soube quem era meu pai.

Mamãe durante uma excursão para praia, conheceu um rapaz, transaram e desta aventura nasci.

Quando ela descobriu a gravidez o procurou, mas ele tinha se mudado para o nordeste e tudo acabou ficando por isso mesmo.

Mais uma mãe solteira no mundo.

Aos 17 anos eu era uma garota maltratada, principalmente pela falta de grana, mas muito bonita, todos diziam isso no bairro.

Morena de cabelos cacheados, seios médios, com certeza iriam se desenvolver ainda mais, coxas grossas e uma bunda grande que provocava assovios dos rapazes por onde passava.

Sexualmente era quase completamente ingênua a respeito de tudo.

Quando pensei que minha vida iria continuar daquele jeito após alguns meses aconteceu uma coisa que iria mudar tudo.

Minha avó tinha uma pasta com vários papéis, fotografias, cartas que minha mãe tinha mandado para meu pai e que voltaram por ele não ter sido encontrado. Ela me entregou aquelas coisas que eram de mamãe dizendo que era pra eu guardar.

Faltavam 2 meses pra terminarem as aulas daquele ano e como tinha uma amiga que estudava comigo comentei com ela a respeito da minha avó ter me dado aquelas coisas a respeito do passado de mamãe.

Lucia minha amiga ficou curiosa e mostrei tudo pra ela.

Depois de uns dias ela então me disse que havia comentado com os seus pais sobre mim e como em Dezembro iria ter a excursão da escola para a praia de Santos me convidou pra ir junto.

Seriam 4 dias lá e poderia tentar achar alguma noticia a respeito de meu pai.

Eu não iria nesta excursão por não ter dinheiro, mas Lucia disse que já tinha pedido para a mãe pagar, afinal nós éramos muito amigas e estudávamos juntas a um bom tempo.

Adorei a idéia e quando falei com minha avó a respeito ela me incentivou a ir, não custava nada tentar.

A excitação tomou conta de minha mente só de imaginar o que me aguardava, além de conhecer o mar que só tinha visto em novelas ainda havia a expectativa que pudesse acontecer coisas boas.

Logo que chegamos eu e Lucia começamos a ir procurar os endereços que constavam naqueles envelopes, mas naquele dia não demos sorte. Só que em uma das casas vizinhas havia uma senhora que comentou que no quarteirão acima havia um senhor de 60 anos que morava ali desde criança e talvez pudesse ter conhecido a pessoa que nós procurávamos.

Fomos procurá-lo, mas ficamos sabendo que iria voltar apenas no outro dia. Tinha ido visitar uma filha em outra cidade.

Quando voltamos la conseguimos encontrar o Sr. Augusto e que foi muito atencioso conosco e lhe contei minha historia.

Ele realmente conhecia a família de meu pai, só que já fazia bastante tempo que eles tinham se mudado dali, mas disse que ia tentar me ajudar descobrir o paradeiro deles e pegou o telefone da casa da minha amiga prometeu que assim que tivesse alguma noticia a respeito ligaria avisando.

Fiquei tão contente que junto com minha amiga nos divertimos bastante no restante da excursão, voltamos bem bronzeadas.

Durante quase um mês não tive nenhuma noticia e quando estava quase desanimando minha amiga apareceu em casa toda nervosa dizendo um homem tinha ligado na casa dela procurando pela filha dele.

Ele deixara um numero de telefone para ligar, fiquei tão nervosa que quase desmaiei com aquela noticia.

Quando liguei ao ouvir a voz daquele homem que seria meu pai que nunca tinha conhecido, chorei um monte, a emoção tomou conta de mim. Depois de me acalmar consegui conversar. Ele foi muito carinhoso e me pareceu ser uma pessoa bem legal.

Após pegar meu endereço, disse que logo iria me visitar pra gente se conhecer de verdade.

Quando contei para meus avôs, chorei novamente de tanta felicidade e eles também ficaram muito felizes.

Faltavam 2 dias para o ano novo quando um carro parou em frente de casa depois do almoço.

Era meu pai, tinha vindo me visitar conforme tinha combinado.

Foi muita emocionante, eu era bem parecida com ele, os traços eram de uma semelhança incrível.

Paulo, esse era o nome dele, um homem de 36 anos, muito bonito e com um corpo sarado, praticava esportes e morava ainda em Santos, mas bem distante do endereço antigo, havia se casado uma vez mas não tinha tido filhos, e já fazia um bom tempo que estava divorciado. Ele nem sabia da minha existência, na época tinha 18 anos e comentou que ficou com minha mãe durante 2 dias e logo depois se mudou dali pra outro lugar junto com os pais dele.

Ele trabalhava de vendedor de artigos esportivos.

Quando falei que se quisesse fazer DNA para ter certeza que eu era filha dele, ele sorriu dizendo que não iria fazer isso, que bastava olhar pra mim pra ter certeza disso e chorei copiosamente abraçada a ele.

Depois de conversarmos bastante ele perguntou se não queria ir para Santos com ele passar um tempo pra nos conhecermos melhor. Fomos falar com meus avôs que não se opuseram ao meu desejo e ficaram muitos felizes, afinal era época de férias, deveria aproveitar esse novo momento da minha vida.

Durante toda viagem trocamos carinhos, abraços, muitos beijos e sentia-me nas nuvens.

O apartamento que ele morava não era grande, tinha dois quartos pequenos, mas era lindo e todo arrumado com todo conforto e o melhor é que era pertinho da praia.

