Casa dos Contos Eróticos

Feed

Na minha casa quem manda é minha mulher.

Autor: predadora
Categoria: Heterossexual
Data: 21/11/2013 19:08:51
Última revisão: 17/06/2015 20:28:49
Nota 8.80
Ler comentários | Adicionar aos favoritos | Fazer denúncia

Na minha casa quem manda é minha mulher.

Sou casado há mais de 20 anos com a mesma mulher. Ela se chama Cristina, têm 43 anos de idade, 1,73 de altura, branca, olhos azuis, cabelos loiros, bundinha media e bem empinada, corpinho malhado, linda de formas perfeitas, simplesmente uma deusa, em resumo, a mulher é maravilhosa.

Somos bastante liberais desde os primeiros anos de casado, tanto que o primeiro amante fixo que ela teve nós tínhamos apenas dois anos de casados.

Temos duas filhas adolescentes, a mais velha tem 18 anos e se chama Leila, e a mais jovem tem 16 anos e se chama Cláudia.

Amo muito a minha mulher e sempre fomos muito felizes no nosso relacionamento, pouquíssimas vezes brigamos.

Tinha acabado de chegar do serviço e depois de tomar um banho, minhas duas filhas me chamaram pra assistir um filme na televisão, estávamos assistindo o tal filme, quando minha esposa chegou com uma carinha triste da rua e mal falou conosco e subiu as escadas pro nosso quarto. Sabia que tinha acontecido alguma coisa de desagradável com ela. Fui até o quarto saber o que estava acontecendo. Ela chorando me abraçou e falou: Amor terminei com o Jorge! Estou muito triste, um nó na garganta, uma vontade de chorar. Você sabe o quanto eu sou apaixonada por ele, mas, nossa relação chegou a um estagio insuportável, que não dava mais pra ficar juntos.

Eu: Não fica assim amor, você tinha me dito ontem que estava tudo bem entre vocês dois, que ele dava alguns vacílos, mas, você já tinha superado.

Cristina: É, eu pensei que tinha superado, mas, ele continua um tremendo vacilam, tem eu e a mulher dele pra comer a hora que quiser, mas, ele insisti em ser um galinha filho da puta. Posso até suportar o ciúme que tenho da mulher dele, mas, a galinhagem dele é que não da mais pra suportar.

Eu: Mas amor, quando você estava com o Filipe, lembro de que ele ficava com outras mulheres e você nem ligava, muito pelo contrario, você até fez ménage com ele e aquele amigo dele, e também troca de casais.

Cristina: São duas coisas completamente diferentes amor, o Filipe era só um pau gostoso pra desestressar.

Apesar de ser um amante fixo, eu nunca amei de verdade o Filipe, e acho que por isso terminei com ele, não sei ficar com um cara só porque ele é gostoso de cama, comigo tem que ter um envolvimento maior, rolar um sentimento.

Eu: E agora o que você pretende fazer? Vejo que você ainda gosta muito dele, será que você não vai terminar com ele e depois vai sentir falta e procurar o cara, e se humilhar e terminar gozando na rola dele?

Cristina: Claro que não amor, nossa separação é definitiva, claro que vou morrer de saudade daquela rolona deliciosa, mas, nunca mais vou dá pra ele, e pra te provar isso, vou telefonar pra Carminha e contratar de sair com ela hoje mesmo. Vamos sair pra noitada e pretendo conhecer um cara bem gostoso e meter com ele a noite toda. Quero esquecer aquele fila da puta o mais breve possível.

EU: É isso mesmo amor! Você tem mais é que sair e se divertir bastante, dá gostoso essa bucetinha, você está precisando mesmo de um garotão pauzudo entre suas pernas, você nunca mais saiu pra caçar, saia mesmo, fode gostoso, chega em casa arrombadinha como você chegava antigamente, esqueça esse cara, se ele não está te fazendo feliz é melhor mesmo separar e encontrar outro que lhe faça feliz!

À noite minha mulher toda animada se arrumou, pediu pra eu depilar sua xoxota, se perfumou toda, “inclusive a pepeca”, vestiu uma calcinha fio dental preta de renda, um vestido vermelho curto, meio transparente, meia calça transparente e sapato de salto alto vermelho, “em resumo”, a putinha ficou ainda mais maravilhosa que já é.

