Casa dos Contos Eróticos

Feed

Comendo o rabo da minha sogra.

Autor: Zé Mineiro
Categoria: Heterossexual
Data: 19/01/2014 10:19:11
Última revisão: 19/01/2014 10:26:48
Nota 9.88
Assuntos: Heterossexual
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Olá ! Esse é o meu primeiro conto. Sou de Minas Gerais, moro em Belo Horizonte, porém sou natural de Ipatinga-MG. Sou casado a três anos, minha esposa é uma mulher íntegra, porém meio fria na cama, isso me deixa as vezes revoltado, depois que transamos uma vez já não quer mais. O fato com minha sogra, começa desde os tempos de namoro, a safada é uma morena muito top, mulher jovem, muito bem apresentável, cuidadora da beleza e do corpo, hoje ela tem 44 anos de pura gostosura. Quando visitava minha esposa, na época do namoro ficava de olho na sogra, usando aquelas roupas justas e curtinhas, mostrando aqueles seios turbinados e aquela xota arrochada. Percebia que ela ficava até sem graça de tanto que eu a comia com os olhos e louco para dar uma mamada naqueles seios. Porém minha sogra sofria com marido, que era completamente pilantra e indigno daquela mulher. Eles separam em 2007, fiquei com mais excitação, de ver aquele delícia sozinha. Após casar com minha esposa e trazê-la para capital, sempre quando podia visitava a sogrinha no interior. Houve uma viagem que a esposa não pode ir devido a questões de trabalho e fui visitar os parentes. Estava na casa da sogra num sábado à noite juntamente com outros parentes e amigos, bebendo umas cervas e churrasco, ai minha cunhadinha, colocou um funk e algumas pessoas estavam dançando, quando vi minha sogra rebolando até o chão, fiquei completamente excitado, louco para que ela sentasse na minha vara. Fiquei chapando todas e deixando-a tontinha também, momento que a delícia falou que eu estava querendo que ela ficasse embriagada, e se tinha alguma motivo para aquilo. Fiquei sem reação, disse para ela para ficar tranquila, que iria cuidar dela caso fosse preciso. As horas iam passando e o povo chapando, minha sogra chamou para dançar funk, não levo muito jeito e fui, a danada começou a "bater bundinha", depois começou a dançar esfregando na minha vara, meu pau ficou extremamente duro, já estava pirado, ela percebendo o contato, falou que eu estava assanhadinho e era para acalmar, não aguentei e falei para ela, que não tinha como que eu queria minha pica dentro da xotinha dela. Após isso ela me olhou de uma forma, que pensei, putz! Que cagada que eu fiz. Durante a noite percebi que ela ficou um pouco afastada, fiquei com receio de qualquer coisa. As horas passando e os convidados estavam indo embora. Certa hora estava ajudando a cunhadinha na limpeza, depois ela saiu com o namorado, aí fudeu ! Ficou somente eu e a sogra, a danadinha estava toda alegrinha, fiquei meio ressentido pelo que havia falado. Fui ao banheiro pensativo, ao sair vi a putinha dançando sozinha rebolando bem sexy, não aguentei e toquei o foda-se, tranquei o portão mandei uma ardente no peito, fui para cozinha onde ela estava, cheguei por trás dela, tirei o pau pra fora e encostei nela, ela tomou um susto danado, mandei ela ficar tranquila, ela afastou-se não querendo nada, troquei umas ideias com ela e nada, ficou com aquele instinto maternal. Quando ela virou de costas para mim, cheguei por trás abraçando-a, tocando levemente nela, ela foi se soltando aos poucos, deixei meu pau esfregando na bunda dela, vi que ela soltava uns gemidos bem baixinho, percebi que estava quase liberada, fui com calma, carícias, beijinhos, até a danada pegar de cheio no meu pau. Foi quando fiquei doido, e começamos a nos beijar, passando a mão nos seios dela, na bunda, ela tirou minha camisa, coloquei ela encostada na mesa, tirando a roupa e beijando o corpo dela até chegar na buceta dela, que tinha só um fiapinho, comecei a chupar a xota, ela suspirando, soltando; vai delícia, me chupa gostoso! Faz o que aquele chifrudo do ex-marido não fazia! Fui lambendo, mordendo, até quando ela começou a tremer toda, vindo-a gozar. Ela deitou sobre a mesa, pedindo vara na buceta, mandei ela dar uma mamada na pica e enfiei na xota dela, e que por sinal que delícia, estava molhadíssima. Fui bombando, ela pedindo com força, gritando, querendo cada vez mais. Estava louco comendo ela, não acreditei que aquela vadia estava dando pra mim. Quando fui gozar, ela pediu pra ser na garganta dela, que não queria desperdiçar uma gota de sêmen. Enchi a boca dela, depois que transamos, ficamos conversando, ela não estava acreditando no que havia acontecido e eu queria trepar novamente, ela não liberou mais. Ela pediu que eu fosse embora, e a rotina voltou ao normal, certo dia, ela me mandou uma mensagem no celular, falando que queria novamente e um detalhe; que o cuzinho dela estava piscando de vontade de me dar. Desculpe-me pelo texto longo, que esse é o meu primeiro, daqui uns dias estarei publicando outro. Abraços!

Comentários

04/05/2014 13:10:14
Melei só em pensar em comer o cuzinho da sogra
23/03/2014 08:47:00
Para primeiro conto saiu-se bem, amigo; quem dera eu com uma sorte dessas... Não se esqueça de faturar o cuzinho da sogra quando visitá-la da próxima vez. Vai a nota máxima e fica o convite para visitar os meus contos.
20/01/2014 13:15:41
Pau Lo Grosso obrigado pela dica, nos próximos irei melhorar nesses detalhes. abs
19/01/2014 20:31:22
O conto é muito bom. A narrativa é bem comum aqui na casa, foi tudo legal, mas a transada no final, na hora H que comeu a sogra ficou curtinha. Podia aumentar esse detalhes sórdidos aqui pra galera. Faltou só isso para ser um 10.
19/01/2014 13:36:26
Excelente, adoraria uma sogra safadinha e gostosa como a sua.. continue, conto como comeu o cuzinho de sua sogrinha..
19/01/2014 11:32:24
Olá querido! Eu sou Leila, amiga de Lucy. Lemos seu conto juntas e vimos que respondestes. Estamos num churrasquinho em minha casa. Para o primeiro ficou top. Meu maridinho dá umas saídas com minha mâe, mas tudo bem, eu deixo e gosto. Somos bem liberais, mas discretos. Continue e visite-nos quando quiser. Uma cervejinha outra, ficamos lendo um conto...outro...quem sabe...lembrou minha mãe e meu maridinho gostoso.
19/01/2014 11:11:47
Sensacional! Adorei a performance da sogrinha!
19/01/2014 10:46:31
Eu namorei uma moça muito recatada, cuja mãe era uma depravada.A mãe se oferecia descaradamente, mas eu, sempre muito respeitoso, não entendi os sinais. Parabéns. Nota 10.

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.