Chegamos à véspera de ano novo e passamos o réveillon juntos na praia, tudo foi muito lindo e maravilhoso.

Quando ele encontrava algum conhecido brincavam com ele dizendo que tinha arrumado uma namorada linda, ele sorria todo feliz e quando dizia que era sua filha, muitos duvidavam achando que era brincadeira e isso me divertia muito.

Tomamos champanhe e festejamos a passagem de ano com muitos beijos e promessas de muitos anos juntos dali pra frente. Fomos dormir já de madrugada bem alegres por causa da bebida.

No outro dia acordei cedo e fui tomar um banho, sai enrolada em uma toalha e quando passei em frente à porta do quarto do papai abri levemente a porta pra dar uma olhada só pra saber se estava tudo bem.

Com o calor ele dormia só com uma cueca branca tipo sunga bem pequena e tive uma surpresa. Deitado de costas, o volume na sunga era enorme, estava com o pau duro, era muito grande, já tinha visto vários amigos meus nas piscinas, mas o volume que eu via entre as pernas de papai era muito maior.

Quietinha fui pro meu quarto, enxuguei-me e coloquei um vestidinho branco um pouco agarradinho com uma calcinha também branca que por causa de minha bunda enorme logo se enfiava entre as nádegas, soutien raramente eu usava e me dirigi pra cozinha tentar fazer um café apesar de não saber ainda onde estavam as coisas da casa.

Foi então que papai apareceu enrolado em uma toalha de me deu um abraço e um beijo super carinhoso e disse:

-Nossa...que começo de ano maravilhoso...acordar e encontrar a moça mais linda do mundo na cozinha da minha casa.

Eu sorri feliz e abracei-o com força dando vários beijos no rosto e disse:

-hummm...to me achando...e também tenho o pai mais maravilhoso do planeta...e já que me acordou...fala onde estão as coisas pra que eu possa fazer café pra nós...enquanto o senhor toma banho....faço tudo.

Ele então me deu um tapinha forte na bunda e disse brincando:

-Se me chamar de senhor outra vez...mando a princesa de volta hein...pra casa dos avós...hein!

Eu então tornei a beijá-lo e disse:

-Tudo bem...prometo que não faço mais isso...meu pai lindo...juro...só vou fazer o que vc quiser...vou ser uma boa filhinha.

-Acho bom...senão já viu...apanha na bunda...de novo.

Após mostrar onde se encontrava as coisas ele foi tomar banho e fui preparar o café. Quando saiu do banho enrolado na toalha sentou-se à mesa e tomamos café juntos enquanto conversávamos sobre os fogos do réveillon, para mim tudo era novidade e então papai disse:

-minha princesa linda...coloque um biquíni...vou colocar minha sunga e vamos pra praia...com este sol...vamos aproveitar!

Rapidamente concordei...e fui colocar o único biquíni que tinha trazido...era um biquíni azul bem comportado...e quando papai saiu com uma sunga branca ele me olhou e disse:

-Pode parar...com este biquíni não...é biquíni de mulher casada...tem que usar biquíni que as gatinhas da praia usam...vc não tem outro meu anjo?

Fiz uma carinha de contrariada dizendo que só tinha aquele e ele então falou:

-Fica aqui...embaixo no prédio tem uma boutique de roupas de praia de uma amiga minha...vou comprar 1 pra vc....alias vou comprar 2...bem lindos...minha filhinha linda tem que ir maravilhosa pra praia...ja volto querida.

Meu pai era lindo, maravilhoso e maluquinho e eu estava adorando tudo que estava acontecendo.

Em menos de 15 minutos ele trouxe 2 biquínis e mandou que experimentasse pra ver se ficariam bons no corpo.

Entrei no quarto e coloquei um de cor laranja com detalhes em preto, notei que era uma tanguinha extremamente pequena, praticamente sumia entre minhas nádegas enormes, olhei-me no espelho, achei que ficou muito ousado, mas gostei, senti-me bem mais mulher. O único problema é que por ser muito pequeno também na frente minha bucetinha tinha muito cabelos e nunca tinha depilado, só aparava um pouco quando os pelos começavam a sair pelos lados da calcinha.

Mas sem me importar com isso sai e me mostrei a papai dando voltinhas dizendo:

-E ai...papai...eu adorei este...mas vc não acha que tá muito...escandaloso...muito pequeninho?

Papai por instantes ficou me admirando sem dizer nada, mas logo respondeu:

-que nada...princesa...vc ficou muito linda...muito gostosa...os gatinhos da praia...vão babar por vc...principalmente por causa da tua bunda...é muito linda...alias...super linda...alias vc tem um corpão...uma tremenda gata!

Então disse toda encabulada a respeito dos pelos:

-papai...vc vai ter que arrumar uma tesoura...a frente esta tanguinha é bem pequena...tem cabelinhos querendo sair pelos lados...ta vendo?

Ele chegou mais perto e dando uma boa olhada disse:

-Verdade...vc precisa depilar tua bucetinha garota...pra poder usar estas tanguinhas...vou arrumar uma tesoura pra você dar um jeito pra hj....mas amanhã vou levar vc em um salão de beleza...fazer uma depilação...deixar tudo lisinho...alem de ficar mais higiênico...fica muito mais bonitinha!

Sorri toda encabulada dizendo:

-Eu...eu...nunca depilei...minha...bucetinha...tenho vergonha!

