Casa dos Contos Eróticos

COMO MEU TIO ROLUDO E COMEDOR COMEU MINHA ESPOSA NOVINHA E RABUDA 2º

Categoria: Heterossexual
Data: 02/05/2014 14:43:22
Nota 8.71
Ler comentários (7) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

No outro dia estávamos de folga e fazia um calor muito forte, eu estava na cozinha tomando cafe e a Aninha chegou com um top branco e um shortinho branco fino de algodão, esse shortinho ficava todo enfiado em sua bunda e me pareceu que ela estava sem calcinha, pois dava pra ver perfeitamente a marca dos pelinhos dela em seu shortinho, eu ficava bobo de ver como minha mulher era bonita e muito gostosa e que rabo lindo ela tem, não se passaram nem 10 minutos e o meu tio chegou para tomar café conosco, quando ele viu Aninha naquele shortinho, ele a abraçou dizendo, “como vai a minha sobrinha favorita”, e segurou com as duas mãos a bunda dela apertando forte e beijando seu pescoço, com isso Aninha ficou com a pele toda ouriçada e deu um gritinho histérico e chamou meu tio de safado, eu já nem ligava mais, eu tava era querendo ver onde isso ia dar, ficamos conversando na cozinha e a minha mulher foi lavar roupa.

Meu tio e eu, ficamos no quintal tomando umas cervejas, nos refrescando devido o calor forte, ate que a Aninha veio estender a roupa perto da gente e meu tio que estava com a mangueira na mão começou a molha-la, ela ficou rindo e mandando-o parar, meu tio a molhava todinha quando ele parou de jogar água nela, seus peitinhos ficaram bem visíveis e tanto seu top quanto seu shortinho branco estavam colados e transparentes, ela ficou praticamente pelada, pois se via facilmente o contorno de sua bucetinha, que estava sempre bem aparadinha e meu tio indagou, “ué minha sobrinha você esta sem calcinha?”, Ao que ela respondeu que hoje estava muito quente e preferiu não usar, sorriu para o meu tio e continuou a estender as roupas na corda daquele jeito mesmo, meu tio virou pra mim e falou rapaz sua mulher é muito gostosa, com todo o respeito, você esta de parabéns tem muito bom gosto, eu agradeci e disse que ela realmente era muito bonita e continuamos conversando.

Meu tio não tirava os olhos da minha mulher, e perguntou se podia tomar banho, eu disse que sim que se sentisse em casa, de fato era mesmo sua casa, então ele se levantou e percebi sua bermuda estufada, tirou a camisa e se aproximou de aninha segurando pela sua cintura e perguntou se ela podia dar para ele uma toalha e ela disse que dava sim e pediu para ele ir que já ela ia levar, ele foi para o banheiro e quando ela foi lhe entregar a tolha, ele saiu pela porta totalmente nu e com sua pirocona balançando, Aninha ficou olhando para a piroca dele, ele sorriu e do nada falou que um amigo tinha alugado um chale numa pousada que ficava próximo a uma praia de nudismo e nos perguntou se não queríamos ir, pois seu amigo havia ficado doente, eu fui pego de surpresa e não deu para ver direito o pau dele, pois ela estava na frente mesmo de cara com a fera, perguntei o que ela achava, ela respondeu que fenomenal, ao que eu emendei “da praia”, ela disse, “Ah...sim...sim...claro” e pareceu ficar muito empolgada, achei que gostaria, devido sua enorme curiosidade em conhecer uma praia naturista, apos termos visto uma reportagem na TV, então aceitamos o convite e minha esposa ainda olhando para a rola do meu tio que estava endurecendo, perguntou se ele iria também, ele disse que nos levaria lá, mas não poderia ficar porque ele não queria nos atrapalhar, ao que ela respondeu com a boca salivando que ele não iria atrapalhar em nada, sorrindo ele concordou e ria para ela exibindo sua rola dura por causa dela.