Depois de toda pronta pra sair ela sorrindo disse que estava morrendo de vontade de fazer xixi, mas, não queria ter que tirar a calcinha pra lavar a xota, eu sorri e falei: Você é uma maluquinha mesmo, claro que tem que fazer xixi logo, você vai ficar prendendo xixi a noite toda.

Ela: Tá certo amor, mas, quero que você venha comigo ao banheiro, estou tão excitada com a possibilidade de transar com um cara desconhecido que quero muito chupar uma rola e bater uma siririca, você pode me ajudar.

Eu: Você está maluca amor, a Carminha chega daqui a dez minutos, você tem a noite toda pra meter com o desconhecido.

Ela: Amor, quem manda na porra dessa casa?

Eu: claro que é você amorzinho!

Ela: Então eu estou mandando você me ajudar a gozar antes de sair pra farra, quero chupar sua pica e quero que você masturbe minha xoxota, espero que não seja pedir demais.

Fomos os dois pro banheiro, ela tirou a calcinha e sentou no vaso, fez xixi e depois mandou eu me aproximar e depois de tirar meu pau pra fora, ela caiu de boca e começou a chupar gostoso, quando já estava muito duro ela levantou-se e colocou minha mão em sua xoxota e mandou eu siriricar, eu obedeci e enquanto eu siriricava a buceta dela, ela acariciava levemente minha pica, depois de poucos minutos ela mandou eu intensificar a siririca e gozou em minha mão. Sentou-se no vaso de novo e recomeçou a chupar meu pau até eu gozar, engoliu meu esperma todo e depois de lavar a boca sorrindo falou:

Ela: não queria deixar você na mão, por isso fiz você gozar gostoso na minha boca.

Às 21 horas, a Carminha, amiga da minha esposa chegou, estava linda.

A Carminha é uma é muito gatinha, têm uns 37 anos de idade, morena clara, olhos e cabelos castanhos, cabelos longos, um corpinho todo sarado, a mulher é deslumbrante, uma deusa, ela é quase tão linda quanto a minha esposa.

Minha esposa estava no quarto e quando eu abri a porta pra Carminha entrar, ela sorrindo, depois de me beijar no rosto falou: Eu e sua mulher vamos arrumar uns caras bem gostosos e fuder à noite toda, hoje estou maluca pra entrar na vara, quero chegar em casa com a bucetinha toda ardida de tanto levar rola.

Eu sorri do jeito que ela falou, e disse: Você é ainda mais putinha que minha mulher, qualquer dia quero comer sua bucetinha também.

Carminha sorrindo falou: Por mim você já tinha comido há muito tempo, só depende da Cristina me deixar fazer você gozar gostoso na minha pepequinha.

A Carminha sempre soube da minha condição de corno, e uma vez quis até dar uns pegas nela, mas, minha esposa não aceita que eu me relacione com outras mulheres, ela costuma dizer que o maridinho dela só trepa com ela, e por ela nunca me negar sexo, (muito pelo contrário, ela até me da muito trabalho na cama, pois quer meter todos os dias), termino concordando, apesar de não achar justo ela poder fuder fora e eu não, mas, quem manda aqui em casa, como vocês já devem ter notado, é ela, e não questiono mais isso, estou mais que acostumado ser o maridinho corninho dela, e confesso que adoro minha condição de submisso, pois ela não me humilha, e até me respeita muito, mas, a ultima palavra é sempre dela.

As duas saíram e a Carminha sorrindo antes de sair tirou a calcinha e me entregou e falou sorrindo: Tá com o cheirinho da minha pepeca, bate uma punheta pensando nela.

Minha mulher caiu na gargalhada e falou: Tu és uma putinha mesmo safada, quando chegar vamos dá as duas pro meu maridinho gostoso e corninho, ele merece.

Só voltaram as 04h50min da madrugada, minha esposa e a Carminha foram direto pro banheiro tomar uma ducha e depois de uns 20 minutos, elas saíram do banheiro só de toalha, eu já tinha visto a Carminha nua umas vinte vezes e ela não tinha vergonha de ficar nua na minha frente, por isso tirou a toalha e com aquela voz de quem tinha bebido muito falou: eu vou dormir com vocês, não vou incomodar, e sem cerimonias deitou do lado direito da cama deixando o meio pra minha esposa que ficou sorrindo, depois tirou a toalha e deitou no meio, me deu um beijinho, depois virou pra Carminha, encoxando à amiga pela cintura e eu fiz a mesma coisa com minha esposa, deitei e abracei a cintura dela, tipo um cordãozinho e dormimos até o dia amanhecer.