-Deixa de ser boba...quase toda mulher faz...principalmente as mais bonitas como vc...vai lá experimenta o outro biquíni...vai...que vou procurar uma tesoura...precisamos tiras os bigodinhos da minha gatinha linda!

Rindo da observação do meu pai voltei pro quarto pra trocar de biquíni e coloquei outro que também era bem pequenino, papai com certeza não gostava de biquínis grandes.

Ele era todo amarelo com tirinhas azuis, também achei lindo, só que nesse biquíni meus pelinhos saíram mais ainda e quando papai viu disse:

-Gata...este ficou mais lindo...os dois ficaram lindos...também você tem um corpo perfeito...uma bunda maravilhosa...perfeita!

Tornei a brincar dizendo que ainda bem que tinha arrumado a tesoura senão não poderia ir a praia naquele dia e ele disse:

-Verdade gatinha...teus bigodinhos são bem grandes...enormes!

Quando entrei no banheiro com a tesoura na mão pra dar uma rápida aparada nos pelinhos da bucetinha disse:

-papai...prometo que não demoro....apesar de que tem muitos bigodinhos. Hihi!

Fomos para a praia abraçados sentindo-me super linda e gostosa principalmente depois dos elogios de papai e pelos olhares gulosos dos rapazes na areia. Bronzeei-me bastante e fiquei com uma cor linda, papai já estava com uma cor linda e quando era umas 14 h fomos almoçar em um restaurante bem movimentado. Aproveitei que papai tomava uma caipirinha antes do almoço e dei uns golinhos junto com ele e quando resolvemos voltar pro apartamento percebi que eu estava um pouco tonta por causa da bebida, não era acostumada com álcool.

Quando fomos pegar o elevador, o apartamento era no 14º andar e como tinha gente demais, o elevador subiu lotado, muitos estavam de biquíni e de sunga, e para me proteger encostei-me ao papai e ele me abraçou, até chegar ao nosso andar parou varias vezes e senti papai colado na minha bunda, àquela tanguinha que usava não tampava nada, dava pra sentir aquele volume que havia visto de manhã quente em minha bunda, aconcheguei-me sem me importar, aquele abraço era delicioso.

Quando chegou ao nosso andar desejei que fosse mais alto pra demorar mais. Hihi!

Entramos e tanto eu quanto papai foi tomar um banho gostoso e quando me olhei nua no espelho adorei ver a marquinha que a tanguinha tinha deixada, só um triangulo pequenino na bunda, na frente por causa dos pelos da bucetinha não tinha marca, nos seios só um tirinha que mal encobria os bicos dos seios, começava a me sentir muito mais mulher e aquela garota que tinha vindo daquela cidade pequena estava deixando de existir.

Depois de passar um creme após se bronzear coloquei apenas uma camiseta branca bem curtinha e nem me importei em colocar uma calcinha, estava muito calor. Quando papai saiu do banho vi que ele tinha colocado apenas um short curto e fiquei admirando o corpo dele, peito cabeludo, sem barriga, meu pai era um gatão!

Ele foi à geladeira e pegou uma lata de cerveja e eu fui pra janela da sala ficando levemente debruçada sobre ela, como a camiseta era curta as minhas coxas com certeza se mostravam, não tinha feito aquilo com segundas intenções mesmo não tendo colocado calcinha, só admirava ao redor, eram muitos prédios, e dava para ver o mar por entre eles e então papai disse:

-Nossa...minha gatinha ficou bem queimada hein...pegou uma cor legal...tomara que não fique ardendo depois...com certeza as marquinhas ficaram bonitas com as tanguinhas novas né?

Em segundos resolvi que não iria me importar com o que ele poderia pensar de minha atitude e então disse bem dengosa:

-Papai...ainda bem que vc não me deixou usar o meu biquíni antigo...ia ficar umas marcas enormes...vou te mostrar a marca da tanguinha nova...achei que ficou super legal...quer ver?

Ele ficou meio sem saber o que dizer, mas eu levantei a camiseta e mostrei toda minha bunda dizendo:

-e então...o que achou...eu nem coloquei calcinha...minha pele tá ardendo um pouco...eu queria te mostrar...ficou bonita?

Ele ficou por instantes sem ação pela minha ousadia, mas logo sorriu dizendo:

-Ficou demais...super linda...mas também com esta bunda maravilhosa que vc tem...tudo fica lindo...adorei...e ao te ver sem calcinha...tenho certeza absoluta que vc é minha filha mesmo.

Indaguei curiosa qual era o motivo dele dizer aquilo e então ele riu e virando a bunda dele pra mim abaixou um pouco o short e mostrou uma mancha preta do tamanho de uma azeitona bem no começo do reguinho praticamente igual a uma que eu tinha.

Nem sei por que corri ao seu encontro e pulei em seu pescoço e o enchi de beijos dizendo que ele era maravilhoso, que estava adorando estar ali com ele e que era tudo que tinha sonhado. Ele sorria e dizia que eu era uma maluquinha super linda e com uma manchinha pretinha e escondidinha no bumbum igual ele.

Ficamos abraçados durante alguns minutos e depois ele sentou no sofá, ligou a TV e voltei pra janela, no fundo queria era me mostrar a ele, chamar atenção, sentia que de vez em quando ele olhava pra mim, com aquela camiseta curta com certeza de vez em quando aparecia as popinhas da minha bunda, achava e desejava que ele tivesse ficado com o pau duro me olhando!

