Casa dos Contos Eróticos

O vizinho me pegou de novo, na frente do meu marido mamado.

Autor: Vik
Categoria: Heterossexual
Data: 15/01/2014 17:26:43
Última revisão: 07/05/2015 07:50:01
Nota 9.71
Ler comentários (19) | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Bem, eu já me apresentei aqui, né. Sou mineira de Tiradentes, 22 anos, casada há 4, morena, 1,60m, 51kg, bunda grande e seios pequenos.

No meu primeiro conto, narrei a primeira vez que trai meu marido. Foi com um carioca, o Lucas e seu primo, Rafael, meu vizinho. Foi também a primeira vez que fiz sexo anal e dupla penetração.

Depois transar com os dois, durante todo o final de semana, na segunda-feira Renato, meu marido, estava de folga e dormimos até tarde. Já passava das duas, quando ele acordou e perguntou se eu queria tomar banho com ele.

Ainda tonta de sono, precisava de um banho. Assim que pus os pés fora da cama, vi que mal podia ficar em pé, toda dolorida. Fui mancando até o chuveiro. Quando o Renato me viu naquele estado, abriu um sorriso enorme e disse:

- Amor, essa noite acabei com você hein!! Tá toda estropiada. Kkkk. Eu dou conta mesmo da minha novinha (Ele é dez anos mais velho que eu).

Meu marido é do tipo convencido, sempre se gabando. Sua familia é de posses aqui em Tiradentes. Renato sempre teve mais coisas do que a maioria das pessoas. A empresa na qual trabalha, é uma empresa de tecidos e ele logo foi promovido. Recém chegara a gerente, passando muita gente com mais tempo de casa.

Nao falei nada, só dei uma risadinha, mal me aguentando, tomei meu banho.

O Renato disse que ia na casa da mãe dele. Perguntou se eu queria ir. Disse que não. Comi uma quentinha que tinhamos pedido e fui dormir. Já passava das nove da noite, quando ele me ligou, avisando que ia jogar uma partidinha com os amigos.

Eu nem vi quando ele chegou. Não me acordou e na certa, deve ter chegado mamado.

Quanto ao meu amante, o carioca, não aquentei nem uma semana sem conversar com ele pelo skype. Tinha orgasmos seguidos, fazendo sexo virtual. Como ele é lutador de MMA, estava meio enrolado com torneios. Eu queria muito revê-lo, mas, não tinha como ele vir para Minas.

Rafael, meu vizinho e primo do meu amante, havia sumido, para meu alívio. Para dizer a verdade, eu estava com medo dele. Ouvi uma conversa que ele estava passando aperto financeiro e ficava o dia todo na roça. À noite tomava conta de um sitio, e dormia lá. Com os pais idosos e irmãos menores, cabia a ele o sustento da família.

E assim, meio ano se passou. Meu marido chegando cada vez mas tarde, de olho numa nova promoção. Almejava virar socio na empresa. Era o primeiro a chegar e o ultimo a sair. Solitária, eu só na sacanagem com o Lucas pela net. Aquele carioca me deixava doida.

Um belo dia chega Renato em casa, todo feliz e diz para mim:

- Vik, vai lá fora ver uma coisa!

Era um carro zero, um siena lindo, e ele afogueado:

- Comprei hoje, amor. Fui promovido e sou o novo sócio da empresa. E tem mais! Logo vamos comprar uma casa nova!

Eu falei que ele já estava gastando por conta, que era para da uma segurada, porém, nem me ouviu.

No sabado ele me levou para passear na cidade, parando o carro na praça central. Quem conhece Tiradentes, sabe que o local é lindo e eu adoro ficar lá .

Renato só queria mesmo era mostrar o carro. Sentou na mesa do barzinho e falava alto, se gabando de tudo. Logo após, vi o Rafael chegando. Estava com a pele mais morena, queimada de sol. Havia emagrecido desde a ultima vez que o vi. Calçava uma sandália remendada com arame, calça surrada e camisa com as pontas amarrada na cintura.

Parecia bem casando. Labutar na roça não é nada fácil. Eu sei, por que meus pais trabalharam na roça quando eu era menor. Assim que meu marido viu ele, foi logo falando:

- E aí, Rafa. Vem tomar uma cervejinha. É por minha conta. Cara, você tá acabado hein...

O Rafael era orgulhoso. Disse que não precisava, que ele mesmo pagava. Mas quando foi tirar dinheiro do bolso, coitado, só tinha umas moedinhas. Para piorar, o dono do bar foi logo falando que não ia vender fiado para ele, meio que cobrando o que ele já devia.

Ele se levantou da cadeira, vermelho, com expressão raivosa. Ao me ver, encarou fixamente. Por um lapso de tempo, veio à minha memória os momentos com ele. Estranhamente, fiquei molhada com aquele olhar de ódio e desejo.