Ao chegarmos à pousada, desfizemos as malas e rumamos em direção à praia assim que chegamos já avistamos algumas pessoas andando nuas, mas a praia estava quase deserta, mesmo assim era obrigatório ficar sem roupa para não constranger os que estavam nus, então meu tio falou que ia ser o primeiro a tirar a roupa, mas a Aninha na mesma hora disse que seria ela e tirou sua blusinha, ficando com seus peitinhos durinhos e bicudos a mostra, depois ela puxou o shortinho pra baixo e ficou nuazinha na frente do meu tio com aquele bucetão gostoso a mostra, estava apenas com uma fileira de pelinhos acima da rachada bem aparadinhos, ela virou para meu tio e lhe perguntou o que ele achava do seu corpo, meu tio quando viu suspirou fundo, ela apenas sorriu.

Depois foi minha vez, mas quando o meu tio ficou nu fiquei até com vergonha o pau dele era realmente imenso, ele mole devia dar quase três do meu duro, seu pau não tinha pelos em volta, parecia um ator pornô, minha esposa dessa vez falou, “nossa tio que pirocão!” e deu uma risada safada.

Ela não tirava os olhos da rolona dele, demos um mergulho e sentamos na areia, meu tio foi comprar cerveja e água pra Aninha, quando ele voltou, me deu a cerveja e ao entregar a água para ela, ele parou a sua frente e ficou com o pau a alguns centímetros do rosto dela, vi que ela ficou metendo os olhos na piroca dele, pois realmente chamava muita atenção sua rola de gigante, o saco dele era enorme com duas bolonas grandes parecendo até ovo de pato, minha mulher não disfarçava e sempre ficava olhando a rolona do meu tio, pediu para ele passar protetor solar em seu corpo e o sacana sempre dava um jeito de encostar sua rola em algum pedacinho dela, depois eles foram dar uma volta pela orla e pude ver o contraste entre seus tons de pele e as proporções da bunda de minha mulher em relação a rola do meu tio.

Ficamos mais ou menos umas duas horas na praia e voltamos para o chalé, na hora de dormir havia apenas uma cama de casal e não havia mais quartos disponíveis, então teríamos que dividir a cama, meu tio ate se ofereceu para dormir no chão, mas Aninha na mesma hora disse que não, e disse que dava para nós três dividirmos a cama muito bem, aninha ficou no meio e meu tio e eu com as pontas, como já havíamos tomado banho e o clima era de naturismo, dormimos todos nus mesmo.

No dia seguinte acordei e fui ao banheiro, quando voltei, pude ver minha mulher dormindo de conchinha com meu tio, ela toda peladinha e com o rabo empinado para o lado dele e meu tio peladão agarrado nela com o braço em volta da barriga dela e com a perna por cima da bunda dela e sua rolona tesa repousava num vão entre os dois, mas ambos dormiam, eu não resisti àquela cena e bati a punheta mais gostosa da minha vida, depois mudaram um pouco de posição onde as costas dela ficaram coladas na barriga do meu tio e o pau dele ficou encostado naquele espacinho entre o cu e a buceta dela e seus rostos se aproximaram mais, e pude ver o momento magico quando minha esposa ao virar o rosto tocou os lábios do meu tio com os seus e a cabeça do pau dele encostou na entrada de sua buceta, com isso ambos acordaram meio no susto e se olharam e sorriram constrangidos, eu por outro lado fiquei extasiado, mas tive de me conter, ficamos para o café da manha no chalé e depois voltamos para casa.

Meu tio recebeu um convite para uma confraternização na empresa, aonde iriam apenas os chefes da empresa e seria em uma casa de campo de um dos donos da empresa e que precisaria levar uma mulher para se passar por sua noiva ja que todos sabiam que ele era solteiro, perguntou se a Aninha não poderia fazer o papel de sua noiva durante esta ocasião, Aninha disse que tudo bem e que se eu não me importasse, ela faria este favor, só me restou concordar e com isso eles ficaram rindo, minha esposa disse brincando que era só para fingir e riu, meu tio emendou, é pra fingir sim, mas vou tirar umas casquinhas e deu um tapinha em sua bunda.