Depois de me exibir um pouco fui pra cama tirar um cochilo, papai também resolveu fazer o mesmo.

Naquela noite saímos pra dar uma volta pela orla da praia, comemos lanche e chupamos sorvetes. Depois ficamos conversando sobre nossas vidas...conhecendo-nos...e já era tarde da noite quando voltamos para o apartamento. Fomos dormir tranquilos aquela noite e apesar de papai ter tirado uns 10 dias de férias pra poder ficar comigo me disse que no outro dia teria que sair pra resolver vários problemas, principalmente um barulho na roda do carro que o havia deixado preocupado.

Ele recomendou que eu tomasse um bom café da manhã antes de ir para praia e que tomasse bastante água para me hidratar, o calor estava muito forte aqueles dias e que ele daria um jeito de voltar até umas 2.00 da tarde pra almoçarmos juntos. Eu sorri dizendo que não precisava se preocupar porque que sua filhinha apesar de ser do interior sabia se virar muito bem sozinha.

Quando acordei passava das nove da manhã, papai já havia saído, tomei meu café, coloquei uma tanga com uma camisetinha por cima e toda faceira fui pra praia me bronzear, brinquei bastante na água, nem senti o tempo passar e quando percebi já tava quase na hora que papai tinha me dito que retornaria.

Voltei para o apartamento e tomei um banho gelado pra refrescar. Fiquei com uma cor linda, minha marquinha no bumbum arrasava, de longe parecia que eu estava com uma tanguinha branca. Eu estava no quarto completamente nua passando um creme na pele quando papai abriu a porta dizendo:

-cadê a menina mais linda do prédio?

Ele a me ver completamente nua, encostou a porta e tentou se desculpar dizendo:

-ops...sinto muito meu anjo....na próxima vez bato na porta antes...não to acostumado com gatinhas...em casa!

Então resolvi deixar bem claro que nós teríamos um relacionamento sem frescuras e disse sorrindo:

-papai...deixa de ser bobo....pode entrar...ontem vc já me viu quase pelada...não tem nada demais...por mim andava pelada dentro de casa...só tem eu e vc aqui...quando vier alguém...ai tudo bem!

Ele demorou um pouco talvez pensando no que fazer ou dizer diante de minha atitude e então bateu 3 vezes na porta e disse:

-posso entrar agora...minha gatinha linda e maluquinha...já colocou pelos menos uma folha de parreira na peludinha?

Ele tinha entrado de vez na brincadeira e então tive certeza que agora poderia ficar mais legal ainda, e respondi dengosa:

-Eu não vou colocar nada...queria que vc visse minhas marquinhas...hj eu fiquei pretinha...acho que fiquei mais lindinha, mas já que vc não quer ver...vou ficar de mal de vc!

Quando ele entrou me senti nas nuvens...ele tinha feito o que eu queria...e dando voltinhas bem devagar completamente nua perguntei toda excitada:

-Fala pra mim...o que vc acha....fiquei mais bonita que ontem.? Fala a verdade...papai...tava louquinha querendo que vc chegasse pra te mostrar como fiquei...bem mais bronzeada...diga...pra mim...gostou da tua filhinha pretinha peludinha?

Ele olhava meu corpo nu com muita admiração, mas depois de alguns segundos ele disse:

-Nem tem o que dizer...vc ficou mais linda ainda...alias vc é super maravilhosa...uma tremenda de uma gata...nem acredito que fui eu que fiz esta maravilha de mulher...minha filha maluquinha...meu docinho...de coco!

Sem pensar pulei no pescoço dele e dei vários beijos no rosto dele...deixando meu corpo nu...se encostar-se a ele...sem medo... dizendo que estava muito feliz de ter um pai tão maravilhoso quanto ele.

Rapidamente ele me afastou...mas com um sorriso bem safado disse:

-Chega de beijos...ainda mais de uma mulher deliciosa toda nua...vai que não resisto...eu não sou de ferro...sua maluca!

Ele saiu do quarto e foi tomar um banho, tive certeza que ele saiu rapidinho porque com certeza tinha ficado com o pau duro. Adorei ter feito àquelas safadeza e senti que minha bucetinha tinha ficado molhadinha pela minha exibição.

Coloquei um vestido de malha, sem calcinha, com um tamanquinho e fiquei na sala esperando papai pra irmos almoçar. Ele colocara uma bermuda e uma camiseta sem mangas. Meu papai estava um gato lindo e brinquei dizendo:

-Nossa que homem lindo vai me levar pra almoçar, vou deixar as mulheres morrendo de inveja!

Ele retribuiu dizendo que eu era a moça mais linda e mais louca que ele havia conhecido na vida e brincou dizendo que infelizmente eu era filha dele, fingi que tinha ficado brava com a brincadeira dele.

Depois do almoço, passamos no salão de beleza e ele marcou horário para que fizesse minha depilação, ele brincou dizendo que no outro dia iria acontecer o desmatamento de uma floresta negra, ainda bem que não precisaria de autorização do IBAMA e ficou me gozando durante o retorno para o apartamento.

Papai comentou que estava um pouco cansado da correria que tinha feito durante quase todo o dia...e sugeriu que pegássemos uns filmes na locadora, comprássemos pipoca de microondas e ficaríamos em casa tranquilos durante a noite.

Brinquei dizendo que apesar dele ter ficado me zoando por causa da “floresta negra” iria aceitar a sugestão do programa.