Meu marido reparou nele olhando pra mim. Chegou perto do Rafael, tirou uma nota de cem do bolso e deu para Rafael, dizendo:

- Ô cara, toma esse trocadinho. Compra um chinelo novo e umas roupinhas também. Do jeito que você tá, não vai arrumar mulher não. Só vai ficar babando nas mulheres dos outros.

Falou para humilhar, com todos na praça olhando. Rafael sorriu, sem tirar os olhos de mim. Achei que ele ia contar tudo ou jogar aquele dinheiro na cara do Renato. Mas para minha surpresa, ele pegou do dinheiro, agradeceu e foi embora. Passamos a tarde ali. Na praça tem uma biquinha e como ninguém estava olhando, fui molhar os pés nela.

Nisso o Rafael aparece, de banho tomado, barba feita, com camisa, bermuda e chinelos, tudo novo novo. Nunca tinha reparado nele, mas achei que estava lindo. A pele morena realçava os olhos verdes, apesar de magro, estava com o corpo mais firme e definido. Ele não tirava os olhos de mim. Meu marido, que nessa altura estava embriagado, viu ele e falou:

- Aí, vejoooo quee voocê aceitou meu conselho, cara. Orgulho num tá cum nada não, cara. Vem, bebe cuuum miigo .

Já trocava as palavras e não acreditei, quando o Rafael aceitou. Meu marido bebeu e bebeu mais. Rafael não saía de um copo. Logo o Renato não aguentava de pé e eu doida para ir embora.

O Rafael se ofereceu para levar a gente. O idiota do meu marido, sem condições de dirigir aceitou numa boa. E ainda me mandou ir na frente, ao lado do Rafa. Dizendo estar vendo tudo girar, Renato mal entrou no banco de trás, caiu em sono profundo.

Rafael que me devorava com os olhos, mal deu a partida do carro, já foi colocando a mão na minha coxa. Tirei sua mão atrevida, olhei para trás. O corno dormia para minha aflição. Rafa voltou com a mão safada e disse:

- Você lembra o que eu falei, né? Você é minha putinha e vai dar hoje gostoso. É pra pagar toda humilhação que esse bosta me fez passar. Subiu a mão por baixo da saia. Colocou os dedos na minha calcinha e notou que ela a xana estava meladinha.

Nos levou para um descampado e enfiava os dedos dentro da minha boceta com força. Com a outra mão, brincava com meu grelinho. Não tardou e tive um orgasmo, gemendo alto com meu marido desmaiado atrás. Ele disse:

- Gozou gostoso, né piranha!

Tirou os dedos da bocetinha encharcada, virou pra trás e esfregou na cara do Renato dizendo:

- Olha o o gozo da tua mulher! Olha o que eu faço com ela!

Meu marido meio que acordou, limpou a cara como quem espanta mosquito e voltou a dormir. O Rafael tirou o pau para fora e puxou minha cabeça ao encontro do seu falo ordenando:

- Agora é sua vez, minha putinha, chupa meu pau ...

Eu chupava com ele puxando meu cabelo, no movimento de vai e vem, ate gozar, enchendo minha boca com sua gala. Eu engoli o que deu, mas a porra era tanta que escorreu pelo queixo e repingou na minha blusa.

Ele mandou eu para o banco de trás e beijar meu marido, com a boca cheia do esperma dele. Não teve jeito, beijei o Renato, ele acordou, me beijando sem reparar em nada.

O Rafael ria igual um doido, estava realmente se vingando do meu marido .

Ele me puxou de novo para ele, tirou minha blusa e apalpou meus seios. Chupou eles gostoso e me levou ao orgasmo só brincando com meu peitos. Logo ele teve nova ereção e falou:

- Vou comer seu cu na frente desse corno!

Aterrorizada, lembrei da ultima fez que ele fez isso comigo. Rafael me machucou de verdade, a ponto de eu desmaiar de dor. Vendo minha expressão de mêdo, ele tentou me tranquilizar, dizendo que não era para me preocupar. Que dessa vez ia ser com carinho.

Me fez sair do carro e ficar de quatro, apoiada na porta traseira, onde estava meu marido. Abriu meus braços e colocou uma mão minha no banco do carona da fente e a outra no banco que estava Renato. Molhou o dedo na mnha bocetinha e enfiou, abrindo o meu cuzinho.

E depois, devargazinho, foi colocando seu pau grosso no meu buraquinho. Doeu um pouquinho, mas, como ele brincava com a mão na minha xana, logo relaxei. A vara foi entrando, até eu sentir seus pelos encostarem na minha bunda. Estava tudo dentro. Eu estava gostando de ser enrabada e comecei a rebolar. Rafael dizia:

- Rebola, sua puta! Piranha! E olha pro corno do seu marido!

Enquanto rebolava, olhando para meu marido adormecido, acabei gozando de novo. O Rafael avisou que ia gozar e tirou a pirca do meu cu. Mandou eu sair da frente e gozou na bermuda do meu marido, sujando tudo de porra.

Me levou para casa e ajudou a colocar meu marido desmaiado na cama. Tomamos um banho juntos, com Rafael me beijando e fazendo carinho. Acabamos transando mais uma vez. Meus gemidos se misturavam com o ronco do Renato.