Chegando o dia, meu tio chegou a minha casa pela manha e entregou um embrulho para minha esposa, dizendo-lhe que era para ela usar na confraternização e saiu dizendo que voltava a tardinha para busca-la e que eu também iria, então minha esposa abriu o embrulho e tinha um vestido preto, mais um colar e brincos, além de uma calcinha vermelha muito pequena que me deixou surpreso, minha mulher também se surpreendeu com o tamanhinho daquela calcinha e rimos bastante.

Já mais tarde, ele e me disse que a partir de agora ela era sua noiva, então nada de ficarmos conversando muito e para não ficar passando a mão nela, pois tínhamos de ser bastante convincentes, pois segundo rumores, um dos gerentes estava pra se aposentar e colocariam um novo em seu lugar e já que o dono da empresa zela muito pela família, ele devia se passar como um cara de família responsável, eu disse tudo bem tio agora a minha mulher é sua noiva, nisso ele deu um tapa na bunda da minha esposa e disse que noiva gostosa que ele tinha e Aninha riu junto a ele.

Após isso, reparei que minha mulher, trajava um vestidinho muito justo que terminava justinho no final de sua bunda e que sua calcinha de tão pequena nem parecia que usava uma, ao chegarmos na casa de campo meu tio pegou a minha mulher pela mão e foi na frente apresentando ela a todos como sua noiva, ficaram o tempo todo conversando com diversas pessoas e eu aproveitei para circular um pouco e conhecer a casa, foi ai que apareceu o fotografo e pediu a eles para tirar uma foto deles dois se beijando, a Aninha olhou para mim e eu acenei afirmativamente com a cabeça e eles se beijaram em beijo simples como um estalinho, mas o fotografo pediu pra darem um beijo de verdade, ela nem olhou pra mim e meu tio agarrou ela e enfiou sua língua na boca da minha mulher, meu pau ficou duro igual pedra ao ver minha esposa chupar a língua do meu tio.

O dia foi passando e meu tio se aproveitando dela, lhe abraçando, enconchando-a, trocando beijos o tempo todo, ela já estava tão a vontade com isso que ficava sentada no colo dele numa boa, foi quando avisaram que teríamos de passar a noite lá, pois no outro dia todos iriam conhecer a cachoeira da casa que era um lugar lindo, e que todos os casais teriam um quarto com cama de casal e quem tinha acompanhante deveriam dormir em quartos que tinham mais um quarto acoplado era como uma quitinete, eu não sei como se chama.

As horas foram passando e como nos não sabíamos que isso aconteceria fomos para o quarto e meu tio falou pra eu ir dormir no outro quarto sozinho, pois poderiam entrar no quarto durante a noite e me ver com a noiva dele, eu aceitei numa boa sendo que minha esposa não havia levado outra peça de roupa e teria de dormir de calcinha e sutiã, meu tio ficou animadão quando ela falou isso e ele disse que estava sem cueca e que não conseguiria dormir de calça comprida, a minha esposa disse pra ele dormir pelado mesmo, afinal já tinha visto ele pelado na praia de nudismo, meu tio então perguntou a minha opinião e eu só pude concordar.

Ficamos conversando meu tio e eu e a minha mulher foi tomar banho quando ela voltou estava só de sutiã vermelho transparente onde se viam os bicos dos seios dela e uma calcinha fio dental vermelha, que de tão pequena quase não tapava a sua buceta suculenta e atrás era engolida totalmente pelo seu rabo majestoso e empinado, meu tio foi tomar banho e voltou enrolado na toalha, depois foi minha vez e quando voltei encontrei os dois deitados e agarradinhos com as pernas cobertas com o lençol, conversamos mais um pouco e meu tio perguntou como foi seu desempenho como noivo, eu disse que mais ou menos, que dava pra enganar e ele me disse que tinha que ser perfeito e disse também que no dia seguinte haveria um baile de dança, nesse momento minha esposa perguntou se ele queria ensaiar com ela, e começaram a dançar em cima da cama meio sem jeito, a rola dele apesar de mole estava maior do que da outra vez que eu tinha visto, ele então agarrou a Aninha e foram dançar eles ficaram se esfregando, e deu pra ver a rola do meu tio já dura igual pedra.