Na manhã senti uma mão na minha rola, abri os olhos e vi minha esposa me masturbando, ela sorriu quando eu abri os olhos e falou: Amor à noite foi maravilhosa, estou com a piriquita doendo. Nós duas conhecemos dois caras maravilhosos, eu fiquei com um e ela ficou com outro, eu estava tão maluquinha que punhetei o cara no escurinho da boate mesmo, ele tinha um pau maravilhoso amor. Depois de uns drinks, fomos todos pra um motel e ficamos na mesma suíte, uma suíte maravilhosa, com hidromassagem, e uma cama king, trepamos os quatro na mesma cama, fizemos de tudo quanto é jeito, dei e chupei pro dois ao mesmo tempo, e a Carminha também deu pros dois, depois cada uma ficou com um, foi muito gostoso, dei até a bundinha pra um dos caras, doeu, mas, foi muito bom.

EU: Que bom vocês terem se divertido amor.

Ela me olhou com um olhar sapeca e falou:

Cristina: Amor, você tem o maior tesão na Carminha não é?

EU: Você sabe que sim!

Cristina: Ela está deitada de barriga pra cima, quer pegar na xoxotinha dela?

EU: Eu posso?

Cristina: Claro que pode, não estou autorizando, pega nessa bucetinha gulosa, e depois pode lamber os dedos pra sentir o gostinho da putinha.

Eu todo nervoso meti a mão entre as pernas dela e peguei na bucetinha, dedilhei e coloquei a ponta do dedo dentro da putinha, minha esposa com cara de safada falou: mete dois dedos na buceta dessa puta, enfia mais fundo, quero a ver gemendo no seu dedo!

Minha mulher excitadíssima falou: Chupa a buceta dela amor!

Eu já de pau muito duro entrei no meio das pernas da Carminha e cai de boca naquela bucetinha cheirosa que a Carminha tem, minha esposa começou a beijar a Carminha e ela finalmente acordou e perguntou:

Carminha: O que está acontecendo aqui?

Cristina: Nós dois vamos te comer gostoso putinha, eu vou deixar meu marido terminar de arrombar essa bucetinha gostosa que eu adorei chupar.

Carminha: Finalmente o Roberto vai matar a vontade de me meter na minha buceta!

Minha mulher sorrindo beijou a boca da Carminha mais uma vez e eu continuei lambendo o clitóris da Carminha, deixando ela louca de prazer. A puta gemia e mandava passar a língua no cuzinho também, obedecia, e ela arreganhava cada vez mais a buceta, deixando a vulva ainda mais exposta.

Pedi permissão a minha esposa pra meter aquela buceta maravilhosa. Minha esposa sorriu e disse:

Cristina: Mete rola nesta vadia amor! Arromba a buceta da puta.

Eu me coloquei entre as pernas dela e ajeitei a cabeça da rola na entrada da xota e fui entrando devagar até encostar o saco na virilha dela, depois comecei a meter bem devagarinho, intensifiquei as bombadas o que vez ela gemer feito uma cadela, até que gozei abundantemente dentro dela.

Eu já estava deitado, descansando da trepada, quando minha esposa com cara de preocupada perguntou:

Cristina: Amiga você está usando pílula? É que não quero saber de marido meu, engravidando amiga putinha.

Carminha: Não se preocupe amiga, eu sempre uso pílula, mas, já que você liberou o maridinho, quero essa rola gostosa no meu cuzinho também!

Apesar de ter gozado, ainda estava de pau duro, não pensei duas vezes, mandei a Carminha ficar de quatro e sem lubrificar a entrada, fui metendo bem devagarinho no cú dela, até que depois de uns 5 minutos, consegui colocar tudo dentro, fiquei metendo forte e ela gemendo e dizendo: Tá doendo, mas, está muito gostoso!

Depois de mais de vinte minutos dentro da bunda dela, eu finalmente gozei, e deitamos um ao lado do outro, minha esposa ficou sentada na cama com uma cara de safada, de quem tinha gostado muito de ser corna pela primeira vez.

