Casa dos Contos Eróticos

Feed

Perdi a virgindade com a prima dormindo

Autor: Leonardo
Categoria: Sadomasoquismo
Data: 03/01/2014 10:32:39
Nota 10.00
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Eu me chamo Leonardo, acabei de completar 18 anos e como estou saindo da adolescência minha pele ainda está cheia de espinhas! Sou bastante inteligente, mas também muito tímido e fechadão, até hoje só tive uma namorada e o máximo que consegui foi uma punhetinha que essa minha ex bateu uma vez pra mim! Resumindo, eu já estava com 18 anos, não estava pegando ninguém e via a possibilidade de perder a virgindade cada vez mais remota. Todos meus amigos e primos, que tinham praticamente a minha idade, já tinham perdido a virgindade e se vangloriavam de suas transas! Eu já estava até sofrendo bullying, pois todos sabiam dessa minha condição e com isso eu ficava cada vez mais depressivo e preocupado com a situação!

Bom, mais um ano estava para terminar e como costume, toda a família vai para a casa da minha avó comemorar o final do ano, ficando três ou quatro dias por lá. Pois bem, logo de manhã bem cedinho minha mãe veio com a notícia de que iríamos sair àquela hora para lá, todos da família já estavam se arrumando e eu estava deitado ainda. Comecei a tomar banho e me trocar, foi o tempo exato da minha mãe arrumar as malas e meu pai tirar o carro da garagem. Meus tios chegaram em casa com meus primos e primas, tomamos um café e saímos para a casa da minha avó que era uma cidadezinha no interior.

Depois de umas duas horas de viagem, chegamos. Quase todos já estavam lá, cumprimentei todos e todas, a última que cumprimentei foi minha prima Larissa, ela era a mais velha de todos nós e bastante esnobe. Mas ela podia, pois era gostosa demais! Alta, seios médios, cabelos negros e lisos, olhos bem verdes, bunda enorme e cochas definidas, cintura bem delineada e curvas perfeitas, tudo isso a deixava de nariz em pé.

Como este é um conto erótico, vou pular da meia-noite, na parte da comemoração do ano-novo, até às quatro horas da manhã, quando iríamos nos preparar para dormir... Como a família era enorme e estava toda presente, não havia lugares para todos na casa da minha avó. E como uma tia minha tinha casa lá por perto, então nos separamos da seguinte forma: meu pai, minha mãe, minha outra tia e meu tio ficaram com as primas pequenas para dormir na casa da minha avó, enquanto que minha tia, dona dessa outra casa, chamou os "marmanjos" para irem para a casa dela. Ela mora com seu marido e meu outro primo que tem uns 19 anos. A casa da minha tia não era muito grande, mas apertando cabia todo mundo! Chegando lá, começamos a nos preparar para dormir... Alguns foram jogar videogame, mas eu não quis, pois já estava caindo de sono! Então, sem planejar nada, troquei a camiseta e me joguei numa cama de casal que tinha lá e comecei a fingir que estava dormindo. Enquanto meus primos jogavam videogame, minhas primas mais velhas entraram no quarto onde eu estava "dormindo"...

Não dava pra ouvir muito, pois estavam sussurrando, mas deu pra perceber que Larissa estava reclamando! Consegui ouvir um "Não acredito que vou ter que dormir no chão!" e "Quer saber, vou dormir com o Léo na cama de casal mesmo, sei que ele não vai aprontar nada comigo!". Engoli seco aquela frase dela, afinal já estava acostumado com os comentários maldosos acerca de minha virgindade! Mas na minha mente eu já mirabolava um plano pra me vingar! Depois de um tempinho reclamando, Larissa colocou a sua roupinha de dormir: apenas um shortinho e uma blusinha velha! Ela se trocou bem na minha frente! E eu, deitado, "fingindo que dormia", mas de olhos semiabertos espiava cada movimento daquela deusa se trocando! Feito isso, elas saíram do quarto novamente...

Eu aproveitei, levantei e fui escovar os dentes, bem rapidinho, no banheiro do quarto, voltei pra cama e fiquei esperando minha priminha vir se deitar... Nisso entram todos no quarto e minha tia já foi falando: "Na cama de casal do quarto dá para dormir dois, como o Léo já está dormindo lá, deita mais alguém com ele, na cama de solteiro do lado cabe só um, nos colchões que estão no chão, deita o resto do pessoal! No meu quarto não dá pra ir ninguém, porque o tio de vocês vai trabalhar bem cedo!".

Com todos arrumados, videogame desligado, luzes apagadas, fomos finalmente dormir. Meu tio acabou nem dormindo, começou a se arrumar para ir trabalhar às cinco da manhã. Eu estava na cama de casal e minha prima tesuda estava do meu lado. Era tudo que eu queria! Perdi o sono, o relógio estava na minha frente, marcava quatro horas e trinta minutos. E logo escutei meu tio saindo. Todos estavam roncando e bêbados, principalmente meu alvo: Larissa. Cheguei um pouco perto, de modo a ficar meio de conchinha, meu pau começou a ficar duro e se encaixou naquela bunda fantástica. Acho que ela não sentiu nada, roncava como um urso. Chacoalhei-a um pouco querendo acordá-la, e nada! Percebi que ela estava quase morta, todos tinham bebido muito champanhe na comemoração e dormiam profundamente.

