Casa dos Contos Eróticos

Baixinha quer dar para dois

Categoria: Grupal
Data: 07/02/2014 13:44:09
Última revisão: 12/02/2014 08:48:01
Nota 10.00
Assuntos: Grupal, Sexo a três
Ler comentários (1) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Olá, vamos nos apresentar como Paulo e Ricardo. Enfim, deixaremos um conto bem legal para vocês que acham que uma menininha meiga engana todo mundo com relação à putaria haha

Toco em uma pequena banda de rock aqui na cidade onde moro, um certo pessoalzinho conhece e algumas meninas também, as quais a gente aproveitava para fazer uma bagunça de vez em quando.

No meio de 2013 lançamos uma música nova e divulgamos. Algumas pessoas nos adicionaram porque gostaram e umas garotas também. Uma garota próxima da gente me adicionou e apenas perguntei porque ela havia me adicionado. Ela me respondeu que adicionou porque se simpatizou comigo. Apesar da vontade de falar umas besteiras para ela e transar, não disse nada. Apenas conversamos um pouco e nada demais.

Uns dias depois, cerca de uma semana e meia, Ricardo e eu estávamos procurando alguma safada para transarmos a três, e ficamos conversando com algumas garotas e indicando para o outro. Nessa procura, Ricardo me manda o perfil de uma mina que ele está conversando e diz que é muito safada, e adora falar besteira. A mesma dizia que adorava que gozassem na boquinha dela, de fazer anal, e que tinha a curiosidade de experimentar transar com dois homens.

Quando vou ver quem era, era a toda delicada e meiga que conversava comigo. Achei muito engraçado em ver que era ela e o que eu pensava sobre isso era verdade, era só questão de tempo para ela se “revelar” (kkk).

Até então, ela não sabia que o outro felizardo era eu, e quando fui visitar o Ricardo, resolvemos conversar com ela e falar quem era o outro parceiro sexual dela. Ela conversou numa boa e marcamos de nos conhecer no dia seguinte, numa praça da cidade e de lá irmos para minha casa e então fazer o que combinamos; transar a três e fazermos tudo o que tínhamos vontade com ela.

Buscamos ela na saída do curso que fazia no final da tarde, ela entrou no carro e fomos para a tal praça conversar. Ela e Pedro eram muito tímidos e só eu quem falava para fluir alguma conversa, sempre descontraindo. Apesar de muito tímido, na hora de fazer safadeza o vagabundo do Ricardo faz sem timidez nenhuma, mas antes é um desastre haha. Conversamos , nos apresentamos e depois comecei a falar umas besteiras para ela. E depois de conversarmos um pouco, convidei os 2 para irem a minha casa.

Chegamos em casa e os dois não se mexiam, ficaram sentados, e só eu falava. Até que perdi a paciência e disse:

- Vocês sabem para que vieram aqui né? Então vamos começar a nos divertir?

Pedi para eles se beijarem que não precisava ter vergonha. Logo após isso, Ricardo a beijou sentada no sofá e começou a passar a mão pelo seu corpo todo. Colocamos ela sentada na cama, tirei a blusa e sutiã dela e comecei a beijar suas costas. Era uma baixinha, cabelos vermelhos, toda branquinha, seios durinhos e a bucetinha lisinha e rosa.

Nós dois exploramos todo o corpo daquela garota com nossas línguas, sem falar apenas uma palavra e sem força-la a nada, apenas fazíamos. Lambia seu cuzinho delicioso como nunca, e ela rebolava toda na minha língua que preenchia seu ânus, e era uma delícia. Ricardo tirou a roupa, e logo após colocou seu pau na boquinha gulosa dela. Eu já não aguentava mais de tesão, então coloquei a camisinha e já coloquei minha pica naquela buceta super apertada enquanto Ricardo se deliciava com seu boquete muito guloso.

Eu adoro uma penetração forte e super profunda, colocava minha pica com muita força e o mais profundo que podia naquela buceta, e ela emitia gemidos abafados pela pica de Ricardo em sua boca. Isso dava um tesão imenso a nós três. Continuamos assim até o momento em que ela se contraiu toda e já não tinha mais forças por ter gozado muito gostoso na minha pica, me agarrando muito forte e mamando a rola de Ricardo. Tirei minha pica da bucetinha dela e falei que era a vez dele experimentar o que ela tinha de melhor. Ricardo começou a meter na buceta dela enquanto eu passava minha língua e toda a barriguinha dela, seios e mamilos, até ela pegar minha pica com a camisinha mesmo e bater uma para mim.

Curtimos muito durante um bom tempo, depois Ricardo tirou a rola de sua buceta e pediu para gozar na boquinha dela. Foi quando eu tirei da mão dela e trocamos novamente. Eu fui comer aquela bucetinha de novo até gozar, enquanto Ricardo recebia um boquete dela novamente, até retirar a pica de sua boca e bater uma punheta , gozando e encharcando sua boca de porra enquanto eu metia com muita força e rápido, até gozar em sua bucetinha apertada, me causando um orgasmo muito gostoso. Ela não deixou cair uma gota na cama, engoliu toda porra do Ricardo. Ficamos exaustos, e deitamos nós três e acariciávamos ela como nunca. Até o horário de ela ir embora.

Levei os dois para a casa, como se nada tivesse acontecido, e Ricardo e eu saímos a noite depois para fazer uma avaliação desse role que nos rendeu uma boa diversão e muito prazer hahaha

Mantemos contato um bom tempinho, apesar de ela ter parado de falar com Ricardo, transamos algumas vezes depois e transei com ela e mais outro cara, acontecimento que Ricardo presenciou novamente, mas essa talvez contamos depois. Valew galera, e não se enganem com as menininhas por aí. A maioria rende uma boa bagunça. E para as que namoram, casadas e cagam o pau, vão resolver seu relacionamento :D

Bagunça, amor e principalmente respeito a todos aí... SxE

Até a próxima,

Paulo e Ricardo

Comentários

07/02/2014 19:28:19
Conto gostoso esse em quando vai posta maisss?

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.