Antes de qualquer coisa, com o calor papai ligou o ventilador de teto pra dar uma refrescada, colocou só um short bem folgado branco, parecia mais um pijama, deu pra notar que ele não tinha colocado cueca.

Coloquei a mesma camisetinha curta da noite anterior, logicamente continuei sem calcinha.

Fizemos bastante pipoca, papai pegou uma lata de cerveja, e fomos para sala. Ele colocou um filme de romance que eu tinha escolhido pela capa, parecia ser um pouco “quente” como queria, ele se deitou no sofá e em vez de me sentar na poltrona falei:

-Papai...queria sentar no canto do sofá....vc coloca os pés em cima do meu colo...vai ficar melhor pra eu assistir...pode?

-claro...meu anjo...a poltrona fica meio de lado...a sala é pequena...RSS...eu gosto de assistir deitado...se vc quiser eu sento!

-Não papai...fica tranqüilo...faz do jeito que vc gosta...não vou atrapalhar...por favor...é só colocar os pés no meu colo prometo não fazer cosquinhas...juro...até faço umas massagens....sem cobrar.

Ele deu uma gargalhada e nos acomodamos...ele desligou a luz...claridade somente da TV...os pés de papai ficaram em cima de uma das minhas coxas.

Depois de alguns minutos o filme começou a ter umas cenas bem sensuais...não tinha sexo explicito mas era bem erótico...eu estava adorando assistir...meu pai levantou e pegou mais uma cerveja... e perguntou se eu não queria uma...aceitei...eu estava com a boca seca.

Ele se deitou e eu mudei um pouco o meu lugar e desta vez os pés ficaram entre minhas coxas...como a camiseta era curtinha eu já de safadeza deixei que ela subisse um pouco...nem me preocupei em puxar pra baixo...e ao massagear de leve os pés fiz com que um calcanhar ficasse encaixado certinho em cima da minha bucetinha peluda...ainda coberta por um pedaço da camiseta. O filme esquentava e eu também...tomei minha cerveja rapidamente...e então eu disse toda dengosa:

-vou pegar outra cerveja...pra mim...tá geladinha...gostosa...quer também.. gatão lindo?

Ele sorriu e disse que ainda tinha meia lata...que depois pegava...senão esquentava.

Fui e voltei em segundos. Ele levantou os pés e quando me sentei deixei que minha camiseta subisse por completo, nem me arrumei, minhas coxas estavam à mostra e uma parte da minha bucetinha já aparecia, pequei um pé de papai e encaixei o calcanhar certinho em cima da minha bucetinha só que sem nenhum pedaço de pano pra proteger, o contato daquela pele me fez sentir uma sensação deliciosa. Sem me importar com nada...comecei a deslizar minha mão pela canela e pela batata da perna fazendo carinhos, devagarzinho fui abrindo minhas coxas, agora eu sentia aquele calcanhar por inteiro em minha bucetinha cabeluda e toda meladinha. O filme também ajudava a dar um clima mais erótico ainda, a atriz estava só de calcinha sentada em cima ator de cueca e rebolava devagar deliciosamente.

Olhei pra papai e ele parecia estar com os olhos fechados curtindo o que tava acontecendo, e o mais fantástico é que seu short tinha armado uma grande tenda, sua pica enorme estava completamente dura, já me entregava aos desejos de meu corpo e abrindo um pouco mais minhas coxas apertei com força o calcanhar de papai de encontro a minha bucetinha toda molhada, sentia que escorria líquidos de dentro de mim, comecei a mexer meu corpo bem devagar, em alguns segundos senti meu corpo tremer, parecia que dentro de mim tinha um vulcão em erupção.

Papai com certeza também estava com muito tesão mas, com certeza não sabia o que fazer, talvez por medo das conseqüências que aquilo poderia trazer e continuava sem tomar uma atitude e quando pensei em pegar aquela pica enorme em minhas mãos, ele se levantou e foi para o banheiro, dali a pouco escutei o chuveiro sendo aberto e depois de alguns minutos ele voltou na sala e disse :

-Vai passar uma água no corpo também...sua maluquinha sem juízo...nem fala nada...por hoje chega de assistir filmes desse tipo!

Por segundo pensei em falar alguma coisa, mas levantei e sai rebolando em direção ao banheiro, fazendo o que papai havia mandado, estava sendo uma menina obediente mas, tinha certeza absoluta que aquela sua atitude demonstrar que tinha conseguido controlar seus desejos pela filhinha “peludinha” não iria resistir por muito tempo, já sabia com certeza o que eu queria e desejava. Apesar de não ter nenhuma experiência tinha a intuição de uma mulher com tesão e com certeza meu pai seria meu primeiro homem, eu queria deixar de ser virgem com ele, todos os poros de meu corpo desejavam isso e iria fazer isso acontecer, como fazer isso ainda não sabia, mas certamente logo iria descobrir.

Logo depois como se não tivesse acontecido nada voltamos a assistir filmes, mas agora uma comédia bem leve e me sentei na poltrona, acho que papai estava com medo de mim. Hihi!

Depois de assistir os filmes, bem comportadinhos fomos dormir, por estar com muito calor, tirei minha camisetinha e dormi completamente nua, quem sabe papai poderia ser um sonâmbulo e sem querer poderia aparecer no meu quarto. Hihi!

Papai não era um sonâmbulo, mas acordou logo cedo batendo na porta do meu quarto me chamando pra tomar café.