Quando terminou a musica a Aninha se separou dele e viu a pica dele daquele jeito e afirmou, “isso é que é pau”, e sorriu para o meu tio, que se fez de bobo e continuou dançando com ela e esfregando a rola nas coxas dela, eu vi que a rola dele ficou no meio das pernas dela, dura fazendo pressão em suas carnes e roçando sua buceta, ela já estava ficando desorientada com aquilo e falou que o cacete dele estava atrapalhando e segurou a pica dele com a mão e a puxou para o lado, nesse momento minha rola quase explodiu de tesao.

Ficaram nessa dancinha sacana mais uma hora e eu disse que ia dormir fui pro quarto e deixei a porta encostada, depois de um tempinho Aninha veio me dar um beijo de boa noite e eu fingi que estava dormindo, ela voltou pro quarto do meu tio e disse “pronto meu marido foi deitar”, e deitaram depois de uns dois minutos eu levantei e fiquei escondido pra ver o que acontecia, eles estavam deitados agarradinhos como antes vendo TV.

Meu tio pediu pra minha mulher pegar o controle da TV, ela ficou de quatro na cama com a bunda virada pro lado dele e percebi que ela empinou muito seu rabo, meu tio quando viu chegou a apertar seu pau de leve e disse Aninha você tem um bundão muito bonito e gostoso, ela disse como o senhor sabe que é gostoso e sorriu safadamente para ele, nisso ele disse a ela como queria vela de quatro com o rabão empinado e rebolando para ele, ela perguntou se ele queria ver mesmo, e ele confirmou, na mesma hora ela ficou de quatro e começou a rebolar devagarzinho, meu tio botou a pica para fora do lençol e ficou alisando ela e chamando-a de gostosa, ela de quatro rebolando e salivando pra rola dele, eu comecei a me masturbar olhando aquela cena.

Meu tio levantou e acendeu a luz pra ver melhor, vi como sua pica estava imensa e dura como aço, ele chegou bem pertinho da bunda dela e perguntou se poderia tirar a calcinha dela pra ver melhor, ela disse que sim, ele então tirou sua calcinha e vi sua buceta babando, ele deu vários beijinhos na bunda dela e de supetão meteu a língua na bucetona dela, nessa hora ela disse chega vamos parar com isso que não vai dar certo, e meu tio com o pau maior do que nunca querendo come-la, ela não tirava os olhos de sua piroca, mas ai ela disse que ia tomar outro banho porque estava com muito calor.

Corri para a cama e fingi estar dormindo e ela veio ate a porta do quarto para ver se eu estava dormindo mesmo, depois que a escutei voltando para o quarto e ouvi-a perguntando pro meu tio, “titio essa rola não vai abaixar não é”, meu tio disse que sim, mas que ia demorar um pouco, eu levantei e fiquei novamente espiando, vi que agora ela estava deitada pelada ao lado dele, ela deitou de bunda pra cima e deu boa noite a meu tio, meu tio então perguntou o que ela achou do beijo dele, ela disse que foi gostoso e sorriu, meu tio pediu desculpas por ter passado a mão nela, no que ela disse estar tudo bem, e ele disse que não pode se controlar devido ela ser muito gostosa, ela agradeceu e eles se entre olharam, ele pediu para beija-la novamente, ela disse que tudo bem, então eles se abraçaram e ficaram se beijando.

Ela se deitou em cima do meu tio e ele ficou com a rola ultra dura novamente no meio das pernas dela, roçando o pau em sua buceta em quanto apertava sua bunda, ela chupava a língua de meu tio com muito desejo, a pressão de suas coxas e a quentura de sua buceta além dos acontecimentos daquele dia, devem ter sido demais para ele, que alguns minutos depois de ter começado essa brincadeira gozou alto pra cima em quanto Aninha lambia seu peito, a porra do meu tio voltou e lhe atingiu as costas como um chicote, fazendo-a gemer feito uma quenga, após o gozo logo o sono os venceu.