Na hora de ir embora, me beijou e ainda disse:

- Já fodi bastante esse otario, ou melhor, fodi a mulher dele. Vou te ligar, pra gente marcar nova foda.

Deitei do lado do Renato e dormi. Na manha seguinte, meu marido acordou e viu que estava com a bermuda suja, com manchas embranquiçadas. Deduziu que aquilo era porra. E me acordou, perguntando o que era aquilo.

Toda inocente, respondi:

Uai amor, você não se lembra de ontem a noite? Você gozou, melecou a bermuda e estava tão tonto que nem tirou ela pra dormir.

Renato tentando se recordar, falou:

- Nossa amor, a gente transou ontem? Não me lembro de nada. Foi bom? Eu fiz gostoso?

E eu, toda puta, respondi:

A noite inteira, amor. A noite inteirinha...

Comentários

17/08/2015 08:03:47
BOM PRA DANAR ESTE CONTO, QUERIDA CONTERRÂNEA. JÁ QUE TEU MARIDO ADORA TOMAR UMAS E FICAR BICUDO, TEM EU AQUI PRA FAZER O TREM BEM GOSTOSO CONTIGO. TÔ MANDANDO UMA CAFUNGADA NO CANGOTE, GASTURA. BJS.
11/01/2015 21:26:30
Gostei muito de seu conto nota dez. Gostaria de ver fotinhas suas pode ser? Andrezinho.bj@Gmail.com
12/09/2014 10:59:00
NOSSA Q TESAO , GOZEI GOSTOSO SO DE LER, JA TRANSEI COM UMA GATA E O MARIDO DELA EM BAIXO DA CASA NO CHURRASCO ME FEZ LEMBRAR, TIRADENTES CIDADE LINDA Q JA FUI, MEU EMAIL E SKP PRA CONVERSARMOS GUSTAVOELINDO2032@HOTMAIL.COM, WAZP BJS GUSTAVO
26/07/2014 15:57:18
Baby, este conto está bem maneiro! Seu marido, o Renato é mesmo um brogoió. Depois das biritas, dá uma de vacilão e teve o q mereceu! Fico zoró, imaginando ser eu, que vai meter contigo, uma pá de vezes, até te deixar tua bocetinha toda dolorida, a ponto de vc não parar em pé... Nota dez. E Vik, onde anda vc? Beijo, beijo e beijo.
21/05/2014 16:39:44
fbrownmc49@gmail.com
21/05/2014 16:39:03
fbrownmc49@gmail.com é sÓ me Contactar
21/05/2014 16:38:02
muito gostoso hein me imaginei ai contigO.
21/05/2014 15:01:58
muito bom mesmo,gostei e espero os proximos..me mande sua foto tiomarceloaraujo@hotmail.com
10/04/2014 08:19:13
Otimo
26/02/2014 17:13:09
Cada vez melhor! Adoro mulher safada! Vou ler os próximos, pois já percebi que vc não é mulher pra um só...rs Parabéns!
19/02/2014 12:37:56
este mereceu bju
11/02/2014 15:07:45
Hummm...que gostoso! Adorei tudo. Muito excitante.
08/02/2014 06:49:50
O conto está ótimo, Vik. Muitas esposas odeiam quando o marido bebe, mas, no teu caso, até que é bom o Renato beber até cair. Rss. Gostei, bem escrito. Grata por ler meu conto. Beijos.
07/02/2014 22:33:53
Minera, seu conto sem dúvida é um dos melhores que já vi aqui na Casa dos Contos Eróticos. Você dramatizou muito bem a história e narrou com muitos detalhes eróticos que deixaram seu conto extremamente excitante. Cheguei até imaginar eu estar no lugar do Rafael, penetrando meu falo enrijecido até no fundo da sua buceta. Minera, você foi muito bem comida pelo Rafael e gozou o quanto você quis gozar na pica dura dele. Meus parabéns pela metida. Seu conto é ótimo nota 10. Obrigado por ter lido, comentado e pela nota dada ao meu conto, se puder leia os outros também. oracio v6@gmail.com
05/02/2014 23:48:56
Já vi que postou vários contos... esse merece outro 10..
29/01/2014 09:40:10
Adorei o conto, Vik. Se um dia te conhecer, já sei como lidar com o Renato, teu marido. É só encher a bola dele, beber junto (20 copos para ele e um para mim), e depois, viver as delícias que esse tal de Rafael, de quem eu não gostei nem um pouco, saboreou. Muito excitante o relato. Ganhou um fã. Beijão!
27/01/2014 13:35:20
Esse também está muito bom!!!!
16/01/2014 03:25:24
Muito bom
15/01/2014 18:51:41
Nossa.me deixa te fazer gozar tambem.deliciosa.tambem sou de minas.meu imail omshots@hotmail.comadoro seu conto.vou chupar sua buceta ate voce gozar na minha boca.Bjs

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.