Cheguei mais perto, foi fácil, pois nós dois compartilhávamos o mesmo cobertor. Passei a mão em seus seios durinhos, não teve muita graça, eu queria ir mais longe, ela usava um pijama bem fininho e curtinho, comecei a passar a mão em sua enorme bunda, apertava de levinho e fiquei nessa por uns cinco minutos. O short que eu usava era jeans e pequeno, então como aquele cacete estava ficando ereto, incomodava muito, tratei de tirar ele para fora. Até que peguei coragem e passei a mão na bunda dela escorregando para cima, para chegar na cintura, procurando o começo do shorts. Achei, peguei-o levemente e comecei a levantar, levantei bem alto e deixei minha mão esquerda ficar segurando, com a direita enfiei a mão dentro e procurei a calcinha, que estava bem enfiadinha, peguei a dobra, levantei e dei para minha mão esquerda segurar junto com o shortinho dela. Então comecei a passar a mão em sua bunda! Era lisinha, quentinha e bem grandinha! Ela estava com as pernas cruzadas, então passar a mão na buceta seria meio difícil e ainda acabaria acordando ela.

Meu braço esquerdo cansou, então aproveitei que já estava levantado o shorts, desci ele para baixo e tirei de uma vez, sua bunda toda ficou visível, com aquela calcinha preta enfiadinha na bunda, uma delícia! Nessa hora ela se mexeu e eu me assustei, virei de barriga pra cima e segurei meu pênis ereto pra baixo com as duas mãos, morrendo de medo de Larissa acordar.

Mas ela só estava se encolhendo, talvez pelo frio! Eu já tinha ido tão longe que resolvi prosseguir... Continuei passando a mão e vi que ela não ia acordar tão fácil, então usei minhas duas mãos e peguei a nádega de cima e levantei, deixando seu cuzinho delicioso à mostra, não aguentei e tentei enfiar o dedo, que entrou com muita facilidade, fiquei fazendo um vai e vem delicioso, até que tentei penetrar, puxei a pele do meu pau deixando a cabeça à mostra e fui chegando mais perto, mas o buraco ainda estava bem apertadinho e com medo dela acordar fiquei só pincelando.

Eu raspava a cabeça naquele rabo lisinho, quase gozei de tanto tesão, mas me segurei, pois minha ideia principal era perder a virgindade! Meu pau estava latejando muito de tão duro! Então minha prima começou a se mexer novamente! Logo tratei de tirar meu pau rapidamente dali e soltar sua nádega! Fiquei ali quietinho pra ter certeza de que ela não ia acordar... Depois de alguns minutos ela começou a roncar baixinho novamente e sua posição agora era mais propícia para aquilo que eu planejava! Foi aí que pensei: "Agora eu vou comer essa buceta!".

Bem calmamente peguei na calcinha dela e puxei de ladinho, deixando sua buceta à mostra! Era maravilhosamente deliciosa: raspadinha, cheirosa, com lábios carnudos e bem rosadinha! Estava ali, pedindo para ser comida! Comecei a passar os dedos delicadamente, depois fui um pouco mais longe, encostei meu pau no buraco e tentei forçar a entrada, mas estava muito difícil, nossa posição não ajudava tanto, mas não desisti, sabia que uma oportunidade dessas não apareceria tão cedo.

Meu pau não queria entrar de jeito nenhum então comecei a forçar mais forte e mais forte, até que numa dessas, meu pau escorregou inteirinho para dentro daquela xota maravilhosa, ela se mexeu, mas não acordou, comecei de novo o vai e vem! Que delícia era aquilo, a bucetinha dela estava ficando cada vez mais molhada e meu cacete escorregava gostoso!

E quando eu estava quase gozando, senti que ela ia acordar! Então eu tirei rapidamente o pau para fora da buceta e acabei gozando em sua barriga e em parte na cama. Ela acordou assustada e disse: "O que foi isso?".

Lógico que eu não respondi e fingi que estava dormindo. Ela me chacoalhou e eu nada! Escutei-a vestindo o shortinho... Então se levantou, foi até o banheiro e escutei barulho de água, provavelmente limpando aquele litro de gozo que estava nela. Voltou pra cama e foi dormir. Eu fiz o mesmo, pois já tinha conseguido o que queria naquela noite!

No dia seguinte fingi que não tinha acontecido nada, mas ela me encarava muito com pinta de desconfiada. Se fudeu!!! Quem mandou caçoar de mim! Ela se esqueceu de uma coisa: eu era virgem, mas viado eu nunca fui!!!

FACEBOOK : vinitico10@hotmail.com

Comentários

07/03/2014 11:32:57
Bem excitante..
06/03/2014 16:38:01
"veado eu nunca fui" adoreiiii! Que delicia de conto! Me deixou toda molhadinha Léo. Leia os meus, acho que vai gostar. Beijos
29/01/2014 20:15:15
Porr@ esse conto foi demais, nota 1000
13/01/2014 04:25:09
Curti essa cara.Escreve bem demais

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.