No dia seguinte bateram na porta do quarto e eles foram chamados pra tomar cafe e ir à cachoeira, mas como eu não dormi a noite toda vigiando eles, então resolvi ficar no quarto dormindo, depois de umas 3 horas eles chegaram e minha esposa disse que teriam de voltar ao salão, pois haveria um brinde para o gerente que estava se aposentando, eles dois foram na frente.

Meia hora depois eu cheguei ao local, vi minha esposa sentada no colo do meu tio tranquilamente e ele estava cochichando algo no ouvido dela, que ria de forma safada, eles pareciam um casal de verdade, minha esposa estava mais linda e gostosa ainda, tive uma surpresa quando ela me viu e falou no ouvido do meu tio, ele me mandou sentar ao lado deles e ela continuou sentada em seu colo, meu tio toda hora passava a mão na bunda dela, e apertava sua bunda grande sem se importar comigo, ela olhava pra mim e sorria gostando das apertadas e passadas de mão dele, pensei comigo “eu já era manso mesmo só não quero perder a oportunidade de ver meu tio cravando a rola nela”, tomei um susto quando eles começaram a se beijar ali naturalmente, um beijo cheio de tesão e como estávamos meio afastados das demais pessoas, meu tio apertava minha mulherzinha que remexia em seu colo, parecia que iam se comer ali mesmo.

Meu tio pediu para ela levantar um pouquinho do seu colo ela levantou e vi que seu vestido estava levantado apenas na parte de trás ate a altura do cofre e que por ela estar sem calcinha, dava acesso a sua buceta e ao seu cu e pude perceber também que meu tio estava com a rolona dele dura, ela deu um risinho safado, depois dele ajeitar a pica dele pra cima, minha mulher sentou em seu colo novamente sem nem ele mandar, percebi que meu tio prensava sua pica contra o traseiro da minha mulher e a beijava a todo instante, foi quando meu tio foi ao banheiro e fiquei sozinho com ela e ela me perguntou se estava tudo bem, pois se eu quisesse ela pararia com aquilo e íamos embora, eu tentando disfarçar meu tesão disse a ela que estava tudo bem, que podia continuar ela riu e perguntou como estava se saindo e eu disse como uma putinha doida pra encaçapar uma pica grande na buceta, ela deu uma risada safada e disse que estava adorando, eu aceitava tudo na boa.

Quando meu tio voltou pra mesa eles continuaram com os amassos, meu pau já estava quase estourando de tão duro, depois do brinde fomos para o quarto nos aprontarmos para irmos embora, já no quarto bateram na porta e meu tio mandou a pessoa entrar, era um amigo dele que veio se despedir ficamos conversando um tempinho e fomos embora.

Chegarmos a nossa casa e meu tio nos agradeceu por tudo e disse que tudo que necessitarmos era só falar com ele e foi embora, eu e minha esposa fomos tomar banho e debaixo do chuveiro começamos a nos amassar como nunca, estávamos com um tesão fora do comum fomos pro quarto e minha mulher ficou de quatro na cama com o rabão empinado como ela tinha ficado para o meu tio e começou a rebolar e eu comecei a passar a mão na bucetona dela que já estava toda molhada quando encostei no bucetão dela ela gozou, ai eu percebi que ela devia estar pensando no meu tio, eu não perdi tempo e comecei a bombar nela de quatro, ela gemia e robolava muito e acabamos gozando muito gostoso e caímos desfalecidos na cama.

Conversamos sobre tudo que aconteceu nesses dias e ela perguntou se eu tinha ficado com ciúmes a vendo beijar meu tio, eu disse que não, que eu tinha ficado com tesão, ela me olhou com cara de espanto, e disse tesão, eu disse que sim que ela era muito gostosa e que de ver ela no colo do meu tio e beijando ele eu tinha ficado com muito tesão, ela então falou que também tinha ficado com muito tesão em beijar e ser acariciada por ele na minha frente e dormido nua com ele e o pau dele, eu já estava de pau duro outra vez, então ela segurou meu pau e disse baixinho no meu ouvido, “quer dizer que você gosta de ver sua mulherzinha nas mãos do seu tio né seu safado”, eu com um tesão que nunca tinha sentido antes disse que sim, ela punhetava minha rola e falava ao meu ouvido, “que pau duro é esse em seu safado”, “fala pra mim fala”, e eu falava que gostava de vela nas mãos do meu tio pauzudo, quando disse isso ela começou a gemer e falar que o pau dele é grande, um pau de verdade e que na hora que sentou no colo dele, ele ficava esfregando a extensão do pau no cu e no priquito dela, e que adorava essa sensação.