Só de sacanagem fingi que dormia profundamente quando escutei a porta se abrir e papai se deparar comigo de bruços completamente nua senti que ele ficou por alguns segundos admirando minha bunda toda bronzeada e então disse carinhoso:

-Soninha meu anjo...levanta...vamos tomar café...deixa de ser preguiçosa...não vai querer ir pra praia agora de manhã? Não esqueça que depois do almoço tem a sua depilação!

Ele fechou a porta e saiu. Levantei da cama, passei uma água no corpo e apenas de toalha fui tomar o café que papai tinha preparado, abracei-o toda carinhosa e após enchê-lo de beijos no rosto brinquei dizendo:

-que papai maravilhoso eu tenho...um café delicioso...tudo arrumadinho....já pode casar...só faltou ser igual nos filmes...servir o café na cama.

Ele brincou maliciosamente dizendo:

-Vai ser complicado...fazer isso pra minha filhinha maluquinha...vc dorme peladinha...vai que quando chegar perto da cama...a gente fica nervoso...e derruba o café...pode queimar a linda pele da minha garota.

Apesar do clima meio pesado da noite anterior parecia que tudo voltara ao normal...as conversinhas cheias de insinuações estavam de volta e então disse:

-papai...falar em pele...to com um pouco de medo de fazer depilação...será que não vai doer muito...será que não era melhor...usar um aparelho de fazer barba...tem feminino...não tem?

-Meu anjo...para com isso...o salão é muito bom...eles usam produtos de primeira...dói muito pouco...e outra coisa, estes aparelhos de raspar pelos machucam a pele...principalmente “lá” que é muito sensível...e o pior, quando começa a crescer fica coçando demais....e não é uma coceira gostosa. Fica tranqüila...toma teu café...e vamos pra praia...aproveitar o sol da manhã.

Logo que chegamos à praia ele encontrou uma ‘‘amiga’’ que se chamava Irene e ficaram conversando um bom tempo, aproveitei pra ficar mais queimada ainda e logo depois apareceram dois rapazes de 19 anos que moravam no mesmo prédio do papai e ficamos batendo papo. Os rapazes me convidaram pra sair à noite, mas dei um fora discreto neles e logo depois quando eu e papai fomos pro mar ele veio me alertar dizendo que aqueles rapazes que estavam conversando comigo eram muito safados, só queriam pegar as meninas pra ‘‘comer’’, que era pra tomar cuidado. Brinquei com ele dizendo que apesar de nunca ter namorado não era bobinha, apesar de virgem, sabia como eram as coisas e ele podia ficar tranqüilo.

Fiquei me achando, porque no fundo desconfiei que rolou um pouco de ciúmes por parte do papai, afinal os rapazes era muito bonitos.

E só pra perturbar perguntei da tal de Irene, se ele já tinha “comido’’ a garota, ele riu e saiu correndo e mergulhou no mar.

Depois de almoçarmos ficamos descansando no nosso apartamento até que papai disse que já estava na hora marcada e disse que ia me levar até o salão, apesar de não ser longe, e iria me apresentar sua amiga que ia cuidar da minha sessão completa de depilação e como ia demorar, quando terminasse devia ligar pra ele vir me buscar. No salão tudo correu maravilhosamente bem, cuidaram muito bem de mim, sai mais linda ainda e mais leve. Hihi! Apesar de que achei que minha bucetinha tinha ficado um pouco estranha sem aquele monte de pelos que estava acostumado durante muito tempo. Fiquei um pouco constrangida de ficar de pernas abertas toda exposta, mas Julia a depiladora era bem tranqüila e e acabei achando tudo divertido.

Nem senti o tempo passar e quando terminou não quis dar trabalho para o papai ligando pra vir me buscar e como tinha a chave resolvi ir embora. Em menos de meia hora cheguei e ao abrir a porta do AP escutei uns barulhos estranhos que vinham do quarto de papai, em segundos percebi que ele estava fazendo sexo com alguém e desconfiei com certeza fosse a tal de Irene que ele tinha encontrado na praia de manhã. Ela devia ter uns 25 anos, loira, bem bonita e com uma cara de safada e percebi que papai era bem sádico pelo que estava ouvindo e a vadia demonstrava gostar do que ele fazia e dizia.

Fiquei quietinha escutando tudo que se passava atrás da porta.

-Rebola na minha pica sua puta safada...que buceta gostosa....estava com saudades de vc vagabunda...que bunda gostosa de dar uns tapas....rebola...vadia safada!

-mete gostoso na tua putinha...mete com força....mete este pauzão...gostoso...aiiiii...seu safado...não bate tão forte na minha bunda...aiiiiii! Vai ficar toda vermelha...tarado...safado!

-vagabunda tem que apanhar um pouco...pra gozar gostoso....e vc é uma puta vadia....rebola...mexe esse rabo na minha pica...sua vagabunda safada! Rebola essa bunda safada!

-aiiii...seu sádico...tá doendo...mas tá gostoso...mete...mete...mete...tudo...meu macho gostoso...mete...vou gozar...vou gozar!

-goza na minha pica...vou encher tua buceta de porra...to gozando puta...safada...ahhh...vadia safada!

Estava abismada com o que ouvia, fiquei estática ali naquele lugar, da minha bucetinha agora toda lisinha sem nenhum pelinho escorria líquidos pelas minhas coxas, até parecia que eu fazia xixi, o tesão e a raiva tomavam conta de meu corpo, quem devia estar ali dentro daquele quarto gozando com papai era eu!