Depois de dois meses do ocorrido, minha esposa conheceu um cara, que veio a ser seu novo amante fixo.

O cara é casado, tem filhos e ela jura que está apaixonada por ele, diz que o cara tem a rola mais perfeita que ela já provou e é perfeita para fazer sexo anal.

Continuamos trepando com a Carminha, com uma novidade, ela ficou grávida de mim, e como já tinha tentado engravidar muitas vezes do namorado e nunca tinha conseguido, ficou muito feliz em ser mãe de um filho meu. Minha esposa ficou muito zangada com ela, disse que ela tinha engravidado de proposito, e ficou algum tempo de mal da Carminha, mas, com o tempo as duas voltaram a se amigas e minha esposa deixa até eu passar a noite toda com ela, isso acontece principalmente quando minha esposa vai dormir com o amante.

A Carminha está com seis meses de gravidez, e a seu pedido, continuo metendo com ela todos os dias, claro que faço com muito cuidado, e até quando ela me pede pra meter com força, eu não meto com tanta força assim.

Minha mulher e ela continuam aos beijinhos e chupadinhas nos seios, dedinhos na xoxota, mas, elas nunca mais treparam gostoso, como na noite que saíram juntas com os dois caras.

Hoje sinto que sou muito mais marido da Carminha do que da minha esposa, ela praticamente mora aqui em casa, e minha esposa vê que estou cada dia mais ligado a Carminha, vê que eu sei até das pequenas manias que a Carminha tem, transo muito mais com Carminha, do que com minha esposa, e pretendo propor trazer a Carminha pra morar conosco.

Comentários

23/06/2015 14:23:49
Tesão do começo ao fim. Muito bom o relato, me deixou de pau duro.
25/04/2015 06:43:49
Muito legal essa liberdade dos dois. Se eu um dia casar, putz, vai ter q ser meio assim tbem.
04/11/2014 20:00:48
Karacás!!!... é SEX´ACIONAL!!!... Não sei o que dizer!!!... Apesar de achar que os casos sejam FORA de casa, já que a Cristina manda, e como sou um PERVERTIDO... Tive um TRECO de delírios... UFA!!!... E vamos às notas... - Pela Carminha - Nota: MILL (acho que podia mandar a Cristina andar e ficar com ela)... Pela Cristina - Nota: SÓ DEZ (isso porque deve ser gostosa demais)... Pelos amantes da Cristina - Nota: ZERO redondo pra esses felizardos... Pelo conto cheio de TESÃO - Nota: MÁXIMA, é claro. Mando um pé na bunda do Jorge, Felipe e outros sortudos, um Bela PEGADA por todo o corpo da Cristina... Um CHAMEGO e AFAGOS nos seios da Carminha... ADOREI!!!... BJS e...XAU!!!
16/08/2014 11:56:41
Delicia de conto, adorei.
09/08/2014 12:13:02
Muito bom, mas prefiro onde o corno se fode e so chupa buceta esporreada do amante...
03/08/2014 12:27:49
sensacional
01/04/2014 01:36:43
Relato inusitado pela opção Cristina em ter um amante fixo com o seu consentimento; em troca, a permissão dela em te deixar trepar com a Carminha, mas a inesperada (ou não) gravidez desta última pode modificar e muito o atual estado das coisas... Em todo o caso, excelente história e fico grato pela visita em meu conto mais recente; caso queira, tem a liberdade para visitar os demais. Abraços.
21/02/2014 17:13:48
Bom!
04/01/2014 18:27:56
Gostei muito bom.
11/12/2013 22:48:03
que tesão
23/11/2013 07:32:38
muuito bom adorei e confeço foder gravidas e maravilhoso vcs tem skype dotadocvel@hotmail.com nota 10
22/11/2013 17:52:56
Excelente relato de um colega manso, passivo. Volte a escrever para nós dizendo que sua mulher trouxe o amante para morar junto com você e a Carminha, todos na mesma casa, verdadeira filial de Sodoma e Gomorra.m Nota 9
21/11/2013 20:50:52
Pô, até que enfim um relato em que o corno se dá bem e não fica xupando buceta esporrada

Comente!

  • Desejo receber um e-mail quando um novo comentario for feito neste conto.