Eu também comecei a passar a mão em sua buceta que estava toda melada, ela gemia e falava, “seu pau ta todo melado né seu corno manso”, nessa hora meu pau quase explodiu e eu falava, “eu sou o que”, e ela respondia em meio aos gemidos, “você é corno manso e ta doidinho pra me ver na vara do teu tio, você quer velo cravando aquela rolona na tua mulherzinha né seu corninho”, eu ficava cada vez com mais tesão até que ela começou a gozar e eu também.

Fomos tomar banho e depois voltamos pra cama e ficamos conversando sobre isso e ela perguntou se queria mesmo ser corno, eu disse que por enquanto não, mas queria ver ela se exibindo cada vez mais pro meu tio, pra deixar ele bem doido de tesão, ela então me disse “pode deixar meu corninho só vou botar chifre em você quando você pedir tá”, eu disse tá bom e ela falou amanha quando você voltar do trabalho traz seu tio gostoso aqui que vou deixar ele louco, eu perguntei a ela o que ela iria fazer e ela disse que era surpresinha .

No dia seguinte eu fiquei no trabalho pensando no que tinha acontecido e fiquei de pau duro o dia inteiro, ficava pensando na surpresa que ela tinha preparado pro meu tio, chegando a minha casa, eu chamei meu tio novamente para tomar café, já ansioso pela surpresa que a minha esposa tinha preparado para ele, fui pegar a correspondência e meu tio foi adentrando minha casa, quando retornei vi meu tio paralisado em frente à porta, vi o motivo ao entrar, minha adorada esposa estava com uma micro-saia rosa sem calcinha limpando em baixo da estante com a cabeça no chão e o cu pro alto virado de frente para a porta, o bucetão dela estava totalmente exposto e também seu cuzinho rosado, meu tio estava parado ao admira-la, eu então disse o nome dela em tom altivo, ao que Aninha fingiu se assustar, se levantou me deu um beijo e um abraço no meu tio, meu tio como de costume a abraçou e apertou sua bundona gostosa, e eu acho que ele lhe enfio dois dedos na buceta, a marota sorriu e foi pra cozinha preparar o café, em quanto meu tio cheirava e lambia os dedos com aroma adocicado.

Comentários

23/06/2017 01:26:19
Super vc adorei esse conto e os demais , vi tambem que vc não vai mais escrever aqui no CDC voce pode me dizer aonde vc esta escrevendo pois adoro seus contos
24/01/2016 12:02:11
um dos melhores contos que eu ja li é esse de um tio safado comedor que fica cercando a linda esposa do corno manso o sobrinho corno...adoro isso e minha nota é dez ..um dos melhores contos fantástico. são contos assim que animam a gente a continuar lendo. um dos contos mais excitantes que tenho lido ultimamente. não só esse, mas todos os outros escritos por você. sou casado e adoro imaginar minha esposa vivendo situaçoes assim e agora com esses contos de cornos totalmente mansos , estou louco de exctiatção sempre imaginando aminha esposa vivendo historias assim é uma deliciameu email , historinhaslegais@outlook.com gostaria de conversar com amigos aqui do site sobre isso
10/08/2015 17:01:15
Muito bom um pouco. Meio fantasio
uem
25/06/2015 17:34:12
maravilhoso
03/05/2014 22:39:40
Maravilhoso. Dez.
03/05/2014 15:10:15
Maravilho esse conto, vc sabe como conduzir a trama, está cada vez mais excitante. DEZ
02/05/2014 14:47:39
,

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.