Por instantes fiquei sem saber que atitude tomar, se saia e voltava depois, varias coisas se passavam em minha mente, mas eu também “não era flor que se cheire” e em segundos resolvi ia dar um flagra legal no papai. Como os dois tinham gozado, o barulho no quarto havia cessado, bem inocente abri a porta do quarto como tivesse chegado àquela hora e disse toda feliz:

-Oieee...papai...cheguei...voce não vai precisar me buscar...resolvi vir sozinha!

O casal estava peladinho em cima da cama repousando. Constrangidos tentaram se cobrir rapidinho e sem fechar a porta eu disse brincando toda safada:

-Opss...desculpem...que pena que cheguei atrasada...quase deu tempo de assistir um filme erótico....mas não se preocupem...vou tomar banho...fiquem a vontade.

Sai e fui tomar um banho delicioso...ao lavar minha bucetinha lisinha toda melada pelas sensações que havia passado...esfreguei meu grelinho com força até gozar gostoso de novo...notei que agora sem pelos, parecia que a sensibilidade tinha aumentado muito...isso seria um problema “delicioso”...estava me tornando uma virgem safada e muito taradinha.

Sai do banheiro apenas com uma toalha enrolada e vi papai sozinho sentado no sofá, a tal de Irene tinha ido embora e quando ele começou a tentar explicar alguma coisa, brinquei dizendo:

-vai tomar um banho pra relaxar...meu papai taradinho....tá tudo bem...depois a gente se fala.

Ele demorou no banheiro e quando saiu estava só com uma toalha no corpo e me encontrou com o mesmo vestidinho de malha branco, sem calcinha como sempre, então pulei em seu pescoço e o enchi de beijinhos dizendo toda dengosa:

-meu papai lindo...eu continuo te amando...apesar de ter me traído com esta putinha branquela horrorosa. Fiquei com vontade de dar uns tapas nela...mas...papai descobri que vc é bem malvado hein!

Ele ficou por instantes sem saber o que dizer, mas logo respondeu retrucando:

-Se tivesse ligado teria mandado a Irene embora antes e não teria problema....mas vc sempre me surpreende....sua maluca...mas não é nada sério....com ela...é que de vez em quando a gente se pega legal!

Resolvi que iria falar o que tinha vontade...não iria ficar dando voltinhas e continuei a conversa.

-é...eu ouvi uma boa parte do “se pega legal” atrás da porta. Meu pai é um tarado hein...quase fiquei com dó da vadia...vc a encheu de tapas...deve ter doido...com esta mão grande...pelo barulho que fazia...tenho certeza que ela saiu daqui com a bunda branca bem vermelha...queria ter visto!

Ele também parecia que estava gostando do rumo de nossa conversa e disse:

-Você é um louca...sem juízo...que filhinha mais safada arrumei...mas já que vc escutou...fazer o que...realmente eu gosto de sexo selvagem...gosto de dominar...as putinhas...adoro fazê-las sentir um pouco de dor...elas gozam mais gostoso...e eu também.

-eu ouvi muito bem...seu safado...quase bati na porta só pra atrapalhar...fiquei com raiva..mas...agora eu to vendo que fiz o certo...ja pensou se vc fica bravo e em vez de dar tapas na putinha...resolvesse bater na minha bundinha. Hihi!

-verdade...é mesmo....e tua bunda é maior que a dela...dá pra bater melhor...sua maluca...mas porque vc ficou com raiva...não tem motivo...teu papai estava precisando...desabafar....um pouquinho!

-por que...fiquei com raiva? Fui fazer a depilação, sofri um monte...ai quando acabou resolvi vir correndo pra casa pra mostrar pro meu papai querido...ai encontro o safado tarado comendo uma branquela sem graça....fiquei puta da vida...só não entrei no quarto e mandei-a embora...nem sei por quê. Mas não tem problema não, quem sabe àqueles rapazes meus amigos do prédio gostariam de ver!

-nem pense nisso...eu te encho de tapas...sua safadinha...e prometo que vai doer bastante....não brinca não...lógico que iria gostar de ver tua bucetinha toda lisinha...mas...deixa de ser chata...vc tem que entender...eu precisava de uma mulher...estava com um tesão danado...e quando a Irene apareceu toda cheia de tesão...ela é uma vadia gostosa, topa de tudo...sou homem...combinei de transar enquanto vc ia ao salão....só isso!

-tudo bem...vou fingir que entendo seu safado tarado. Hihi! Vou pensar se vou mostrar minha bucetinha toda lisinha sem pelinhos pra vc primeiro...ou se vou mostrar para meus dois novos amigos...acho que eles vão gostar de ver...eles ficaram me paquerando...elogiando meu corpo...que era gostosa...demais.

Quase sem perceber estava conseguindo o que queria, deixar meu pai bem irritado e ele então tomou uma atitude que adorei.

Ele me puxou pelo braço me deitou de bruços no seu colo e me deu dois tapas fortes na bunda e disse bravo:

-Se ficar de safadeza com rapazes aqui no prédio...vai apanhar...sua...safada...deixo sua bunda ardendo...vc vai ver...sua maluca!

Tinha conseguido que ele perdesse a cabeça. Ter ouvido uma parte da transa dele com aquela mulher me fez entender o que ele gostava, e agora iria conduzir tudo do jeito que queria e imaginava...e continuei...completamente safada:

-papai...acho que vc gastou quase todas suas energia com aquela puta vagabunda...estes tapinhas que vc deu...foram fraquinhos...talvez eu resolva mesmo mostrar minha bucetinha depiladinha...pros gatinhos do prédio...pensei que vc ia pedir pra mostrar logo pra vc...mas...

Ele então fez o que se esperava de um macho que estava sendo desafiado...levantou meu vestido...deu-me uns tapas bem fortes no meu bumbum, desta vez doeu, mas junto com a dor veio mais tesão, minha buceta lisinha começava a melar e ele disse:

-chega de brincadeira sua safada...mostra tua bucetinha pra mim....vc tá doida pra mostrar....mostra logo...sei o que vc quer!

-aiiii papai...desta vez doeu...um pouco...mas vou fazer o que vc tá mandando...eu sou uma menina obediente...às vezes!

Tirei o vestido e fiquei nua...minha buceta ficou pertinho de seus olhos e continuei toda safada:

-pronto...papai...tá lisinha agora...passa a mão...pra sentir...passa...meu papai tarado!

Ele colocou a mão, deslizou os dedos entre os lábios da minha bucetinha ensopada e sentindo todo meu tesão disse:

-ficou linda...uma delicia....agora vc tá um putinha perfeita......vc tá com a buceta toda molhada...vc é uma vadia...muito safada!

Resolvi que tinha chegado ao limite e toda putinha disse:

-papai...eu estou prontinha pra vc...tira meu cabaço...quero teu pau dentro de mim...seja meu primeiro homem...por favor!

-vc uma louca...eu...eu...quero....mas...mas...eu...e se der algum problema...eu quero...mas...

-papai...eu quero vc...inteirinho...quero que faça comigo...tudo que vc tiver vontade...quero ser sua putinha...come sua filhinha!

Ele tirou a toalha e se sentou no sofá, olhei aquela pica enorme grossa e extremamente dura e fui sentando de frente no seu colo, nossas bocas se tocaram, nossas línguas se enroscaram, beijamos-nos loucamente, com uma das mãos peguei aquela pica magnífica e coloquei na entradinha da minha bucetinha toda melada e fui descendo meu corpo sem parar, dei apenas um gritinho quando senti meu hímen ser rompido e só parei quando senti nossos ventres colados, nem senti dor, só um prazer indescritível, comecei a cavalgar aquela pica sem parar gemendo alto junto com papai, quando senti que minha bucetinha estava sendo inundada de jatos quentes de porra, tive um orgasmo intenso e delicioso, eu estava completamente alagada de porra quente com um pouco de sangue da minha virgindade que não mais existia...ficamos grudados durante um longo tempo, beijando-nos e nos acariciando.

Definitivamente tornei-me a fêmea de meu pai e ele meu macho, ficamos morando juntos até quando me formei e durante todo este tempo transávamos quase todos os dias, descobrindo novas formas de prazeres e de novas sensações. Papai era um macho insaciável e eu uma fêmea completamente sem limites e fui descobrindo isso ao longo de tempo!

Qualquer dia eu conto mais pra vocês!

Outros contos do TETE acessem meu perfil: http://www.casadoscontos.com.br/perfil/150463

Se quiserem entrar em contato:

skype: tete-cp1

e-mail: tete-cp1@outlook.com

Comentários

28/01/2016 18:22:20
fantástico. são contos assim que animam a gente a continuar lendo. um dos contos mais excitantes que tenho lido ultimamente. não só esse, mas todos os outros escritos por você. sou casado e adoro imaginar minha esposa vivendo situaçoes assim e agora com esses contos de cornos totalmente mansos , estou louco de exctiatção sempre imaginando aminha esposa vivendo historias assim é uma deliciameu email , historinhaslegais@outlook.com gostaria de conversar com amigos aqui do site sobre isso uma delicia esse conto adoraria que minha esposa participasse desse conto tbem... adoro isso tudo tenho fotos dela no sitehttp://www.socaseiras.com.br/galeria/casal-de-rio-de-janeiro_17731.html amigos que gostarem das fotos dela comentem comigo por email ou no skype abçs a todos sejam felizes
03/09/2015 14:21:29
deliciaaaaaaaaaa
05/12/2014 00:43:24
10
14/11/2014 08:41:00
delicia d conto... deu tesão... garotas q quiserem realizar suas fantasias e se masturbar pela web cam vendo meu pau e so me add loironick69@outlook.com ( nick.loiro4 )
08/11/2014 22:38:06
Pqp você é uma delicia, safada. Adoro mulheres assim me manda um e-mail prazertotal691@hotmail.com
17/10/2014 10:22:35
MT bom
17/09/2014 14:07:27
delicia de conto
07/08/2014 18:35:37
Formidável conto. Adorei..!
15/07/2014 19:08:16
Nossa que delicia!! mto bom.. leia meus contos de incesto com minha filha!! joaosilas2013@yahoo.com.br
24/06/2014 11:29:58
filha do pecado merece ser bem comido
19/06/2014 10:31:25
Bom conto.
uem
19/06/2014 00:17:31
quero v este corpo broziado sua delicia
18/06/2014 21:59:19
Conto maravilhoso e muito excitante depois me Add no whatsApp e depois passo meu facebokk.
18/06/2014 13:54:14
Que bela narração !! Parabéns gatinha bundudinha !!!
18/06/2014 08:56:02
Conta ++++ hehe

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.